SÃO PAULO • 5 DE SETEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 07 • Nº 51 • A •

DEDICAÇÃO DA CATEDRAL

DE SÃO PAULO

SOLENIDADE

NA CATEDRAL E FESTA NA ARQUIDIOCESE

 

Anim. Toda a Arquidiocese celebra hoje a Dedicação da Catedral da Sé. Como lembrou o nosso Arcebispo em sua mensagem no folheto litúrgico de ontem, é solenidade na Catedral e festa nas outras igrejas da Arquidiocese. Aproveitemos a oportunidade para rezar pela Igreja de São Paulo, com seu clero e seu povo numeroso. Que este dia ajude a consolidar nossa vocação missionária e nossa missão pastoral, especialmente neste ano dedicado à revitalização de nossas paróquias e comunidades eclesiais, a fim de que sejam uma Igreja em estado permanente de missão e profundamente inserida no processo de iniciação cristã, e resplandeçam como um lugar de perene animação bíblica e de serviço ao Reino e à promoção da vida plena para todos.

 

1. ABERTURA (CO 464)

Alegres vamos à casa do Pai; E na alegria cantar seu louvor! Em sua casa, somos felizes: participamos da ceia do amor.

1. A alegria nos vem do Senhor. Seu amor nos conduz pela mão. Ele é luz que ilumina o seu povo. Com segurança lhe dá a salvação.

2.O Senhor nos concede os seus bens, nos convida à sua mesa sentar. E partilha conosco o seu Pão.Somos irmãos ao redor deste altar.

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

1. Senhor, que viestes, não para condenar, mas para perdoar, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

2. Cristo, que vos alegrais pelo pecador arrependido, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

3. Senhor, que muito perdoais a quem muito ama, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO:

Para a Catedral

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos fazeis reviver cada ano a dedicação desta igreja, ouvi as preces do vosso povo, e concedei que celebremos neste lugar um culto perfeito e alcancemos a plena salvação. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que edificais o vosso templo eterno com pedras vivas e escolhidas, difundi na vossa Igreja o Espírito que lhe destes, para que o vosso povo cresça sempre mais, construindo a Jerusalém celeste. Por N.S.J.C.

 

Anim. Ouçamos as leituras que nos revelam o mistério de Cristo e nos mostram como a Dedicação litúrgica de nossas igrejas exalta a glória de Deus no meio dos homens.

 

6. PRIMEIRA LEITURA

(1Rs 8,22-23.27-30) Lec. III – p. 235

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias,

22Salomão pôs-se de pé diante do altar do Senhor,

na presença de toda a assembléia de Israel, estendeu as mãos para o céu e disse:

23“Ó senhor, Deus de Israel, não há Deus igual a ti nem no mais alto dos céus,

nem aqui embaixo na terra;

tu és fiel à tua misericordiosa aliança com teus servos,

que andam na tua presença de todo o coração.

27Mas será que Deus pode realmente morar sobre a terra?

Se os mais altos dos céus não te podem conter,

muito menos esta casa que eu construí!

28Mas atende, Senhor meu Deus, à oração e à súplica do teu servo,

e ouve o clamor e a prece que ele faz hoje em tua presença.

29Teus olhos estejam abertos noite e dia sobre esta casa,

sobre o lugar do qual disseste: ‘aqui estará o meu nome!’

Ouve a oração que o teu servo te faz neste lugar.

30Ouve as súplicas de teu servo e de teu povo Israel, quando aqui orarem.

Escuta-os do alto da tua morada, no céu, escuta-os e perdoa!”

─ Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL:

1Cr 29,10.11.12) Lec. III – p. 241.

Queremos celebrar o vosso nome glorioso.

1. Bendito sejais vós, Senhor Deus de Israel e nosso Pai, desde sempre e por toda a eternidade”

2. A vós pertencem a grandeza e o poder, toda a glória, esplendor e majestade, pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra! A vós, Senhor, também pertence a realeza, pois sobre a terra, como rei, vos elevais!

3. Toda glória e riqueza vêm de vós! Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Ap 21, 1-5a) Lecionário III – p. 239 (Para a celebração na catedral)

Leitura do Apocalipse de São João

Eu, João,

1vi um novo céu e uma nova terra.

Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

2Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

que descia do céu, de junto de Deus,

vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.

3Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia:

“Esta é a morada de Deus entre os homens.

Deus vai morar no meio deles.

Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles.

4Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos.

E não haverá mais luto, nem choro, nem dor,

porque passou o que havia antes”.

5Aquele que está sentado no torno disse:

“Eis que faço novas todas as cosias”.

─ Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia.

Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. E as portas do inferno não irão derrotá-la.

 

10. EVANGELHO (Mt 16,13-19)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

13Jesus foi à região de Cesaréia de Felipe e ali perguntou aos seus discípulos:

“Quem dizem os homens ser o Filho do Homem? ”

14Eles responderam: “Alguns dizem que João é Batista; outros que é Elias;

outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”.

15Então Jesus lhes perguntou:

“E vós, quem dizeis que eu sou?”

16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

17Respondendo, Jesus lhes disse:

“Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso,

mas o meu Pai que está no céu.

18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja,

e o poder do inferno nunca poderá vencê-la.

19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus:

tudo o que ligares na terra será ligado nos céus;

tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, roguemos ao Pai que nossa Igreja de São Paulo seja, cada vez mais, um sinal visível da sua morada nesta cidade e o lugar onde refulge a sua glória. Rezemos juntos:

T. Abençoai a nossa Arquidiocese.

1. Pai Santo, iluminai a Igreja Católica, da qual nossa Arquidiocese é uma porção viva.

2. Fortalecei nosso Arcebispo, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, e os nossos bispos auxiliares.

3. Recompensai nossos párocos e vigários paroquiais pelo serviço dedicado ao vosso povo santo.

4. Dai aos nossos Diáconos o fervor para levarem com alegria seu ministério ordenado.

5. Fazei florescer os ministérios laicais numa Igreja toda ministerial.

6. Fortalecei nossos movimentos e comunidades a serviço do Reino.

7. Abençoai nossa Paróquia e sua caminhada como parte da Igreja de São Paulo.

8. Olhai pelo povo que caminha nesta Igreja em busca da Terra Prometida.

9. Fazei-nos ser na cidade um sinal da vossa justiça e um grito em defesa dos excluídos.

(outras intenções comunitárias)

P. Tudo isso nós vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Co 701)

1. Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui, e te faço o meu pedido de não me esquecer de ti.

Meu amor é como este pão, que era trigo que alguém plantou, depois colheu, e depois tornou-se salvação,e deu mais vida e alimentou o povo meu.

Eu te ofereço este pão! Eu te ofereço meu amor! (bis)

2. Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui, e te faço o meu pedido de não me esquecer de ti.

Meu amor é como este vinho,que era fruto, que alguém plantou, depois colheu; e depois encheu-se de carinho, e deu mais vida, e saciou o povo meu.

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

Para a Catedral

P. Comemorando o dia em que enchestes de glória e santidade a vossa casa, pedimos, ó Deus, que façais de nós oferendas que sempre vos agradem. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P. Aceitai, ó Deus, as nossas oferendas e concedei-nos receber nesta igreja os frutos dos sacramentos e das preces. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. Comum da Dedicação de uma igreja, p. 731)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Vós quisestes habitar esta casa de oração, para nos tornarmos, pelo auxílio contínuo da vossa graça, o templo vivo do Espírito Santo. Dando-lhe vida sem cessar, santificais a Igreja, Esposa de Cristo e Mãe exultante de muitos filhos, simbolizada pelos templos visíveis. E enquanto esperamos a plenitude do vosso Reino, com os anjos e todos os santos, nós vos aclamamos, jubilosos, cantando, (dizendo) a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SE­RÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa res­surreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO (CO578)

1. Tu te abeiraste da praia. Não buscaste nem sábios nem ricos, somente queres que eu te siga!

Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciaste meu nome, lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a Ti buscarei outro mar.

2.Tu sabes bem que em meu barco eu não tenho nem ouro nem espadas, somente redes e o meu trabalho!

3.Tu, minhas mãos solicitas, meu cansaço que a outros descanse, amor que almeja seguir amando!

4.Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam, bondoso amigo que assim me chamas!

 

19. ORAÇÃO:

Para a Catedral

P.Oremos (silêncio): Concedei, ó Deus, que o vosso povo santo receba com alegria as vossas bênçãos, e recolham os frutos espirituais de sua participação nesta festa. Por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos destes a Igreja neste mundo como imagem da Jerusalém celeste, concedei que por esta comunhão sejamos templos da vossa graça e habitemos um dia em vossa glória. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

T. Amém.

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA : TC III

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL (CO 460)

Somos um povo que alegre vai marchando dia a dia ao encontro do Pai. Aqui, reunidos, nós participamos desta Igreja santa que pro céu vai caminhando.

1. Todos congregados pelo amor do Senhor, nossa voz unida cantará o seu louvor.

2. Todos peregrinos pela terra passamos, nossa fé ardente vai ao mundo iluminando.

3. Temos a alegria de vivermos como irmãos, entre nós começa a unidade dos cristãos.

Músicas: • Partituras Cantos e Orações – Ed. Vozes •

 

 

Dia 07 de setembro – Grito dos excluídos

Celebração na Catedral, às 8h00

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de 5 a 11 de Setembro de 2011

 

l2ª-: Cl 1, 24 – 2, 3; Sl 61(62), 6-7. 9 (R/. 8a); Lc 6, 6-11

l3ª-: Cl 2, 6-15; Sl 144 (145), 1-2. 8-9. 10-11 (R/. 9a); Lc 6, 12-19

l4ª-: Cl 3, 1-11; Sl 144 (145), 2-3. 10-11. 12-13ab (R/. 9a); Lc 6, 20-26

l5ª-: Mq 5, 1-4a ou Rm 8, 28-30; Sl 12(13), 6ab. 6dc (R/.Is 61,10); Mt 1, 1-16.18-23 ou abrev. 1, 18-23

l6ª-: 1Tm 1, 1-2.12-14; Sl 15 (16), 1-2a. e 5. 7-8. 11 (R/. cf. 5a); Lc 6, 39-42

lSab.: 1Tm 1, 15-17; Sl 112 (113), 1-2. 3-4. 5a e 6-7 (R/. 2); Lc 6, 43-49

l24º DTC. Eclo 27, 33 – 28, 9; Sl 102 (103), 1-2.3-4. 9-10. 11-12 (R/. 8); Rm 14, 7-9; Mt 18, 21-35

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: