• SÃO PAULO • 29 DE MAIO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 05 • Nº 35 •A

maio 23, 2011

6º Domingo da Páscoa

Anim. Neste Domingo, revivemos, por meio da
liturgia, a promessa do Espírito Santo, que coroa o mistério pascal de Cristo.
Vindo do Pai e do Filho, o Espírito Santo continua abrindo os olhos da fé e
alargando os nossos corações para que o amor de Deus se expanda no mundo. Dessa
forma, preparamo-nos para celebrar, no próximo domingo, a Ascensão de Cristo e o
Dia Mundial das Comunicações Sociais.

1.ABERTURA  (Fx 7)

Cristo está vivo, ressuscitou! * Da morte vencida, vida nova brotou!

1.A tristeza, que
foi companheira da gente * deu lugar à alegria: “o Senhor está vivo!” * Sua lei,
sua paz vêm nos deixar contentes * glória demos ao Pai que liberta os
cativos.

2.“Ide e anunciai”,
esta é a nossa missão * preparar mundo novo pra que haja mais vida. * Solidários
na cruz e na ressurreição, * à vitória final o Senhor nos convida.

3.Alegria, aleluia!
Alegria, aleluia! * Alegria, aleluia! O Senhor ressurgiu! * Alegria, aleluia!
Alegria, aleluia! * Alegria, aleluia! O Senhor está vivo!

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito
Santo.

T. Amém.

P. A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de
Jesus Cristo, nosso Senhor, estejam convosco!

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. No dia em que celebramos a vitória de
Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer ao pecado
e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do
Pai.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados.

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por
pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande
culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que
rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de
nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: /
nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos
glorificamos, /
nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor
Jesus Cristo, Filho Unigênito, /
Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de
Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós
que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à
direita do Pai, tende piedade de nós. /
Só vós sois o Santo, só vós, o
Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na
glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos
(silêncio):
Deus todo-poderoso, dai-nos celebrar com fervor estes dias de júbilo em honra do
Cristo ressuscitado, para que nossa vida corresponda sempre aos mistérios que
recordamos.  Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com atenção as leituras de hoje,
a fim de que a promessa do Espírito Santo provoque em nós o mesmo entusiasmo que
dominou o coração dos apóstolos.

6. PRIMEIRA LEITURA (At 8, 5-8.14-17)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias,

5Filipe desceu a uma cidade da Samaria

e anunciou-lhes o
Cristo.

6As multidões seguiam com atenção

as coisas que Filipe
dizia.

E todos, unânimes, o
escutavam,

pois viam os
milagres que ele fazia.

7De muitos possessos saíam os espíritos
maus,

dando grandes
gritos.

Numerosos
paralíticos e aleijados

também foram
curados.

8Era grande a alegria naquela cidade.

14Os apóstolos, que estavam em Jerusalém,

souberam que a
Samaria acolhera a Palavra de Deus,

e enviaram lá Pedro
e João.

15Chegando ali, oraram pelos habitantes da
Samaria,

para que recebessem
o Espírito Santo.

16Porque o Espírito ainda não viera sobre
nenhum deles;

apenas tinham
recebido

o batismo em nome do
Senhor Jesus.

17Pedro e João impuseram-lhes as mãos,

e eles receberam o
Espírito Santo.

– Palavra do
Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 65(66) (Fx 2)

Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira! * Cantai salmos a seu nome glorioso!

1.Aclamai o Senhor
Deus, ó terra inteira * cantai salmos a seu nome glorioso! * Dai a Deus a mais
sublime louvação, * dizei a Deus: “Como são grandes vossas obras!”

2.Toda a terra vos
adore com respeito * e proclame o louvor de vos­so nome. * Vinde ver todas as
obras do Senhor; * seus prodí­gios estupendos entre os homens!

3. O mar ele mudou
em terra firme * e passaram pelo rio a pé enxuto. * Exultemos de alegria no
Senhor; * Ele domina para sempre com poder!

4.Todos vós que a
Deus temeis, vinde escutar: * vou contar-vos todo bem que ele me fez! * Bendito
seja o Senhor Deus que me escutou, * não rejeitou minha oração e meu
clamor!

8. SEGUNDA LEITURA (1Pd 3,15-18)

Leitura da primeira
carta de São Pedro.

Caríssimos:

15Santificai em vossos corações

o Senhor Jesus
Cristo,

e estai sempre
prontos a dar razão da vossa esperança

a todo aquele que
vo-la pedir.

16Fazei-o, porém, com mansidão e respeito

e com boa
consciência.

Então, se em alguma
coisa fordes difamados,

ficarão com vergonha
aqueles que ultrajam

o vosso bom
procedimento em Cristo.

17Pois será melhor sofrer praticando o bem,

se esta for a
vontade de Deus,

do que praticando o
mal.

18Com efeito, também Cristo morreu, uma vez
por todas,

por causa dos
pecados,

o justo, pelos
injustos,

a fim de nos
conduzir a Deus.

Sofreu a morte, na
sua existência humana,

mas recebeu nova
vida pelo Espírito.

– Palavra do
Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx3)

Aleluia, aleluia,
aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia,
aleluia!

Quem me ama guardará
minha Palavra, * meu Pai o amará, e a ele nós viremos.

10. EVANGELHO (Jo 14,15-21)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo
segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus a seus
discípulos:

15”Se me amais, guardareis os meus
mandamentos,

16e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará um
outro defensor,

para que permaneça
sempre convosco:

17o Espírito da Verdade,

que o mundo não é
capaz de receber,

porque não o vê nem
o conhece.

Vós o conheceis,
porque ele permanece junto de vós

e estará dentro de
vós.

18Não vos deixarei órfãos. Eu virei a vós.

19Pouco tempo ainda, e o mundo não mais me
verá,

mas vós me vereis,
porque eu vivo e vós vivereis.

20Naquele dia sabereis que eu estou no meu
Pai

e vós em mim e eu em
vós.

21Quem acolheu os meus mandamentos e os
observa,

esse me ama.

Ora, quem me ama,
será amado por meu Pai,

e eu o amarei e me
manifestarei a ele.

– Palavra da
Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. HOMILIA       

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai
todo-poderoso,

/
T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso
Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da
Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e
sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, /
subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, /
donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo;
/ na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão
dos pecados; /
na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces a
Deus Pai, na certeza de que o dom do Espírito nos fará verdadeiros discípulos e
missionários de Jesus Cristo.

T. Enviai-nos vosso Espírito, ó Senhor!

1. Fazei florescer na Igreja o dom do
Espírito Santo, cume do mistério pascal de Cristo.

2. Protegei a nossa Arquidiocese nesse ano
de revitalização paroquial.

3. Iluminai nossas comunidades, a fim de que
celebrem o Pentecostes como um grande derramamento do Espírito.

4. Pela comunhão do Espírito Santo,
ajudai-nos a ser solidários com os excluídos.

5. Pacificai os povos em guerra, promovendo
a justiça que brota do amor.

6. Amenizai com vosso amor  e nossa
solidariedade os sofrimentos das vítimas das catástrofes naturais.

(outras preces da comunidade)

P.  Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por
Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 8)

Cristo é o dom do Pai  * que se entregou por nós! * Aleluia, aleluia! * Bendito seja o nosso
Deus!

1. Dai graças a
Deus, pois ele é bom; * eterno por nós é seu amor.

2. Coragem e força
ele nos dá, * fazendo-se nosso Salvador.

3. Eu não morrerei,
mas viverei, * e, assim, louvarei o meu Senhor.

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício,  para  glória  do seu nome, para nosso bem
e de toda a santa Igreja.

P. Subam até vós, ó Deus, as nossas preces com estas oferendas para o sacrifício, a fim de que, purificados por
vossa bondade, correspondamos cada vez melhor aos sacramentos do vosso amor. Por
Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio da Páscoa II,  p. 422)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso
dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, mas sobretudo neste
tempo solene em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Por ele, os filhos da luz
nascem para a vida eterna; e as portas do Reino dos céus se abrem para os fiéis
redimidos. Nossa morte foi redimida pela sua e na sua ressurreição ressurgiu a
nossa vida. Transbordando de alegria pascal, nós nos unimos aos anjos e a todos
os santos, para celebrar a vossa glória, cantando (dizendo) a uma só
voz:

T. Santo,Santo,
Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do
universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus
Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e
santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos
ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício
perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai
pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a
fim de que se tornem o Corpo  e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e
Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos,
dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a
seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE
SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM
MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor
Jesus!

CC.
Celebrando agora, ó Pai,
a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa
ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda,
nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e
santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e
concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos
repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só
espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita
para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de
Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese,
N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa
presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que
este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo
inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste
mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo
inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da
vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de
misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo
inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no
vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que
morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos
eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao
mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com
Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo,
toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que
o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e
dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre
livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a
esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos
Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos
pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a
paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre
convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo
Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que
tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o
pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do
Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei
salvo(a).

18. CANTO DE COMUNHÃO

S1. 139(138)
(Fx10)

Ressuscitei, Senhor, * contigo estou, Senhor, * teu grande amor, Senhor, * de mim se
recordou, * tua mão se levantou, * me libertou!

1. Meu coração
penetras * e lês meus pensamentos, * se luto ou se descanso, * tu vês meus
movimentos, * de todas  as minhas palavras, * tu tens conhecimento.

2. Quisesse eu me
esconder * do teu imenso olhar, * subir até o céu, * na terra me entranhar, *
atrás do horizonte, * lá, iria te encontrar!

3. Por trás e pela
frente * teu ser me envolve e cerca, * o teu saber me encanta, * me excede e me
supera, * tua mão me acompanha * me guia e me acoberta!

4. Se a luz do sol
se fosse, * que escuridão seria! * Se as trevas me envolvessem, * o que
adiantaria? * Pra ti, Senhor, a noite * é clara como o dia!

5. As fibras do meu
corpo * teceste e entrançaste; * no seio de minha mãe * bem cedo me formaste; *
melhor do que ninguém * me conheceste e amaste.

6. Teus planos
insondáveis! * Sem fim, tuas maravilhas! * Contá-las eu quisera, * mas quem o
poderia? * Como da praia a areia, * só tu as saberias!

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos
(silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que, pela
ressurreição de Cristo, nos renovais para a vida eterna, fazei frutificar em nós
o sacramento pascal, e infundi em nossos corações a força desse alimento
salutar. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo,
/Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/
ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do
Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te
animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a
todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede
por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!
Amém

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR – p. 523

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, que pela ressurreição do seu Filho
único vos deu a graça da redenção e vos adotou como filhos e filhas, vos conceda
a alegria da sua bênção.

T. Amém.

P. Aquele que, por sua morte, vos deu a
liberdade, vos conceda, por sua graça, a herança eterna.

T. Amém.

P. E, vivendo agora retamente, possais no
céu unir-vos a Deus, para o qual, pela fé já ressuscitastes no batismo.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e
Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

22. CANTO FINAL (HL2 p. 140-CO 316)

Eu creio num mundo novo, pois Cristo ressuscitou! Eu vejo sua luz no povo, por isso alegre
sou.

1. Em toda pequena
oferta, na força da união, no pobre que se liberta, eu vejo
ressurreição!

2. Na mão que foi
estendida no dom da libertação, nascendo uma nova vida, eu vejo
ressurreição!

3. Nas flores oferecidas e quando se dá perdão, nas dores compadecidas, eu vejo
ressurreição!

Músicas: HL 2 – CD Lit. XVI Ed. Paulus – CO Ed.
Vozes

No próximo domingo
celebra-se o

45º DIA MUNDIAL DAS
COMUNICAÇÕES SOCIAIS.

“VERDADE, ANÚNCIO E
AUTENTICIDADE

DE VIDA NA ERA
DIGITAL”

As coletas do próximo
domingo são para a Rádio 9 de julho

LEITURAS
DA SEMANA: de 30 de Maio a 5 de Junho de  2011

l2ª-: At 16, 11-15; Sl 149, 1-2. 3-4. 5-6a e 9b (R/. 4a); Jo 15, 26—16, 4a

l3ª-: Sf 3, 14-18 ou Rm 12, 9-16b; Cânt.: Is 12, 2-3. 4bcd. 5-6 (R/. 6b); Lc 1, 39-56

l4ª-:
At 17, 15. 22 – 18, 1; Sl 148, 1-2. 11-12ab. 12c-14a. 14bcd (R/. Os céus e a terra
estão cheios de vossa glória); Jo 16, 12-15

l5ª-: At 18, 1-8; Sl 97 (98), 1. 2-3ab. 3cd-4 (R/. cf. 2b); Jo 16, 16-20

l6ª-: At 18, 9-18; Sl 46 (47), 2-3. 4-5. 6-7 (R/. 8a); Jo 16, 20-23ª

lSáb: At 18, 23-28; Sl 46 (47), 2-3. 8-9. 10 (R/. 8a); Jo 16, 23b-28

lDom.: ASCENSÃO DO SENHOR, At 1, 1-11; Sl 46 (47), 2-3. 6-7. 8-9 (R/. 6); Ef 1, 17-23; Mt 28, 16-20

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_pascoa_06domingo.htm

Anúncios

• SÃO PAULO • 22 DE MAIO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 05 • Nº 34 •A

maio 23, 2011

5º Domingo da Páscoa

Anim.
Neste Domingo do Tempo Pascal, a liturgia nos convoca à
adesão a Jesus Cristo. Ele é o ícone de Deus Pai e a revelação plena da sua
misericórdia. Peçamos que o Espírito Santo nos conceda a graça da participação
no amor ilimitado e na unidade absoluta que reinam entre o Pai e o Filho. Dessa
forma, poderemos chegar à fonte e origem do Amor, por meio de Jesus Cristo,
único Mediador. É nessa perspectiva que caminhamos para a festa de Pentecostes.

 

 

1.
ABERTURA (Fx7)

Cristo está vivo, ressuscitou! * Da morte vencida, vida nova
brotou!

1. A tristeza, que foi companheira da
gente * deu lugar à alegria: “O Senhor está vivo!” * Sua lei, sua paz, vêm nos
deixar contentes. * Glória demos ao Pai, que liberta os cativos.

2. “Ide e anunciai”, esta é a nossa
missão: * preparar mundo novo pra que haja mais vida. * Solidários na cruz e na
ressurreição, * à vitória final o Senhor nos convida.

3. Alegria, aleluia! Alegria,
aleluia! * Alegria, aleluia! O Senhor ressurgiu! * Alegria, aleluia! Alegria,
aleluia! * Alegria, aleluia! O Senhor está vivo!

2.
SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P.
A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso
Senhor, estejam convosco!

T. Bendito seja Deus que nos
reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO
PENITENCIAL

P. No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a
morte, também nós somos convidados a morrer ao pecado e ressurgir para uma vida
nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai.

(Silêncio)

P.
Senhor, nossa paz, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de
nós.

P. Cristo, nossa Páscoa, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de
nós.

P. Senhor, nossa vida, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de
nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos
pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4.
GLÓRIA (preferencialmente
cantado)

P.
Glória a Deus nas
alturas,

T.
e paz na terra aos
homens por

Ele amados. /
Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: /
nós vos louvamos, nós
vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos
graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, /
Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado
do mundo, tende piedade de nós. /
Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei
a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. /
Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus
Cristo, /
com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

P. Oremos
(silêncio): Ó Deus, Pai
de bondade, que nos redimistes e adotastes como filhos e filhas, concedei aos
que crêem no Cristo a liberdade verdadeira e a herança eterna. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Abramos os nossos corações às leituras deste Domingo, a fim de
testemunharmos com mais entusiasmo a fé em Jesus Cristo, fazendo de nossas
paróquias centros de divulgação do Evangelho.

5.
PRIMEIRA LEITURA  (At
6,1-7)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

1Naqueles dias,

o número dos discípulos tinha
aumentado,

e os fiéis de origem grega começaram
a queixar-se

dos fiéis de origem hebraica.

Os de origem grega diziam que suas
viúvas

eram deixadas de lado no atendimento
diário.

2Então os Doze Apóstolos

reuniram a multidão dos discípulos e
disseram:

“Não está certo que nós deixemos

a pregação da Palavra de Deus para
servir às mesas.

3Irmãos, é melhor que escolhais entre vós

sete homens de boa fama,

repletos do Espírito e de sabedoria,

e nós os encarregaremos dessa tarefa.

4Desse modo nós poderemos dedicar-nos inteiramente

à oração e ao serviço da Palavra”.

5A proposta agradou a toda a multidão.

Então escolheram Estevão, homem cheio
de fé

e do Espírito Santo; e também Felipe,
Prócoro, Nicanor,

Timon, Pármenas e Nicolau de
Antioquia,

um pagão que seguia a religião dos
judeus.

6Eles foram apresentados aos apóstolos,

que oraram e impuseram as mãos sobre
eles.

7Entretanto, a Palavra do Senhor se espalhava.

O número dos discípulos crescia muito
em Jerusalém,

e grande multidão de sacerdotes
judeus aceitava a fé.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

6. SALMO
RESPONSORIAL 32(33) (Fx2)

Sobre nós venha Senhor, a vossa graça, * da mesma forma que em vós
nós esperamos!

1. Ó justos, alegrai-vos no Senhor! *
Aos retos fica bem glorificá-lo. * Dai graças ao Senhor ao som da harpa, * na
lira de dez cordas celebrai-o!

2. Pois reta é a palavra do Senhor *
e tudo o que ele faz merece fé. * Deus ama o direito e a justiça, * transborda
em toda a terra a sua graça.

3. O Senhor pousa o olhar sobre os
que o temem * e que confiam, esperando, em seu amor, * para, da morte, libertar
as suas vidas * e alimentá-las quando é tempo de penúria.

7.
SEGUNDA LEITURA (1Pd
2,4-9)

Leitura da primeira Carta de São
Pedro

Caríssimos:

4Aproximai-vos do Senhor,

pedra viva, rejeitada pelos homens,

mas escolhida e honrosa aos olhos de
Deus.

5Do mesmo modo, também vós, como pedras vivas,

formai um edifício espiritual, um
sacerdócio santo,

a fim de oferecerdes sacrifícios
espirituais,

agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

6Com efeito, nas Escrituras se lê:

“Eis que ponho em Sião uma pedra
angular,

escolhida e magnífica;

quem nela confiar, não será
confundido”.

7A vós, portanto, que tendes fé, cabe a honra.

Mas para os que não crêem, “a pedra
que

os construtores rejeitaram tornou-se
a pedra angular,

8pedra de tropeço e rocha que faz cair”.

Nela tropeçam os que não acolhem a
palavra;

esse é o destino deles.

9Mas vós sois a raça escolhida, o sacerdócio do Reino,

a nação santa, o povo que ele
conquistou

para proclamar as obras admiráveis

daquele que vos chamou das trevas

para a sua luz maravilhosa.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

8.
ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx
3)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia,
aleluia, aleluia, aleluia!

Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
* Ninguém chega ao Pai senão por mim.

9.
EVANGELHO (Jo
14,1-12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

1“Não se perturbe o vosso coração.

Tendes fé em Deus, tende fé em mim
também.

2Na casa de meu Pai há muitas moradas.

Se assim não fosse, eu vos teria
dito.

Vou preparar um lugar para vós,

3e quando eu tiver ido preparar-vos um lugar,

voltarei e vos levarei comigo,

a fim de que onde eu estiver estejais
também vós.

4E para onde eu vou, vós conheceis o caminho”.

5Tomé disse a Jesus:

“Senhor, nós não sabemos para onde
vais.

Como podemos conhecer o caminho?”

6Jesus respondeu:

“Eu sou o Caminho, a Verdade e a
Vida.

Ninguém vai ao Pai senão por mim.

7Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai.

E desde agora o conheceis e o
vistes”.

8Disse Filipe:

“Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos
basta!”

9Jesus respondeu:

“Há tanto tempo estou convosco,

e não me conheces, Filipe? Quem me
viu, viu o Pai.

Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o
Pai’?

10Não acreditas que eu estou no Pai

e o Pai está em mim?

As palavras que eu vos digo,

não as digo por mim mesmo,

mas é o Pai, que, permanecendo em
mim,

realiza as suas obras.

11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim.

Acreditai, ao menos, por causa destas
mesmas obras.

12Em verdade, em verdade vos digo,

quem acredita em mim fará as obras
que eu faço,

e fará ainda maiores do que estas.

Pois eu vou para o Pai”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

10.
HOMILIA

 

11.
PROFISSÃO DE FÉ

P.
Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do
céu e da terra,/
e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que
foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /
nasceu da Virgem Maria;/
padeceu sob Pôncio Pilatos, /
foi crucificado, morto e sepultado. /
Desceu à mansão dos mortos; /
ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos
céus; /
está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de
vir a julgar os vivos e os mortos. /
Creio no Espírito Santo; / na Santa
Igreja Católica; /
na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; /
na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

12.
ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces ao Pai, por meio de Cristo,
Caminho, Verdade e Vida, e confiantemente supliquemos:

T. Atendei às nossas súplicas,
ó Senhor.

1. Deus Pai, abençoai a Igreja, para que ela, enquanto sacramento de
Cristo, leve a humanidade até vós.

2. Iluminai os que governam, para que não se deixem envolver com a
corrupção.

3. Olhai pelos que mais sofrem, vítimas da corrupção e do pecado, e
ajudai-nos a ser solidários.

4. Fortalecei a nossa fé em vosso Filho, Caminho e Mediação da
salvação.

5. Solidificai em nossas paróquias o espírito do discipulado de
Cristo.

6. Fazei que o ano dedicado à Paróquia dê bons frutos para nossa
Igreja.

 (Outras preces da Comunidade)

P.  Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (fx
8)

Cristo é o dom do Pai  * que se entregou por nós! * Aleluia,
aleluia! * Bendito seja o nosso Deus!

1. Dai graças a Deus, pois ele é bom;
* eterno por nós é seu amor.

2. Coragem e força ele nos dá, *
fazendo-se nosso Salvador.

3. Eu não morrerei, mas viverei, * e
assim, louvarei o meu Senhor.

14.
ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas
mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa
Igreja.

P. Ó Deus, que, pelo sublime diálogo deste sacrifício, nos fazeis
participar de vossa única e suprema divindade, concedei que, conhecendo vossa
verdade, lhe sejamos fiéis por toda a vida. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15.
ORAÇÃO EUCARÍSTICA III  (Prefácio
da Páscoa V p 425)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em
Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa
salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos
graças, sempre e em todo o lugar, mas sobretudo neste tempo solene em que
Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Pela oblação do seu corpo, pregado na Cruz,
levou à plenitude os sacrifícios antigos. Confiante, entregou em vossas mãos seu
espírito, cumprindo intei­ramente vossa santa vontade, revelando-se, ao mesmo
tempo, sacerdote, altar e cordeiro. Por essa razão, transbordamos de alegria
pascal, e celebramos vossa glória, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que
criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor
nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e
não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do
nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso
povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as
oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o
Corpo  e
V
o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar
este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó
Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele
tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O
MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele
tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos,
dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O
CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR
VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa
mor­te e proclamamos a vossa res­sur­reição. Vinde, Senhor Jesus!

CC.
Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua
paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e
enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este
sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa
oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa
Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que,
alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do
Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e
um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida
eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e
Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que
não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita
oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa
reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na
caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa
Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o
povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa
Igreja!

Atendei às preces da vossa família,
que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os
vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos
vossos filhos!

3C.
Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que
partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles,
esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor
nosso.

T. A todos saciai com vossa
glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda
graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai
todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora
e para sempre.

T. Amém.

 

16. RITO
DA COMUNHÃO

P.
Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz.
Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos
de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo
Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a
glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo
a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima
a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois
Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P.
Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus …

P.
Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de
Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a)
de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO

Sl.
139(138) (XVI Fx.10)

Ressuscitei, Senhor, * contigo estou, Senhor, * teu grande amor,
Senhor, * de mim se recordou, * tua mão se levantou, * me libertou!

1. Meu coração penetras * e lês meus
pensamentos, * se luto ou se descanso, * tu vês meus movimentos, * de todas
minhas palavras, * tu tens conhecimento.

2. Quisesse eu me esconder * do teu
imenso olhar, * subir até o céu, * na terra me entranhar, * atrás do horizonte,
* lá, iria te encontrar!

3. Por trás e pela frente * teu ser
me envolve e cerca, * o teu saber me encanta, * me excede e me supera, * tua mão
me acompanha * me guia e me acoberta!

4. Se a luz do sol se fosse, * que
escuridão seria! * Se as trevas me envolvessem, * o que adiantaria? * Pra ti,
Senhor, a noite * é clara como o dia!

5. As fibras do meu corpo * teceste e
entrançaste; * no seio de minha mãe * bem cedo me formaste; * melhor do que
ninguém * me conheceste e amaste.

6. Teus planos insondáveis! * Sem
fim, tuas maravilhas! * Contá-las eu quisera, * mas quem o poderia? * Como da
praia a areia, * só tu as saberias!

18.
ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos
(silêncio)
: Ó Deus de bondade, permanecei junto ao vosso povo e fazei passar
da antiga à nova vida aqueles a quem concedestes a comunhão nos vossos
mistérios. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19.
ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de
nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a
acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./
Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e
infunde em nós coragem e ardor missionário, /  para testemunharmos a todos / que
Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e
pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

20.
BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR – p.
523

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, que pela ressurreição do seu Filho único vos deu a graça da
redenção e vos adotou como filhos e filhas, vos conceda a alegria da sua bênção.

T. Amém.

P.
Aquele que, por sua morte, vos deu a liberdade, vos conceda, por
sua graça, a herança eterna.

T. Amém.

P. E, vivendo agora retamente, possais no céu unir-vos a Deus, para o
qual, pela fé já ressuscitastes no batismo.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho
V
e Espírito Santo.

T. Amém.

 

21.
CANTO FINAL HL3 p.370
(CO 1383)

Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor! * Se eu não tiver amor,
eu nada sou, Senhor!

1. O amor, é compassivo, o amor é
serviçal, * o amor não tem inveja, o amor não busca o mal.

2. O amor nunca se irrita, não é
nunca descortês, *o amor não é egoísta, o amor nunca é dobrez.

3. O amor desculpa tudo, o amor é
caridade, * não se alegra na injustiça, é feliz, só na verdade.


Músicas: HL 2 – CD Lit. XVI Ed. Paulus – CO Ed.
Vozes



PREPARE-SE PARA FAZER EM 2012


O CURSO DE TEOLOGIA À NOITE


NO CAMPUS IPIRANGA DA PUC DE SÃO PAULO

LEITURAS DA SEMANA: de 23 a 29 de Maio de 2011

l2ª-: At 14, 5-18; Sl 113b (115), 1-2. 3-4. 15-16 (R/. 1); Jo 14, 21-26
l3ª-: At 14, 19-28; Sl 144 (145), 10-11. 12-13ab. 21 (R/. cf. 12a); Jo 14, 27-31a
l4ª-: At 15, 1-6; Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5 (R/. cf. 1); Jo 15, 1-8
l5ª-: At 15, 7-21; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 10 (R/. cf. 3); Jo 15, 9-11
l6ª-:At 15, 22-31; Sl 56 (57), 8-9. 10-12 (R/. 10a); Jo 15, 12-17
lSab.: At 16, 1-10; Sl 99 (100), 2. 3. 5 (R/. 2a); Jo 15, 18-21
l6º DOM. DA PÁSCOA.At 8, 5-8. 14-17; Sl 65 (66), 1-3a. 4-5. 6-7a. 16. 20 (R/. 1-2a); 1Pd 3, 15-18; Jo 14, 15-21

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_pascoa_05domingo.htm


Ser mãe: missão para a vida!

maio 9, 2011
Imagem de Destaque

Não existe a mãe ideal, mas sim a mãe possível e disponível

Os desafios de uma sociedade que passa por mudanças é uma das maiores preocupações trazidas pelas mulheres ao buscarem a maternidade. Inseguranças, desejos, expectativas sobre os filhos, futuro: uma imensidão de pensamentos invade o imaginário das futuras mamães ou daquelas que fazem esse plano. Mas, vamos pensar juntos: será que existe um “modelo ideal de mãe”?

A missão de mãe da mulher inicia-se no momento da concepção, a partir disso, todos os ideais vão sendo construídos. Não existe a mãe ideal, mas sim a mãe possível e disponível; isso, sim, é importante! Muitas vezes, constrói-se o ideal da “mãe perfeita”, da “mãe que não erra”.

Mas o que seria positivo para a criação de um filho? Ter o equilíbrio para cuidar dele, para protegê-lo, para educá-lo, para apoiá-lo, para prover-lhe as necessidades físicas e materiais, mas, especialmente, para prover as necessidades de afeto. Dar o consolo necessário, estar disponível e disposta a olhar, a conversar, ser empática, ou seja, a entender ou a colocar-se no lugar dos filhos e do seu momento de vida são algumas das formas de construir a missão de ser mãe.

É claro que a vida não é estática nem oferece condições que fazem com que tudo esteja bem o tempo todo: para isso, é necessário que saibamos nos observar para não transferirmos as experiências negativas vividas em nossa formação para a formação de nosso filho. Como diz o título de um livro, é importante que cada mãe possa “falar para seu filho ouvir e ouvir para seu filho falar (do livro: Falar para seu filho ouvir e ouvir para seu filho falar de Adele Faber e Elaine Mazlish). Recusar os sinais que ele dá, não olhar nos olhos dele, desconfiar dele, não dar peso às coisas que ele fala, não o ajuda em nada. É importante que saibamos ensinar, mas que também saibamos confiar e dar autonomia e possibilidade para que nosso filho amadureça com pessoa.

Estar bem emocionalmente faz que que possamos contribuir para o crescimento e o desenvolvimento saudável de nossos filhos do ponto de vista psicológico. Faço aqui uma observação especial para as mães: cuide dos outros, mas também cuide de si. Viver em harmonia com sua dimensão espiritual, afetiva, social, biológica, é essencial para que você possa cuidar bem dos outros e consiga lidar com as alegrias, tristezas, conquistas e dificuldades próprias da vida. Lembre-se de que, em primeiro lugar, você é mulher, e com isso, toda a beleza do ser mulher virá com esses cuidados, que depois se farão extensão ao cuidado com o outro, com seu marido, com os filhos.

Mães aprendem a todo momento: desde o choro do bebê que identifica fome ou dor, aprendem também a ligação íntima e profunda que têm com seus filhos. Aprendem pela experiência do ser mãe e, sendo mães, reformulam, superam e vivem positivamente conflitos passados em sua vida. Há uma ligação tão profunda e poderosa existente entre mães e filhos que esta sobrevive para sempre em algum lugar muito além das palavras e é algo de uma beleza indescritível.

Você, mãe, trocaria essa beleza e o poder dessa ligação materna por alguma coisa?

Ser mãe é ser a todo tempo, a toda hora, sem limites. Os limites de uma mãe sempre serão testados, colocados à prova, mas o dom, o amor e a missão farão sempre com que esta supere tudo aquilo que seja lhe dado como prova, bem como a fará experimentar todas as alegrias que esta missão lhe concede!

Muito obrigada a você, mãe, por este e por todos os dias de sua missão!

Foto

Elaine Ribeiro
psicologia01@cancaonova.com

Elaine Ribeiro, Psicóloga Clínica e Organizacional, colaboradora da Comunidade Canção Nova.
Blog: temasempsicologia.wordpress.com
Twitter: @elaineribeirosp
06/05/2011 – 16h40
Retirado:http://www.cancaonova.com.br/portal/canais/formacao/internas.php?e=12346