• SÃO PAULO • 24 DE JULHO DE 2011 • ANO 35 • • Lt. 06 • Nº 44 • A •

17º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 Anim. A liturgia continua apresentando as parábolas do Reino para nos ajudar na compreensão do mistério da vida. O Reino de Deus torna-se presente em Jesus Cristo, e esse é o valor que dá o eixo da nossa vida. O mundo é o palco onde o Reino se revela em meio às contradições da história, até que o próprio Deus aplique a sua justiça definitiva. Façamos desta celebração um ato de fé na misericórdia infinita de Deus.

 

RITOS INICIAIS

1. ABERTURA Sl 33(32) (Fx 24)

Acolhe os oprimidos, * em sua casa, o Senhor, é seu abrigo! * Só Ele se faz temer, * pois a seu povo dá força e poder!

1. A nação que Ele governa * é feliz com tal Senhor. * Lá do céu Ele vê tudo, * vê o homem e seu valor. * Fez o nosso coração * forte e contemplador.

2. O que dá a vitória ao rei * não é ter muitos soldados. * O valente não se livra * por sua força ou seus cuidados. * Quem confia nos cavalos * vai, no fim, ser derrotado.

3. Ó Senhor protege sempre * quem espera em seu amor, * pra livrar da triste morte, * e, na fome, dar vigor. * No Senhor é que esperamos, * Ele é escudo protetor.

4. Nele, nosso coração * encontrou sempre alegria. * No seu nome sacrossanto * quem é bom sempre confia. * Traze, Senhor, com teu amor, * esperança e alegria!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Senhor, que encaminha os nossos corações para o amor de Deus e a constância de Cristo,
esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(Silêncio)

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, sois o amparo dos que em vós esperam e, sem vosso auxílio, ninguém é forte, ninguém é santo; redobrai o amor para conosco, para que, conduzidos por vós, usemos de tal modo os bens que passam, que possamos abraçar os que não passam. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

liturgia da palavra

Anim. Ouçamos as leituras sagradas, para acolher o caminho que as parábolas de Jesus propõem à humanidade.

6. PRIMEIRA LEITURA (1Rs 3,5.7-12)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias,

5em Gabaon o Senhor apareceu a Salomão,

em sonho, durante a noite, e lhe disse:

“Pede o que desejas e eu te darei”.

7E Salomão disse: “Senhor meu Deus,

tu fizeste reinar o teu servo

em lugar de Davi, meu pai.

Mas eu não passo de um adolescente,

que não sabe ainda como governar.

8Além disso, teu servo está no meio do teu povo eleito,

povo tão numeroso

que não se pode contar ou calcular.

9Dá, pois, ao teu servo, um coração compreensivo,

capaz de governar o teu povo

e de discernir entre o bem e o mal.

Do contrário, quem poderá governar

este teu povo tão numeroso?”

10Esta oração de Salomão agradou ao Senhor.

11E Deus disse a Salomão:

“Já que pediste estes dons

e não pediste para ti longos anos de vida,

nem riquezas, nem a morte de teus inimigos,

mas sim sabedoria para praticar a justiça,

12vou satisfazer o teu pedido;

dou-te um coração sábio e inteligente,

como nunca houve outro igual antes de ti, nem haverá depois de ti”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 118(119)

(HL3, p. 141 – Fx 21)

Como eu amo, ó Senhor, * vossa lei, vossa palavra!

1. É esta a parte que escolhi por minha herança: * observar vossas palavras, ó Senhor! * A lei de vossa boca, para mim, * vale mais do que milhões em ouro e prata.

2. Vosso amor seja um consolo para mim, * conforme a vosso servo prometestes. * Venha a mim o vosso amor e viverei, * porque tenho em vossa lei o meu prazer.

3. Por isso amo os mandamentos que nos destes, * mais que o ouro, muito mais que o ouro fino! * Por isso eu sigo bem direito as vossas leis, * detesto todos os caminhos da mentira.

4. Maravilhosos são os vossos mandamentos, * eis, porque meu coração os observa! * Vossa palavra, ao revelar-se me ilumina, * ela dá sabedoria aos pequeninos.

 

8. SEGUNDA LEITURA – (Rm 8,28-30)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos:

28Sabemos que tudo contribui para o bem daqueles que amam

a Deus, daqueles que são chamados para a salvação,

de acordo com o projeto de Deus.

29Pois aqueles que Deus contemplou com seu amor

desde sempre, a esses ele predestinou

a serem conformes à imagem de seu Filho,

para que este seja o primogênito numa multidão de irmãos.

30E aqueles que Deus predestinou, também os chamou.

E aos que chamou, também os tornou justos;

e aos que tornou justos, também os glorificou.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (HL 3, p. 214 – Fx 20)

 Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis)

Eu te louvo, ó Pai Santo, * Deus do céu, Senhor da terra: * os mistérios do teu Reino * aos pequenos, Pai, revelas!

 

10. EVANGELHO (Mt 13,44-52)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

44“O Reino dos Céus é como um tesouro escondido no campo.

Um homem o encontra e o mantém escondido.

Cheio de alegria, ele vai, vende todos os seus bens

e compra aquele campo.

45O Reino dos Céus também é como um comprador

que procura pérolas preciosas.

46Quando encontra uma pérola de grande valor,

ele vai, vende todos os seus bens

e compra aquela pérola.

47O Reino dos Céus é ainda

como uma rede lançada ao mar

e que apanha peixes de todo tipo.

48Quando está cheia,

os pescadores puxam a rede para a praia,

sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos

e jogam fora os que não prestam.

49Assim acontecerá no fim dos tempos:

os anjos virão para separar

os homens maus dos que são justos,

50e lançarão os maus na fornalha de fogo.

E aí, haverá choro e ranger de dentes.

51Compreendestes tudo isso?”

Eles responderam: “Sim”.

52Então Jesus acrescentou:

“Assim, pois, todo mestre da lei,

que se torna discípulo do Reino dos Céus,

é como um pó ai de família

que tira do seu tesouro coisas novas e velhas”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, elevemos ao Pai nossos corações em prece, suplicando que as parábolas do Reino iluminem as escolhas que temos de fazer por causa da fé. Rezemos:

T. Senhor, escutai a nossa prece!

1. Iluminai o Santo Padre o Papa Bento XVI no esforço de conduzir a humanidade ao encontro de Cristo.

2. Fazei que os cristãos sejam um diferencial na cultura da solidariedade.

3. Consolai as vítimas da violência com a esperança do amor.

4. Fortalecei os que buscam um mundo novo e lutam pela paz.

5. Curai os doentes, convertei os maus e fazei brilhar a justiça no mundo.

(Outras preces comunitárias)

P. Tudo isso vós pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

liturgia eucarística

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 23)

1. A mesa santa que preparamos, * mãos que se elevam a Ti, ó Senhor. * O pão e o vinho, frutos da terra, * duro trabalho, carinho e amor: * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô recebe, Senhor!

2. Flores, espinhos, dor e alegria, * pais, mães e filhos diante do altar. * A nossa oferta em nova festa, * a nossa dor vem, Senhor, transformar! * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

3. A vida nova, nova família, * que celebramos aqui tem lugar. * Tua bondade vem com fartura, * é só saber reunir, partilhar! * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Acolhei, ó Pai, os dons que rece­bemos da vossa bondade e traze­mos a este altar. Fazei que estes sa­­­­gra­dos mistérios, pela força da vos­­sa graça, nos santifiquem na vi­­­da presente e nos conduzam à eter­­­na alegria. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. MR, p. 432)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai Santo, Deus eterno e todo-poderoso. Vós criastes o universo e dispusestes os dias e as estações. Formastes o homem e a mulher à vossa imagem, e a eles submetestes toda a criação. Libertastes os fiéis do pecado e lhes destes o poder de vos louvar, por Cristo, Senhor nosso. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

RITo da comunhão

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO

(HL3, p. 253 – Fx 22) Sl. 119(118)

Quando os tempos chegarem ao fim, * enviados, os anjos virão * separar os que mal procederam * dos que bons declarados serão! (bis)

1. Feliz quem anda com a verdade, * na lei de Deus, com integridade! * Feliz quem guarda seu mandamento * no coração, no pensamento!

2. Ah! Quem me dera, que, em meu andar, * teus mandamentos possa eu guardar! * Se os mandamentos obedecer, * não vai o mal acontecer!

3. Quando tuas leis eu aprender, * vou te louvar e agradecer! * Eu vou guar­dar teu mandamento, * mas, não me deixes no esquecimento.

4. Os que as maldades sabem evitar, * a estrada certa vão encontrar! * Senhor, tu deste os teus mandados, * para que sejam sempre guardados!

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Recebemos, ó Deus, este sacramento, memorial permanente da paixão do vosso Filho; fazei que o dom da vossa inefável caridade possa servir à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.          

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

T. Amém.

 

RITOS finais

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR 526

P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor.

T. Amém.

P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe!

T. Demos graças a Deus!

 

22. CANTO FINAL

(HL 3, p. 370) (CO 1383)

Se eu não tiver amor eu nada sou, Senhor. (bis)

1. O amor é compassivo, o amor é serviçal. O amor não tem inveja, o amor não busca o mal.

2. O amor nunca se irrita, não é nunca descortês. * O amor não é egoísta, o amor não é dobrez.

3. O amor tudo desculpa, o amor é caridade. * Não se alegra na injustiça, é feliz, só na verdade.

 

Comemoração do Dia do Padre

25 de julho – Confraternização do clero

da Arquidiocese

Rezemos pelo clero da nossa Arquidiocese!

 

9º Curso de Aprofundamento Teológico
e Pastoral do Clero da Arquidiocese

1º a 4 de agosto

A paróquia, comunidade de comunidades.

Participe com seu apoio e suas orações!

 

Músicas:

• CD Liturgia VI (Ed. Paulus)

• CO Cantos e Orações (Ed. Vozes)

 

 

 LEITURAS DA SEMANA: de 25 a 31 de Julho de 2011

 

l 2ª-: 2Cor 4, 7-15; Sl 125 (126), 1-2ab. 2cd-3. 4-5. 6 (R/. 5); Mt 20, 20-28

l3ª-: Eclo 44, 1.10-15; Sl 131 (132), 11. 13-14. 17-18 (R/. Lc 1, 32a); Mt 13, 16-17

l4ª-: Ex 34, 29-35; Sl 98 (99), 5. 6. 7. 9 (R/. cf. 9c); Mt 13, 44-46

l5ª-: Ex 40, 16-21.34-38; Sl 83 (84), 3. 4. 5-6a e 8a. 11 (R/. 2); Mt 13, 47-53

l6ª-:. 1Jo 4, 7-16; Sl 33 (34), 2-3. 4-5. 6-7. 8-9. 10-11 (R/. 9a); Jo 11, 19-27 ou Lc 10, 38-42

lSab.: Lv 25, 1.8-17; Sl 66 (67), 2-3. 5. 7-8 (R/. 4); Mt 14, 1-12

l18º DTC Is 55, 1-3; Sl 144 (145), 8-9. 15-16. 17-18 (R/. cf. 16); Rm 8, 35. 37-39; Mt 14, 13-21

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: