• SÃO PAULO • 7 DE AGOSTO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 06 • Nº 46 • A •

 19º DOMINGO DO TEMPO COMUM

                                                                                                                     VOCAÇÃO PARA O MINISTÉRIO ORDENADO:

DIÁCONOS, PADRES E BISPOS

Anim. Neste domingo, as leituras nos convidam a acolher Jesus Cristo, que se revela com a leveza da brisa mansa, e não com o fragor da tempestade. Isso dá força para a Igreja atravessar as noites escuras e enfrentar os ventos contrários, pois o Senhor sempre a socorrerá. Iniciamos o mês vocacional, com destaque para as vocações aos ministérios ordenados, tema deste primeiro domingo. Então, devemos rezar pelos diáconos, padres e bispos, os quais são chamados e consagrados, por meio do sacramento da Ordem, para o serviço ao povo de Deus na liturgia, na orientação da comunidade e nos trabalhos pastorais.

 

RITOS INICIAIS

1. ABERTURA (HL 3, p. 124 – Fx 24)

Senhor, tua aliança * leva em conta e não largues o teu povo! * Defende a tua causa * e não desprezes quem pede o teu socorro.

1. A nação que ele governa, * é feliz com tal Senhor. * Lá do céu ele vê tudo, * vê o homem e seu valor. * Fez o nosso coração * forte e contemplador.

2. O que dá a vitória ao rei * não é ter muitos soldados. * O valente não se livra * por sua força ou seus cuidados. * Quem confia nos cavalos * vai, no fim, ser derrotado.

3. O Senhor protege sempre * quem espera em seu amor, * pra livrar da triste morte, * e, na fome, dar vigor. * No Senhor é que esperamos, * ele é escudo protetor.

4. Nele, nosso coração * encontrou sempre alegria. * No seu nome sacrossanto, * quem é bom sempre confia. * Traze, Senhor, com teu amor, * esperança e alegria!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, o Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

(Silêncio)

Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, a quem ousamos chamar de Pai, dai-nos cada vez mais um coração de filhos, para alcançarmos um dia a herança que prometestes. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

liturgia da palavra

Anim. Ouçamos com atenção o apelo que a Palavra de Deus nos faz neste domingo, convocando-nos a aprofundar nosso ato de fé em Jesus Cristo.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (1Rs 19,9a.11-13a)

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias, ao chegar a Horeb, o monte de Deus,

9o profeta Elias entrou numa gruta,

onde passou a noite.

E eis que a palavra do Senhor lhe foi dirigida

nestes termos:

11“Sai e permanece sobre o monte diante do Senhor,

porque o Senhor vai passar”.

Antes do Senhor, porém,

veio um vento impetuoso e forte,

que desfazia as montanhas e quebrava os rochedos.

Mas o Senhor não estava no vento.

Depois do vento houve um terremoto.

Mas o Senhor não estava no terremoto.

12Passado o terremoto, veio um fogo.

Mas o Senhor não estava no fogo.

E depois do fogo

ouviu-se um murmúrio de uma leve brisa.

13Ouvindo isto,

Elias cobriu o rosto com o manto,

saiu e pôs-se à entrada da gruta.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 84(85) (HL3, p. 142 – Fx 26)

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade * e a vossa salvação nos concedei! (bis)

1. Quero ouvir o que o Senhor irá falar: * é a paz que ele vai anunciar. * Está perto a salvação dos que o temem * e a glória habitará em nossa terra.

2. A verdade e o amor se encontrarão, * a justiça e a paz se abraçarão. * Da terra brotará a fidelidade * e a justiça olhará dos altos céus.

3. O Senhor nos dará tudo que é bom * e nossa terra nos dará suas colheitas. * A justiça andará na sua frente * e a salvação há de seguir os passos seus.

 

8. SEGUNDA LEITURA – (Rm 9,1-5)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos:

1Não estou mentindo,

mas, em Cristo, digo a verdade,

apoiado no testemunho do Espírito Santo

e da minha consciência.

2Tenho no coração uma grande tristeza

e uma dor contínua,

3a ponto de desejar

ser eu mesmo segregado por Cristo

em favor de meus irmãos, os de minha raça.

4Eles são israelitas.

A eles pertencem a filiação adotiva, a glória,

as alianças, as leis, o culto, as promessas

5e também os patriarcas.

Deles é que descende, quanto à sua humanidade,

Cristo, o qual está acima de todos,

Deus bendito para sempre! Amém!

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(HL 3, p. 215 – Fx 25)

Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Aleluia, Aleluia, Aleluia.

Eu confio em nosso Senhor, * com fé, esperança amor, * eu espero na sua Palavra, * hosana, ó Senhor, vem, me salva!

 

10. EVANGELHO (Mt 14,22-33)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Depois da multiplicação dos pães,

22Jesus mandou que os discípulos entrassem na barca

e seguissem, à sua frente, para o outro lado do mar,

enquanto ele despediria as multidões.

23Depois de despedi-las,

Jesus subiu ao monte, para orar a sós.

A noite chegou, e Jesus continuava ali, sozinho.

24A barca, porém, já longe da terra,

era agitada pelas ondas,

pois o vento era contrário.

25Pelas três horas da manhã,

Jesus veio até os discípulos, andando sobre o mar.

26Quando os discípulos o avistaram, andando sobre o mar,

ficaram apavorados, e disseram:

“É um fantasma”. E gritaram de medo.

27Jesus, porém, logo lhes disse:

“Coragem! Sou eu. Não tenhais medo!”

28Então Pedro lhe disse:

“Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro,

caminhando sobre a água”.

29E Jesus respondeu: “Vem!”

Pedro desceu da barca e começou a andar sobre a água,

em direção a Jesus.

30Mas, quando sentiu o vento, ficou com medo

e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!”

31Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse:

“Homem fraco na fé, por que duvidaste?”

32Assim que subiram no barco, o vento se acalmou.

Os que estavam no barco,

prostraram-se diante dele, dizendo:

“Verdadeiramente, tu és o Filho de Deus!”

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

 Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, façamos nossas preces a Deus Pai, na certeza de que sempre nos socorrerá por meio de Cristo. Rezemos:

T. Aumentai, Senhor, a nossa fé.

1. Pai Santo, protegei a Igreja, em meio às tempestades do mundo.

2. Abençoai todos os que exercem ministérios ordenados na Igreja.

3. Fortalecei o Papa Bento XVI, nosso Bispo Odilo, os Bispos auxiliares, nossos párocos e vigários paroquiais, e nossos diáconos.

4. Fortalecei as lideranças cristãs quando enfrentam ventos contrários.

5. Fazei-nos ardorosos discípulos e missionários de Jesus Cristo.

6. Inspirai a juventude na busca de caminhos alternativos na construção de um mundo novo.

(Outras preces comunitárias)

P. Encerremos nossas preces suplicando a Jesus, Mediador da fé e autor da vocação:

Jesus, Mestre Divino, que chamastes os Apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas e continuai a repetir o convite a muitos jovens. Dai coragem às pessoas convidadas. Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do Povo de Deus e de toda a humanidade.

Amém.

 

liturgia eucarística

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 23)

1. A mesa santa que preparamos, * mãos que se elevam a Ti, ó Senhor. * O pão e o vinho, frutos da terra, * duro trabalho, carinho e amor: * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô recebe, Senhor!

2. Flores, espinhos, dor e alegria, * pais, mães e filhos diante do altar. * A nossa oferta em nova festa, * a nossa dor vem, Senhor, transformar! * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

3. A vida nova, nova família, * que celebramos aqui tem lugar. * Tua bondade vem com fartura, * é só saber reunir, partilhar. * Ô, ô, ô, recebe, Senhor! * Ô, ô, recebe, Senhor!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, acolhei com misericórdia os dons que concedestes à vossa Igreja e que ela agora vos oferece. Transformai-os por vosso poder em sacramento de salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16.ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p. 435)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Quisestes reunir de novo, pelo Sangue de vosso Filho e pela graça do Espírito Santo, os filhos dispersos pelo pecado. Vossa Igre­ja, unificada pela unidade da Trindade, é para o mundo o Corpo de Cristo e o Templo do Espírito Santo, para a glória da vossa sabedoria. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa mor­te e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

rito da comunhão

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor…

T. Pai nosso…

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor …

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, …

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO

(VC 55, CO 149 – Fx 27)

1. É bom estarmos juntos * à mesa do Senhor * e, unidos na alegria, * partir o pão do amor.

Na vida caminha * quem come deste pão. * Não anda sozinho, * quem vive em comunhão.

2. Embora sendo muitos, * é um só o nosso Deus. * Com ele vamos juntos, * seguindo os passos seus.

3. Formamos a Igreja, * o Corpo do Senhor, * que em nós o mundo * veja a luz do seu amor.

4. Foi Deus quem deu outrora * ao povo o pão do céu, * porém, nos dá agora * o próprio Filho seu.

5. Será bem mais profundo * o encontro, a comunhão, * se formos para o mundo * sinal de salvação.

6. A nossa Eucaristia * ajude a sustentar * quem quer no dia a dia, * o amor testemunhar.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, o vosso sacramento que acabamos de receber nos traga a salvação e nos confirme na vossa verdade. Por Cristo, nosso Senhor.         

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

T. Amém.

 

ritos finais

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR, p.526, nº 14)

P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor.

T. Amém.

P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe!

T. Demos graças a Deus!

 

22. CANTO FINAL (HL3, p.441; CO nº 795)

1. Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás a meu lado, Senhor, * o que, então, poderei eu temer?

 

Músicas: • CD Liturgia VI (Ed. Paulus) • CO Cantos e Orações (Ed. Vozes)

16 a 21 de agosto de 2011

Jornada Mundial da Juventude – Madri

Caríssimo(a) Jovem, você quer ser padre, religioso(a), consagrado(a)?

Procure o CVA Centro Vocacional Arquidiocesano

Rua Felipe de Oliveira, nº 36/ 6º andar S. Paulo/SP – 01001-010

Tel./Fax: (11) 3107-8877 – e-mail: cvasp@uol.com.br

 

LEITURAS DA SEMANA: de 8 a 14 de Agosto de 2011

 

l2ª-: Dt 10, 12-22; Sl 147 (147B), 12-13. 14-15. 19-20 (R/. 12a); Mt 17, 22-27

l3ª-: Dt 31, 1-8; Cânt.: Dt 32, 3-4a. 7. 8. 9 e 12 (R/. 9a); Mt 18, 1-5.10.12-14

l4ª-: 2Cor 9,6-10; Sl 111(112),1-2.5-6.7-8.9 (R/. 5a); Jo 12,24-26

l5ª-: Js 3, 7-10a.11.13-17; Sl 113A (114), 1-2. 3-4. 5-6 (R/.Aleluia); Mt 18, 21 – 19, 1

l6ª-: Js 24, 1-13; Sl 135 (136), 1-3. 16-18. 21-22 e 24 (R/. Eterna é a sua misericórdia); Mt 19, 3-12

lSab.: Js 24, 14-29; Sl 15 (16), 1-2a e 5. 7-8. 11 (R/. cf. 5a); Mt 19, 13-15

l20º DTC Is 56, 1.6-7; Sl 66 (67), 2-3. 5. 6 e 8 (R/. 4); Rm 11, 13-15.29-32; Mt 15, 21-28 (Cura da fi lha da Cananéia)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: