• SÃO PAULO • 25 DE MAIO DE 2008 • ANO 32 • A • Nº. 34 •

janeiro 17, 2011

8º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim. Irmãos e irmãs, neste Domingo somos convidados a celebrar o mistério pascal com o coração livre de tantas preocupações que podem sufocar nossa relação com Deus e com o próximo. Para isto, precisamos retomar a confiança na Providência divina e lançarmo-nos mais ardorosamente na missão de anunciar o Reino de Deus em nossa cidade.

1. ABERTURA SL31(30)

(CD VI Fx08 – HL3 p.121)

O Senhor é meu apoio, * da angústia me livrou; * o Senhor é amigo * e por isso me salvou!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer os intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamei assim. * Santos todos amem, louvem, * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, abramos o nosso coração ao arrependimento diante da necessidade de maior empenho para com o Reino de Deus e da falta de confiança na providência divina. Assim, seremos menos indignos de nos aproximar da mesa do Senhor.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

T. Amém.

4. HINO DE LOUVOR (CO 915)

1. Glória a Deus nos altos céus, * paz na terra a seus amados, * a vós louvam, Rei celeste, * os que foram libertados.

Glória a Deus lá nos céus, * e paz aos seus. Amém!

2. Deus e Pai, nós vos louvamos, * adoramos, bendizemos; * damos glória ao vosso nome, * vossos dons agradecemos!

3. Senhor nosso, Jesus Cristo, * Unigênito do Pai, * vós de Deus Cordeiro santo, * nossas culpas perdoai!

4. Vós que estais junto do Pai, * como nosso intercessor, * acolhei nossos pedidos, * atendei nosso clamor!

5. Vós somente, sois o santo, * o Altíssimo, o Senhor, * com o Espírito divino * de Deus Pai no esplendor! Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Fazei, ó Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais, e vossa Igreja vos possa servir, alegre e tranqüila.

Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com atenção as leituras de hoje, que tocam num ponto central da fé: a confiança na providência de Deus e a nossa entrega pelo seu Reino como prioridade absoluta das nossas preocupações. Somente assim podemos ser verdadeiros servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 49,14-15)

Leitura do livro do profeta Isaías

– 14Disse Sião: “O Senhor abandonou-me,

o Senhor esqueceu-se de mim!”

15Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno,

a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre?

Se ela se esquecer,

eu, porém, não me esquecerei de ti.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 61 (62)

(CD VI – fx 11)

Só em Deus a minha alma tem repouso, * só ele é meu rochedo e salvação. (bis)

1. Só em Deus a minha alma tem repouso, * porque dele é que me vem a salvação! * Só ele é meu rochedo e salvação, * a fortaleza, onde encontro segurança!

2. Até quando atacareis um pobre homem, * todos juntos, procurando derrubá-lo, * qual parede que começa a inclinar-se, * ou um muro que está prestes a cair?

3. A minha glória e salvação estão em Deus; * o meu refúgio, a rocha firme é o Senhor! * Povo todo, esperai sempre no Senhor * abri diante dele o coração!

 

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 4,1-5)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

Irmãos,

1que todo o mundo nos considere como servidores de

Cristo e administradores dos mistérios de Deus.

2A este respeito,

o que se exige dos administradores

é que sejam fiéis.

3Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vós

ou por algum tribunal humano.

Nem eu me julgo a mim mesmo.

4É verdade que a minha consciência não me acusa de nada.

Mas não é por isso que eu posso ser considerado justo.

5Quem me julga é o Senhor.

Portanto, não queirais julgar antes do tempo.

Aguardai que o Senhor venha.

Ele iluminará o que estiver escondido nas trevas

e manifestará os projetos dos corações.

Então, cada um receberá de Deus

o louvor que tiver merecido.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 10)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

1. A palavra do Senhor * é viva e eficaz * ele julga os pensamentos * e as intenções do coração.

 

10. EVANGELHO (Mt 6,24-34)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

24Ninguém pode servir a dois senhores:

pois, ou odiará um e amará o outro,

ou será fiel a um e desprezará o outro.

Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

25Por isso eu vos digo:

não vos preocupeis com a vossa vida,

com o que havereis de comer ou beber;

nem com o vosso corpo,

com o que havereis de vestir.

Afinal, a vida não vale mais do que o alimento,

e o corpo, mais do que a roupa?

26Olhai os pássaros dos céus:

eles não semeiam, não colhem,

nem ajuntam em armazéns.

No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta.

Vós não valeis mais do que os pássaros?

27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida,

só pelo fato de se preocupar com isso?

28E por que ficais preocupados com a roupa?

Olhai como crescem os lírios do campo:

eles não trabalham nem fiam.

29Porém, eu vos digo:

nem o rei Salomão, em toda a sua glória,

jamais se vestiu como um deles.

30Ora, se Deus veste assim a erva do campo,

que hoje existe e amanhã é queimada no forno,

não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?

31Portanto, não vos preocupeis, dizendo:

O que vamos comer? O que vamos beber?

Como vamos nos vestir?

32Os pagãos é que procuram essas coisas.

Vosso Pai, que está nos céus,

sabe que precisais de tudo isso.

33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar

o reino de Deus e a sua justiça,

e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo.

34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã,

pois o dia de amanhã terá suas preocupações!

Para cada dia, bastam seus próprios problemas”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, a Palavra nos convoca ao serviço de Deus e à confiança na sua providência. Por isto, peçamos ao Pai:

T. Ajudai-nos, Senhor, a buscar o Reino e a sua justiça.

1. Pai santo, iluminai os pastores da nossa Igreja, para que sejam o melhor exemplo de fidelidade ao Reino.

2. Olhai todo o povo cristão, para que viva no mistério de Cristo a sua vocação batismal e se comprometa radicalmente com o Reino de Deus.

3. Conduzi a nossa Arquidiocese no seu jubileu centenário, a fim de que o Reino de Deus seja sempre a sua prioridade.

4. Que a nossa celebração do centenário, no dia 8 de junho próximo, seja um grande encontro de louvor a Deus e de unidade eclesial.

(Outras preces comunitárias)

P. Atendei, ó Pai, as preces do vosso povo, e concedei-nos a graça de jamais nos afastarmos de vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, que nos dais o que oferecemos, e aceitais nossa oferta com um gesto de amor, fazei que vossos dons, nossa única riqueza, frutifiquem para nós em prêmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(MR, p. 428)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, vosso Filho, que, pelo mistério da sua Páscoa, realizou uma obra admirável. Por ele, vós nos chamastes das trevas à vossa luz incomparável, fazendo-nos passar do pecado e da morte à glória de sermos o vosso povo, sacerdócio régio e nação santa, para anunciar, por todo o mundo, as vossas maravilhas. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos anjos e dos santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

P. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

P. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

P. Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

P. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM

Eis o mistério da fé!

T. Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.

P. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

P. Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

P. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

P. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

P. Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

P. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

P. Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

P. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. PAI NOSSO

P. Iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos dizer:

T. Pai nosso, que estais nos céus…

 

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx 07)

Olhai para os lírios, olhai para as aves, * tão belas e alegres, sem nada faltar. * Buscai a justiça do Reino de Deus, * melhor assistência Ele há de vos dar.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e a seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo tempo sua boca sorria! * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre de minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando. * Provem todos, pra ver como é bom * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam, nenhum mal assalta. * Quem é rico, empobrece e tem fome, * mas, a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo, * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar mais valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade, * vem a paz procurar e seguir!

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Tendo recebido o pão que nos salva, nós vos pedimos, ó Deus, que este sacramento, alimentando-nos na terra, nos faça participar da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR 525

20.HINO JUBILAR DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

(Ir. Miria T. Kolling)

Cantemos louvor a Ti, Senhor.* Celebra o jubileu * tua Igreja neste chão: * São Paulo a viu, feliz,nascer! * O teu amor se fez história * e pra sempre * “Deus habita esta cidade!” Amém!

1. Ó Deus-Amor, Trindade Santa, * te bendizemos pelo povo, * por seus pastores que, fiéis, * cuidaram de o Evangelho anunciar, * e sem jamais voltar atrás, * testemunharam sua fé!

2. Tua luz e bênção se derramem * sobre esta Igreja centenária! * Inflama-nos no teu amor: * discípulo se faz aos pés da Cruz! * E, missionários de Jesus, * anunciaremos salvação!

3. A Boa Nova do Evangelho * transforme a gente, esta cidade, * e nos ensine a partilhar, * na alegria, os dons, a vida, os bens: * é vocação de um povo irmão * na terra o céu já construir!

4. Senhor, envia operários * à tua bela e grande messe! * Os padroeiros, lá do céu, * supliquem junto a Ti por todos nós! * E em coro canta a nossa voz * seu hino alegre em teu louvor!

ORAÇÃO DO CENTENÁRIO

DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

 

Senhor, nosso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo,

Nós Vos agradecemos pela Igreja que reunistes em São Paulo

E conduzistes com amor ao longo de sua história centenária.

Nós Vos louvamos pelos Pastores que lhe enviastes,

Pela perseverança do povo nos caminhos do Evangelho

E por todo testemunho de vida cristã.

Abençoai e iluminai nossa Arquidiocese,

Fortalecei-nos na fé, animai nossa esperança e inflamai-nos na caridade;

Tornai-nos verdadeiros discípulos e missionários de Jesus Cristo!

Que o Espírito Santo nos conduza na missão;

O Evangelho transforme nossa cidade e nos ensine a partilhar,

Com generosidade e alegria, os dons recebidos.

Enviai, Senhor, operários à Vossa messe!

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

São Paulo Apóstolo e Sant’Ana, rogai por nós!

Amém.

Músicas: • Fx (referente ao CD Liturgia VI (Ed. Paulus)

 

 

Anote em sua agenda para não perder as grandes comemorações do Centenário da Arquidiocese

 

7 de junho, sábado: evento cultural no Teatro Municipal de São Paulo às 21:00 h.

8 de junho, domingo: A grande Celebração do Centenário no Estádio do Pacaembu, 14:00h: Apresentação musical. 15:00h: Missa solene.

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de 26 de maio a 1º de junho de 2008

l2ª-1Pd 1, 3-9; Sl 110(111), 1-2. 5-6. 9.10c (R/. 5b); Mc 10,17-27

l3ª-1Pd 1,10-16; Sl 97(98), 1.2-3ab. 3c-4 (R/. 2a); Mc, 10, 28-31

l4ª-1Pd 1,18-25; Sl 147(147B),12-13.14-15.19-20 (R/. 12a); Mc 10, 32-45

l5ª-1Pd 2, 2-5.9-12; Sl 99(100), 2. 3. 4. 5 (R/. 2c); Mc 10, 46-52

l6a- Dt 7, 6-11; Sl 102(103), 1-2. 3-4. 6-7. 8 10 (R/. 17); 1Jo 4, 7-16; Mt 11, 25-30

lSáb. Sf 3,14-18 ou Rm 12,9-16b; Cânt.: Is 12,2-3.4bcd.5-6(R/. 6b); Lc 1,39-56

l9º DTC : Dt 11,18.26-28.32; Sl 30(31), 2-3a. 3bc-4. 17.25 (R/. 2.3b); Rm 3, 21-25a.28; Mt 7, 21-27

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC08.htm

 


• SÃO PAULO • 20 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 02 • Nº 17 • A

janeiro 17, 2011

7º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Neste domingo, a liturgia continua apresentando Jesus na perspectiva messiânica da plenitude do cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus. Sendo assim, o seguimento de Jesus exige inteira dedicação ao Reino de Deus. Por isso, a santidade dos cristãos é o diferencial diante dos valores do senso comum, já que o amor é radicalmente exigente. No entanto, não devemos nos esquecer de que essa perfeição depende da graça de Deus e não exatamente do esforço humano. Por isso Jesus pode exigir de nós um amor radical e transformador.

1. ABERTURA Sl 31(30)

(CD VI, Fx 8 – H 3, p. 120 )

Confiei em teu amor, * tu me salvas e eu me alegro, * ao Senhor eu cantarei * pelo bem que me tem feito!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer aos intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito, meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamava assim. * Santos todos amem, louvem * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Certamente somos devedores diante de Deus e da Igreja, pois não temos seguido com rigor os princípios éticos do Reino. Peçamos perdão.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém!

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Abramos os nossos ouvidos às leituras que, neste domingo, a liturgia nos oferece como alimento salutar para a nossa santificação.

6.PRIMEIRA LEITURA (Lv 19,1-2.17-18):

Leitura do livro do Levítico

– 1O Senhor falou a Moisés, dizendo:

2”Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel,

e dize-lhes:

‘Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.

17Não tenhas no coração ódio contra teu irmão.

Repreende o teu próximo,

para não te tornares culpado de pecado por causa dele.

18Não procures vingança, nem guardes rancor

dos teus compatriotas.

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Eu sou o Senhor’”.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (103/102) (CD VI Fx 6 – H L 3, p. 134/135)

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, * pois ele é bondoso e compassivo.

1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor * e todo o meu ser seu santo nome! * Bendize, ó minha alma, ao Senhor, * não te esqueças de nenhum de seus favores!

2. Pois ele te perdoa toda culpa * e cura toda a tua enfermidade; * da sepultura ele salva a tua vida * e te cerca de carinho e compaixão.

3. O Senhor é indulgente, é favorável, * é paciente, é bondoso e compassivo. * Não nos trata como exigem nossas faltas * nem nos pune em proporção às nossas culpas.

4. Quanto dista o nascente do poente, * tanto afasta para longe nossos crimes. * Como um pai se compadece de seus filhos, * o Senhor tem compaixão dos que o temem.

 

8. SEGUNDA LEITURA : (1Cor 3,16-23)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– Irmãos,

16acaso não sabeis que sois santuário de Deus

e que o Espírito de Deus mora em vós?

17Se alguém destruir o santuário de Deus,

Deus o destruirá,

pois o santuário de Deus é santo,

e vós sois esse santuário.

18Ninguém se iluda:

se algum de vós pensa que é sábio

nas coisas deste mundo,

reconheça sua insensatez,

para se tornar sábio de verdade;

19pois a sabedoria deste mundo

é insensatez diante de Deus.

Com efeito, está escrito:

“Aquele que apanha os sábios em sua própria astúcia”,

20e ainda:

“O Senhor conhece os pensamentos dos sábios;

sabe que são vãos”.

21Portanto,

que ninguém ponha a sua glória em homem algum.

Com efeito, tudo vos pertence:

22Paulo, Apolo, Cefas,

o mundo, a vida, a morte, o presente, o futuro;

tudo é vosso,

23mas vós sois de Cristo,

e Cristo é de Deus.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

É perfeito ao amor de Deus em quem guarda sua Palavra!

 

10. EVANGELHO (Mt 5,38-48)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

38”Vós ouvistes o que foi dito:

‘Olho por olho e dente por dente!’

39Eu, porém, vos digo:

Não enfrenteis quem é malvado!

Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita,

oferece-lhe também à esquerda!

40Se alguém quiser abrir um processo

para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!

41Se alguém te forçar a andar um quilômetro,

caminha dois com ele!

42Dá a quem te pedir

e não vires as costas a quem te pede emprestado.

43Vós ouvistes o que foi dito:

‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’

44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos

e rezai por aqueles que vos perseguem!

45Assim, vos tornareis filhos

do vosso Pai que está nos céus,

porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons,

e faz cair a chuva sobre justos e injustos.

46Porque, se amais somente aqueles que vos amam,

que recompensa tereis?

Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?

47E se saudais somente os vossos irmãos,

o que fazeis de extraordinário?

Os pagãos não fazem a mesma coisa?

48Portanto, sede perfeitos

como o vosso Pai celeste é perfeito”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Apresentemos a Deus as preces da Igreja reunida, na certeza de que dele recebemos a força para a nossa santificação. Por isso, rezemos:

T. Santificai, Senhor, vosso povo!

1. Santificai a vossa Igreja, para que ela santifique o mundo.

2. Santificai nossas comunidades, para que o amor reine na cidade.

3. Santificai nossos corações para que haja paz nas famílias.

4. Santificai nossa juventude, para que criem novas relações sociais.

5. Santificai nossos governantes, para que haja paz no País.

6. Santificai os que têm influência, para que o amor vença o ódio.

7. Santificai os que ensinam, para que aumentem a sabedoria e a consciência.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. MR, p. 432)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Vós criastes o universo e dispusestes os dias e as estações. Formastes o homem e a mulher à vossa imagem, e a eles submetestes toda a criação. Libertastes os fiéis do pecado e lhes destes o poder de vos louvar, por Cristo, Senhor nosso. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx – 7 – HL 3, p. 248/249 )

Se amam somente quem ama vocês * se só querem o bem aos que bem lhes querem, * me digam, vocês, pergunta o Senhor, que prêmio terão, se assim só fizerem?

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO ao Nosso Patrono

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (HL3, p.441, CO 795)

Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

1. E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás ao meu lado, Senhor, * o que, então, podereis eu temer?

 

CANTOS: CD VI Ed .PAULUS

Hinário Litúrgico III  - Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 21 A 27 DE FEVEREIRO DE 2011

 

l2ª-: Eclo 1, 1-10; Sl 92 (93), 1ab. 1c-2. 5 (R/. 1a); Mc 9, 14-29

l3ª-: 1Pd 5, 1-4; Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R/. 1); Mt 16, 13-19

l4ª-: Eclo 4, 12-22 (gr. 11-19); Sl 118 (119), 165. 168. 171. 174. 175 (R/. 165a); Mc 9, 38-40

l5ª-: Eclo 5, 1-10 (gr. 1-8); Sl 1, 1-2. 3. 4. 6 (R/. Sl 39 [40], 5a); Mc 9, 41-50

l6ª-: Eclo 6, 5-17; Sl 118 (119), 12. 16. 18. 27. 34. 35 (R/. 35a); Mc 10, 1-12

lSab.: Eclo 17, 1-13 (gr. 1-15); Sl 102 (103), 13-14. 15-16. 17-18a (R/. cf. 17); Mc 10, 13-16

l8º DOM. TC Is 49, 14-15; Sl 61 (62), 2-3. 6-7. 8-9ab (R/. 2a. 3a); 1Cor 4, 1-5; Mt 6, 24-34 (Confiança no Pai)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC07.htm

 


• SÃO PAULO • 13 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • LT. 02 • Nº 16 • A

janeiro 17, 2011

6º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Estamos dentro da perspectiva messiânica do pleno cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus na pessoa de Jesus. Hoje, a liturgia nos sugere que o seguimento de Jesus leve a uma radical adesão ao bem e a um ferrenho combate ao mal. Isso deve nos questionar em nossas atitudes no mundo e nos colocar sempre alertas para testemunharmos com nossas vidas o amor incondicional que recebemos de Jesus

1. ABERTURA Sl 31(30) (cd VI, Fx 8; H 3, p. 121)

Sê a rocha que me abriga, * casa forte que me salva; * para honra do teu nome * és o guia que me ampara!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer aos intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito, meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamava assim. * Santos todos amem, louvem * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos a Palavra de Deus com um coração de discípulos, para que nossos passos sejam iluminados pela sabedoria divina. Dessa forma, realizaremos mais profundamente nosso encontro com o Senhor.

6. PRIMEIRA LEITURA (Eclo 15,16-21)

Leitura do livro do Eclesiástico –

16Se quiseres observar os mandamentos, eles te guardarão;

se confias em Deus, tu também viverás.

17Diante de ti, ele colocou o fogo e a água;

para o que quiseres, tu podes estender a mão.

18Diante do homem estão a vida e a morte, o bem e o mal;

ele receberá aquilo que preferir.

19A sabedoria do Senhor é imensa,

ele é forte e poderoso e tudo vê continuamente.

20Os olhos do Senhor estão voltados para os que o temem.

Ele conhece todas as obras do homem.

21Não mandou a ninguém agir como ímpio

e a ninguém deu licença de pecar.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (118/119) (CD VI Fx 6) (H L 3, p. 134/135)

Feliz o homem sem pecado em seu caminho, * que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

1. Feliz o homem sem pecado em seu caminho * que na lei do Senhor Deus vai progredindo! * Feliz o homem que observa seus preceitos * e de todo o coração procura a Deus!

2. Os vossos mandamentos vós nos destes, * para serem fielmente observados. * Oxalá, seja bem firme a minha vida * em cumprir vossa vontade e vossa lei!

3. Sede bom com vosso servo e viverei * e guardarei vossa palavra, ó Senhor. * Abri meus olhos e então contemplarei * as maravilhas que encerra a vossa lei.

5. Ensinai-me a viver vossos preceitos; * quero guardá-los fielmente até o fim! * Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei * e de todo coração a guardarei.

 

8. SEGUNDA LEITURA : (1Cor 2,6-10):

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– Irmãos,

6entre os perfeitos nós falamos de sabedoria,

não da sabedoria deste mundo

nem da sabedoria dos poderosos deste mundo,

que, afinal, estão votados à destruição.

7Falamos, sim, da misteriosa sabedoria de Deus,

sabedoria escondida, que, desde a eternidade,

Deus destinou para nossa glória.

8Nenhum dos poderosos deste mundo

conheceu essa sabedoria.

Pois, se a tivessem conhecido,

não teriam crucificado o Senhor da glória.

9Mas, como está escrito,

“o que Deus preparou para os que o amam

é algo que os olhos jamais viram

nem os ouvidos ouviram

nem coração algum jamais pressentiu”.

10A nós Deus revelou esse mistério

através do Espírito.

Pois o Espírito esquadrinha tudo,

mesmo as profundezas de Deus.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 3; H 3, p. 211/212)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

Eu te louvo, ó Pai santo, * Deus do céu, Senhor da terra: * Os mistérios do teu Reino * aos pequenos, Pai, revelas!

 

10. EVANGELHO (Mt 5,17-37)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

17”Não penseis que vim abolir a lei e os profetas.

Não vim para abolir,

mas para dar-lhes pleno cumprimento.

18Em verdade, eu vos digo:

antes que o céu e a terra deixem de existir,

nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei,

sem que tudo se cumpra.

19Portanto, quem desobedecer

a um só destes mandamentos, por menor que seja,

e ensinar os outros a fazerem o mesmo,

será considerado o menor no Reino dos Céus.

Porém, quem os praticar e ensinar

será considerado grande no reino dos céus.

20Porque eu vos digo:

Se a vossa justiça não for maior

que a justiça dos mestres da lei e dos fariseus,

vós não entrareis no Reino dos Céus.

21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos:

‘Não matarás!

Quem matar será condenado pelo tribunal’.

22Eu, porém, vos digo:

todo aquele que se encoleriza com seu irmão

será réu em juízo;

quem disser ao seu irmão: ‘patife!’

será condenado pelo tribunal;

quem chamar o irmão de ‘tolo’

será condenado ao fogo do inferno.

23Portanto, quando tu estiveres levando

a tua oferta para o altar,

e aí te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

24deixa a tua oferta aí diante do altar,

e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão.

Só então vai apresentar a tua oferta.

25Procura reconciliar-te com teu adversário,

enquanto caminha contigo para o tribunal.

Senão o adversário te entregará ao juiz,

o juiz te entregará ao oficial de justiça,

e tu serás jogado na prisão.

26Em verdade eu te digo: daí não sairás,

enquanto não pagares o último centavo.

27Ouvistes o que foi dito:

‘Não cometerás adultério’.

28Eu, porém, vos digo:

Todo aquele que olhar para uma mulher,

com o desejo de possuí-la,

já cometeu adultério com ela no seu coração.

29Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado,

arranca-o e joga-o para longe de ti!

De fato, é melhor perder um de teus membros,

do que todo o teu corpo ser jogado no inferno.

30Se a tua mão direita é para ti ocasião de pecado,

corta-a e joga-a para longe de ti!

De fato, é melhor perder um dos teus membros,

do que todo o teu corpo ir para o inferno.

31Foi dito também:

‘Quem se divorciar de sua mulher,

dê-lhe uma certidão de divórcio’.

32Eu, porém, vos digo:

Todo aquele que se divorcia de sua mulher,

a não ser por motivo de união irregular,

faz com que ela se torne adúltera;

e quem se casa com a mulher divorciada

comete adultério.

33Vós ouvistes também o que foi dito aos antigos:

‘Não jurarás falso’,

mas ‘cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor’.

34Eu, porém, vos digo:

Não jureis de modo algum:

nem pelo céu, porque é o trono de Deus;

35nem pela terra,

porque é o suporte onde apóia os seus pés;

nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.

36Não jures tão pouco pela tua cabeça,

porque tu não podes tornar branco ou preto

um só fio de cabelo.

37Seja o vosso ‘sim’: ‘Sim’,

e o vosso ‘não’: ‘Não’.

Tudo o que for além disso vem do maligno.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Apresentemos ao Pai nossas humildes preces, na certeza de que, em sua infinita misericórdia, nos atenderá. Rezemos juntos.

T. Ajudai-nos a viver radicalmente o amor!

1. Pai Santo, protegei a Igreja, para que seja um sinal inconfundível do vosso amor.

2. Iluminai os governantes em sua missão de promover a justiça e proteger os direitos.

3. Consolai os mais necessitados por meio da vossa graça e da nossa presença atuante.

4. Dai-nos ouvidos de discípulo e coração de missionário para atuarmos em nossa pastoral.

5. Concedei ao vosso povo viver profundamente os ensinamentos de Jesus.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove, e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p.428)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, vosso Filho, que, pelo mistério da sua Páscoa, realizou uma obra admirável. Por ele, vós nos chamais das trevas à vossa luz incomparável, fazendo-nos passar do pecado e da morte à glória de sermos o vosso povo, sacerdócio régio e nação santa, para anunciar, por todo o mundo, as vossas maravilhas. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos anjos e dos santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidio­cese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos, com amor e confiança, a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas …

T. Cordeiro de Deus …

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx – 7) – (HL 3, p. 248/249)

Aquele que faz, aquele que ensina * os teus mandamentos, tua lei, ó Senhor, * no reino do céu bem visto será, * no reino do céu será o maior.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

Por conta de quem preside

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

1. E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás ao meu lado, Senhor, * o que, então, podereis eu temer?

 

CANTOS: Hinário Litúrgico III-  CD VI Ed. Paulus - Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 14 A 20 DE FEVEREIRO DE 2011

 

l2ª- Gn 4, 1-15.25; Sl 49 (50), 1 e 8. 16bc-17. 20-21 (R/. 14a); Mc 8, 11-13

l3ª- Gn 6, 5-8; 7, 1-5.10; Sl 28 (29), 1a e 2. 3ac-4. 3b e 9b-10 (R/. 11b); Mc 8, 14-21

l4ª- Gn 8, 6-13. 20-22; Sl 115 (116 B), 12-13. 14-15. 18-19 (R/. 17a); Mc 8, 22-26

l5ª- Gn 9, 1-13; Sl 101 (102), 16-18. 19-21. 29. 22-23 (R/. 20b); Mc 8, 27-33

l6ª- Gn 11, 1-9; Sl 32 (33), 10-11. 12-13. 14-15 (R/. 12b); Mc 8, 34 – 9, 1

lSab. Hb 11, 1-7; Sl 144 (145), 2-3. 4-5. 10-11(R/. cf. 1b); Mc 9, 2-13

l 7º DOM.TC Lv 19, 1-2. 17-18; Sl 102 (103), 1-2. 3-4. 8. 10. 12-13 (R/. 1a. 8b); 1Cor 3, 16-23; Mt 5, 38-48

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC06.htm

 


• SÃO PAULO • 6 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • LT. 02 • Nº 15 • A

janeiro 17, 2011

5º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Na perspectiva messiânica de que o pleno cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus realiza-se na pessoa de Jesus, a liturgia de hoje apresenta nossa verdadeira vocação: ser luz e sal no mundo. Isso corresponde ao que os profetas do Antigo Testamento qualificavam de urgência fundamental: praticar a justiça e viver o amor. Somente assim nossa presença, como seguidores de Jesus, iluminará os caminhos escuros dominados pelo egoísmo e dará novamente sabor à vida na terra.

1. ABERTURA Sl 94(95)

(H L 3, p. 120 ; CD VI, Fx 1)

Vão entrando e de joelhos * ao Senhor nós adoremos, * pois é Ele o nosso Criador, * nosso Deus, e somos dele.

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * proclamando seu louvor. * Ele é o Rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: abismos, montes, * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos, * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Certamente somos devedores diante de Deus e da Igreja, pois não temos seguido com rigor os princípios éticos do Reino. Peçamos perdão.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Velai, ó Deus, sobre a vossa família, com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos com atenção as leituras de hoje, a fim de acolher com alegria os ensinamentos de Jesus e transformar a nossa vida em oferta agradável a Deus:

6.PRIMEIRA LEITURA (Is 58,7-10)

Leitura do livro do profeta Isaías

– Assim diz o Senhor,

7reparte o pão com o faminto,

acolhe em casa os pobres e peregrinos.

Quando encontrares um nu, cobre-o,

e não desprezes a tua carne.

8Então, brilhará tua luz como a aurora

e tua saúde há de recuperar-se mais depressa;

à frente caminhará tua justiça

e a glória do Senhor te seguirá.

9Então invocarás o Senhor e ele te atenderá,

pedirás socorro, e ele dirá: “Eis-me aqui”.

Se destruíres teus instrumentos de opressão,

e deixares os hábitos autoritários

e a linguagem maldosa;

10se acolheres de coração aberto o indigente

e prestares todo o socorro ao necessitado,

nascerá nas trevas a tua luz

e tua vida obscura será como o meio-dia.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (112/111) (CD VI Fx 6) (H L 3, p. 134/135)

Uma luz brilha nas trevas para o justo, * permanece para sempre o bem que fez. (bis)

1. Ele é correto, generoso e compassivo, * como luz brilha nas trevas para os justos.Feliz o homem caridoso e prestativo, * que resolve seus negócios com justiça.

2. Porque jamais vacilará o homem justo, * sua lembrança permanece eternamente. * Ele não teme receber notícias más: * confiando em Deus, seu coração está seguro.

3. Seu coração está tranqüilo e nada teme, * ele reparte com os pobres os seus bens; * permanece para sempre o bem que fez * e crescerão a sua glória e seu poder.

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 2,1-5)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– 1Irmãos, quando fui à vossa cidade

anunciar-vos o mistério de Deus,

não recorri a uma linguagem elevada

ou ao prestígio da sabedoria humana.

2Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma,

a não ser Jesus Cristo,

e este, crucificado.

3Aliás, eu estive junto de vós,

com fraqueza e receio, e muito tremor.

4Também a minha palavra e a minha pregação

não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria,

mas eram uma demonstração do poder do Espírito,

5para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus,

e não na sabedoria dos homens.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (CD VI Fx 3; H 3, p. 211/212)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

1. Pois eu sou a Luz do mundo, * quem nos diz é o Senhor, * /: E vai ter a Luz da vida * quem se faz meu seguidor!:/ (Jo 8,12)

 

10. EVANGELHO (Mt 5,1-12a)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

13“Vós sois o sal da terra.

Ora, se o sal se tornar insosso,

com que salgaremos?

Ele não servirá para mais nada,

senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.

14Vós sois a luz do mundo.

Não pode ficar escondida uma cidade

construída sobre um monte.

15Ninguém acende uma lâmpada, e a coloca

debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro,

onde brilha para todos que estão na casa.

16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens,

para que vejam as vossas boas obras

e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Elevemos ao Pai nossas humildes preces, suplicando-lhe a graça de sermos fiéis testemunhas de Jesus, sal e luz no mundo. Rezemos juntos:

T. Atendei, Senhor, ao nosso clamor.

1. Renovai, Senhor, a vossa Igreja, para que seja, cada vez mais, sal e luz no mundo.

2. Iluminai os governantes, para que conduzam a vida social de forma justa e participativa.

3. Socorrei as vítimas da injustiça e do pecado social.

4. Revigorai os nossos sonhos e redobrai nossa capacidade de lutar por eles.

5. Fazei que a nossa Igreja local seja sal e luz na cidade.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 4)

De mãos estendidas, ofer­tamos, o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor, * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III
(Pref. MR, p. 429)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Compadecendo-se da fraqueza humana, ele nasceu da Virgem Maria. Morrendo na Cruz, ele nos libertou da morte. Ressuscitando dos mortos, ele nos garantiu a vida eterna. Por ele, os anjos celebram a vossa grandeza, os santos proclamam a vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos aos seus louvores, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que crias­tes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMIS­­­SÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. O Senhor nos comunicou o seu Espírito. Com a confiança e a liberdade de filhos e filhas, rezemos juntos:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (HL 3, p. 248/249 – CD VI Fx – 7)

Senhor, nós queremos ser luz para o mundo, * que vive nas trevas, andando no escuro. * Queremos ser sal, levando pra todos * o gosto da vida, num mundo tão duro.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar ao Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a Boa Nova da justiça anunciou. * O cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, das correntes, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

4. Cidade e campo se transformarão, * jovens unidos na esperança gritarão. * A força nova é o poder do amor, * nossa fraqueza é a força em Deus libertador!

CANTOS: CD VI Ed. Paulus ; Hinário Litúrgico III ; Cantos e Orações (CO) Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 7 A 13 DE FEVEREIRO DE 2011

l2ª-: Gn 1, 1-19; Sl 103 (104), 1-2a. 5-6. 10 e 12. 24 e 35c (R/. 31b); Mc 6, 53-56

l3ª-: Gn 1, 20 – 2, 4ª; Sl 8, 4-5. 6-7. 8-9 (R/. 2a); Mc 7, 1-13

l4ª-: Gn 2, 4b-9.15-17; Sl 103 (104), 1-2a. 27-28. 29bc-30 (R/. 1a); Mc 7, 14-23

l5ª-: Gn 2, 18-25; Sl 127 (128), 1-2. 3. 4-5 (R/. cf. 1a); Mc 7, 24-30

l6ª-: Gn 3, 1-8; Sl 31 (32), 1-2. 5. 6. 7 (R/. 1a); Mc 7, 31-37

lSab-: Gn 3, 9-24; Sl 89 (90), 2. 3-4. 5-6. 12-13 (R/. 1); Mc 8, 1-10

l6º DOM.TC. Eclo 15, 16-21 (gr. 15-20); Sl 118 (119), 1-2. 4-5. 17-18. 33-34 (R/. 1); 1Cor 2, 6-10; Mt 5, 17-37

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC05.htm

 


• SÃO PAULO • 30 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 02 • Nº 14 • A

janeiro 17, 2011

4º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Irmãos e irmãs, nesta reunião dominical, Jesus nos conduz à montanha sagrada onde proclamou as bem-aventuranças. Na verdade, os bem-aventurados do Novo Testamento fazem parte daquele punhado de humildes e pobres, o resto de Israel que não se corrompeu e ficou fiel até o fim. É daí que a Igreja herda sua característica para desempenhar sua vocação apostólica. Assim, ela desenvolverá um serviço qualificado ao Reino de Deus e resplandecerá como sacramento de Cristo no mundo.

1. ABERTURA Sl 94(95) (CD VI, Fx 1) H 3,p. 120

Ó Senhor, salva teus filhos * e reúne os espalhados, * para que te celebremos, * nós, em ti, glorificados!

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * proclamando seu louvor. * Ele é o Rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: abismos, montes, * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos, * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei-nos, Senhor nosso Deus, adorar-vos de todo o coração, e amar todas as pessoas com verdadeira caridade. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos com atenção as leituras que seguem, a fim de participarmos ativamente do Banquete do Cordeiro e nos comprometer mais profundamente com a ética do Evangelho.

6.PRIMEIRA LEITURA ( Sf 2,3; 3,12-13)

Leitura da Profecia de Sofonias.

3Buscai o Senhor, humildes da terra,

que pondes em prática seus preceitos;

praticai a justiça, procurai a humildade;

talvez achareis um refúgio

no dia da cólera do Senhor.

12E deixarei entre vós

um punhado de homens humildes e pobres.

E no nome do Senhor porá sua esperança

o resto de Israel.

13Eles não cometerão iniqüidades

nem falarão mentiras;

não se encontrará em sua boca

uma língua enganadora;

serão apascentados e repousarão,

e ninguém os molestará.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 145(146) (H L 3, P. 134/135) (CD VI Fx 6)

Felizes os pobres em espírito, * porque deles é o Reino dos Céus.

1. O Senhor é fiel para sempre, * faz justiça aos que são oprimidos; * Ele dá alimento aos famintos, * é o Senhor quem liberta os cativos.

2. O Senhor abre os olhos aos cegos, * o Senhor faz erguer-se o caído; * o Senhor ama aquele que é justo, * é o Senhor quem protege o estrangeiro.

3. Ele ampara a viúva e o órfão, * mas confunde os caminhos dos maus. * O Senhor reinará para sempre, * ó Sião, o teu Deus reinará!

 

8. SEGUNDA LEITURA : 1Cor 1, 26-31

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

26Considerai vós mesmos, irmãos,

como fostes chamados por Deus.

Pois entre vós não há muitos sábios de sabedoria humana

nem muitos poderosos nem muitos nobres.

27Na verdade,

Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido,

para assim confundir os sábios;

Deus escolheu o que o mundo considera como fraco,

para assim confundir o que é forte;

28Deus escolheu o que para o mundo

é sem importância e desprezado,

o que não tem nenhuma serventia,

para assim mostrar a inutilidade

do que é considerado importante,

29para que ninguém possa gloriar-se diante dele.

30É graças a ele que vós estais em Cristo Jesus,

o qual se tornou para nós, da parte de Deus:

sabedoria, justiça, santificação e libertação,

31para que, como está escrito,

“quem se gloria, glorie-se no Senhor”.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Meus discípulos, alegrai-vos, * exultai de alegria, * /:pois bem grande é a recompensa, * que, de Deus, tereis um dia!:/

 

10. EVANGELHO (Mt 5,1-12a)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

P. Naquele tempo,

1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se.

Os discípulos aproximaram-se,

2e Jesus começou a ensiná-los:

3“Bem-aventurados os pobres em espírito,

porque deles é o reino dos céus.

4Bem-aventurados os aflitos,

porque serão consolados.

5Bem-aventurados os mansos,

porque possuirão a terra.

6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,

porque serão saciados.

7Bem-aventurados os misericordiosos,

porque alcançarão misericórdia.

8Bem-aventurados os puros de coração,

porque verão a Deus.

9Bem-aventurados os que promovem a paz,

porque serão chamados filhos de Deus.

10Bem-aventurados os que são perseguidos

por causa da justiça,

porque deles é o reino dos céus.

11Bem-aventurados sois vós, quando os injuriarem

e perseguirem, e mentindo,

disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

12Alegrai-vos e exultai,

porque será grande a vossa recompensa nos céus.

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Como bem-aventurados do Reino e porção legítima do novo Povo de Israel, apresentemos ao Pai nossas humildes preces, suplicando confiantes:

T. Atendei, Senhor, ao clamor do vosso Povo.

1. Abençoai a vossa Igreja, que peregrina neste mundo como serva e seguidora de Jesus.

2. Iluminai os detentores do poder na terra, para que sirvam com humildade e não se deixem corromper.

3. Socorrei os mais pobres e necessitados, para que não sucumbam ao império do mal.

4. Fazei-nos humildes praticantes das bem-aventuranças proclamadas por Jesus.

5. Ajudai o mundo inteiro a seguir o caminho da justiça e da paz.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 4)

De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor, * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Para vos servir, ó Deus, depositamos nossas oferendas em vosso altar; acolhei-as com bondade, a fim de que se tornem o sacramento da nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA DC III (MR, p 854)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Pai santo, Senhor do céu e da terra, por Cristo, Senhor nosso. Pela vossa Palavra criastes o universo e em vossa justiça tudo governais. Tendo-se encarnado, vós nos destes o vosso Filho como mediador. Ele nos dirigiu a vossa palavra, convidando-nos a seguir seus passos. Ele é o caminho que conduz para vós, a verdade que nos liberta e a vida que nos enche de alegria. Por vosso Filho, reunis em uma só família os homens e as mulheres, criados para a glória de vosso nome, redimidos pelo sangue de sua cruz e marcados com o selo de vosso Espírito. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos Anjos e dos Santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo e digno de louvor, ó Deus, que amais os seres humanos e sempre os assistis no caminho da vida. Na verdade, é bendito o vosso Filho, presente no meio de nós, quando nos reunimos por seu amor. Como outrora aos discípulos, ele nos revela as Escrituras e parte o pão para nós.

T. O vosso Filho permaneça entre nós!

CC. Nós vos suplicamos, Pai de bondade, que envieis o vosso Espírito Santo para santificar estes dons do pão e do vinho, a fim de que se tornem para nós o Corpo e V o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

T. Mandai o vosso Espírito Santo!

Na véspera de sua paixão, durante a última Ceia, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele, tomando o cálice em suas mãos, vos deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!

CC Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória de Cristo, vosso Filho, nosso Salvador, que pela paixão e morte de cruz fizestes entrar na glória da ressurreição e colocastes à vossa direita, anunciamos a obra do vosso amor até que ele venha e vos oferecemos o pão da vida e o cálice da bênção.

CC. Olhai com bondade para a oferta da vossa Igreja. Nela vos apresentamos o sacrifício pascal de Cristo, que vos foi entregue. E concedei que, pela força do Espírito do vosso amor, sejamos contados, agora e por toda a eternidade, entre os membros do vosso Filho, cujo Corpo e Sangue comungamos.

T. Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!

1C. Pela participação neste mistério, ó Pai todo-poderoso, santificai-nos pelo Espírito e concedei que nos tornemos semelhantes à imagem de vosso Filho. Fortalecei-nos na unidade, em comunhão com o nosso Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com todos os bispos, presbíteros e diáconos e todo o vosso povo.

T. O vosso Espírito nos una num só corpo!

2C. Fazei que todos os membros da Igreja, à luz da fé, saibam reconhecer os sinais dos tempos e empenhem-se, de verdade, no serviço do Evangelho. Tornai-nos abertos e disponíveis para todos, para que possamos partilhar as dores e as angústias, as alegrias e as esperanças, e andar juntos no caminho do vosso reino.

T. Caminhamos no amor e na alegria!

3C. Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs (N. e N.), que ador­meceram na paz do vosso Cristo, e de todos os falecidos cuja fé só vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, a plenitude da vida.

T. Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!

4C. Concedei-nos ainda, no fim da nossa peregrinação terrestre, chegarmos todos à morada eterna, onde viveremos para sempre convosco. E em comunhão com a bem-aventurada Virgem Maria, com os Apóstolos e Mártires, São Paulo, Patrono da nossa Arqui­diocese, e todos os Santos, vos louvaremos e glorificaremos, por Jesus Cristo, vosso Filho.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16.RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos, com amor e confiança, a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso ….

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33)

(HL 3, p. 248/249) – (CD VI Fx – 7)

Felizes os pobres, * felizes os mansos, * quem busca a justiça, * com sede e com fome.* Feliz quem quer paz, * feliz quem é puro, * feliz quem padece, * Senhor, por teu nome!

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando. * Provem todos, pra ver como é bom * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas, a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar mais valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade, * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre, * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Renovados pelo sacramento de nossa redenção, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da salvação eterna nos faça progredir na verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar o Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a Boa Nova da justiça anunciou. * O cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, da corrente, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

 

CANTOS:

Hinário Litúrgico III – CD VI Ed. Paulus Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 31 /01 A 06/02 DE 2011

 

l2ª-: Hb 11, 32-40; Sl 30 (31), 20. 21. 23. 24 (R/. 25); Mc 5, 1-20

l3ª-: Hb 12, 1-4; Sl 21 (22), 26b-27. 28 e 30. 31-32 (R/. cf. 27b); Mc 5, 21-43

l4ª-: Ml 3, 1-4 ou Hb 2, 14-18; Sl 23 (24), 7. 8. 9. 10 (R/. 10b); Lc 2, 22-40 ou abrev. 22-32

l5ª -: Hb 12, 18-19.21-24; Sl 47 (48), 2-3a. 3b-4. 9. 10-11 (R/. cf. 10); Mc 6, 7-13

l6ª-: Hb 13,1-8; Sl 26(27), 1.3.5.8b-9abc (R/.1a); Mc 6,14-29

lSáb.: Hb 13, 15-17.20-21; Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R/. 1); Mc 6, 30-34

l5º DomTC. Is 58, 7-10; Sl 111 (112), 4-5. 6-7. 8a e 9 (R/. 4a. 3b); 1Cor 2, 1-5; Mt 5, 13-16

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC04.htm

 


• SÃO PAULO • 25 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 02 • Nº 13 • A

janeiro 17, 2011

FESTA DE SÃO PAULO PADROEIRO ARQUIDIOCESANO

Anim. Reunidos em torno de nossos Pastores, celebramos a festa do nosso Padroeiro, São Paulo, que é também padroeiro municipal, enquanto toda a Igreja festeja a conversão do Apóstolo que levou o Evangelho para fora das fronteiras judaicas e lançou as bases da Igreja Católica. Seu modelo de evan­gelização, marcado pelo diálogo com as culturas, é inspiração para a missão atual. Que a nossa Arquidiocese, sob o impacto positivo do Congresso de Leigos, assuma, cada vez mais, a audácia e a coragem de Paulo como características para a nossa prática pastoral e missionária.

1. ABERTURA

HINO JUBILAR DA ARQUIDIOCESE (Ir. Miria T. Kolling)

Cantamos louvor a Ti, Senhor. * Celebra o jubileu * tua Igreja neste chão: * São Paulo a viu, feliz, nascer! * O teu amor se fez história * e pra sempre * “Deus habita esta cidade!” Amém!

1. Ó Deus-Amor, Trindade Santa, * te bendizemos pelo povo, * por seus pastores que, fiéis, * cuidaram de o Evangelho anunciar, * e sem jamais voltar atrás, * testemunharam sua fé!

2. Tua luz e bênção se derramem * sobre esta Igreja centenária! * Inflama-nos no teu amor: * discípulo se faz aos pés da Cruz! * E, missionários de Jesus, * anunciaremos salvação!

3. A Boa Nova do Evangelho * transforme a gente, esta cidade, * e nos ensine a partilhar, * na alegria, os dons, a vida, os bens: * é vocação de um povo irmão * na terra o céu já construir!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, para participar digna e frutuosamente da Ceia do Senhor e festejar devidamente o nosso Padroeiro, São Paulo, peçamos humildemente perdão dos nossos pecados.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que instruístes o mundo inteiro pela pregação do apóstolo são Paulo, dai-nos, ao celebrar hoje a sua conversão, caminhar para vós seguindo seus exemplos e ser no mundo testemunhas do Evangelho. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com o coração iluminado pelo Mistério de Cristo as leituras que nos dão o sentido da festa de hoje e nos ajudam a seguir as pegadas do Apóstolo São Paulo:

6. PRIMEIRA LEITURA (At 22,3-16)

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, Paulo disse ao povo:

3“Eu sou judeu, nascido em Tarso na Cilícia,

mas fui criado aqui nesta cidade.

Como fui discípulo de Gamaliel,

fui instruído em todo o rigor da lei de nossos antepassados,

tornando-me zeloso da causa de Deus,

como acontece hoje convosco.

4Persegui até a morte os que seguiam este caminho,

prendendo homens e mulheres e jogando-os na prisão.

5Disso são minhas testemunhas o sumo sacerdote e todo o conselho dos anciãos.

Eles deram-me cartas de recomendação para os irmãos de Damasco.

Fui para lá, a fim de prender todos os que encontrasse

e trazê-los para Jerusalém, a fim de serem castigados.

6Ora, aconteceu que, na viagem,

estando já perto de Damasco, pelo meio dia,

de repente uma grande luz que vinha do céu brilhou ao redor de mim.

7Caí por terra e ouvi uma voz que me dizia:

‘Saulo, Saulo, por que me persegues?’

8Eu perguntei: ‘Quem és tu, Senhor?’ Ele respondeu:

‘Eu sou Jesus, o nazareno, a quem tu estás perseguindo’.

9Meus companheiros viram a luz, mas não ouviram a voz que me falava.

10Então perguntei: ‘Que devo fazer, Senhor?’

O Senhor respondeu:

‘Levanta-te e vai para Damasco. Ali te explicarão tudo o que deves fazer’.

11Como eu não podia enxergar, por causa do brilho daquela luz,

cheguei a Damasco guiado pelas mãos dos meus companheiros.

12Um certo Ananias, homem piedoso e fiel à lei,

com boa reputação junto de todos os judeus que aí moravam,

13veio encontrar-me e disse:

‘Saulo, meu irmão, recupera a vista!’

No mesmo instante, recuperei a vista e pude vê-lo.

14Ele, então, me disse:

‘O Deus de nossos antepassados escolheu-te para conheceres a sua vontade,

veres o justo e ouvires a sua própria voz.

15Porque tu serás a sua testemunha diante de todos os homens,

daquilo que viste e ouviste.

16E agora, o que estás esperando?

Levanta-te, recebe o batismo e purifica-te dos teus pecados, invocando o nome dele!’”

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (117/116) (CD XI fx 12)

Ide por o mundo e a todos pregai o Evangelho!

1- Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes, povos todos, festejai-o!

2- Pois comprovado é seu amor para conosco, para sempre ele é fiel!

 

8. SEGUNDA LEITURA 1Cor 7,29.31

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

29Eu digo, irmãos: O tempo está abreviado.

Então, doravante, os que têm mulher

vivam como se não tivessem mulher;

30e os que choram,

como se não chorassem,

e os que estão alegres,

como se não estivessem alegres;

e os que fazem compras,

como se não possuíssem coisa alguma;

31e os que usam do mundo,

como se dele não estivessem gozando.

Pois a figura deste mundo passa.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9 ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (H2, p. 108)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Eu vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, assim disse o Senhor.

 

10. EVANGELHO (Mc 16,15-18)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

Jesus se manifestou aos onze discípulos,

15e disse-lhes:

“Ide pelo mundo inteiro

e anunciai o Evangelho a toda criatura!

16Quem crer e for batizado será salvo.

Quem não crer será condenado.

17Os sinais que acompanharão

aqueles que crerem serão estes:

expulsarão demônios em meu nome,

falarão novas línguas;

18se pegarem em serpentes

ou beberem algum veneno mortal

não lhes fará mal algum;

quando impuserem as mão sobre os doentes,

eles ficarão curados”.

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. No dia em que celebramos a festa do nosso Padroeiro, elevemos ao Pai nossas preces, contando com a intercessão do Apóstolo que levou o Evangelho ao mundo e expandiu no mundo a presença da Igreja. Rezemos juntos:

T. Senhor, aumentai-nos a fé.

1. Pai Santo, revigorai a Igreja com o ardor missionário do Apóstolo das nações.

2. Concedei à nossa Arquidiocese um renovado entusiasmo pastoral.

3. Fortalecei as nossas Regiões Episcopais, que são elos de comunhão e participação.

4. Iluminai nossos setores pastorais, paróquias, comunidades eclesiais de base, movimentos e organizações sociais.

5. Concedei aos que vos buscam a resposta que São Paulo encontrou no caminho de Damasco.

6. Conservai o nosso laicato na perseverança aos propósitos assumidos pelo Congresso de Leigos.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERTAS (CO 719)

Quem disse que não somos nada, que não temos nada para oferecer? * Repare as nossas mãos abertas trazendo as ofertas do nosso viver, * repare as nossas mãos abertas trazendo as ofertas do nosso viver.

1. A fé do homem peregrino que busca um destino e um pedaço de chão; * a luta do povo oprimido que abre caminho, transforma a nação. Ô, ô, ô, recebe, Senhor.

2. Retalhos da nossa história, bonitas vitórias que o meu povo tem. * Palmares, Canudos, Cabanos * são lutas de ontem e de hoje também. Ô, ô, ô, recebe, Senhor.

3. Aqui trazemos a semente, sangue desta gente que fecunda o chão; * do Gringo e tantos lavradores, Santo, operários em libertação. Ô, ô, ô, recebe, Senhor.

4. Coragem de quem dá a vida seja oferecida neste vinho e pão.* É força que destrói a morte e muda a nossa sorte: é ressurreição! Ô, ô, ô, recebe, Senhor.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Que o vosso Espírito, ó Deus, nos conceda nesta celebração a luz da fé que sempre iluminou o apóstolo São Paulo para anunciar o vosso nome aos povos. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. p. 449)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus todo-poderoso e cheio de bondade. Pastor eterno, vós não abandonais o rebanho, mas o guardais constantemente pela proteção dos Apóstolos. E assim a Igreja é conduzida pelos mesmos pastores que pusestes à sua frente como representantes de vosso Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso. Por ele, os anjos celebram vossa grandeza e os santos proclamam vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos a seis louvores, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, santo, santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PE­CA­DOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

P. E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

Por conta de quem preside

 

17. CANTO DE COMUNHÃO (CO 1383)

Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor! * Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor!

1. O amor é compassivo, o amor é serviçal, * o amor não tem inveja, o amor não busca o mal.

2. O amor nunca se irrita, não é nunca descortês, *o amor não é egoísta, o amor nunca é dobrez.

3. O amor desculpa tudo, o amor é caridade, * não se alegra na injustiça, é feliz só na verdade.

4. O amor suporta tudo, o amor em tudo crê, * o amor guarda a esperança, o amor sempre é fiel.

5. Nossa fé, nossa esperança junto a Deus terminará, * mas o amor será eterno, o amor não passará.

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Que esta comunhão, Senhor nosso Deus, alimente em nós o ardor da caridade que inflamava o apóstolo São Paulo em sua solicitude por todas as Igrejas. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

Por conta de quem preside

 

21. CANTO FINAL (CO 1372)

Quem nos separará? Quem vai nos separar *do amor de Cristo? Quem nos separará? * Se Ele é por nós, quem será, quem será contra nós? * Quem vai nos separar do amor de Cristo, quem será?

1. Nem a espada, ou perigo, nem os erros do meu irmão, * nenhuma das criaturas, nem a condenação.

2. Nem a vida, nem a morte, a tristeza ou aflição, * nem o passado, nem o presente, o futuro, nem opressão.

 

 

 

 

Mensagem na Festa do nosso Padroeiro!

25 de janeiro de 2011.

Estimado Povo de Deus em São Paulo!

Neste aniversário da cidade de São Paulo, nossa Arquidiocese celebra a festa do seu Padroeiro, o Apóstolo São Paulo, que se converteu a J.Cristo, passando de perseguidor dos cristãos a discípulo ardoroso de Cristo e apaixonado apóstolo de sua Igreja. O encontro com Cristo mudou o rumo de sua vida e ele se tornou um missionário incansável do Evangelho entre os povos. “Agora considero tudo o mais como coisa sem valor diante da incomparável riqueza de ter encontrado Jesus Cristo, meu Senhor! Ele me amou e por mim se entregou na cruz!” Por isso, Paulo sentia uma necessidade incontida de anunciar também aos outros a misericórdia de Deus, que ele próprio experimentou: “Ele me amou e por mim se entregou na cruz!”

O Apóstolo oferece o exemplo daquilo que também nós devemos fazer nesta cidade, que leva seu nome: Tendo provado o amor de Deus em nossa vida, testemunhemos Cristo aos irmãos e ajudemos outras pessoas a encontrarem a Deus: “a todos anuncio o Evangelho e me esforço para ganhar alguns para Cristo!”. Nossa Igreja, em cada um de seus membros e organizações, também precisa realizar uma verdadeira conversão, como São Paulo, e passar de uma pastoral de conservação, apenas, a uma atitude missionária, indo ao encontro dos outros; não guardemos só para nós o dom que recebemos: “Ai de mim, se eu não evangelizar!”

O Congresso de Leigos realizado em nossa Arquidiocese, em 2010, fez compreender melhor como todos os batizados participam da vida e da missão da Igreja. Os leigos têm uma missão insubstituível: são os apóstolos do Evangelho no meio do mundo, na família, no trabalho, no exercício das profissões e responsabilidades sociais e públicas… São Paulo não evangelizava sozinho; formava comunidades missionárias e tinha muitos companheiros de missão: Timóteo, Silas, Silvano, Tito, Barnabé, Prisca, Áquila, Lídia… Nossas comunidades também precisam contar com muitos companheiros de missão, dispostos a oferecer tempo e energias para que Jesus Cristo seja anunciado.

Que São Paulo, nosso Patrono, nos contagie com seu ardor missionário e com sua dedicação generosa à Igreja, Corpo de Cristo. Por meio de sua intercessão junto a Deus, nossa Arquidiocese possa desempenhar bem sua missão ao longo deste ano. Deus abençoe, fortaleça e acompanhe a todos!

 

CANTOS: Hinário Litúrgico I - Cantos e Orações

 

LEITURAS DA SEMANA: 26 a 30 DE JANEIRO DE 2011

 

l 4ª-:2Tm 1, 1-8 ou Tt 1, 1-5; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 7-8a. 10 (R/. 3); Lc 10, 1-9

5ª-: Hb 10,19-25; Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R/. cf. 6); Mc 4,21-25

6ª-: Hb 10,32-39; Sl 36(37),3-4.5-6.23-24.39-40 (R/. 39a); Mc 4,26-34

l Sab.-: Hb 11, 1-2.8-19; Cânt: Lc 1, 69-70. 71-72. 73-75 (R/. cf. 68); Mc 4, 35-41

l 4º DOM TC Sf 2, 3; 3,12-13; Sl 145(146), 7. 8-9a. 9bc-10 (R/. Mt 5, 3); 1Cor 1, 26-31

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_festa_sao_paulo_apostolo.htm

 


• SÃO PAULO • 23 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • LT.1• Nº 12 • A •

dezembro 5, 2010

3º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim. A liturgia de hoje apresenta Jesus Cristo como a luz que brilha entre as nações e elimina as trevas do pecado e da morte. Assim, dá o fundamento porque Jesus começou a arrebanhar discípulos para fazer deles arautos do Reino de Deus, já presente no mundo na pessoa do Verbo encarnado. Da mesma forma, Jesus continua hoje, por meio da Igreja, reunindo o povo e convocando discípulos para missão de anunciar o Evangelho até que a salvação seja proposta à humanidade inteira.

1. ABERTURA Sl 94(95) (CD VI Fx1)

Canto novo ao Senhor que é Deus. *Canta, agora, ó terra inteira! * No seu santo Templo brilham * majestade e beleza.

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * procla­mando seu louvor. * Ele é o rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: Abismos montes, * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso Pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Reconhecendo nossa timidez diante da responsabilidade ousada da missão que Jesus nos confiou, confessemos nossos pecados.

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, dirigi a nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com fidelidade as leituras que nos apresentam Cristo e nos ajudam a segui-lo com mais empenho e dedicação.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 8, 23b-9,3)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

23No tempo passado o Senhor humilhou

a terra de Zabulon e a terra de Neftali;

mas recentemente cobriu de glória o caminho do mar,

do além-Jordão e da Galiléia das nações.

9O povo, que andava na escuridão,

viu uma grande luz;

para os que habitavam nas sombras da morte,

uma luz resplandeceu.

2Fizeste crescer a alegria,

e aumentaste a felicidade;

todos se regozijam em tua presença

como alegres ceifeiros na colheita,

ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos.

3Pois o jugo que oprimia o povo,

– a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais –

tu os abateste como na jornada de Madiã.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 26(27)

(CD VI Fx 2)

O Senhor é minha luz e salvação. * O senhor é a proteção da minha vida.

1. O Senhor é minha luz e salvação; * de quem eu terei medo? * O Senhor é a proteção da minha vida; * perante quem eu temerei?

2. Ao Senhor eu peço apenas uma coisa * e é isto que eu desejo: * habitar no santuário do Senhor * por toda a minha vida.

3. Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver * na terra dos viventes. * Espera no Senhor e tem coragem, * espera no Senhor.

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 1,10-13.17)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

10Irmãos, eu vos exorto,

pelo nome do Senhor nosso, Jesus Cristo,

a que sejais todos concordes uns com os outros

e não admitais divisões entre vós.

Pelo contrário, sede bem unidos e concordes

no pensar e no falar.

11Com efeito, pessoas da família de Cloé

informaram-me a vosso respeito, meus irmãos,

que está havendo contendas entre vós.

12Digo isto, porque cada um de vós afirma:

“Eu sou de Paulo”; ou: “Eu sou de Apolo”;

ou: “Eu sou de Cefas”; ou: “Eu sou de Cristo!”

13Será que Cristo está dividido?

Acaso Paulo é que foi crucificado por amor de vós?

Ou é no nome de Paulo que fostes batizados?

17De fato, Cristo não me enviou para batizar,

mas para pregar a boa nova da salvação,

sem me valer dos recursos da oratória,

para não privar a cruz de Cristo da sua força própria.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 3)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Pois do reino a Boa-Nova * Jesus Cristo anunciava * e as dores do seu povo, * com poder, Jesus curava.

 

10. EVANGELHO (Mt 4,12-23

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P.12Ao saber que João tinha sido preso,

Jesus voltou para a Galiléia.

13Deixou Nazaré e foi morar em Cafarnaum,

que fica às margens do mar da Galiléia,

14no território de Zabulon e Neftali,

para se cumprir o que foi dito pelo profeta Isaías:

15“Terra de Zabulon, terra de Neftali, caminho do mar,

região do outro lado do rio Jordão,

Galiléia dos pagãos!

16O povo que vivia nas trevas viu uma grande luz

e para os que viviam na região escura da morte

brilhou uma luz”.

17Daí em diante Jesus começou a pregar dizendo:

“Convertei-vos, porque o reino dos céus está próximo”.

18Quando Jesus andava à beira do mar da Galiléia,

viu dois irmãos:

Simão, chamado Pedro, e seu irmão André.

Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores.

19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”.

20Eles, imediatamente, deixaram as redes e o seguiram.

21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos:

Tiago, Filho de Zebedeu, e seu irmão João.

Estavam na barca com seu pai Zebedeu

consertando as redes.

Jesus os chamou.

22Eles, imediatamente deixaram a barca e o pai,

e o seguiram.

23Jesus andava por toda a Galiléia,

ensinando em suas sinagogas,

pregando o Evangelho do Reino

e curando todo tipo de doença e enfermidade do povo.

- Palavra da Salvação

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, façamos nossas preces a Deus Pai, iluminados por Cristo, nosso Senhor, e rezemos juntos:

T. Senhor, atendei nossa prece.

1. Pai de misericórdia, protegei a Igreja, para que seja sinal vivo de Cristo, Luz das nações.

2. Concedei aos que governam a luz que impede toda corrupção.

3. Confortai com vossa misericórdia as vítimas da violência.

4. Dai-nos luz e forças para enfrentarmos a violência e implantar a paz.

5. Socorrei os doentes com vossa paternal solicitude.

6. Transformai nossas instituições sociais em garantias de paz e liberdade.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. CANTO DA APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (CD VI Fx 4)

De mãos estendidas, ofer­tamos o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos ..

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ó Deus, acolhei com bondade as oferendas que vos apresentamos para que sejam santificadas e nos tragam a salvação. Por Cristo…

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA V ( MR, p. 495)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Nosso Senhor Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. É justo e nos faz todos ser mais santos louvar a vós, ó Pai, no mundo inteiro, de dia e de noite, agradecendo com Cristo, vosso Filho, nosso irmão. É ele o sacerdote verdadeiro que sempre se oferece por nós todos, mandando que se faça a mesma coisa que fez naquela ceia derradeira. Por isso, aqui estamos bem unidos, louvando e agradecendo com alegria, juntando nossa voz à voz dos anjos e à voz dos santos todos, pra cantar (dizer):

T. Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo! O céu e a terra proclamam a vossa glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas!

CP. Senhor, vós que sempre quisestes ficar muito perto de nós, vivendo conosco no Cristo, falando conosco por ele,

CC. mandai vosso Espírito Santo, a fim de que as nossas ofertas se mudem no Corpo V e no Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

T. Mandai vosso Espírito Santo!

Na noite em que ia ser entregue, ceando com seus apóstolos, Jesus, tendo o pão em suas mãos, olhou para o céu e deu graças, partiu o pão e o entregou a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. Do mesmo modo, no fim da ceia, tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Tudo isto é mistério da fé!

T. Toda vez que se come deste Pão, toda vez que se bebe deste Vinho, se recorda a paixão de Jesus Cristo e se fica esperando sua volta.

P. Recordamos, ó Pai, neste momento, a paixão de Jesus, nosso Senhor, sua ressurreição e ascensão; nós queremos a vós oferecer este Pão que alimenta e que dá vida, este Vinho que nos salva e dá coragem.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E quando recebermos Pão e Vinho, o Corpo e Sangue dele oferecidos, o Espírito nos una num só corpo, pra sermos um só povo em seu amor.

T. O Espírito nos una num só corpo!

1C. Protegei vossa Igreja que caminha nas estradas do mundo rumo ao céu, cada dia renovando a esperança de chegar junto a vós, na vossa paz.

T. Caminhamos na estrada de Jesus!

2C. Dai ao Santo Padre, o Papa Bento ser bem firme na Fé, na caridade e a Odilo, que é bispo desta Igreja, muita luz pra guiar o seu rebanho.

T. Caminhamos na estrada de Jesus!

3C. Esperamos entrar na vida eterna com a Virgem, Mãe de Deus e da Igreja, os apóstolos e todos os santos, que na vida souberam amar Cristo e seus irmãos.

T. Esperamos entrar na vida eterna!

4C. A todos que chamastes para outra vida na vossa amizade, e aos marcados com o sinal da fé, abrindo vossos braços, acolhei-os. Que vivam para sempre bem felizes no reino que para todos preparastes.

T. A todos dai a luz que não se apaga!

CP. E a nós, que agora estamos reunidos e somos povo santo e pecador, dai força para construirmos juntos o vosso reino que também é nosso.

P. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO

Cântico de Zacarias (CD VI Fx 6)

Houve um tempo em que éramos trevas, * hoje andamos à luz de tua luz. * Tua face é que nos ilumina, * para andarmos no claro, ó Jesus!

1. Bendito o Deus de Israel, * que seu povo visitou * e deu-nos libertação, * enviando um salvador, * da casa do rei Davi, * seu ungido servidor.

2. Cumpriu a voz dos profetas, * desde os tempos mais antigos, * quis libertar o seu povo * do poder dos inimigos, * lembrando-se da aliança * de Abraão e dos antigos.

3. Fez a seu povo a promessa * de viver na liberdade, * sem medos e sem pavores * dos que agem com maldade * e sempre a ele servir, * na justiça e santidade.

4. É ele o Sol do oriente * que nos veio visitar. * Da morte da escuridão * vem a todos libertar. * A nós seu povo remido, * para a paz faz caminhar.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei-nos, Deus todo-poderoso, que, tendo recebido a graça de uma nova vida, sempre nos gloriemos dos vossos dons. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

P. Ó Deus, abençoai o vosso povo para que se afaste de todo mal e alcance o que deseja. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar ao Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a boa nova da justiça anunciou, * o cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, das correntes, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

4. Cidade e campo se transformarão, * jovens unidos na esperança gritarão. * A força nova é o poder do amor, * nossa fraqueza é a força em Deus libertador!

 

MÚSICAS:

Músicas: CD Liturgia VI Tempo Comum – Ano A

(Editora Paulus)

LEITURAS DA SEMANA: 24 A 30 DE JANEIRO DE 2011

 

l 2ª-: Hb 9, 15. 24-28; Sl 97 (98), 1. 2-3ab. 3cd-4. 5-6 (R/. 1a); Mc 3, 22-30

l3ª-: At 22, 3-16 ou At 9, 1-22; Sl 116 (117), 1. 2 (R/. Mc 16, 15); Mc 16, 15-18

l4ª-:2Tm 1, 1-8 ou Tt 1, 1-5; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 7-8a. 10 (R/. 3); Lc 10, 1-9

l5ª-: Hb 10,19-25; Sl 23(24),1-2.3-4ab.5-6 (R/. cf. 6); Mc 4,21-25

l6ª-: Hb 10,32-39; Sl 36(37),3-4.5-6.23-24.39-40 (R/. 39a); Mc 4,26-34

lSab. -: Hb 11, 1-2.8-19; Cânt: Lc 1, 69-70. 71-72. 73-75 (R/. cf. 68); Mc 4, 35-41

l 4º DOM TC Sf 2, 3; 3,12-13; Sl 145(146), 7. 8-9a. 9bc-10 (R/. Mt 5, 3); 1Cor 1, 26-31

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC03.htm

 


• SÃO PAULO • 16 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • LT.1 • Nº 11 • A •

dezembro 5, 2010

2º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim. Voltando ao Tempo Comum da nossa liturgia e iluminados pelas celebrações do ciclo do Natal, neste domingo acolhemos o testemunho de João Batista a respeito de Cristo, cujo batismo se realizou no Jordão. Assim, hoje a Igreja apresenta o Menino que um dia nasceu em Belém e, já adulto, foi batizado no Jordão, como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e justifica cada pessoa que o acolher como Redentor. Munidos dessa graça, vivem os cristãos enquanto durar a história do mundo. É esta fé que, com júbilo, a Igreja celebra todos os domingos até que chegue o Domingo que não tem fim, celebrado eternamente na Pátria celeste.

 

1. ABERTURA Sl 95(94) (Fx 1)

Toda a terra te adore, * ó Senhor do universo, * os louvores do teu nome * cante o povo em seus versos!

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * proclamando seu louvor. * Ele é o rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: abismos montes * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso Pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que Ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

P. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que sois a verdade que ilumina os povos, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus, Pai misericordioso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que governais o céu e a terra, escutai com bondade as preces do vosso povo e dai ao nosso tempo a vossa paz. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com o coração de discípulos as leituras que nos apresentam Jesus Cristo e nos convocam a viver em íntima comunhão com ele.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 49, 3.5-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

3O Senhor me disse: “Tu és o meu servo,

Israel, em quem serei glorificado”.

5E agora diz-me o Senhor

– ele que me preparou desde o nascimento

para ser seu servo – que eu recupere Jacó para ele

e faça Israel unir-se a ele;

aos olhos do Senhor esta é a minha glória.

6Disse ele: “Não basta seres meu servo

para restaurar as tribos de Jacó

e reconduzir os remanescentes de Israel:

eu te farei luz das nações, para que minha salvação

chegue até aos confins da terra”.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 39(40) (Fx 2)

Eu disse: “Eis que venho Senhor!” * Com prazer faço a vossa vontade!

1. Esperando, esperei no Senhor * e inclinando-se, ouviu meu clamor. * Canto novo ele pôs em meus lábios, * um poema em louvor ao Senhor.

2. Sacrifício e oblação não quisestes, * mas abristes, Senhor, meus ouvidos; * não pedistes ofertas nem vítimas, * holocaustos por nossos pecados.

3. E então eu vos disse: “Eis que venho!” * Para mim está escrito no livro: * “Com prazer faço a vossa vontade, * guardo em meu coração vossa lei!”

4. Boas novas de vossa justiça * anunciei numa grande assembléia; * vós sabeis: não fechei os meus lábios, * proclamei toda a vossa justiça.

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 1, 1-3)

Início da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

1Paulo, chamado a ser apóstolo de Jesus Cristo,

por vontade de Deus, e o irmão Sóstenes,

2à Igreja de Deus que está em Corinto:

aos que foram santificados em Cristo Jesus,

chamados a ser santos

junto com todos os que, em qualquer lugar,

invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo,

Senhor deles e nosso.

3Para vós, graça e paz,

da parte de Deus, nosso Pai,

e do Senhor Jesus Cristo.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(H L 3, p. 211) Fx 3

Aleluia, aleluia,

aleluia, aleluia!

Pois o Verbo se fez carne, * entre nós ele acampou, * /:e quem acolheu o Verbo, * de Deus filho se tornou!:/ (bis)

 

10. EVANGELHO (Jo 1, 29-34)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo,

29João viu Jesus aproximar-se dele e disse:

“Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

30Dele é que eu disse:

‘Depois de mim vem um homem que passou à minha frente,

porque existia antes de mim’.

31Também eu não o conhecia,

mas se eu vim batizar com água,

foi para que ele fosse manifestado a Israel”.

32E João deu testemunho, dizendo:

“Eu vi o Espírito descer,

como uma pomba do céu,

e permanecer sobre ele.

33Também eu não o conhecia,

mas aquele que me enviou a batizar com água me disse:

´Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer,

este é quem batiza com o Espírito Santo’.

34Eu vi e dou testemunho:

Este é o Filho de Deus!”

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; / ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, com amor filial, elevemos as nossas súplicas a Deus Pai, que enviou Jesus Cristo, o Cordeiro de Deus para purificar-nos e introduzir-nos no Reino da Luz. Rezemos juntos:

T. Por Cristo, libertai-nos do pecado e da morte.

1. Fortalecei a Igreja, que, como João Batista, apresenta Cristo ao mundo.

2. Lançai vosso olhar sobre os que governam, a fim de que o façam com responsabilidade.

3. Fazei-nos acolher o Cristo como nosso Cordeiro Salvador.

4. Ajudai-nos a mostrar ao mundo a presença de Cristo por meio de nossas pastorais.

5. Afastai do nosso País a incredulidade e o desprezo à religião.

6. Suscitai em todos nós solidariedade e maior empenho pelo bem comum.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

13. CANTO DA APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 4)

De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor, * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Concedei-nos, ó Deus, a graça de participar constantemente da Eucaristia, pois todas as vezes que celebramos este sacrifício, torna-se presente a nossa redenção. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15.ORAÇÃO EUCARÍSTICA II (Pref., MR, p. 428)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, vosso Filho, que, pelo mistério da sua Páscoa, realizou uma obra admirável. Por ele, vós nos chamastes das trevas à vossa luz incomparável, fazendo-nos passar do pecado e da morte à glória de sermos o vosso povo, sacerdócio régio e nação santa, para anunciar, por todo o mundo, as vossas maravilhas. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos anjos e dos santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO (Fx 5)

Cântico de Zacarias (Lc 2,68-79)

És Jesus, o Cordeiro de Deus * que te ofertas pra ser imolado. * Vem nos dar o alimento da vida * e tirar deste mundo o pecado.

1. Bendito o Deus de Israel, * que a seu povo visitou * e deu-nos libertação * enviando um Salvador. * Da casa do rei Davi, * seu Ungido servidor.

2. Cumpriu a voz dos profetas * desde os tempos mais antigos, * quis libertar o seu povo * do poder dos inimigos, * lembrando-se da aliança * de Abraão e dos antigos.

3. Fez a seu povo a promessa * de viver na liberdade. * Sem medos e sem pavores * dos que agem com maldade * e sempre a ele servir * na justiça e santidade.

4. Menino, serás profeta * do Altíssimo Senhor * pra ir à frente aplainando * os caminhos do Senhor, * anunciando o perdão * a um povo pecador.

5. É ele o Sol Oriente * que nos veio visitar. * Da morte, da escuridão, * vem a todos libertar * a nós seu povo reunido * para a paz faz caminhar.

6. Ao nosso Pai demos glória * e a Jesus louvor também. * Louvor e glória, igualmente, * ao Espírito que vem * que nosso louvor se estenda * hoje, agora e sempre. Amém!

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Penetrai-nos, ó Deus, com o vosso Espírito de caridade, para que vivam unidos no vosso amor os que alimentais com o mesmo pão. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. A paz de Deus, que supera todo entendimento, guarde os vossos corações e vossas mentes no conhecimento e no amor de Deus, e de seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar ao Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a boa nova da justiça anunciou. * O cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, das correntes, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

4. Cidade e campo se transformarão, * jovens unidos na esperança gritarão. * A força nova é o poder do amor, * nossa fraqueza é a força em Deus libertador!

 

MÚSICAS:

Músicas: CD Liturgia VI Tempo Comum – Ano A (Editora Paulus)

LEITURAS DA SEMANA: 17 A 23 DE JANEIRO DE 2011

l 2ª-: Hb 5, 1-10; Sl 109 (110), 1. 2. 3. 4 (R/. 4bc); Mc 2, 18-22

l 3ª -:Hb 6, 10-20; Sl 110 (111), 1-2. 4-5. 9 e 10c (R/. 5b); Mc 2, 23-28

l 4ª -:Hb 7, 1-3. 15-17; Sl 109 (110), 1. 2. 3. 4 (R/. 4bc); Mc 3, 1-6

l 5ª-: Hb 7, 25 – 8, 6; Sl 39 (40), 7-8a. 8b-9. 10. 17 (R/. cf. 8a e 9a); Mc 3, 7-12

l 6ª-: Hb 8, 6-13; Sl 84 (85), 8 e 10. 11-12. 13-14 (R/. 11a); Mc 3, 13-19

l Sáb.-: Hb 9, 2-3.11-14; Sl 46 (47), 2-3. 6-7. 8-9 (R/. 6); Mc 3, 20-21

l 3º DOM TC Is 8, 23b-9, 3; Sl 26(27),1. 4. 13-14 (R/. 1a.1c); 1Cor 1,10-13.17; Mt 4,12-23

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC02.htm

 


• SÃO PAULO • 9 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • LT.1 • Nº 10 • A •

dezembro 5, 2010

BATISMO DO SENHOR

Anim. A Igreja encerra o ciclo litúrgico do Natal com a celebração do Batismo do Senhor. Essa festa ressalta a manifestação de Deus a toda a humanidade, confirmando que Jesus é o Messias prometido pelos séculos e enviado na plenitude do tempo.Cabe a nós acolher a revelação que se deu no Jordão e seguir os passos de Jesus como fizeram os primeiros discípulos logo após o Batismo. Sendo hoje discípulos e missionários daquele que nos trouxe a paz, saímos fortalecidos das grandes celebrações do ciclo do Natal e damos à Igreja a conotação missionária que ela deve ter por natureza.

1. ABERTURA Sl 72 (71) fx 12

Eis que veio o Senhor dos senhores, * em suas mãos, o poder e a realeza (bis).

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. * Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

3. Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, * como era no princípio, agora e sempre.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filo e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL (MR, p.1001)

P. Irmãos e irmãs, invoquemos o Senhor nosso Deus para que se digne abençoar esta água que vai ser aspergida sobre nós, recordando o nosso batismo. Que Ele se digne ajudar-nos para permanecermos fiéis ao Espírito que recebemos.

(silêncio)

P. Deus eterno e todo-poderoso, quisestes que pela água, fonte de vida e princípio de purificação, as nossas almas fossem purificadas e recebessem o prêmio da vida eterna. Abençoai V esta água para que nos proteja neste dia que vos é consagrado, e renovai em nós a fonte viva de vossa graça, a fim de que nos livre de todos os males e possamos nos aproximar de vós com o coração puro e receber a vossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

 

(Enquanto a assembléia é aspergida com água benta, canta-se:(H 3, p. 83 – CO 265)

1. Eu vi, eu vi, foi a água a manar, * do lado direito do Templo a jorrar.

Amém, amém, amém, aleluia! Amém, amém, amém, aleluia!

2. E quantos foram por ela banhados, * cantaram o canto dos que foram salvos.

3. Louvai, louvai e cantai ao Senhor, * porque ele é bom e sem fim, seu amor.

4. Ao Pai a glória e ao Ressuscitado * e seja o Divino pra sempre louvado!

5. V. Quão grande, ó Deus, é a vossa bondade,

R. Senhor, eu vos peço, ouvi-me, escutai-me!

(Não se repete Amém….)

P. Que Deus todo-poderoso nos purifique dos nossos pecados e, pela celebração desta Eucaristia, nos torne dignos da mesa do seu Reino.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que, sendo o Cristo batizado no Jordão, e pairando sobre ele o Espírito Santo, o declarastes solenemente vosso Filho, concedei aos vossos filhos adotivos, renascidos da água e do Espírito Santo, perseverar constantemente em vosso amor. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos as leituras da festa do batismo do Senhor com a disposição daqueles discípulos que foram convidados a deixar tudo para seguir o Mestre.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 42, 1-4.6-7)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Assim fala o Senhor:

1“Eis o meu servo – eu o recebo;

eis o meu eleito – nele se compraz minh’alma;

pus meu espírito sobre ele,

ele promoverá o julgamento das nações.

2Ele não clama nem levanta a voz,

nem se faz ouvir pelas ruas.

3Não quebra uma cana rachada

nem apaga um pavio que ainda fumega;

mas promoverá o julgamento para obter a verdade.

4Não esmorecerá nem se deixará abater,

enquanto não estabelecer a justiça na terra;

os países distantes esperam seus ensinamentos”.

6Eu, o Senhor, te chamei para a justiça

e te tomei pela mão; eu te formei e te constituí

como o centro de aliança do povo, luz das nações,

7para abrires os olhos dos cegos, tirar os cativos da prisão,

livrar do cárcere os que vivem nas trevas”.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 28(29) (Fx 16)

Nas águas do Jordão mergulhado, * Cristo recebeu o Espírito Santo.(bis)

1. Filhos de Deus, tributai ao Senhor, * tributai-lhe a glória e o poder!

2. Eis a voz do Senhor sobre as águas, * sua voz sobre as águas imensas!

3. Que o Senhor fortaleça o seu povo, * E abençoe com a paz o seu povo!

4. Glória ao Pai e a Filho * e ao Santo Espírito, * como era no princípio, agora e sempre.

 

8. SEGUNDA LEITURA (At 10, 34-38)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias,

34Pedro tomou a palavra e disse:

“De fato, estou compreendendo

que Deus não faz distinção entre as pessoas.

35Pelo contrário, ele aceita quem o teme

e pratica a justiça, qualquer que seja a nação a que pertença.

36Deus enviou sua palavra aos israelitas

e lhes anunciou a Boa-nova da paz,

por meio de Jesus Cristo, que é o Senhor de todos.

37Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judéia,

a começar pela Galiléia,

depois do batismo pregado por João:

38como Jesus de Nazaré foi ungido por Deus

com o Espírito Santo e com poder.

Ele andou por toda a parte, fazendo o bem

e curando a todos os que estavam dominados pelo demônio;

porque Deus estava com ele”.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx14)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!(bis)

Pois abriram-se os céus *e a voz do Pai se ouviu: * “Eis meu Filho muito amado!” * Profecia se abriu.

 

10. EVANGELHO (Mt 3,13-17)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

13Jesus veio da Galiléia para o rio Jordão,

a fim de se encontrar com João e ser batizado por ele.

14Mas João protestou, dizendo:

“Eu preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?”

15Jesus, porém, respondeu-lhe:

“Por enquanto deixa como está,

porque nós devemos cumprir toda a justiça!”

E João concordou.

16Depois de ser batizado, Jesus saiu logo da água.

Então o céu se abriu e Jesus viu o Espírito de Deus,

descendo como pomba e vindo pousar sobre ele.

17E do céu veio uma voz que dizia:

“Este é o meu Filho amado,

no qual eu pus o meu agrado”.

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; / ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, no dia do Batismo do Senhor, rezemos a Deus Pai, que no Jordão revelou que Jesus é o seu Ungido para salvar o mundo. Supliquemos juntos:

P. Fortalecei-nos na fé e na missão!

1. Abençoai a Igreja na sua missão de anunciar Jesus Cristo a todos os povos.

2. Iluminai os que governam, para que trabalhem em favor da justiça e da paz.

3. Olhai para os que mais sofrem por não encontrarem meios para viver com dignidade.

4. Fortalecei nossa fé e nossa luta em prol de um mundo melhor para todos.

5. Clareai nossa consciência a respeito da importância da preservação ambiental.

6. Dai-nos maior resistência contra toda tentativa de legalizar o aborto.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

13. CANTO DA APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS Sl 95(96) Fx 17

Cantai ao Senhor um canto novo! * Cantai ao Senhor, ó terra inteira!

1. Dai ao Senhor ó famílias das nações, * dai ao Senhor poder toda a glória, * dai ao Senhor toda glória do seu nome!

2. Oferecei um sacrifício nos seus átrios, * adorai-o no esplendor da santidade, * terra inteira, estremecei diante dele!

3. Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” * Ele firmou o universo inabalável * e os povos ele julga com justiça.

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Recebei, ó Pai, as oferendas que vos apresentamos no dia em que revelastes vosso Filho, para que se tornem o sacrifício do Cordeiro que lavou em sua misericórdia os pecados do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III MR p. 482 (Pref. p. 166)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Hoje, nas águas do rio Jordão, revelais o novo Batismo, com sinais admiráveis. Pela voz descida do céu, ensinais que vosso Verbo habita entre os seres humanos. E pelo Espírito Santo, aparecendo em forma de pomba, fazeis saber que o vosso Servo, Jesus Cristo, foi ungido com o óleo da alegria e enviado para evangelizar os pobres. Por essa razão, hoje e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

P. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

P. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

P. Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

P. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição!

P. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

P. Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

P. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

P. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa re-conciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, os bispos auxiliares, com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

P. Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

P. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

P. Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

P. Por Cristo, com Cristo…

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO (Is. 11)

Da cepa brotou a rama, * da rama brotou a flor, * da flor nasceu Maria, * de Maria o Salvador. (bis)

1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará, * de saber, de entende-mento este Espírito será, * de conselho e fortaleza, de ciência e de temor, * achará sua alegria no temor do seu Senhor.

2. Não será pela ilusão do olhar, do ouvir falar, * que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer… * Mas os pobres desta terra com justiça julgará * e dos fracos o direito Ele é quem defenderá.

3. A palavra de sua boca ferirá o violento * e o sopro de seus lábios matará o avarento… * A justiça é o cinto que circunda sua cintura * e o manto da lealdade é a sua vestidura.

4. Neste dia, neste dia o incrível, verdadeiro, * coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro…. * A comer do mesmo pasto tigre, boi, burro e leão, * por um menino guiados se confraternizarão.

5. Um menino, uma criança com as feras a brincar * e nenhum mal, nenhum dano mais na terra se fará. * Da ciência do Senhor cheio o mundo estará, * como o sol inunda a terra e as águas enchem o mar.

6. Neste dia, neste dia, o Senhor estenderá * Sua mão libertadora, pra seu Povo resgatar…. * Estandarte para os povos o Senhor levantará. * A seu povo, a sua igreja toda a terra acorrerá.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Nutridos pelo vosso sacramento, dai-nos, ó Pai, a graça de ouvir fielmente o vosso Filho amado, para que, chamados filhos de Deus, nós o sejamos de fato. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus vos abençoe e vos guarde.

T. Amém.

P. Ele vos mostre sua face e se compadeça de vós.

T. Amém.

P. Volva para vós o seu olhar e vos dê a sua paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou, o mundo inteiro se iluminou. A esperança da terra brotou, e um povo novo deu-se as mãos e caminhou!

Lutar e crer, vencer a dor, louvar o Criador. Justiça e paz hão de reinar. E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou, a Boa-nova da justiça anunciou. O cego viu, o surdo escutou, e os oprimidos da corrente libertou.

3. Nosso poder está na união: o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. Vamos lutando contra a divisão, e preparando a festa da libertação!

4. Cidade e campo se transformarão, jovens unidos na esperança gritarão. A força nova é o poder do amor, nossa fraqueza é a força em Deus libertador.

MÚSICAS:

CD LITURGIA V – NATAL Ed. PAULUS

LEITURAS DA SEMANA: 10 A 16 DE JANEIRO DE 2011

2ª-: Hb 1, 1-6; Sl 96 (97), 1-2. 6 e 7c. 9 (R/. cf. 7c); Mc 1, 14-20

3ª-: Hb 2, 5-12; Sl 8, 2a e 5. 6-7. 8-9 (R/. cf. 7); Mc 1, 21b-28

4ª-: Hb 2, 14-18; Sl 104 (105), 1-2. 3-4. 6-7. 8-9 (R/. 8a); Mc 1, 29-39

5ª-: Hb 3, 7-14; Sl 94 (95), 6-7. 8-9. 10-11 (R/. 8); Mc 1, 40-45

6ª-:Hb 4, 1-5.11; Sl 77 (78), 3 e 4bc. 6c-7. 8 (R/. cf. 7c); Mc 2, 1-12

Sab.: Hb 4,12-16; Sl 18(19), 8.9.10.15 (R/.cf. Jo 6, 63c); Mc 2, 13-17

l 2º DOM. TC Is 49, 3. 5-6; Sl 39(40), 2. 4ab. 7-8a. 8b-9. 10 (R/. 8a. 9a); 1Cor 1,1-3; Jo 1, 29-34

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_batismo_do_senhor.htm

 


• SÃO PAULO • 21 DE NOVEMBRO DE 2010 • ANO 34 • LT. 8 • Nº 63 • C •

outubro 4, 2010

SOLENIDADE DE CRISTO REI

ABERTURA DA CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO

ENCERRAMENTO DO CONGRESSO DE LEIGOS DA ARQUIDIOCESE

Anim. Com a Solenidade de Cristo Rei do Universo, a Igreja encerra o Ano Litúrgico e, no Brasil, se inicia a Campanha para a Evangelização. Na Igreja de São Paulo, encerramos o 1° Congresso de Leigos, na esperança de que os frutos sejam abundantes. Esses frutos têm a ver com a festa que hoje celebramos e com a campanha que o Brasil inicia, pois Jesus Cristo, Rei do Universo, deve ser anunciado com a coragem missionária dos primeiros cristãos. Assim, nos dias de hoje, como nos dias de outrora, o mistério da salvação é apresentado claramente a todas os povos, especialmente à nossa cidade de São Paulo, onde queremos que Deus, cada vez mais, habite.

1. ABERTURA Sl 149(CD VII Fx 20)

O Senhor vai falar-nos de paz, * a seu povo e a todos amigos, /: * Paz a quantos a Ele se achegam * e se alegre o teu povo contigo! :/

1. Ao Senhor vamos cantar, * canto novo em seu louvor. * Na assembléia dos fiéis * celebremos seu amor. * Israel todo se alegre * em seu Deus, seu Criador!

2. O seu nome glorifiquem * com cantares e com danças. * Toquem flautas e pandeiros, * ao sentir sua lembrança. * O seu povo, a ele unido, * a vitória sempre alcança.

3. Festejemos sua glória * em alegre procissão, * com louvores na garganta * e com a espada em nossa mão, * relembrando que a seu povo * Ele deu a proteção.

4. Ele vence os infelizes, * que praticam mil horrores. * Ele prende os inimigos, * acorrenta os malfeitores. * É por isso que ao Senhor * festejemos com louvores.

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Diante de Jesus Cristo, o justo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da mesa do Senhor.

(Silêncio)

P. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que sois a verdade que ilumina os povos, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. No dia em que festejamos Jesus Cristo como Rei do Universo, ouçamos com atenção as leituras, para que possamos compreender a natureza e o poder do Reino que ele inaugurou na terra com o seu Mistério Pascal.

6. PRIMEIRA LEITURA (2Sm 5, 1-3)

Leitura do Segundo Livro de Samuel.

Naqueles dias,

1todas as tribos de Israel

vieram encontrar-se com Davi em Hebron e disseram-lhe:

“Aqui estamos. Somos teus ossos e tua carne.

2Tempo atrás, quando Saul era nosso rei,

eras tu que dirigias os negócios de Israel.

E o Senhor te disse:

‘Tu apascentarás o meu povo Israel e serás o seu chefe’”.

3Vieram, pois, todos os anciãos de Israel

até o rei em Hebron.

O rei Davi fez com eles uma aliança em Hebron,

na presença do Senhor, e eles o ungiram rei de Israel.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 121(122) (CD XII Fx 18)

Feliz o povo que o Senhor * escolheu por sua herança.

1. Que alegria, quando ouvi que me disseram: * “Vamos à casa do Senhor!” * E agora nossos pés, já, se detêm, * Jerusalém, em tuas portas.

2. Para lá sobem as tribos de Israel, * as tribos do Senhor. * A sede da justiça lá está * e o trono de Davi.

8. SEGUNDA LEITURA (Cl 1, 12-20)

Leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses.

Irmãos,

12com alegria dai graças ao Pai,

que vos tornou capazes de participar da luz,

que é a herança dos santos.

13Ele nos libertou do poder das trevas

e nos recebeu no reino de seu Filho amado,

14por quem temos a redenção, o perdão dos pecados.

15Ele é a imagem do Deus invisível,

o primogênito de toda a criação,

16pois por causa dele foram criadas todas as coisas

no céu e na terra,

as visíveis e as invisíveis,

tronos e dominações, soberanias e poderes.

Tudo foi criado por meio dele e para ele.

17Ele existe antes de todas as coisas

e todas têm nele a sua consistência.

18Ele é a Cabeça do corpo, isto é, da Igreja.

Ele é o Princípio,

o Primogênito dentre os mortos;

de sorte que em tudo ele tem a primazia,

19porque Deus quis habitar nele

com toda a sua plenitude

20e por ele reconciliar consigo todos os seres,

os que estão na terra e no céu,

realizando a paz pelo sangue da sua cruz.

- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD XII Fx19)

Aleluia, aleluia, aleluia!(bis) * Aleluia, aleluia, aleluia! (bis)

É bendito Aquele que vem vindo, que vem vindo em nome do Senhor! * E o Reino que vem, seja bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!

10. EVANGELHO (Lc23,35-43)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

35os chefes zombavam de Jesus dizendo:

“A outros ele salvou.

Salve-se a si mesmo,

se, de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!”

36Os soldados também caçoavam dele;

apro xi mavam-se, ofereciam-lhe vinagre,

37e diziam:

“Se és o rei dos judeus,

salva-te a ti mesmo!”

38Acima dele havia um letreiro:

“Este é o Rei dos Judeus”.

39Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo:

“Tu não és o Cristo?

Salva-te a ti mesmo e a nós!”

40Mas o outro o repreendeu, dizendo:

“Nem sequer temes a Deus,

tu que sofres a mesma condenação?

41Para nós, é justo,

porque estamos recebendo o que merecemos;

mas ele não fez nada de mal”.

42E acrescentou:

“Jesus, lembra-te de mim,

quando entrares no teu reinado”.

43Jesus lhe respondeu:

“Em verdade eu te digo:

ainda hoje estarás comigo no Paraíso”.

- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; / ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãs e irmãs, imploremos a Deus Pai que nos socorra em nossas necessidades, na certeza de que, por meio de seu Filho Jesus Cristo, Rei do Universo, nossas preces serão ouvidas. Rezemos juntos:

T. Venha, a nós, o vosso Reino!

1. Pai santo, a Igreja no mundo inteiro adora o vosso Filho e nosso Senhor, suplicando que ele reine sobre toda a Criação.

2. Os leigos da nossa Arquidiocese vos bendizem pelo Congresso que hoje encerramos, agradecendo-vos pelo ardor missionário que brotou em seus corações.

3. As nossas Regiões Episcopais, com suas Paróquias e Comunidades, bem como os Movimentos e Associações de fé, vos louvam pela alegria vivida neste ano e pelo entusiasmo que o 1º Congresso de Leigos gerou.

4. Com toda a Igreja no Brasil, vos pedimos que a Campanha para a Evangelização ilumine o tempo Litúrgico do Advento e fortaleça a nossa comunhão.

(outras intenções da comunidade)

P. Na certeza de que Deus Pai atenderá nossas preces, voltemos nosso olhar a Jesus Cristo Rei do Universo e rezemos juntos a oração da Campanha para a Evangelização 2010:

Senhor Jesus Cristo, / que viestes até nós / para levar à plenitude a obra da criação, / concedei à vossa Igreja a graça de contribuir / para que todas as pessoas/ vivam de acordo com os valores do Evangelho / e participem da vossa missão. / Vós que sois Deus com o Pai, / na unidade do Espírito Santo.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD XII Fx 15)

1. Bendito sejais, Senhor. * Pelos dons que apresentamos, * bendito pelo pão, * bendito pelo vinho, * bendito sejais, também, * pela graça no caminho!

2. Bendito sejais, Senhor, * pelos dons que apresentamos, * bendito pela fé, * bendito pela Igreja, * bendito sejais, também, * pela força na peleja!

3. Bendito sejais, Senhor, * pelos dons que apresentamos, * bendito pelo amor, * bendito pela vida, * bendito sejais, também, * pelas nossas mãos unidas!

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs,…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

SOBRE AS OFERENDAS

P. Oferecendo-vos estes dons que nos reconciliam convosco, nós vos pedimos, ó Deus, que o vosso próprio Filho conceda a paz e a união a todos os povos. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. MR 384)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Com óleo de exultação, consagrastes sacerdote eterno e rei do universo vosso Filho único, Jesus Cristo, Senhor nosso. Ele, oferecendo-se na Cruz, vítima pura e pacífica, realizou a redenção da humanidade. Submetendo ao seu poder toda criatura, entregará à vossa infinita majestade um reino eterno e universal: reino da verdade e da vida, reino da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz. Por essa razão, hoje e sempre, nós nos unimos aos anjos e arcanjos, aos querubins e serafins, e a toda a milícia celeste, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. PAI NOSSO

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 50(49)

(CD Liturgia VII Fx 22)

O Filho do homem virá, virá, * na sua glória virá, virá, * para julgar virá, virá, * todos os povos e reinará!

1. Falou Deus, o Senhor, chamou a terra, * do nascente ao poente a convocou. * /: Deus refulge em Sião, beleza plena, * não se cala ante nós, que ele chamou.:/

2. “Reuni, na minha frente os meus eleitos, * que a aliança selaram, ante o altar”. * /: Testemunho será o próprio céu, * porque Deus, ele mesmo, vai julgar.:/

3. Eu não vim criticar teus sacrifícios, * estão diante de mim teus holocaustos. * /: Não preciso do gado de teus campos, * nem dos muito carneiros de teus pastos.:/

4. Faze a Deus sacrifício de louvor, * cumpre os votos que a ele tu fizeste. * /: Vem, me invoca na hora das angústias, * eu virei te livrar do que sofreste.:/

5. Se tu vês um ladrão, foges com ele * e com os grupos de adúlteros de juntas. * /: Tua boca utilizas para o mal, * trama os lábios as fraudes que são muitas.:/

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Alimentados pelo pão da imortalidade, nós vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos de obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do Universo, possamos viver com ele eternamente no Reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

20. CANTO FINAL (CO 452)

(Refrão só no início e no fim)

Anunciaremos teu Reino Senhor! * Teu Reino, Senhor! Teu Reino!

1. Reino de paz e de justiça! * Reino de vida e verdade! * Teu Reino, Senhor! * Teu Reino…

2. Reino de amor e de graça! * Reino que habita em nós teus filhos! * Teu Reino…

3. Reino que sofre violência! * Reino que não é deste mundo! * Teu Reino…

4. Reino que já começou! * Reino que não terá fim! * Teu Reino…

Músicas: CD Ed. Paulus Liturgia XII

DOMINGO DE CRISTO REI – 2010

ENCERRAMENTO DO 1º CONGRESSO ARQUIDIOCESANO DE LEIGOS

Querido Povo de Deus em São Paulo.

Hoje celebramos o Domingo de Cristo Rei. Ao longo do Ano Litúrgico, acolhemos e celebramos os mistérios da nossa salvação e procuramos empenhar-nos, como discípulos do Reino de Deus, na nossa missão de construir um mundo que seja, desde agora, sinal do “Reino definitivo”.

Neste Domingo de Cristo Rei olhamos para o futuro de Deus, na perspectiva do final da história e da plenitude do Reino de Deus. Para lá nos dirigimos. Cidadãos deste mundo, aqui somos peregrinos e buscamos a pátria definitiva. A esperança fundada na fidelidade de Deus anima nossos passos. Todos deverão prestar contas a Cristo Rei, Senhor e Juiz da História, sobre seus atos e sua vida neste mundo. Ninguém ficará isento disso. De Deus esperamos misericórdia e recompensa pelo bem que praticamos.

Hoje nossa Arquidiocese encerra o 1º Congresso de Leigos, convocado em 25 de janeiro passado e realizado em diversas etapas. Foi uma realização importante para nossa Igreja em São Paulo. Milhões de católicos, leigos e leigas da Arquidiocese, são membros vivos da Igreja que, sem eles, não conseguiria cumprir sua missão de ser “sal da terra e luz do mundo” nesta cidade imensa!

As muitas organizações do laicato são chamadas a formar seus membros na fé cristã e na doutrina da Igreja; a alimentar sua mística, de acordo com os carismas próprios das associações e legítimas organizações; a estimular seus membros para o exercício da multiforme missão que lhes é confiada na vida interna da Igreja e no mundo secular.

Alegro-me e agradeço a Deus pela realização do 1º Congresso de Leigos e manifesto minha esperança de que muitos frutos bons serão colhidos desta iniciativa. Agradeço a todos os que se empenharam na realização do Congresso. E convoco mais uma vez a todos os cristãos leigos e leigas a participarem de maneira efetiva na vida e na missão da nossa Igreja em São Paulo, cada um com o dom recebido de Deus. Hoje, mais uma vez os envio à cidade de São Paulo, como discípulos missionários de Jesus Cristo, para que sejam “sal da terra e luz do mundo” nesta Metrópole! Deus os acompanhe, ilumine e fortaleça em sua missão! O Apóstolo São Paulo, discípulo missionário apaixonado por Cristo e sua Igreja, seja seu exemplo e estímulo!

Neste Domingo de Cristo Rei, a Igreja no Brasil abre mais uma vez a Campanha Nacional para a Evangelização, com a finalidade de aprofundar a consciência de todos sobre a comum responsabilidade pela missão da Igreja. Com o Advento, iniciamos nossa preparação para o Natal, com o pensamento voltado para a 2ª. vinda de Cristo, “com poder e glória”. Todos os batizados são mensageiros do Evangelho e têm a missão de ajudar o mundo a se preparar, para acolher bem o Senhor, quando ele vier “para julgar os vivos e os mortos”. Nosso apoio à obra evangelizadora da Igreja vai expressar-se também mediante um gesto concreto, no 3° Domingo do Advento, na coleta em favor da evangelização. Não deixemos de fazer a nossa parte! Deus lhes pague!

Card. Dom Odilo P. Scherer

Arcebispo de São Paulo

LEITURAS DA SEMANA: de 22 a 28 de Novembro de 2010

l2ª- Ap 14, 1-3. 4b-5; Sl 23 (24), 1-2. 3-4ab. 5-6 (R/. cf. 6); Lc 21, 1-4

l3ª- Ap 14, 14-19; Sl 95 (96), 10. 11-12. 13 (R/. 13b); Lc 21, 5-11

l4ª- Ap 15, 1-4; Sl 97 (98), 1. 2-3ab. 7-8. 9 (R/. Ap 15, 3b); Lc 21, 12-19

l5ª- Ap 18, 1-2. 21-23. 19, 1-3. 9a; Sl 99 (100), 2. 3. 4. 5. (R/. Ap 19, 9a); Lc 21,20-28

l6ª- Ap 20, 1-4. 11 – 21, 2; Sl 83 (84), 3. 4. 5-6a e 8a (R/. Ap 21, 3b); Lc 21, 29-33

lSáb.- Ap 22, 1-7; Sl 94 (95), 1-2. 3-5. 6-7; (R/. 1Cor 16, 22 e Ap 22, 20c); Lc 21, 34-36

l1º-Dom. do ADVENTO (ano A): Is 2, 1-5; Sl 121 (122), 1-2. 4-5. 6-7. 8-9 (R/. cf. 1); Rm 13, 11-14a; Mt 24, 37-44 (Vigilância)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoC_cristo_rei.htm


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.