• SÃO PAULO • 18 DE SETEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 07 • Nº 53 • A •

25º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 Anim. Celebramos o amor de Deus, derramado pelo Espírito Santo, que nos foi doado no Batismo, para sermos testemunhas de Cristo e agentes na história da salvação. Não há, pois, diferença entre os que começaram na primeira hora e os que vieram por último. Esse é um dado fundamental da justiça de Deus, cujos caminhos e pensamentos não são iguais aos nossos. Assim nos ensinam as Escrituras. Preparemo-nos, pois, para celebrar, no próxi­mo domingo, o Dia Nacional da Bíblia.

 

 

1. ABERTURA Sl 124(125)

(HL 3, p.127 Fx 9)

Eu sou a salvação do povo meu, do povo meu, quem diz é o Senhor. Se o povo por mim clama, seu Deus serei e ouvirei pra sempre o seu clamor.

1. Quem confia no Senhor, * é qual monte Sião: * não tem medo, não se abala, * está bem firme no seu chão.

2. As montanhas rodeiam * a feliz Jerusalém. * O Senhor cerca seu povo, * para não temer ninguém.

3. A mão dura dos malvados * não esmague as criaturas, * para os justos não mancharem * suas mãos em aventuras.

4. Venha a paz para o teu povo, * o teu povo de Israel. * Venha a paz para o teu povo * pois tu és um Deus fiel.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(Silêncio)

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P.Oremos (silêncio): Ó Pai, que resumistes toda a lei no amor a Deus e ao próximo, fazei que, observando o vosso mandamento, consigamos chegar um dia à vida eterna. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. Ouçamos, com coração devoto, as leituras que nos revelam como a justiça de Deus se manifesta na igualdade de oportunidade a todos.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 55,6-9)

Leitura do Livro do Profeta Isaías

6Buscai o Senhor, enquanto pode ser achado;

invocai-o, enquanto ele está perto.

7Abandone o ímpio seu caminho,

e o homem injusto, suas maquinações;

volte para o Senhor, que terá piedade dele,

volte para nosso Deus, que é generoso no perdão.

8Meus pensamentos não são como os vossos pensamentos

e vossos caminhos não são como os meus caminhos,

diz o Senhor.

9Estão meus caminhos tão acima dos vossos caminhos

e meus pensamentos acima dos vossos pensamentos,

quanto está o céu acima da terra.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 144(145)

(CD Lit. VII Fx5)

O Senhor está perto da pessoa que o invoca

1. Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores e ninguém pode medir sua grandeza.

2. Misericórdia e piedade é o Senhor, ele é amor, é paciência, é compaixão. O Senhor é muito bom para com todos, sua ternura abraça toda criatura.

3. É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente.

 

8. SEGUNDA LEITURA (Fl 1,20-24.27)

Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses

Irmãos:

20Cristo vai ser glorificado no meu corpo,

seja pela minha vida, seja pela minha morte.

21Pois para mim, o viver é Cristo

e o morrer é lucro.

22Entretanto, se o viver na carne significa

que meu trabalho será frutuoso,

neste caso, não sei o que escolher.

23Sinto-me atraído para os dois lados:

tenho o desejo de partir, para estar com Cristo

– o que para mim seria de longe o melhor –

24mas para vós é mais necessário

que eu continue minha vida neste mundo.

27Só uma coisa importa:

vivei à altura do Evangelho de Cristo.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx 7)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! * Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia!

Vem abrir nosso coração, Senhor; ó Senhor, abre o nosso coração, e, então, da palavra do teu Filho, vamos ter, ó Senhor, compreensão!

 

10. EVANGELHO (Mt 20,1-16)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

Jesus contou esta parábola a seus discípulos:

1“O Reino dos Céus é como a história do patrão

que saiu de madrugada

para contratar trabalhadores para a sua vinha.

2Combinou com os trabalhadores

uma moeda de prata por dia, e os mandou para a vinha.

3Às nove horas da manhã, o patrão saiu de novo,

viu outros que estavam na praça, desocupados,

4e lhes disse:

‘Ide também vós para a minha vinha!

E eu vos pagarei o que for justo’.

5E eles foram.

O patrão saiu de novo ao meio-dia

e às três horas da tarde, e fez a mesma coisa.

6Saindo outra vez pelas cinco horas da tarde,

encontrou outros que estavam na praça, e lhes disse:

‘Por que estais aí o dia inteiro desocupados?’

7Eles responderam:

‘Porque ninguém nos contratou’.

O patrão lhes disse:

‘Ide vós também para a minha vinha’.

8Quando chegou a tarde, o patrão disse ao administrador:

‘Chama os trabalhadores e paga-lhes uma diária a todos,

começando pelos últimos até os primeiros!’

9Vieram os que tinham sido contratados às cinco da tarde

e cada um recebeu uma moeda de prata.

10Em seguida vieram os que foram contratados primeiro,

e pensavam que iam receber mais.

Porém, cada um deles também recebeu uma moeda de prata.

11Ao receberem o pagamento,

começaram a resmungar contra o patrão:

12‘Estes últimos trabalharam uma hora só,

e tu os igualaste a nós,

que suportamos o cansaço e o calor o dia inteiro’.

13Então o patrão disse a um deles:

‘Amigo, eu não fui injusto contigo.

Não combinamos uma moeda de prata?

14Toma o que é teu e volta para casa!

Eu quero dar a este que foi contratado por último

o mesmo que dei a ti.

15Por acaso não tenho o direito de fazer o que quero

com aquilo que me pertence?

Ou estás com inveja, porque estou sendo bom?’

16Assim, os últimos serão os primeiros,

e os primeiros serão os últimos”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Ao Pai, que recruta trabalhadores para a vinha de Cristo, elevemos nossas preces, a fim de recebermos o prêmio, de acordo com sua misericórdia e não conforme nossos méritos. Rezemos juntos:

T. Atendei, Senhor, ao nosso clamor.

1. Pai Santo, fortalecei a Igreja no seu trabalho incansável de evangelização.

2. Que a vossa misericórdia seja a inspiração para as nossas atitudes sociais.

3. Ajudai-nos a mergulhar nas Escrituras em busca de iluminação pastoral.

4. Fortalecei-nos na missão de aprimorar nossas paróquias como centros de evangelização.

5. Possibilitai que a nossa Arquidiocese seja, sempre mais, missionária.

(outras intenções comunitárias)

P. Isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD Liturgia VII – Fx 4)

1. As mesmas mãos que plantaram a semente aqui estão. O mesmo pão que a mulher preparou aqui está. O vinho novo que a uva sangrou jorrará no nosso altar.!

A liberdade haverá, a igualdade haverá e nesta festa onde a gente é irmão o Deus da vida se faz comunhão! (bis)

2. Na flor do altar, o sonho da paz mundial. A luz acesa é fé que palpita hoje em nós. Do livro aberto o amor se derrama total no nosso altar!

3. Benditos sejam os frutos da terra de Deus, benditos sejam o trabalho e a nossa união. Bendito seja Jesus que conosco estará além do altar!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Acolhei, ó Deus, nós vos pedimos, as oferendas do vosso povo, para que possamos conseguir por este sacramento o que proclamamos pela fé. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

MR p. 436

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças e bendizer-vos, Senhor, Pai santo, fonte da verdade e da vida, porque, neste domingo festivo, nos acolhestes em vossa casa. Hoje, vossa família, para escutar vossa Palavra e repartir o Pão consagrado, recorda a Ressurreição do Senhor, na esperança de ver o dia sem ocaso, quando a humanidade inteira repousará junto de vós. Então, contemplaremos vossa face e louvaremos sem fim vossa misericórdia. Por isso, cheios de alegria e esperança, unimo-nos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

 

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor…

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus …

P. Felizes os convidados …

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO

(CD Liturgia VII – Fx8)

Quem são, quem são, quem serão, no fim, do Reino teu os herdeiros?… Senhor, já nos ensinaste: “Os últimos são primeiros!” //:E vice-versa, os de frente no Reino são derradeiros!://

1. Bendiz, minh’alma, o Senhor! Seu nome seja louvado! Minh’alma, louva o Senhor, por tudo que me tem dado! Cura-me as enfermidades e me perdoa os pecados.

2. Tira-me da triste morte, me dá carinho e amor. Com sua misericórdia do abismo ele me tirou, e, como se eu fosse águia, vem renovar meu vigor.

3. Consegue fazer justiça a todos os oprimidos. Guiou Moisés no deserto a Israel escolhido. Tem pena, tem compaixão e não se sente ofendido.

4. Distância da terra ao céu, medida do seu amor. Distância poente ao nascente, as nossas faltas vai pôr. Qual pai que tem dó dos filhos, de nós tem pena o Senhor.

5. Conhece nossa fraqueza, que somos como poeira. A nossa vida é uma planta, uma pobre erva rasteira: o vento vem e a desfolha, já não se sabe onde era.

6. O amor de Deus aos que o temem se mostra em cada momento. Também, a sua justiça protege eternamente a quem se apega à aliança e cumpre seus mandamentos.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, auxiliai sempre os que alimentais com o vosso sacramento para que possamos colher os frutos da redenção na liturgia e na vida. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese,/ discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo Amém!

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA : TC IV

P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.

T. Amem.

P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em sue amor.

T. Amem.

P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.

T. Amem.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL (CO 536)

Toda Bíblia é comunicação * de um Deus amor, de um Deus irmão. * É feliz quem crê na revelação, * quem tem Deus no coração.

1. Jesus Cristo é a Palavra, * pura imagem de Deus Pai. * Ele é vida e verdade, * a suprema caridade.

2. Os profetas sempre mostram * a vontade do Senhor. * Precisamos ser profetas * para o mundo ser melhor.

3. Nossa fé se fundamenta * na palavra dos apóstolos: * João, Mateus, Marcos e Lucas * transmitiram esta fé.

4. Vinde a nós, ó santo Espírito; * vinde nos iluminar. * A palavra que nos salva * nós queremos conservar.

 

 

Músicas: • CD Litúrgico VI e VII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

NO PRÓXIMO DOMINGO, EM TODAS AS DIOCESES DO BRASIL, CELEBRA-SE

O DIA NACIONAL DA BÍBLIA

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de 19 a 25 de Setembro de 2011

 

l 2ª-: Esd 1, 1-6; Sl 125 (126), 1-2ab. 2cd-3. 4-5. 6 (R/. 3a); Lc 8, 16-18

l 3ª-: Esd 6, 7-8.12b.14-20; Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5 (R/. cf. 1); Lc 8, 19-21

l 4ª-: Ef 4, 1-7.11-13; Sl 18 (19), 2-3. 4-5 (R/. 5a); Mt 9, 9-13

l 5ª-: Ag 1, 1-8; Sl 149, 1-2. 3-4. 5-6a e 9b (R/. 4a); Lc 9, 7-9

l 6ª-: Ag 1, 15b – 2, 9; Sl 42(43), 1. 2. 3. 4 (R/. cf. 5bc); Lc 9, 18-22

l Sab.: Zc 2, 5-9.14-15a; Cânt.: Jr 31, 10. 11-12ab. 13 (R/. 10d); Lc 9, 43b-45

l 26º DTC. Ez 18, 25-28; Sl 24 (25), 4bc-5. 6-7. 8-9 (R/. 6a); Fl 2, 1-11

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: