• SÃO PAULO • 21 DE AGOSTO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 06 • Nº 48 • A •

ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

Titular da Arquidiocese de São Paulo

 

Mês Vocacional Vocação para vida
consagrada: religiosos(as) e consagrados(as) seculares

 

Anim. A solenidade da Assunção de Nossa Senhora professa que a Mãe de Deus não podia ser retida pelos laços da morte. Por isso, atingiu sua glorificação eterna, como expressa o Dogma da Assunção, proclamado pelo Papa Pio XII, em 1950. É a realização profética do canto do Magnificat, mostrando que, pelos méritos de Cristo, Maria foi exaltada como nenhum outro ser humano, por causa da maternidade divina.Hoje rezamos pelas vocações consagradas e religiosas, que, como Maria, vivem substancialmente para Deus e para o próximo.

 

ritos iniciais

1. ABERTURA Sl 45(44) (Fx 1)

De alegria vibrei no Senhor, pois vestiu-me com sua justiça, * :/adornou-me com jóias bonitas, como esposa do rei me elevou/: (bis).

1. Transborda o meu coração em belos versos ao rei, * um poema, uma canção com a língua escreverei * De todos és o mais belo, a graça desabrochou * Em teu semblante, em teus lábios pra sempre Deus te abençoou.

2. Valente, forte, herói, pela verdade a lutar; * a justiça a defender, vitorioso tu serás. * Lutas com arma e poder, o inimigo a correr, * eterno é teu trono, ó Deus, é retidão para valer!

3. Ó rei, amas as justiças, odeias sempre a maldade; * com o óleo da alegria ungiu-te o Deus da verdade. * Os mais suaves perfumes, as tuas vestes exalam; * no teu palácio luxuoso belos acordes te embalam.

4. Princesas são tuas damas, a mãe-rainha lá está, * toda de ouro adornada, à sua direita a pousar. * “Escuta, ó filha, atenção! O rei de ti se encantou, * esquece os teus, a tua casa, adora o rei, o teu Senhor!”

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, no dia em que celebramos a assunção de Nossa Senhora, reconheçamos-nos pecadores e necessitados do perdão para elevarmo-nos ao patamar da santidade.

(Silêncio)

1. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós!

T. Senhor, tende piedade de nós!

2. Cristo, que sois a verdade que ilu­mina os povos, tende piedade de nós!

T. Cristo, tende piedade de nós!

3. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós!

T. Senhor, tende piedade de nós!

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.

Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que elevastes à glória do céu em corpo e alma a imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, dai-nos viver atentos às coisas do alto, a fim de participarmos da sua glória. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

liturgia da palavra

Anim. Ouçamos as leituras da festa de hoje, com um coração semelhante ao de Maria, que
deixou a Palavra guiar o seu destino e forjar o seu ser.

 

6. PRIMEIRA LEITURA

(Ap 11,19a; 12,1.3-6a.10ab)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João

19Abriu-se o Templo de Deus que está no céu

e apareceu no Templo a arca da Aliança.

12,1Então apareceu no céu um grande sinal:

uma mulher vestida de sol,

tendo a lua debaixo dos pés

e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.

3Então apareceu outro sinal no céu:

um grande dragão, cor de fogo.

Tinha sete cabeças e dez chifres

e, sobre as cabeças, sete coroas.

4Com a cauda, varria a terça parte das estrelas do céu,

atirando-as sobre a terra.

O dragão parou diante da mulher

que estava para dar à luz,

pronto para devorar o seu filho, logo que nascesse.

5E ela deu à luz um filho homem,

que veio para governar todas as nações

com cetro de ferro.

Mas o filho foi levado para junto de Deus e do seu trono.

6A mulher fugiu para o deserto,

onde Deus lhe tinha preparado um lugar.

10Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando:

“Agora realizou-se a salvação,

a força e a realeza do nosso Deus,

e o poder do seu Cristo”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL Sl 44(45) (Fx 3)

Cheia de graça, a Rainha está * À vossa direita ó Senhor!

1. À vossa direita se encontra a Rainha, * com veste esplendente de ouro de Ofir. * As filhas de reis vêm ao vosso encontro, * com veste esplendente de ouro de Ofir.

2. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: * “Esquecei vosso povo e a casa paterna!” * Que o Rei se encante com vossa beleza! * Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

3. Entre cantos de festa e com grande alegria, * ingressam, então, no palácio real. * Cheia de graça, a Rainha está * à vossa direita, ó Senhor.

 

8. SEGUNDA LEITURA – (1Cor 15,20-27a)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos:

20Cristo ressuscitou dos mortos

como primícias dos que morreram.

21Com efeito, por um homem veio a morte

e é também por um homem

que vem a ressurreição dos mortos.

22Como em Adão todos morrem,

assim também em Cristo todos reviverão.

23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada:

Em primeiro lugar, Cristo, como primícias;

depois, os que pertencem a Cristo,

por ocasião da sua vinda.

24A seguir, será o fim,

quando ele entregar a realeza a Deus-Pai,

depois de destruir todo principado

e todo poder e força.

25Pois é preciso que ele reine

até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés.

26O último inimigo a ser destruído é a morte.

27Com efeito,

“Deus pôs tudo debaixo de seus pés”.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx 4)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia (bis)

Maria é elevada ao céu * Alegrem-se os coros dos anjos

 

10. EVANGELHO (Lc 1,39-56)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naqueles dias,

39Maria partiu para a região montanhosa,

dirigindo-se, apressadamente,

a uma cidade da Judéia.

40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel.

41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria,

a criança pulou no seu ventre

e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

42Com um grande grito, exclamou:

“Bendita és tu entre as mulheres

e bendito é o fruto do teu ventre!

43Como posso merecer

que a mãe do meu Senhor me venha visitar?

44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos,

a criança pulou de alegria no meu ventre.

45Bem-aventurada aquela que acreditou,

porque será cumprido

o que o Senhor lhe prometeu”.

46Então Maria disse:

“A minha alma engrandece o Senhor,

47e o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador,

48porque olhou para a humildade de sua serva.

Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada,

49porque o todo-poderoso

fez grandes coisas em meu favor.

O seu nome é santo,

50e sua misericórdia se estende, de geração

em geração, a todos os que o respeitam.

51Ele mostrou a força de seu braço:

dispersou os soberbos de coração.

52Derrubou do trono os poderosos

e elevou os humildes.

53Encheu de bens os famintos,

e despediu os ricos de mãos vazias.

54Socorreu Israel, seu servo,

lembrando-se de sua misericórdia,

55conforme prometera aos nossos pais,

em favor de Abraão

e de sua descendência, para sempre”.

56Maria ficou três meses com Isabel;

depois voltou para casa.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. No dia em que exaltamos a Virgem Maria, acolhida no céu em corpo e alma, e comemoramos as vocações religiosas e consagradas, elevemos nossas preces ao Pai, na esperança de uma vida feliz aqui e, em plenitude, na eternidade. Rezemos.

T. Por intercessão de Maria, dai-nos a paz.

1. Protegei a Igreja, em sua missão de ser um sinal profético na história.

2. Abençoai as pessoas de vida consagrada e recompensai seu serviço abnegado à Igreja e ao próximo.

3. Iluminai a Pastoral vocacional e suscitai muitas vocações consagradas e religiosas.

4. Fazei que a festa de hoje reforce na Igreja a vocação universal à santidade.

(Outras preces comunitárias)

P. Encerremos nossas preces suplicando a Jesus, Mediador da fé e autor da vocação:

Jesus, Mestre Divino, que chamastes os Apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas e continuai a repetir o convite a muitos jovens. Dai coragem às pessoas convidadas. Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do Povo de Deus e de toda a humanidade. Amém.

 

liturgia eucarística

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 5)

1. É grande o Senhor, é o nosso Deus! * Atento aos corações, buscou em Nazaré: * Dentre os humildes, Maria foi eleita, * vinde todos celebrar tamanha fé!

Fez em mim grandes coisas, * de um jeito bem novo, * que acolhe, que integra. * Fez visita ao seu povo, * falou e cumpriu, * a minh’alma se alegra!

2. Fiel, compassivo é o nosso Deus! * Atento a toda dor, conosco vem morar: * dispensa orgulho e poder, nutre os famintos. * Vinde, pois, toda esperança celebrar!

3. Coragem que anima, é o nosso Deus! * Atento ao novo Reino, ouviu nosso clamor: * trouxe o perdão, reanimou os humilhados. * Vinde todos celebrar seu grande amor!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Suba até vós, ó Deus, o nosso sacrifício, e, pela intercessão da Virgem Maria, elevada ao céu, acendei em nossos corações o
desejo de chegar até vós. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p. 639)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo Senhor nosso. Hoje, a Virgem Maria, Mãe de Deus, foi elevada à glória do céu. Aurora e esplendor da Igreja triunfante, ela é consolo e esperança para vosso povo ainda em caminho, pois preservastes da corrupção da morte aquela que gerou, de modo inefável, vosso próprio Filho feito homem, autor de toda a vida. Enquanto esperamos a glória eterna, com os anjos e com os santos, vos aclamamos, jubilosos, cantando (dizendo) a uma só voz…

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa res­sur­­reição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

rito da comunhão

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO ( Fx 7)

1. Povo de Deus, foi assim: Deus cumpriu a palavra que diz: * “Uma virgem irá conceber”, e a visita de Deus me fez mãe! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * A humildade, a confiança total, e escutar o teu Filho que diz:

Senta comigo à minha mesa, * nutre a esperança, reúne os irmãos! * Planta meu Reino, transforma a terra, * mais que coragem, tens minha mão!

2. Povo de Deus foi assim: nem montanha ou distância qualquer * Me impediu de servir e sorrir. Visitei com meu Deus. Fui irmã! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * Desapego, bondade, teu “sim”, e acolher o teu Filho que diz:

3. Povo de Deus, foi assim: meu menino cresceu e entendeu, * Que a vontade do Pai conta mais, e a visita foi Deus quem nos fez. * Mãe do Senhor, nosso mãe, nós queremos contigo aprender * A justiça, a vontade do Pai, e entender o teu Filho que diz:

4. Povo de Deus, foi assim: da verdade jamais se afastou. * Veio a morte e ficou nosso pão. Visitou-nos e espera por nós! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * A verdade, a firmeza, o perdão, e seguir o teu Filho que diz:

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos alimentastes com o sacramento da salvação, concedei-nos, pela intercessão da Virgem Maria elevada ao céu, chegar à glória da ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor. 

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

T. Amém.

 

ritos finais

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR,p. 527)

22. CANTO FINAL (Fx 06)

A minh’alma engrandece o Senhor, * meu coração muito se alegrou, * em Deus, meu Salvador, * em Deus, meu Salvador.

1. Ele voltou seu olhar * para a pequenez * de sua servidora,* e todas as gerações * me proclamarão * feliz e ditosa.

2. Ele enricou os famintos, * aos ricos, sem nada * embora mandou. * Ele a seu povo acudiu, * de sua promessa * aos pais se lembrou.

3. Depôs do trono os potentes, * aos fracos e humildes * Ele elevou. * Sua bondade se estende * de pais para filhos * sobre os que o respeitam.

 

 

Próximo Domingo, dia 28 de agosto de 2011.

DIA NACIONAL DO CATEQUISTA

 

Músicas: • CD Festas litúrgicas III – Ed. Paulus

• Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

LEITURAS DA SEMANA: de 22 a 28 de Agosto de 2011

 

l2ª-: Is 9, 1-6; Sl 112 (113), 1-2. 3-4. 5-6. 7-8 (R/. 2); Lc 1, 26-38

l3ª-: 2Cor 10, 17 – 11, 2; Sl 148 , 1-2. 11-13ª. 13c-14 (R/. cf. 12a. 13a); Mt 13, 44-46

l4ª-: Ap 21, 9b-14; Sl 144 (145), 10-11. 12-13ab.17-18 (R/. cf. 12a); Jo 1, 45-51

l5ª-: 1Ts 3, 7-13; Sl 89 (90), 3-4. 12-13. 14 e 17 (R/. 14); Mt 24, 42-51

l6ª-: 1Ts 4, 1-8; Sl 96 (97), 1 e 2b. 5-6. 10. 11-12 (R/. 12a); Mt 25, 1-13

lSáb.: 1Ts 4, 9-11; Sl 97 (98), 1. 7-8. 9 (R/. 9); Mt 25, 14-30

l22º DTC Jr 20, 7-9; Sl 62 (63), 2. 3-4. 5-6. 8-9 (R/. 2b); Rm 12, 1-2; Mt 16, 21-27 (Participar da cruz)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: