• SÃO PAULO • 31 DE JULHO DE 2011 • ANO 35 • Lt 06 • Nº 45 • A •

18º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 

Anim. Nesta reunião dominical, o Senhor nos alimenta gratuitamente com o Pão do Céu, realizando,
assim, a profecia dos novos tempos, quando todos poderão comer e beber com fartura sem nada pagar. O milagre da multiplicação dos pães já é indício de que o tempo da graça chegou. Celebremos, pois, esta Eucaristia, e alimen­temo-nos com o Pão da vida e da imortalidade.

 

RITOS INICIAIS

1. ABERTURA Sl 32(33) (HL 3, p. 124)

(Fx 24)

Meu Deus, vem libertar-me, * não demores, Senhor, em socorrer! * Só tu és o meu arrimo, * libertador, vem depressa me valer!

1. A nação que ele governa * é feliz com tal Senhor. * Lá do céu ele vê tudo, * vê o homem e seu valor. * Fez o nosso coração * forte e contemplador.

2. O que dá a vitória ao rei * não é ter muitos soldados. * O valente não se livra * por sua força ou seus cuidados. * Quem confia nos cavalos * vai, no fim, ser derrotado.

3. Ó Senhor protege sempre * quem espera em seu amor, * pra livrar da triste morte, * e, na fome, dar vigor. * No Senhor é que esperamos, * ele é escudo protetor.

4. Nele, nosso coração * encontrou sempre alegria. * No seu nome sacrossanto * quem é bom, sempre confia. * Traze, Senhor, com teu amor, * esperança e alegria!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs.

(Silêncio)

P. Senhor, que sois a plenitude da verdade e da graça, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que vos tornastes pobre para nos enriquecer, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que viestes para fazer de nós o vosso povo santo, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Manifestai, ó Deus, vossa inesgotável bondade para com os filhos e filhas que vos imploram e se gloriam de vos ter como criador e guia, restaurando para eles a vossa criação, e conservando-a renovada. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Liturgia da palavra

Anim. Assim como as multidões ouviam com prazer as palavras de Jesus, ouçamos as leituras sagradas, para que possamos nos transformar em novas criaturas.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 55,1-3)

Leitura do Livro do Profeta Isaías

Assim diz o Senhor:

1“Ó vós todos que estais com sede, vinde às águas;

vós que não tendes dinheiro, apressai-vos,

vinde e comei, vinde comprar sem dinheiro,

tomar vinho e leite, sem nenhuma paga.

2Por que gastar dinheiro com outra coisa que não o pão,

desperdiçar o salário senão com satisfação completa?

Ouvi-me com atenção, e alimentai-vos bem,

para deleite e revigoramento do vosso corpo.

3Inclinai vosso ouvido e vinde a mim,

ouvi e tereis vida;

farei convosco um pacto eterno,

manterei fielmente as graças concedidas a Davi”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 144 (145)

(HL3 p. 141 – Fx 21)

Vós abris a vossa mão * e saciais os vossos filhos.

1. Misericórdia e piedade é o Senhor, * ele é amor, é paciência, é compaixão. * O Senhor é muito bom para com todos * sua ternura abraça toda criatura.

2. Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam * e vós lhes dais no tempo certo o alimento. * Vós abris a vossa mão prodigamente * e saciais todo ser vivo com fartura.

3. É justo o Senhor em seus caminhos, * é santo em toda obra que ele faz. * Ele está perto da pessoa que o invoca, * de todo aquele que o invoca lealmente.

 

8. SEGUNDA LEITURA (Rm 8,35.37-39)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos:

35Quem nos separará do amor de Cristo?

Tribulação? Angústia? Perseguição?

Fome? Nudez? Perigo? Espada?

37Em tudo isso, somos mais que vencedores,

graças àquele que nos amou!

38Tenho a certeza de que nem a morte, nem a vida,

nem os anjos, nem os poderes celestiais,

nem o presente, nem o futuro,

nem as forças cósmicas,

39nem a altura, nem a profundeza,

nem outra criatura qualquer,

será capaz de nos separar do amor de Deus por nós,

manifestado em Cristo Jesus, nosso Senhor.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(HL 3, p. 213-214 – Fx 25)

 Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)

O homem não vive só de pão * mas de toda palavra que sai * da boca de Deus, não só de pão. * Amém! Aleluia! Aleluia!

 

10. EVANGELHO (Mt 14,13-21)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

13quando soube da morte de João Batista, Jesus partiu

e foi de barco para um lugar deserto e afastado.

Mas, quando as multidões souberam disso,

saíram das cidades e o seguiram a pé.

14Ao sair do barco, Jesus viu uma grande multidão.

Encheu-se de compaixão por eles

e curou os que estavam doentes.

15Ao entardecer,

os discípulos aproximaram-se de Jesus

e disseram:

“Este lugar é deserto e a hora já está adiantada.

Despede as multidões,

para que possam ir aos povoados comprar comida!”

16Jesus porém lhes disse:

“Eles não precisam ir embora.

Dai-lhes vós mesmos de comer!”

17Os discípulos responderam:

“Só temos aqui cinco pães e dois peixes”.

18Jesus disse:

“Trazei-os aqui”.

19Jesus mandou que as multidões se sentassem na grama.

Então pegou os cinco pães e os dois peixes,

ergueu os olhos para o céu e pronunciou a bênção.

Em seguida partiu os pães, e os deu aos discípulos.

Os discípulos os distribuíram às multidões.

20Todos comeram e ficaram satisfeitos,

e dos pedaços que sobraram,

recolheram ainda doze cestos cheios.

21E os que haviam comido

eram mais ou menos cinco mil homens,

sem contar mulheres e crianças.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces a Deus Pai, que, além do pão de cada dia, não nos deixa faltar a Eucaristia, a fim de nos fortalecer para a luta cotidiana e nos alimentar com o Pão da eternidade. Rezemos:

T. Atendei, Senhor, ao nosso clamor.

1. Ó Pai, olhai a Igreja, para que multiplique o pão e fomente a comunhão.

2. Abençoai os que se esforçam para que todos vivam dignamente.

3. Iluminai as nossas pastorais, para que tenham como fonte e cume a Eucaristia.

4. Dai-nos a graça de vivermos nossa fé em profunda solidariedade com os excluídos.

5. Ajudai-nos a construir uma sociedade baseada na comunhão e na partilha.

(Outras preces comunitárias)

P. Tudo isso vós pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

liturgia eucarística

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 23)

1. A mesa santa que preparamos, * mãos que se elevam a Ti, ó Senhor. * O pão e o vinho, frutos da terra, * duro trabalho, carinho e amor: * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô recebe, Senhor!

2. Flores, espinhos, dor e alegria, * pais, mães e filhos diante do altar. * A nossa oferta em nova festa, * a nossa dor vem, Senhor, transformar! * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

3. A vida nova, nova família, * que celebramos aqui tem lugar. * Tua bondade vem com fartura, * é só saber reunir, partilhar. * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Dignai-vos, ó Deus, santificar estas oferendas e, aceitando este sacrifício espiritual, fazei de nós uma oferenda eterna para vós. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA VI-D (MR. p. 860)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Pai misericordioso e Deus fiel. Vós nos destes vosso Filho Jesus Cristo, nosso Senhor e Redentor. Ele sempre se mostrou cheio de misericórdia pelos pequenos e pobres, pelos doentes e pecadores, colocando-se ao lado dos perseguidos e marginalizados. Com a vida e a palavra anunciou ao mundo que sois Pai e cuidais de todos como filhos e filhas. Por essa razão, com todos os Anjos e Santos, nós vos louvamos e bendizemos, e proclamamos o hino de vossa glória, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo e digno de louvor, ó Deus, que amais os seres humanos e sempre os assistis no caminho da vida. Na ver­­­dade, é bendito o vosso Filho, pre­­sente no meio de nós, quando nos reunimos por seu amor. Como ou­­trora aos discípulos, ele nos revela as Escrituras e parte o pão para nós.

T. O vosso Filho permaneça entre nós!

CC. Nós vos suplicamos, Pai de bondade, que envieis o vosso Espírito Santo para santificar estes dons do pão e do vinho, a fim de que se tornem para nós o Corpo e V o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

T. Mandai o vosso Espírito Santo!

Na véspera de sua paixão, durante a última Ceia, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele, tomando o cálice em suas mãos, vos deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé.

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória de Cristo, vosso Filho, nosso Salvador, que pela paixão e morte de cruz fizestes entrar na glória da ressurreição e colocastes à vossa direita, anunciamos a obra do vosso amor até que ele venha e vos oferecemos o pão da vida e o cálice da bênção.

CC. Olhai com bondade para a oferta da vossa Igreja. Nela vos apresenta-mos o sacrifício pascal de Cristo, que vos foi entregue. E concedei que, pela força do Espírito do vosso amor, sejamos contados, agora e por toda a eternidade, entre os membros do vosso Filho, cujo Corpo e Sangue comungamos.

T. Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!

1C. Senhor Deus, conduzi a vossa Igreja à perfeição na fé e no amor, em comunhão com o nosso Papa Bento, o nosso Bispo Odilo, com todos os Bispos, presbíteros e diáconos e todo o povo que conquistastes.

T. Confirmai o vosso povo na unidade!

2C. Dai-nos olhos para ver as necessidades e os sofrimentos dos nossos irmãos e irmãs; inspirai-nos palavras e ações para confortar os desanimados e oprimidos; fazei que, a exemplo de Cristo, e seguindo o seu mandamento, nos empenhemos lealmente no serviço a eles. Vossa Igreja seja testemunha viva da verdade e da liberdade, da justiça e da paz, para que toda a humanidade se abra à esperança de um mundo novo.

T. Ajudai-nos a criar um mundo novo!

3C. Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs (N.e N.), que adormeceram na paz do vosso Cristo, e de todos os falecidos, cuja fé só vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, a plenitude da vida.

T. Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!

4C. Concedei-nos ainda, no fim da nossa peregrinação terrestre, chegarmos todos à morada eterna, onde viveremos para sempre convosco. E em comunhão com a bem-aventurada Virgem Maria, com os Apóstolos e Mártires, São Paulo, Patrono da nossa Arquidiocese, e todos os Santos, vos louvaremos e glorificaremos, por Jesus Cristo, vosso Filho.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

rito da comunhão

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso…

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO Sl 118(119)

(HL3, p. 253 – Fx 22)

Cinco pães e dois peixes tomou, * aos discípulos deu peixe e pão. * Os discípulos vão e repartem * e se farta a maior multidão. (bis)

1. Feliz quem anda com a verdade, * na lei de Deus, com integridade! * Feliz quem guarda seu mandamento * no coração, no pensamento!

2. Ah! Quem me dera, que, em meu andar, * teus mandamentos possa eu guardar! * Se os mandamentos obedecer, * não vai o mal acontecer!

3. Quando tuas leis eu aprender, * vou te louvar e agradecer! * Eu vou guardar teu mandamento, * mas, não me deixes no esquecimento.

4. Os que as maldades sabem evitar, * a estrada certa vão encontrar! * Senhor, tu deste os teus mandados, * para que sejam sempre guardados!

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Acompanhai, ó Deus, com proteção constante os que renovastes com o pão do céu e, como não cessais de alimentá-los, tornai-os dignos da salvação eterna. Por Cristo, nosso Senhor.     

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

 

RITOS FInAIS

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR 526

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor.

T. Amém.

P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Amém.

 

22. CANTO FINAL (HL3, p. 441 CO, Nº795)

1. Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás a meu lado, Senhor, * o que, então, poderei eu temer?

 

OPCIONAL (CO Nº 1201)

1.Maria de Nazaré, Maria me cativou. * fez mais forte a minha fé e por filho me adotou. * Às vezes eu paro e fico a pensar, * e sem perceber me vejo a rezar, * e meu coração se põe a cantar, * pra Virgem de Nazaré. * Menina que Deus amou e escolheu * pra Mãe de Jesus, o Filho de Deus. * Maria que o povo inteiro elegeu. * Senhora e Mãe do céu.

Ave, Maria, Ave, Maria! * Ave, Maria, Mãe do Senhor!

2. Maria que eu quero bem, Maria do puro amor. * Igual a você ninguém, Mãe pura do meu Senhor. * Em cada mulher que a terra criou * um traço de Deus Maria deixou, * um sonho de mãe Maria plantou * pro mundo encontrar a paz. * Maria que fez o Cristo falar, * Maria que fez Jesus caminhar. * Maria que só viveu pra seu Deus, * Maria do povo meu.

 

Músicas:

 • CD Liturgia VI (Ed. Paulus) • CO Cantos e Orações (Ed. Vozes)

 

LEITURAS DA SEMANA: de 1º a 7 de Agosto de 2011

 

2ª-: Nm 11, 4b-15; Sl 80 (81), 12-13. 14-15. 16-17 (R/. 2a); Mt 14, 22-36

l3ª-: Nm 12, 1-13; Sl 50 (51), 3-4. 5-6a. 6bc-7. 12-13 (R/.cf. 3a); Mt 15, 1-2.10-14

l4ª-: Nm 13, 1-2.25 – 14, 1.26-30.34-35; Sl 105 (106), 6-7a. 13-14. 21-22. 23 (R/. 4a); Mt 15, 21-28

l5ª-: Nm 20, 1-13; Sl 94 (95), 1-2. 6-7. 8-9 (R/. 8ab); Mt 16, 13-23

l6ª-: Dt 4, 32-40; Sl 76 (77), 12-13. 14-15. 16 e 21(R/. 12a); Mt 16, 24-28

lSáb.: Dn 7, 9-10.13-14 ou 2Pd 1, 16-19; Sl 96 (97), 1-2. 5-6. 9 (R/. 1a e 9a); Mt 17, 1-9

l19ª DTC-:1Rs 19, 9a.11-13ª; Sl 84 (85), 9ab-10. 11-12. 13-14 (R/. 8); Rm 9, 1-5; Mt 14, 22-33 (Jesus e Pedro)

 Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: