SÃO PAULO • 4 DE SETEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 07 • Nº 50 • A •

23º DOMINGO DO TEMPO COMUM

 Anim. Iniciando o mês de setembro, preparamo-nos para cele­brar o Dia Nacional da Bíblia, no último domingo. A intenção é reavivar nossa relação com as Sagradas Escrituras, fonte de fé e ins­piração para a vida cristã. Nelas encontramos o amor de Deus, que nos capacita a amar e a perdoar, resultando na prática da correção fraterna, tema deste domingo. Nesta semana, rezemos pela nossa Pátria, que tanto precisa ainda crescer na justiça para tornar-se uma nação sem exclusão. Rezemos também pela Igreja de São Paulo, que, amanhã, celebra o aniversário da Dedicação da Catedral da Sé, igreja-mãe da nossa Arquidiocese e monumento da cidade. Nesse sentido, somos convidados a ler a mensagem do nosso Arcebispo, o Cardeal dom Odilo Pedro Scherer, no final deste folheto.

 

1. ABERTURA Sl 85(86) (Fx 1)

És um Deus justo, ó Senhor, e justiça é tua sentença! Trata teu servo, ó Senhor, de acordo com tua clemência!

1. As nações que tu criaste, virão todas te adorar, * pois fizeste maravilhas que nos levam a te louvar. * Tu somente és o Senhor, só tu sabes governar.

2. Vem! Me ensina teus caminhos: só por eles quero andar. * Guia bem meu coração, para contigo eu sempre estar. * O teu nome, meu Senhor, quero sempre respeitar.

3. Meu Senhor, eu te agradeço, vou louvar-te, sem cessar. * Tu me amas, de verdade, vais da morte me livrar. * Os malvados me perseguem, querem mesmo me matar.

4. Salva o filho de tua serva! A teu servo dá coragem. * Vem provar que me proteges e não dás aos maus vantagem * para que todos reconheçam o valor da tua mensagem.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

1. Senhor, que viestes, não para condenar, mas para perdoar, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

2. Cristo, que vos alegrais pelo peca­dor arrependido, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

3. Senhor, que muito perdoais a quem muito ama, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO:

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, Pai de bondade, que nos redimistes a adotastes como filhos e filhas, concedei aos que creem em Cristo a verdadeira liberdade e a herança eterna. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. A mensagem das leituras, aco­lhida em nossos corações, transforma nossas vidas. Por isso, ouçamos com atenção e piedade os apelos do Senhor em vista da nossa salvação.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Ez 33,7-9)

Leitura da Profecia de Ezequiel

Assim diz o Senhor:

7“Quanto a ti, filho do homem,

eu te estabeleci como vigia para a casa de Israel.

Logo que ouvires alguma palavra de minha boca,

tu os deves advertir em meu nome.

8Se eu disser ao ímpio

que ele vai morrer, e tu não lhe falares,

advertindo-o a respeito de sua conduta,

o ímpio vai morrer por própria culpa,

mas eu te pedirei contas da sua morte.

9Mas, se advertires o ímpio a respeito de sua conduta,

para que se arrependa,

e ele não se arrepender,

o ímpio morrerá por própria culpa,

porém tu salvarás tua vida”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 94(95)

(HL3, p. 144-145 – Fx5)

Não fecheis o coração, ouvi, hoje, a voz de Deus!

1. Vinde, exultemos de alegria no Senhor, * aclamemos o rochedo que nos salva! * Ao seu encontro caminhemos com louvores * e com cantos de alegria o celebremos!

2. Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra * e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! * Porque ele é nosso Deus, nosso pastor, * e nós somos o seu povo e seu rebanho.

3. Não fecheis os corações, como em Meriba, * como em Massa, no deserto, aquele dia, * em que, outrora, vossos pais me provocaram * apesar de terem visto as minhas obras.

 

8. SEGUNDA LEITURA (Rm 13,8-10)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos:

8Não fiqueis devendo nada a ninguém,

a não ser o amor mútuo,

pois quem ama o próximo está cumprindo a lei.

9De fato, os mandamentos:

“não cometerás adultério”,

“não matarás”,

“não roubarás”,

“não cobiçarás”,

e qualquer outro mandamento, se resumem neste:

“Amarás ao teu próximo como a ti mesmo”.

10O amor não faz nenhum mal contra o próximo.

Portanto, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.

 -Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx 7)

 Aleluia, aleluia, aleluia.

O Senhor reconciliou o mundo em Cristo, confiando-nos sua Palavra; a Palavra da reconciliação, a Palavra que hoje, aqui, nos salva.

 

10. EVANGELHO (Mt 18,15-20)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos:

15“Se o teu irmão pecar contra ti, vai corrigi-lo,

mas em particular, a sós contigo!

Se ele te ouvir, tu ganhaste o teu irmão.

16Se ele não te ouvir,

toma contigo mais uma ou duas pessoas,

para que toda a questão seja decidida

sob a palavra de duas ou três testemunhas.

17Se ele não vos der ouvido, dize-o à Igreja.

Se nem mesmo à Igreja ele ouvir,

seja tratado como se fosse um pagão

ou um pecador público.

18Em verdade vos digo,

tudo o que ligardes na terra será ligado no céu,

e tudo o que desligardes na terra

será desligado no céu.

19De novo, eu vos digo:

se dois de vós estiverem de acordo na terra

sobre qualquer coisa que quiserem pedir,

isto vos será concedido por meu Pai que está nos céus.

20Pois onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome

eu estou aí, no meio deles”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, roguemos ao Pai que ouça nossas preces e nos transforme em instrumentos do seu amor e da sua misericórdia. Rezemos juntos:

T. Fortalecei-nos, Senhor, no amor e no perdão.

1. Pai Santo, conduzi a Igreja em sua missão de ser um sinal visível da vossa misericórdia.

2. Avivai em nossos corações a vocação de praticarmos o mandamento do amor.

3. Dai aos que governam o senso da responsabilidade fundada nos critérios do amor.

4. Fortalecei em nosso País a cidadania e a ética, a fim de que cesse a violência.

5. Ajudai-nos a combater a desigualdade e a exclusão.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso nós vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS  (Fx 4)

1. As mesmas mãos que plantaram a semente aqui estão. O mesmo pão que a mulher preparou aqui está. O vinho novo que a uva sangrou, jorrará no nosso altar!

A liberdade haverá, a igualdade haverá //e nesta festa onde a gente é irmão, o Deus da vida se faz comunhão!// (bis)

2. Na flor do altar brilha o sonho da paz mundial. A luz acesa é fé que palpita hoje em nós, do livro aberto o amor se derrama total no nosso altar!

3. Benditos sejam os frutos da terra de Deus, benditos sejam o trabalho e a nossa união. Bendito seja Jesus que conosco estará além do altar!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, fonte da paz e da verdadeira piedade, concedei-nos por esta oferenda render-vos a devida homenagem, e fazei que nossa participação na Eucaristia reforce entre nós os laços da amizade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. TC6, MR, p. 433)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Em vós vivemos, nos movemos e somos. E, ainda peregrinos neste mundo, não só recebemos, todos os dias, as provas de vosso amor de Pai, mas também possuímos, já agora, a garantia da vida futura. Possuindo as primícias do Espírito, por quem ressuscitastes Jesus dentre os mortos, esperamos gozar, um dia, a plenitude da Páscoa eterna. Por essa razão, com os anjos e com todos os santos, entoamos um cântico novo, para proclamar vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa mor­te e proclamamos a vossa res­surreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO

Sl 102(103) (CD Liturgia VII – Fx 8 )

Vá e mostre o erro do seu irmão, quando ele, um dia, pecar! Vá e mostre o erro que ele fez, mas isso em particular… //Se ele ouvidos quiser lhe dar, um irmão você vai ganhar.// (bis)

1. Bendiz, minh’alma, o Senhor! Seu nome seja louvado! Minh’alma, louva o Senhor, por tudo que me tem dado! Cura-me as enfermidades e me perdoa os pecados.

2. Tira-me tira da triste morte, me dá carinho e amor. Com sua misericórdia do abismo ele me tirou, e, como se eu fosse águia, vem renovar meu vigor.

3. Consegue fazer justiça a todos os oprimidos. Guiou Moisés no deserto a Israel escolhido. Tem pena, tem compaixão e não se sente ofendido.

4. Distância da terra ao céu, medida do seu amor. Distância poente ao nascente, as nossas faltas vai pôr. Qual pai que tem dó dos filhos, de nós tem pena o Senhor.

5. Conhece nossa fraqueza, que somos como poeira. A nossa vida é uma planta, uma pobre erva rasteira: o vento vem e a desfolha, já não se sabe onde era.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que nutris e fortificais vossos fiéis com o alimento da vossa palavra e do vosso pão, concedei-nos, por estes dons do vosso Filho, viver com ele para sempre. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

T. Amém.

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA : TC III

22. CANTO FINAL (CO 536)

Toda Bíblia é comunicação * de um Deus amor, de um Deus irmão. * É feliz quem crê na revelação, * quem tem Deus no coração.

1. Jesus Cristo é a Palavra, * pura imagem de Deus Pai. * Ele é vida e verdade, * a suprema caridade.

2. Os profetas sempre mostram * a vontade do Senhor. * Precisamos ser profetas * para o mundo ser melhor.

3. Nossa fé se fundamenta * na palavra dos Apóstolos: * João, Mateus, Marcos e Lucas * transmitiram esta fé.

4. Vinde a nós, ó santo Espírito; * vinde nos iluminar. * A palavra que nos salva * nós queremos conservar.

 

 

Mensagem do Arcebispo para a Igreja de São Paulo

Dedicação da Catedral Metropolitana

Nossa Senhora da Assunção, de São Paulo

Card. Odilo P. Scherer – Arcebispo de São Paulo

Todos os anos, no dia 5 de setembro, celebramos o aniversário da Dedicação da nossa Catedral da Sé, que tem como título – “Nossa Senhora da Assunção”. Assim fazemos na Liturgia para expressar com uma riqueza muito grande de simbolismos, o significado daquilo que somos nós mesmos, enquanto Igreja de Cristo, formada de “pedras vivas”, conforme a bela expressão de São Pedro (cf 1Pd 2,5).

Nossa Catedral Metropolitana, dedicada à honra e glória de Deus e da Virgem Maria elevada ao céu, é a igreja-sede da Arquidiocese e do arcebispo, a igreja-mãe de todas as igrejas de São Paulo.

A solenidade da Dedicação diz muito daquilo que é a própria Igreja, reunida e pastoreada pelos seus legítimos bispos, com a participação dos padres. As muitas paróquias e comunidades de fé, que se reúnem em cada lugar de nossa Arquidiocese, estão unidas entre si por um laço profundo de fé, esperança e caridade e pela relação comum com seu bispo, sucessor dos Apóstolos, que as mantém unidas e as confirma no caminho de Jesus Cristo. Assim acontece em cada Diocese.

A Catedral é a igreja-símbolo dessa comunhão e unidade dos fiéis em torno de Cristo, congregada visivelmente em torno do bispo e dos seus padres. Por isso, na Catedral também são realizadas as grandes solenidades da Liturgia e da vida da Igreja local; nela, especialmente, o bispo ensina a toda a comunidade arquidiocesana, como guia e pastor; com ela e por ela, ali celebra os Sacramentos e o culto divino; na Catedral não se reúne apenas uma comunidade entre as tantas, mas é significada, de alguma maneira, toda a grande comunidade arquidiocesana de S.Paulo.

A Dedicação da Catedral deve ser celebrada com o grau de “solenidade” na própria Catedral da Sé e, com o grau de “festa”, em todas as outras igrejas da Arquidiocese, com tudo o que isso significa para a Liturgia. É uma ocasião para agradecer a Deus pelos evangelizadores, que edificaram a Igreja em São Paulo ao longo de quase 5 séculos, desde o Pe. Nóbrega, o Beato José de Anchieta e seus companheiros, até nossos dias. É também o momento de pedirmos a Deus a graça de sermos “novos evangelizadores” ardorosos, para continuar honrando a glória de Deus nesta cidade.

Que o aniversário da Dedicação da Catedral Nossa Senhora da Assunção frutifique em abundantes bênçãos de Deus para todo o povo de São Paulo!

 

 

Dia 07 de setembro Grito dos excluídos

Celebração na Catedral, às 8h00

 

Amanhã, 05 de setembro,

Todos são convidados para a missa das 11 horas, na catedral da sé.

 

Músicas: • CD Litúrgico VI e VII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

 LEITURAS DA SEMANA: de 5 a 11 de Setembro de 2011

 

l2ª-: Cl 1, 24 – 2, 3; Sl 61(62), 6-7. 9 (R/. 8a); Lc 6, 6-11

l3ª-: Cl 2, 6-15; Sl 144 (145), 1-2. 8-9. 10-11 (R/. 9a); Lc 6, 12-19

l4ª-: Cl 3, 1-11; Sl 144 (145), 2-3. 10-11. 12-13ab (R/. 9a); Lc 6, 20-26

l5ª-: Mq 5, 1-4a ou Rm 8, 28-30; Sl 12(13), 6ab. 6dc (R/. Is 61, 10); Mt 1, 1-16.18-23

l6ª-: 1Tm 1, 1-2.12-14; Sl 15 (16), 1-2a. e 5. 7-8. 11 (R/. cf. 5a); Lc 6, 39-42

lSab.: 1Tm 1, 15-17; Sl 112 (113), 1-2. 3-4. 5a e 6-7 (R/. 2); Lc 6, 43-49

l24º DTC Eclo 27, 33 – 28, 9; Sl 102 (103), 1-2. 3-4. 9-10. 11-12 (R/. 8); Rm 14, 7-9; Mt 18, 21-35

 Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: