• SÃO PAULO • 8 DE JANEIRO DE 2012 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 09 • B •

novembro 18, 2011

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR

 

Anim. Celebramos hoje a salvação de todos os povos na manifestação de Jesus como Rei universal. Inspirados na interpretação que fizeram os Padres da Igreja, ofereçamos ao Menino de Belém o ouro da nossa fé, em   reconhecimento à  sua realeza; o incenso da nossa esperança, em adoração a Ele como nosso Deus; e a mirra do nosso amor, em reconhecimento ao seu mistério pascal, que culminou com a sua morte redentora na cruz. Iniciemos cantando jubilosamente.

 

1. ABERTURA(Sl72/71) (Fx 12) (CO 83)

Eis que veio o Senhor dos senhores, * em suas mãos, o poder e a realeza (bis).

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. * Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

3. Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, * como era no princípio, agora e sempre.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, no dia em que celebramos a manifestação de Deus a todos os povos, abramos o coração à misericórdia e ao amor de Cristo pela humanidade, a fim de participarmos frutuosamente desta Santa Eucaristia.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

Oremos (silêncio): Ó Deus, que hoje revelastes o vosso Filho às nações, guiando-as pela estrela, concedei aos vossos servos e servas que já vos conhecem pela fé, contemplar-vos um dia face a face no céu. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Por meio das leituras, celebremos a manifestação de Cristo a todos os povos, e prestemos-lhe nossa humilde adoração.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 60,1-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém, porque chegou a tua luz, apareceu sobre ti a glória do Senhor. 2Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti. 3Os povos caminham à tua luz e os reis ao clarão de tua aurora. 4Levanta os olhos ao redor e vê: todos se reuniram e vieram a ti; teus filhos vêm chegando de longe com tuas filhas, carregadas nos braços. 5Ao vê-los, ficarás radiante, com o coração vibrando e batendo forte, pois com eles virão as riquezas de além-mar e mostrarão o poderio de suas nações; 6será uma inundação de camelos e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir; virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando a glória do Senhor. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 71 (72) (Fx13)

Eis que vem o Senhor Soberano, * tendo em suas mãos poder e glória.

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Os reis de toda a terra hão de adorá-lo. * Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar.

3. Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Ef 3,2-3a.5-6)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

2Irmãos: Se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu para realizar o seu plano a vosso respeito, 3e como, por revelação, tive conhecimento do mistério. 5Este mistério, Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas, mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas: 6os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx14)

Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! (bis)

Pois nós vimos sua estrela a brilhar no Oriente. * E assim viemos adorar O Senhor de toda gente.

 

10. EVANGELHO (Mt 2,1-12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. 1Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, 2perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”. 3Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado assim como toda a cidade de Jerusalém. 4Reunindo todos os sumos sacerdotes e os mestres da lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer. 5Eles responderam: “Em Belém, na Judéia, pois assim foi escrito pelo profeta: 6E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo”. 7Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. 8Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”. 9Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino. 10Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. 11Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. 12Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. HOMILIA

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. No dia em que celebramos a manifestação de Jesus a todos os povos, elevemos ao Pai nossas preces, na esperança de que a humanidade inteira acolha a luz da vida e deixe-se abraçar pelo amor misericordioso de Deus. Rezemos juntos:

T. Ó Pai, vos entregamos nossa vida e nosso amor.

1. Pai Santo, que a Igreja seja um sinal profético da salvação oferecida a todos os povos.

2. Que os governantes trabalhem para unir as nações.

3. Que nossa comunidade seja um exemplo vivo da manifestação de Cristo a todos.

4. Que as crianças sejam tratadas como a esperança do mundo.

5. Que os jovens engajem-se na construção de um mundo novo.

6. Que a estrela de Belém, fortaleça nossa convivência fraternal.

(Outras preces da Comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 10) (CO 64)

1. Nas terras do Oriente, * surgiu dos céus uma luz * /: que vem brilhar sobre o mundo, * e para Deus nos conduz:/

Nasceu Jesus Salvador: * Aleluia, aleluia! * É ele o Cristo Senhor; * Aleluia, aleluia!

2. Nasceu-nos hoje um menino, * um filho que nos foi dado. * /: É grande e tão pequenino, * Deus forte é Ele chamado.:/

3. Cantai com muita alegria, * que grande amor Deus nos tem! * /: pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém.:/

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, olhai com bondade as oferendas da vossa Igreja, que não mais vos apresenta ouro, incenso e mirra, mas o próprio Jesus Cristo, imolado e recebido em comunhão nos dons que o simbolizam. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I

(Prefácio da Epifania do Senhor. 413)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Revelastes, hoje, o mistério de vosso Filho como luz para iluminar todos os povos no caminho da salvação. Quando Cristo se manifestou em nossa carne mortal, vós nos recriastes na luz eterna de sua divindade. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

Santo, santo, santo…

CP. Pai de misericórdia, a quem sobem nossos louvores, nós vos pedimos por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que abençoeis V estas oferendas apresentadas ao vosso altar.

T. Abençoai nossa oferenda, ó Senhor!

Nós as oferecemos pela vossa Igreja santa e católica: concedei-lhe paz e proteção, unindo-a num só corpo e governando-a por toda a terra. Nós as oferecemos também pelo vosso servo, o Papa Bento, por nosso Bispo Odilo, e por todos os que guardam a fé que receberam dos apóstolos.

T. Conservai a vossa Igreja sempre unida.

1C Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e filhas…, e de todos os que circundam este altar, dos quais conheceis a fidelidade e a dedicação em vos servir. Eles vos oferecem conosco este sacrifício de louvor por si e por todos os seus, e elevam a vós as suas preces para alcançar o perdão de suas faltas, a segurança em suas vidas e a salvação que esperam.

T. Lembrai-vos, ó Pai, de vossos filhos!

2C. Em comunhão com toda a Igreja celebramos o dia santo em que vosso Filho único, convosco eterno em vossa glória, manifestou-se visivelmente em nossa carne. Veneramos também a Virgem Maria e seu esposo São José, os santos Apóstolos e Mártires: Pedro e Paulo, André… e todos os vossos Santos. Por seus méritos e preces concedei-nos sem cessar a vossa proteção.

T. Em comunhão com toda a Igreja aqui estamos!

CP. Recebei, ó Pai, com bondade, a oferenda dos vossos servos e de toda a vossa família; dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos da condenação e acolhei-nos entre os vossos eleitos.

CC. Dignai-vos, ó Pai, aceitar e santificar estas oferendas, a fim de que se tornem para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão em suas mãos, elevou os olhos a vós, ó Pai, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.

CC. Celebrando, pois, a memória da paixão do vosso Filho, da sua ressurreição dentre os mortos e gloriosa ascensão aos céus, nós, vossos servos, e também vosso povo santo, vos oferecemos, ó Pai, dentre os bens que nos destes, o sacrifício perfeito e santo, pão da vida eterna e cálice da salvação.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Recebei, ó Pai, esta oferenda, como recebestes a oferta de Abel, o sacrifício de Abraão e dos dons de Melquisedeque.

Nós vos suplicamos que ela seja levada à vossa presença, para que, ao participarmos deste altar, recebendo o Corpo e o Sangue de vosso Filho, sejamos repletos de todas as graças e bênçãos do céu.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

3C Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e filhas N. e N. que partiram desta vida, marcados com o sinal da fé. A eles, e a todos os que adormeceram no Cristo, concedei a felicidade, a luz e a paz.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

4C. E a todos nós pecadores, que confiamos na vossa imensa misericórdia, concedei, não por nossos méritos, mas por vossa bondade, o convívio dos Apóstolos e Mártires: João Batista e Estevão, Matias e Barnabé … e todos os vossos santos. Por Cristo, Senhor nosso.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

Por ele não cessais de criar e santificar estes bens e distribuí-los entre nós.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor …

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO (Fx 15)

Vimos sua estrela no Oriente * e assim vimos adorar o rei da gente.

1. Onde foi que nasceu * o rei dos judeus? * Em Belém da Judeía, * conforme diz Miquéias.

2. No lugar da estrebaria, * se deteve estrela guia. * Encontraram com alegria, * o menino com Maria.

3. E abrindo os seus tesouros, * deram incenso, mirra e ouro. * Glória ao Pai e ao Menino, * e ao Espírito Divino.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, guiai-nos sempre e por toda parte com a vossa luz celeste, para que possamos acolher com fé e viver com amor o mistério de que nos destes participar. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA: MR 521

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, que vos chamou das trevas à sua luz admirável, derrame sobre vós as suas bênçãos e vos confirme na fé, na esperança e na caridade.

T. Amém.

P. Porque seguis confiantes o Cristo, que hoje se manifestou ao mundo como luz entre as trevas, Deus vos torne também uma luz para os vossos irmãos.

T. Amém.

P. Terminada a vossa peregrinação, possais chegar ao Cristo Senhor, luz da luz, que os magos procuraram guiados pela estrela e com grande alegria encontraram.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe!

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL Fx 4 (CO 90)

1. Cristãos, vinde todos * com alegres cantos. * Oh! vinde, oh! vinde até Belém. * Vede nascido * vosso Rei eterno.

Oh! Vinde adoremos, * oh! Vinde adoremos, * oh! Vinde adoremos * o Salvador!

2. Humildes pastores * deixam seu rebanho * e alegres acorrem ao Rei do céu. * Nós igualmente, * cheios de alegria.

3. O Deus invisível * de eternal grandeza * sob véus de humildade podemos ver. * Deus pequenino, * Deus envolto em faixas.

4. Nasceu em pobreza, * repousando em palhas, * o nosso afeto lhe vamos dar. * Tanto amou-nos! * Quem não há de amá-lo?

 

O Presépio, que traz espírito natalino em nossos lares, hoje deve ser recolhido.

Faça uma oração com seus familiares antes de guardá-lo.

 

• SÃO PAULO • 8 DE JANEIRO  DE 2012 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 09 • B •

SOLENIDADE DA EPIFANIA DO SENHOR

 

Anim. Celebramos hoje a salvação de todos os povos na manifestação de Jesus como Rei universal. Inspirados na interpretação que fizeram os Padres da Igreja, ofereçamos ao Menino de Belém o ouro da nossa fé, em   reconhecimento à  sua realeza; o incenso da nossa esperança, em adoração a Ele como nosso Deus; e a mirra do nosso amor, em reconhecimento ao seu mistério pascal, que culminou com a sua morte redentora na cruz. Iniciemos cantando jubilosamente.

 

1. ABERTURA(Sl72/71) (Fx 12) (CO 83)

Eis que veio o Senhor dos senhores, * em suas mãos, o poder e a realeza (bis).

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. * Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

3. Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, * como era no princípio, agora e sempre.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, no dia em que celebramos a manifestação de Deus a todos os povos, abramos o coração à misericórdia e ao amor de Cristo pela humanidade, a fim de participarmos frutuosamente desta Santa Eucaristia.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

Oremos (silêncio): Ó Deus, que hoje revelastes o vosso Filho às nações, guiando-as pela estrela, concedei aos vossos servos e servas que já vos conhecem pela fé, contemplar-vos um dia face a face no céu. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Por meio das leituras, celebremos a manifestação de Cristo a todos os povos, e prestemos-lhe nossa humilde adoração.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 60,1-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém, porque chegou a tua luz, apareceu sobre ti a glória do Senhor. 2Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti. 3Os povos caminham à tua luz e os reis ao clarão de tua aurora. 4Levanta os olhos ao redor e vê: todos se reuniram e vieram a ti; teus filhos vêm chegando de longe com tuas filhas, carregadas nos braços. 5Ao vê-los, ficarás radiante, com o coração vibrando e batendo forte, pois com eles virão as riquezas de além-mar e mostrarão o poderio de suas nações; 6será uma inundação de camelos e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir; virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando a glória do Senhor. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 71 (72) (Fx13)

Eis que vem o Senhor Soberano, * tendo em suas mãos poder e glória.

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Os reis de toda a terra hão de adorá-lo. * Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar.

3. Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Ef 3,2-3a.5-6)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

2Irmãos: Se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu para realizar o seu plano a vosso respeito, 3e como, por revelação, tive conhecimento do mistério. 5Este mistério, Deus não o fez conhecer aos homens das gerações passadas, mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito, aos seus santos apóstolos e profetas: 6os pagãos são admitidos à mesma herança, são membros do corpo, são associados à mesma promessa em Jesus Cristo, por meio do Evangelho. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx14)

Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! (bis)

Pois nós vimos sua estrela a brilhar no Oriente. * E assim viemos adorar O Senhor de toda gente.

 

10. EVANGELHO (Mt 2,1-12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. 1Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, 2perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”. 3Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado assim como toda a cidade de Jerusalém. 4Reunindo todos os sumos sacerdotes e os mestres da lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer. 5Eles responderam: “Em Belém, na Judéia, pois assim foi escrito pelo profeta: 6E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo”. 7Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. 8Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”. 9Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino. 10Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. 11Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. 12Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. HOMILIA

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. No dia em que celebramos a manifestação de Jesus a todos os povos, elevemos ao Pai nossas preces, na esperança de que a humanidade inteira acolha a luz da vida e deixe-se abraçar pelo amor misericordioso de Deus. Rezemos juntos:

T. Ó Pai, vos entregamos nossa vida e nosso amor.

1. Pai Santo, que a Igreja seja um sinal profético da salvação oferecida a todos os povos.

2. Que os governantes trabalhem para unir as nações.

3. Que nossa comunidade seja um exemplo vivo da manifestação de Cristo a todos.

4. Que as crianças sejam tratadas como a esperança do mundo.

5. Que os jovens engajem-se na construção de um mundo novo.

6. Que a estrela de Belém, fortaleça nossa convivência fraternal.

(Outras preces da Comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 10) (CO 64)

1. Nas terras do Oriente, * surgiu dos céus uma luz * /: que vem brilhar sobre o mundo, * e para Deus nos conduz:/

Nasceu Jesus Salvador: * Aleluia, aleluia! * É ele o Cristo Senhor; * Aleluia, aleluia!

2. Nasceu-nos hoje um menino, * um filho que nos foi dado. * /: É grande e tão pequenino, * Deus forte é Ele chamado.:/

3. Cantai com muita alegria, * que grande amor Deus nos tem! * /: pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém.:/

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, olhai com bondade as oferendas da vossa Igreja, que não mais vos apresenta ouro, incenso e mirra, mas o próprio Jesus Cristo, imolado e recebido em comunhão nos dons que o simbolizam. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA I

(Prefácio da Epifania do Senhor. 413)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Revelastes, hoje, o mistério de vosso Filho como luz para iluminar todos os povos no caminho da salvação. Quando Cristo se manifestou em nossa carne mortal, vós nos recriastes na luz eterna de sua divindade. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

Santo, santo, santo…

CP. Pai de misericórdia, a quem sobem nossos louvores, nós vos pedimos por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que abençoeis V estas oferendas apresentadas ao vosso altar.

T. Abençoai nossa oferenda, ó Senhor!

Nós as oferecemos pela vossa Igreja santa e católica: concedei-lhe paz e proteção, unindo-a num só corpo e governando-a por toda a terra. Nós as oferecemos também pelo vosso servo, o Papa Bento, por nosso Bispo Odilo, e por todos os que guardam a fé que receberam dos apóstolos.

T. Conservai a vossa Igreja sempre unida.

1C Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e filhas…, e de todos os que circundam este altar, dos quais conheceis a fidelidade e a dedicação em vos servir. Eles vos oferecem conosco este sacrifício de louvor por si e por todos os seus, e elevam a vós as suas preces para alcançar o perdão de suas faltas, a segurança em suas vidas e a salvação que esperam.

T. Lembrai-vos, ó Pai, de vossos filhos!

2C. Em comunhão com toda a Igreja celebramos o dia santo em que vosso Filho único, convosco eterno em vossa glória, manifestou-se visivelmente em nossa carne. Veneramos também a Virgem Maria e seu esposo São José, os santos Apóstolos e Mártires: Pedro e Paulo, André… e todos os vossos Santos. Por seus méritos e preces concedei-nos sem cessar a vossa proteção.

T. Em comunhão com toda a Igreja aqui estamos!

CP. Recebei, ó Pai, com bondade, a oferenda dos vossos servos e de toda a vossa família; dai-nos sempre a vossa paz, livrai-nos da condenação e acolhei-nos entre os vossos eleitos.

CC. Dignai-vos, ó Pai, aceitar e santificar estas oferendas, a fim de que se tornem para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão em suas mãos, elevou os olhos a vós, ó Pai, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.

CC. Celebrando, pois, a memória da paixão do vosso Filho, da sua ressurreição dentre os mortos e gloriosa ascensão aos céus, nós, vossos servos, e também vosso povo santo, vos oferecemos, ó Pai, dentre os bens que nos destes, o sacrifício perfeito e santo, pão da vida eterna e cálice da salvação.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Recebei, ó Pai, esta oferenda, como recebestes a oferta de Abel, o sacrifício de Abraão e dos dons de Melquisedeque.

Nós vos suplicamos que ela seja levada à vossa presença, para que, ao participarmos deste altar, recebendo o Corpo e o Sangue de vosso Filho, sejamos repletos de todas as graças e bênçãos do céu.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

3C Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos e filhas N. e N. que partiram desta vida, marcados com o sinal da fé. A eles, e a todos os que adormeceram no Cristo, concedei a felicidade, a luz e a paz.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

4C. E a todos nós pecadores, que confiamos na vossa imensa misericórdia, concedei, não por nossos méritos, mas por vossa bondade, o convívio dos Apóstolos e Mártires: João Batista e Estevão, Matias e Barnabé … e todos os vossos santos. Por Cristo, Senhor nosso.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

Por ele não cessais de criar e santificar estes bens e distribuí-los entre nós.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor …

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO (Fx 15)

Vimos sua estrela no Oriente * e assim vimos adorar o rei da gente.

1. Onde foi que nasceu * o rei dos judeus? * Em Belém da Judeía, * conforme diz Miquéias.

2. No lugar da estrebaria, * se deteve estrela guia. * Encontraram com alegria, * o menino com Maria.

3. E abrindo os seus tesouros, * deram incenso, mirra e ouro. * Glória ao Pai e ao Menino, * e ao Espírito Divino.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, guiai-nos sempre e por toda parte com a vossa luz celeste, para que possamos acolher com fé e viver com amor o mistério de que nos destes participar. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA: MR 521

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, que vos chamou das trevas à sua luz admirável, derrame sobre vós as suas bênçãos e vos confirme na fé, na esperança e na caridade.

T. Amém.

P. Porque seguis confiantes o Cristo, que hoje se manifestou ao mundo como luz entre as trevas, Deus vos torne também uma luz para os vossos irmãos.

T. Amém.

P. Terminada a vossa peregrinação, possais chegar ao Cristo Senhor, luz da luz, que os magos procuraram guiados pela estrela e com grande alegria encontraram.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe!

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL Fx 4 (CO 90)

1. Cristãos, vinde todos * com alegres cantos. * Oh! vinde, oh! vinde até Belém. * Vede nascido * vosso Rei eterno.

Oh! Vinde adoremos, * oh! Vinde adoremos, * oh! Vinde adoremos * o Salvador!

2. Humildes pastores * deixam seu rebanho * e alegres acorrem ao Rei do céu. * Nós igualmente, * cheios de alegria.

3. O Deus invisível * de eternal grandeza * sob véus de humildade podemos ver. * Deus pequenino, * Deus envolto em faixas.

4. Nasceu em pobreza, * repousando em palhas, * o nosso afeto lhe vamos dar. * Tanto amou-nos! * Quem não há de amá-lo?

 

O Presépio, que traz espírito natalino em nossos lares, hoje deve ser recolhido.

Faça uma oração com seus familiares antes de guardá-lo.

 

Músicas:   • CD Litúrgico V -NATAL – Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

 

LEITURAS da Semana de 9 a 15 de Janeiro de  2012

2ª-: BATISMO DO SENHOR,: Is 42,1-4.6-7 ou At 10,34-38; Sl 28 (29), 1a e 2.3ac-4.3b e 9b-10 (R/. 11b); Mc 1,7-11
l 3ª-: 1Sm 1,9-20; Cânt.: 1Sm 2,1.4-5.6-7.8abcd (R/. 1a); Mc 1,21b-28

l 4ª-: 1Sm 3,1-10.19-20; Sl 39 (40), 2 e .7-8a.8b-9.10 (R/. 8a.9a); Mc 1,29-39

l 5ª-: 1Sm 4,1-11; Sl 43 (44),10-11.14-15.24-25 (R/. 26d); Mc 1,40-45

l 6ª-: 1Sm 8,4-7.10-22ª; Sl 88 (89),16-17.18-19 (R/. cf. 2a); Mc 2,1-12

l Sáb.: 1Sm 9,1-4.17-19; 10,1ª; Sl 20 (21),2-3.4-5.6-7 (R/. 2a); Mc 2,13-17

l 2º DTC 1Sm 3,3b-10.19; Sl 39 (40),2.4ab.7-8a.8b-9.10 (R/. 8a.9a); 1Cor 6,13c-15a.17-20; Jo 1,35-42

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163

Anúncios

• SÃO PAULO • 1 DE JANEIRO DE 2012 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 08 • B •

novembro 17, 2011

SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA

 

 

Anim. Iniciamos um novo ano civil com a solenidade de Santa Maria,  Mãe de Deus. No centro desta celebração está o Filho de Deus e de Maria, que recebeu o nome de Jesus, cujo significado é: Deus salva. Experimentemos a sua salvação e, ao mesmo tempo, honremos aquela que recebeu a graça da maternidade divina e, por isso, desempenhou um papel tão importante na história da salvação. Rezemos hoje, de forma especial, pela paz e supliquemos que este novo ano traga muitas oportunidades e realize os melhores sonhos de nossas famílias.

 

 

 

1. ABERTURA (Sl 98/97) (Fx 6)

Nasceu-nos hoje um menino, * e um filho nos foi doado, * grande é este pequenino, * Rei da paz será chamado. * Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

1. Cantai, cantai ao Senhor / um canto novo, um louvor! / Por maravilha tão grande… / Por tal vitória e poder…/ Por um amor tão fiel…

2. A salvação resplendeu/ um canto novo, um louvor!/ Justiça apareceu…/ Toda a terra contemplou…/ Com alegria aplaudi…

3. Clarins, violões, tocai/ um canto novo, um louvor!/ Ao rei Senhor aclamai,…/ Cante o mar, o universo…/ Na presença do Senhor…

4. Ao justo juiz que vem/ um canto novo, um louvor!/ Por todo sempre, amém,…/ Glória ao Pai, por seu Filho,…/ A quem no Espírito vem …

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, na Solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria, reconheçamos tantas culpas que nos afastaram do amor e da justiça e, assim, iniciemos o ano de 2012 com maior esperança de vivermos na prática o que celebramos na Eucaristia.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com a sua intercessão, pois ela nos trouxe o autor da vida. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Louvemos, por meio das leituras, o Menino Deus e exaltemos a Maria, a quem Deus deu a graça da maternidade divina.

6. PRIMEIRA LEITURA (Nm 6,22-27)

Leitura do Livro dos Números.

22O Senhor falou a Moisés, dizendo: 23 “Fala a Aarão e a seus filhos: Ao abençoar os filhos de Israel, dizei-lhes: 24 ‘O Senhor te abençoe e te guarde! 25O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face, e se compadeça de ti! 26O Senhor volte para ti o seu rosto e te dê a paz!’ 27Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel, e eu os abençoarei”. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 66(67) (Fx11)

Tua bênção, Senhor, nos ilumine, * Tua face, Senhor, sobre nós brilhe! * /: Teu poder encerra paz e retidão, * bênçãos e frutos por todo este chão.:/

1. Deus se compadece  e de nós, se compraz, * em nós resplandece seu rosto de paz. * Pra que o povo encontre, Senhor, teu caminho * e os povos descubram teu terno carinho!

2. Que todos os povos te louvem, Senhor, * que todos os povos te cantem louvor! * Por tua justiça se alegram as nações, * com ela governas da praia aos sertões.

3. Que todos os povos te louvem, Senhor, * que todos os povos te cantem louvor! * O chão se abre em frutos, * é Deus que abençoa! * E brotem dos cantos do mundo esta loa!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Gal 4,4-7)

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas.

Irmãos: 4Quando se completou o tempo previsto, Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher, nascido sujeito à Lei, 5a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei e para que todos recebêssemos a filiação adotiva. 6E porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho, que clama: Abá – ó Pai! 7Assim já não és escravo, mas filho; e se és filho, és também herdeiro: tudo isso por graça de Deus. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx3)

Aleluia, aleluia. * Aleluia, aleluia.

De muitos modos, Deus outrora * nos falou pelos profetas; * nestes tempos derradeiros * Nos falou pelo seu Filho.

10. EVANGELHO (Lc 2,16-21)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, 16os pastores foram às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura. 17Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito sobre o menino. 18E todos os que ouviram os pastores ficaram maravilhados com aquilo que contavam. 19Quanto a Maria, guardava todos estes fatos e meditava sobre eles em seu coração. 20Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo que tinham visto e ouvido, conforme lhes tinha sido dito. 21Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido. – Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Festejando a Mãe de Deus, elevemos nossas preces a Deus Pai, para que renove hoje a sua benção sobre todos nós, que iniciamos o ano novo celebrando o mistério de Cristo e confiando-nos à proteção da Virgem Maria.

T. Por intercessão da Mãe de Deus, abençoai-nos neste dia.

1. Iluminai a Igreja ao longo deste ano e concedei saúde e paz ao sumo Pontífice Bento XVI, ao nosso Arcebispo Odilo, aos bispos auxiliares, presbíteros, diáconos e todo o povo fiel.

2. Inspirai os governantes,  a fim de que este novo ano seja melhor para todos.

3. Amparai nossas famílias e protegei a juventude.

4. Abençoai as crianças e concedei-lhes um desenvolvimento integral.

5. Protegei os mais fracos e oprimidos, os doentes e os que perderam a esperança.

6. Fazei que nossa comunidade cresça na fé, na esperança e na caridade.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx10)

1. Nas terras do Oriente, * surgiu dos céus uma luz * /: que vem brilhar sobre o mundo, * e para Deus nos conduz:/

Nasceu Jesus Salvador: * Aleluia, aleluia! * É ele o Cristo Senhor; * Aleluia, aleluia!

2. Nasceu-nos hoje um menino, * Um filho que nos foi dado. * /: É grande e tão pequenino, * Deus forte é Ele chamado.:/

3. Cantai com muita alegria, * que grande amor Deus nos tem! * /: Pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém.:/

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, que levais à perfeição os vossos dons, concedei aos vossos filhos, na festa da Mãe de Deus, que, alegrando-se com as primícias da vossa graça, possam alcançar a sua plenitude. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio da Virgem Maria, I,  445)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, e, na festa da Maternidade de Maria sempre Virgem mãe de Deus, celebrar os vossos louvores. À sombra do Espírito Santo, ela concebeu o vosso Filho único e, permanecendo virgem, deu ao mundo a luz eterna, Jesus Cristo, Senhor nosso. Por ele, os anjos cantam vossa grandeza, os santos proclamam vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos a seus louvores, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo  e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa mor­te e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso…

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO (Fx 5) (CO 6)

Da cepa brotou a rama, * da rama brotou a flor, * da flor nasceu Maria, * de Maria o Salvador. (bis)

1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará, * de saber, de entendimento este Espírito será. * De conselho e fortaleza, de ciência e de temor, * achará sua alegria no temor do seu Senhor.

2. Não será pela ilusão do olhar, do ouvir falar,* que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer…* Mas os pobres desta terra com justiça julgará * e dos fracos o direito ele é quem defenderá.

3. A palavra de sua boca ferirá o violento * e o sopro de seus lábios matará o avarento. * A justiça é o cinto que circunda sua cintura * e o manto da lealdade é a sua vestidura.

4. Neste dia, neste dia o incrível, verdadeiro, * coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro…*A comer do mesmo pasto tigre, boi, burro e leão, * por um menino guiados se confraternizarão.

5. Um menino, uma criança com as feras a brincar * e nenhum mal, nenhum dano mais na terra se fará… * Da ciência do Senhor cheio o mundo estará, * como o sol inunda a terra e as águas enchem o mar.

6. Neste dia, neste dia, o Senhor estenderá * Sua mão libertadora, pra seu povo resgatar… * Estandarte para os povos o Senhor levantará. * Ao seu povo, à sua Igreja toda a terra acorrerá.

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus de bondade, cheios de júbilo, recebemos os sacramentos celestes; concedei que eles nos conduzam à vida eterna, a nós que proclamamos a Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe da Igreja. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. SAUDAÇÃO À VIRGEM MARIA, MÃE DE DEUS (AVE-MARIA OU OUTRA ORAÇÃO SIMILAR)

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA: MR 20

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que Deus todo-poderoso, fonte e origem de toda bênção, vos conceda a sua graça, derrame sobre vós as suas bênçãos e vos guarde sãos e salvos todos os dias deste ano.

T. Amém.

P. Que Ele vos conserve íntegros na fé, pacientes na esperança e perseverantes, até o fim, na caridade.

T. Amém.

P. Que Ele disponha em sua paz vossos atos e vossos dias, atenda sempre às vossas preces e vos conduza à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL (HL 1 p. 90 CO 85)

1. Vinde, cristãos, vinde à porfia, * hinos cantemos de louvor, * hinos de paz e de alegria, * hinos dos anjos do Senhor.

Glória a Deus nas alturas!

2. Foi nesta noite venturosa * do nascimento do Senhor, * que anjos, de voz harmoniosa; * deram a Deus o seu louvor:

3. Vinde juntar-vos aos pastores, * vinde com eles a Belém! * Vinde, correndo pressurosos; * o Salvador, enfim, nos vem!

Opcional (CO 1415)

1. Que nenhuma família comece em qualquer de repente; * que nenhuma família termine por falta de amor; * que o casal seja um para o outro de corpo e de mente * e que nada no mundo separe um casal sonhador.

2. Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte; * que ninguém interfira no lar e na vida dos dois; * que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte; * que eles vivam do ontem, no hoje e em função de um depois.

Que a família comece e termine sabendo onde vai; * e que o homem carregue nos ombros a graça de um pai. * Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor;* e que os filhos conheçam a força que brota do amor. * Abençoa, Senhor, as famílias. Amém. * Abençoa, Senhor a minha também. * Abençoa, Senhor, as famílias. Amém * Abençoa, Senhor, a minha também.

3. Que marido e mulher tenham força da amar sem medida; * que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão; que as crianças aprendam no colo o sentido da vida; * que a família celebre a partilha do abraço e do pão.

4. Que marido e mulher não se traiam nem traiam seus filhos; * que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois; * que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho * seja a firme certeza de um céu aqui mesmo e depois.

 

Músicas:   • CD Litúrgico V -NATAL – Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

LEITURAS da Semana de 2 a 8 de Janeiro de 2012

 

2ª-: 1Jo 2,22-28; Sl 97 (98),1.2-3ab.3cd-4 (R/. 3a); Jo 1,19-28

3ª- :1Jo 2,29 – 3,6; Sl 97 (98),1.3cd-4.5-6 (R/. 3a); Jo 1,29-34

4ª-: 1Jo 3,7 – 10; Sl 97 (98),1.7-8.9 (R/. 3a); Jo 1,35 -42

5ª-: 1Jo 3,11 – 21; Sl 99 (100),2.3.4-5 (R/.2a); Jo 1,43 – 51

6ª-: 1Jo 5,5 – 13; Sl 147(147B),12-13.14-15.19 – 20 (R/. 12a); Mc 1,7-11 ou Lc 3,23-38

l Sáb.-: 1Jo 5,14 – 21; Sl 149,1-2.3-4.5 e 6ª e 9b (R/. 4a); Jo 2,1-11

Epifania do Senhor, Is 60,1-6; Sl 71 (72),1-2.7-8.10-11.12-13 (R/.cf.11); Ef 3,2-3a.5-6; Mt 2,1-12

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163


• SÃO PAULO • 20 DE NOVEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 08 • Nº 64 • A •

novembro 17, 2011

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO

REI DO UNIVERSO

ABERTURA DA CAMPANHA

PARA A EVANGELIZAÇÃO

 

 

Anim. No último Domingo do Ano litúrgico, a Igreja celebra a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei do universo. O clima de encerramento do Ano Litúrgico é ocasião de revermos a nossa vida sob o prisma da salvação. Mas é, sobretudo, momento de conside­rar que o amor recebido de Deus e partilhado com os irmãos, sobretudo os mais necessitados, é a nossa garantia de salvação. A Igreja do Brasil inicia hoje a Campanha para a Evangelização, cujo intuito é possibilitar melhores condições de levar avante a sua missão.

 

1. ABERTURA (CD XII Fx 17)

Tu és o Rei dos reis! O Deus do céu deu-te reino, força e glória! E entregou nas tuas mãos a nossa história: Tu és rei e o amor é tua a lei!

1. Sou o primeiro e o derradeiro, fui ungido pelo amor. Vós sois meu povo, eu vosso rei, e o Senhor redentor!

2. Vos levarei às grandes fontes, dor e fome não tereis vós sois meu povo, eu vosso rei, junto a mim vivereis!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Em Jesus Cristo, Rei do universo, que intercede por nós e nos reconcilia com o Pai, abramos o nosso espírito ao arrependimento para sermos menos indignos de aproximar-nos da mesa da Palavra e da Eucaristia.

(silêncio)

P. Senhor, que viestes salvar os corações arrependidos, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que viestes chamar os pecadores, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que intercedeis por nós junto do Pai, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que dispusestes restaurar todas as coisas no vosso amado Filho, Rei do universo, fazei que todas as criaturas, libertas da escravidão e servindo à vossa majestade, vos glorifiquem eternamente. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos as leituras de hoje, para compreendermos e vivermos melhor o sentido da festa que celebramos.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Ez 34,11-12.15-17)

Leitura da Profecia de Ezequiel

11Assim diz o Senhor Deus: “Vede! Eu mesmo vou procurar minhas ovelhas e tomar conta delas. 12Como o pastor toma conta do rebanho, de dia, quando se encontra no meio das ovelhas dispersas, assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las de todos os lugares em que foram dispersadas num dia de nuvens e escuridão. 15Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar – oráculo do Senhor Deus. 16Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente, e vigiar a ovelha gorda e forte. Vou apascentá-las conforme o direito. 17Quanto a vós, minhas ovelhas – assim diz o Senhor Deus – eu farei justiça entre uma ovelha e outra, entre carneiros e bodes.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 22(23)

(CD VII Fx 19)

O Senhor é o Pastor que me conduz; * não me falta coisa alguma.

1. Pelos prados e campinas verdejantes * ele me leva a descansar.*Para as águas repousantes me encaminha * e restaura minhas forças.

2. Preparais, à minha frente, uma mesa, * bem à vista do inimigo, * e com óleo vós ungis minha cabeça; * o meu cálice transborda.

3. Felicidade e todo bem hão de seguir-me * por toda a minha vida; * e, na casa do Senhor, habitarei * pelos tempos infinitos.

 

8. SEGUNDA LEITURA

(1Cor 15,20-26.28)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos: 20na realidade, Cristo ressuscitou dos mortos como primícias dos que morreram. 21Com efeito, por um homem veio a morte e é também por um homem que vem a ressurreição dos mortos. 22Como em Adão todos morrem, assim também em Cristo todos reviverão. 23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada: em primeiro lugar, Cristo, como primícias; depois, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda. 24A seguir, será o fim, quando ele entregar a realeza a Deus-Pai, depois de destruir todo principado e todo poder e força. 25Pois é preciso que ele reine até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés. 26O último inimigo a ser destruído é a morte. 28E, quando todas as coisas estiverem submetidas a ele, então o próprio Filho se submeterá àquele que lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD XII fx 19)

Aleluia, aleluia, aleluia! (bis) Aleluia, aleluia, aleluia! (bis)

É bendito Aquele que vem vindo, que vem vindo em nome do Senhor! * E o Reino que vem, seja bendito, ao que vem e a seu Reino, o louvor!

 

10. EVANGELHO (Mt 25,31-46)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 31”Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, então se assentará em seu trono glorioso. 32Todos os povos da terra serão reunidos diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. 33E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 34Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! 35Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber; eu era estrangeiro e me recebestes em casa; 36eu estava nu e me vestistes; eu estava doente e cuidastes de mim; eu estava na prisão e fostes me visitar’. 37Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber? 38Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? 39Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ 40Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, que todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ 41Depois o rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. 42Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber; 43eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’. 44E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome, ou com sede, como estrangeiro, ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ 45Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’ 46Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Elevemos a Deus Pai nossas preces filiais, na certeza de que por meio de Cristo Rei do universo obteremos a salvação e a paz que tanto buscamos. Peçamos juntos:

T. Venha a nós o vosso Reino.

1. Pai Santo, iluminai a Igreja como sinal perene de Cristo Rei, Messias e Pastor.

2. Ajudai as nações a encontrarem o caminho da fraternidade na solução dos graves problemas mundiais.

3. Abençoai os cristãos em sua missão de construir a civilização do amor.

4. Fortalecei os lideres mundiais que buscam uma economia sustentável e fraterna.

5. Aproximai todas as Igrejas que seguem Evangelho de Cristo.

6. Abri os nossos corações para celebrar com devoção o novo Ano litúrgico.

7. Fazei-nos atuantes nesta Campanha da Igreja do Brasil em favor da Evangelização.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso, vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VII Fx 12)

1. Bendito seja Deus Pai, do universo criador, pelo pão que nós recebemos, foi de graça e com amor.

O homem que trabalha faz a terra produzir. O trabalho multiplica os dons que nós vamos repartir.

2. Bendito seja Deus Pai, do universo o criador, pelo vinho que nós recebemos, foi de graça e com amor.

3. E nós participamos da construção do mundo novo. Com Deus, que jamais despreza nossa imensa pequenez.

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Oferecendo-vos estes dons que nos reconciliam convosco, nós vos pedimos, ó Deus, que o vosso próprio Filho conceda paz e união a todos os povos. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio da Festa de Cristo Rei)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Com óleo de exultação, consagrastes sacerdote eterno e rei do universo vosso Filho único, Jesus Cristo, Senhor nosso. Ele, oferecendo-se na Cruz, vítima pura e pacífica, realizou a redenção da humanidade. Submetendo ao seu poder toda criatura, entregará à vossa infinita majestade um reino eterno e universal: reino da verdade e da vida, reino da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz. Por essa razão, hoje e sempre, nós nos unimos aos anjos e arcanjos, aos querubins e serafins, e a toda a milícia celeste, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e  o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa mor­te e proclamamos a vossa res­surreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males,…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados…

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18. CANTO DE COMUNHÃO

(CD VII Fx 22)

O Filho do homem virá, virá, na sua glória virá, virá, para julgar virá, virá, todos os povos e reinará!

1. Falou Deus, o Senhor, chamou a terra, do nascente ao poente a convocou. /: Deus refulge em Sião, beleza plena, não se cala ante nós, que ele chamou.:/

2. “Reuni, na minha frente os meus eleitos, que a aliança selaram, ante o altar”. /: Testemunho será o próprio céu, porque Deus, ele mesmo, vai julgar.:/

3. Eu não vim criticar teus sacrifícios, estão diante de mim teus holocaustos. /: Não preciso do gado de teus campos, nem dos muito carneiros de teus pastos.:/

4. Faze a Deus sacrifício de louvor, cumpre os votos que a ele tu fizeste. /: Vem, me invoca na hora das angústias, eu virei te livrar do que sofreste.:/

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Alimentados pelo pão da imortalidade, nós vos pedimos, ó Deus, que, gloriando-nos de obedecer na terra aos mandamentos de Cristo, Rei do universo, possamos viver com ele eternamente no reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA:

Tempo Comum IV

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que o Deus de toda consolação disponha na sua paz os vossos dias e vos conceda as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Sempre vos liberte de todos os perigos e confirme os vossos corações em seu amor.

T. Amém.

P. E assim, ricos em esperança, fé e caridade, possais viver praticando o bem e chegar felizes à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho  e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe!

T. Demos graças a Deus!

 

22. CANTO FINAL (VC Nº 527 – CO452)

(Refrão só no início e no fim)

Anunciaremos teu Reino Senhor! * Teu Reino, Senhor! Teu Reino!

1. Reino de paz e de justiça! * Reino de vida e verdade! * Teu Reino, Senhor! * Teu Reino.

2. Reino de amor e de graça! * Reino que habita em nós teus filhos! * Teu Reino.

3. Reino que sofre violência! * Reino que não é deste mundo! * Teu Reino.

 

 

Faça graduação em Teologia  na PUC-SP – http://www.pucsp.br Músicas:

 

• CD Litúrgico VII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

LEITURAS DA SEMANA: de 21 a 27 de Novembro de 2011

  • 2ª-: Zc 2, 14-17; Cânt.: Lc 1, 46-47. 48-49. 50-51. 52-53. 54-55 (R/. 49); Mt 12, 46-50
  • 3ª-: Dn 2, 31-45; Cânt.: Dn 3, 57-58. 60-61 (R/. 59b); Lc 21, 5-11
  • 4ª-: Dn 5, 1-6.13-14.16-17.23-28; Cânt.: Dn 3, 62-65.66-67 (R/. 59b); Lc 21, 12-19
  • 5ª-: Dn 6, 12-28; Cânt.: Dn 3, 68-70. 70-72.73-74 (R/. 59b); Lc 21, 20-28
  • 6ª-: Dn 7, 2-14; Cânt.: Dn 3, 75-77. 78-79. 80-81 (R/. 59b); Lc 21, 29-33
  • Sab.: Dn 7, 15-27; Cânt.: Dn 3, 82-83. 84-85. 86-87 (R/. 59b); Lc 21, 34-36
  • 1º DOM. DO ADVENTO.Is 63, 16b-17.19b; 64, 2b-7; Sl 79 (80), 2ac e 3b. 15-16. 18-19 (R/. 4); 1Cor 1, 3-9; Mc 13, 33-37 (Vigilância)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163


• SÃO PAULO • 6 DE NOVEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 08 • Nº 62 • A •

novembro 17, 2011

SOLENIDADE DE TODOS OS SANTOS

 

Anim. Hoje, celebramos a Solenidade de Todos os Santos e a nossa condição enquanto discípulos missionários de Jesus Cristo, por natureza, chamados à santidade como vocação primordial. O amor de Deus, que foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi doado, fecunda nossas vidas, fazendo-nos produzir muitos frutos para a santificação do mundo. Aqueles santos que foram canonizados pela Igreja são nossos modelos e estímulo para vivermos santamente nossa peregrinação em direção à Jerusalém celeste. São também nossos intercessores junto de Deus.

 

 

1. ABERTURA (Fx 11)

Amém, aleluia! (Bis)

1. Vi cantar no céu * A feliz multidão * Dos fiéis eleitos * De toda nação.

2. Ao que está sentado * No trono, louvor * E poder ao Cristo, * Seu Filho e Senhor.

3. Com amor eterno * Jesus nos amou, * E as nossas vestes * Com sangue lavou.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. No dia em que celebramos a vitória de Cristo sobre o pecado e a morte, também nós somos convidados a morrer para o pecado e ressurgir para uma vida nova. Reconheçamo-nos necessitados da misericórdia do Pai.

 (silêncio)

Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P.Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que nos dais celebrar numa só festa os méritos de todos os santos, concedei-nos por intercessores tão numerosos a plenitude da vossa misericórdia. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. Ouçamos as leituras que nos ajudarão a viver a santidade como vocação primordial da nossa fé.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Ap 7,2-4.9-14)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João

Eu, João, 2vi outro anjo, que subia do lado onde nasce o sol. Ele trazia a marca do Deus vivo e gritava, em alta voz, aos quatro anjos que tinham recebido o poder de danificar a terra e o mar, dizendo-lhes: 3“Não façais mal à terra, nem ao mar, nem às árvores, até que tenhamos marcado na fronte os servos do nosso Deus”. 4Ouvi então o número dos que tinham sido marcados: eram cento e quarenta e quatro mil, de todas as tribos dos filhos de Israel. 9Depois disso, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar. Estavam de pé diante do trono e do Cordeiro; trajavam vestes brancas e traziam palmas na mão. 10Todos proclamavam com voz forte: “A salvação pertence ao nosso Deus, que está sentado no trono, e ao Cordeiro”. 11Todos os anjos estavam de pé, em volta do trono e dos anciãos e dos quatro seres vivos e prostravam-se, com o rosto por terra, diante do trono. E adoravam a Deus, dizendo: 12“Amém. O louvor, a glória e a sabedoria, a ação de graças, a honra, o poder e a força pertencem ao nosso Deus para sempre. Amém”. 13E um dos anciãos falou comigo e perguntou: “Quem são esses vestidos com roupas brancas? De onde vieram?” 14Eu respondi: “Tu é que sabes, meu senhor”. E então ele me disse: “Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 23(24)

HL4 p. 280

Felizes os de coração puro, * porque verão a Deus, * porque verão a Deus!

1. Ao Senhor pertence a terra e o que ele encerra, * o mundo inteiro com os seres que o povoam; porque ele a fez firme sobre os mares * e sobre as águas a mantém inabalável.

2. “Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua santa habitação?” “Quem tem mãos puras e inocente o coração, nem jura falso para o dano de seu próximo.

3. Sobre este desce a bênção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador”. “É assim a geração dos que o procuram e do Deus de Israel buscam a face”.

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Jo 3,1-3)

Leitura da Primeira Carta de São João

Caríssimos: 1vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de ser chamados filhos de Deus! E nós o somos! Se o mundo não nos conhece, é porque não conheceu o Pai. 2Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é. 3Todo o que espera nele, purifica-se a si mesmo, como também ele é puro. -Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO Fx 3

Aleluia, aleluia! Aleluia, * aleluia! Aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Vinde a mim, todos vós que estais cansados * E penais a carregar pesado fardo, * E descanso eu vos darei, diz o Senhor.

 

10. EVANGELHO (Mt 5,1-12a)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, 1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, 2e Jesus começou a ensiná-los: 3“Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. 4Bem-aventurados os aflitos, porque serão consolados. 5Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. 6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados. 7Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. 8Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus. 9Bem-aventurados os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. 10Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. 11Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem, e, mentindo, disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim. 12Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus”.- Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, no Dia de todos os Santos, elevemos a Deus Pai nossas preces, pedido-lhe a graça da fidelidade à nossa vocação de sermos santos como Ele é santo. Rezemos juntos:

T. Santificai, Senhor, o vosso povo.

1. Concedei à vossa Igreja ser bem firme na fé e no testemunho de santidade.

2. Protegei todos os cristãos, para não se desviarem do caminho da verdade.

3. Iluminai os que governam, para que respeitem a índole cristã do nosso povo.

4. Fazei retomar o caminho da verdade aos que abandonaram a santidade da fé.

5. Alimentai em vossos filhos a força de lutar em favor da vida.

6. Ajudai os cristãos a se oporem a toda ideia de violência e corrupção.

7. Iluminai vossos filhos no combate a tudo o que se refere ao aborto.

8. Conservai a juventude em seus ideais de santidade e dignidade.

9. Fazei-nos imitadores dos nossos santos e santas.

 (outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso, vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

Sl.14(15) (Fx 13)

A vida dos justos está nas mãos de Deus, * nenhum tormento os atingirá. * Aos olhos dos insensatos * Pareceram morrer; * Mas eles estão em paz! * Aleluia, aleluia!

1. “Senhor, quem morará em vossa casa * e em vosso Monte Santo, habitará?” * É aquele que caminha sem pecado * E pratica a justiça fielmente;

2. “Senhor, quem morará em vossa casa * e em vosso Monte Santo, habitará?” * Que pensa a verdade no seu íntimo * E não solta em calúnias sua língua.

3. “Senhor, quem morará em vossa casa * e em vosso Monte Santo, habitará?” * Que em nada prejudica o seu irmão, * Nem cobre de insultos seu vizinho.

4. “Senhor, quem morará em vossa casa * e em vosso Monte Santo, habitará?” * Que não dá valor algum ao homem ímpio, * Mas honra os que respeitam o Senhor.

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Possam agradar-vos, ó Deus, as oferendas apresentadas em honra de todos os Santos. Certos de que eles já alcançaram a imortalidade, esperamos sua intercessão contínua pela nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio do Dia de Todos os Santos)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Festejamos, hoje, a cidade do céu, a Jerusalém do alto, nossa mãe, onde nossos irmãos, os santos, vos cercam e cantam eternamente o vosso louvor. Para essa cidade caminhamos, pressurosos, peregrinando na penumbra da fé. Contemplamos, alegres, na vossa luz tantos membros da Igreja, que nos dais como exemplo e intercessão. Enquanto esperamos a glória eterna, com os anjos e todos os santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz.

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO SL.24(25) (Fx 14 )

Bem-aventurados os que têm * Um coração de pobre, * Porque deles é o reino dos céus, * Porque deles é o reino dos céus!

1. Senhor Deus, a vós elevo minha alma, * Em vós confio: que eu não seja envergonhado!

2. Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, * E fazei-me conhecer a vossa estrada!

3. Vossa verdade me oriente e me conduza, * Porque sois o Deus da minha salvação!

4. Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura * E a vossa compaixão que são eternas!

5. O Senhor é piedade e retidão, * E reconduz ao bom caminho os pecadores.

6. Ele dirige os humildes na justiça, * E aos pobres ele ensina o seu caminho.

7. O Senhor se torna íntimo aos que o temem * E lhes dá a conhecer sua Aliança.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ao celebrarmos, ó Deus, todos os Santos, nós vos adoramos e admiramos, porque só vós sois o Santo, e imploramos que a vossa graça nos santifique na plenitude do vosso amor, para que, desta mesa de peregrinos, passemos ao banquete do vosso reino. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA:

TODOS OS SANTOS

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, glória e exultação dos Santos que hoje celebrais solenemente, vos abençoe para sempre.

T. Amém.

P. Livres por sua intercessão dos males presentes, e inspirados pelo exemplo de suas vidas, possais colocar-vos constantemente a serviço de Deus e dos irmãos.

T. Amém.

P. E assim, com todos eles, vos seja dado saborear a alegria da verdadeira pátria, onde a Igreja reúne os seus filhos e filhas aos santos e santas para a paz eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e que o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

22. CANTO FINAL (CO 1364)

Vejo a multidão em vestes brancas * caminhando alegre, jubilosa. * É aclamação de todo povo que Jesus é seu Senhor.

1. Também estaremos nós um dia * assim regenerados pelo amor, * nesta esperança viveremos, * somos a família dos cristãos: * nossa lei é sempre o amor!

2. Povo que caminha rumo à Pátria, * a nova cidadela dos cristãos. * Passos firmes, muita fé nos olhos, * muito amor carregam, são irmãos.* Nossa lei é sempre o amor.

3. Rumo à liberdade decididos, * nem sequer se voltam para trás. * Muita violência se fizeram alcançaram com firmeza e paz. * Nossa lei é sempre o amor.

 

Músicas: • CD Litúrgico IV- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

 LEITURAS DA SEMANA: de 7 a 13 de Novembro de 2011

 

l 2ª-: Sb 1, 1-7; Sl 138 (139), 1-3. 4-6. 7-8. 9-10 (R/. 24b); Lc 17, 1-6

l 3ª-: Sb 2, 23 – 3, 9; Sl 33 (34), 2-3. 16-17. 18-19 (R/. 2a); Lc 17, 7-10

l 4ª-: Ez 47, 1-2.8-9.12 ou 1Cor 3, 9c-11.16-17; Sl 45(46), 2-3. 5-6. 8-9 (R/. 5); Jo 2, 13-22.

l 5ª-: Sb 7, 22 – 8, 1; Sl 118 (119), 89. 90. 91. 130. 135. 175(R/. 89a); Lc 17, 20-25

l 6ª-: Sb 13, 1-9; Sl 18 (19), 2-3. 4-5 (R/. 2a); Lc 17, 26-37

l Sab.: Sb 18, 14-16; 19, 6-9; Sl 104 (105), 2-3. 36-37. 42-43 (R/. 5a); Lc 18, 1-8

l 33º DTC Pr 31, 10-13.19-20.30-31; Sl 127 (128), 1-2. 3. 4-5ab (R/. cf. 1a); 1Ts 5, 1-6; Mt 25, 14-30

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163


• SÃO PAULO • 12 DE OUTUBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 07 • Nº 57•A•

agosto 29, 2011

SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA APARECIDA

 Anim. Hoje celebramos a solenidade da padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Em comunhão com todo o povo brasileiro que acolhe Maria como mãe, a Igreja lembra que a hora de Jesus é também a hora de Maria, mistério que culminou na cruz. Por isso queremos prestar a nossa homenagem à Rainha do Céu e suplicar sua intercessão pelo nosso País, sobretudo, pelas crianças, que hoje também são lembradas e que, em tão grande número, vivem dentro ou fora do lar, desamparadas.

 

1.ABERTURA (CO Nº 1245)

Viva a mãe de Deus e nossa * sem pecado concebida! * Viva a Virgem imaculada, * Ó Senhora Aparecida!

1. Aqui estão vossos devotos * cheios de fé incendida, * de conforto e de esperança’, * ó Senhora Aparecida!

2. Virgem Santa, Virgem bela, * Mãe amável, Mãe querida * amparai-nos, socorrei-nos, * ó Senhora Aparecida.

3. Protegei a Santa Igreja, * Mãe terna e compadecida! * Protegei a nossa Pátria, * ó Senhora Aparecida.

4. Oh! Velai por nossos lares, * pela infância desvalida, * pelo povo brasileiro, * ó Senhora Aparecida.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

(Silêncio)

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso, ao rendermos culto à Imaculada Conceição de Maria, Mãe de Deus e Senhora nossa, concedei que o povo brasileiro, fiel à sua vocação e vivendo na paz e na justiça, possa chegar um dia à pátria definitiva. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. Escutemos, com o coração, a mensagem das leituras que a festa de hoje nos apresenta, mos­trando a vinculação de Maria com o plano da salvação.

 

6. PRIMEIRA LEITURA (Est 5,1b-2;7,2b-3)

Leitura do Livro de Ester.

1Ester revestiu-se com vestes de rainha

e foi colocar-se no vestíbulo interno do palácio real,

frente à residência do rei.

O rei estava sentado no trono real,

na sala do trono, frente à entrada.

2Ao ver a rainha Ester parada no vestíbulo,

olhou para ela com agrado

e estendeu-lhe o cetro de ouro que tinha na mão,

e Ester aproximou-se para tocar a ponta do cetro.

7,2Então, o rei lhe disse:

“O que me pedes, Ester; o que queres que eu faça?

Ainda que me pedisses a metade do meu reino,

ela te seria concedida”.

3Ester respondeu-lhe:

“Se ganhei as tuas boas graças, ó rei,

e se for de teu agrado,

concede-me a vida – eis o meu pedido! –

e a vida do meu povo – eis o meu desejo!

– Palavra do Senhor.

T.Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 44(45) (Fx 8)

Escutai minha filha, olhai, ouvi isto: que o Rei se encante com vossa beleza!

1. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: “Esquecei vosso povo e a casa paterna! Que o Rei se encante com vossa beleza! Prestai-lhe homenagem; é vosso Senhor!

2. O povo de Tiro vos traz seus presentes, os grandes do povo vos pedem favores. Majestosa, a princesa real vem chegando, vestida de ricos brocados de ouro.

3. Em vestes vistosas ao Rei se dirige, e as virgens amigas lhe formam cortejo; entre cantos de festa e com grande alegria, ingressam, então, no palácio real.”

 

8. SEGUNDA LEITURA

(Ap 12, 1.5.13a.15-16a)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João.

1Apareceu no céu um grande sinal:

uma mulher vestida do sol,

tendo a lua debaixo dos pés

e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.

5E ela deu à luz um filho homem,

que veio para governar todas as nações

com cetro de ferro.

Mas o filho foi levado para junto de Deus

e do seu trono.

13Quando viu que tinha sido expulso para a terra,

o dragão começou a perseguir a mulher

que tinha dado à luz o menino.

15A serpente, então,

vomitou como um rio de água atrás da mulher,

a fim de a submergir.

16A terra, porém, veio em socorro da mulher.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx9)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia. Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia.

Disse a mãe de Jesus aos serventes: “Fazei tudo o que Ele disser.”

 

10. EVANGELHO (Jo 2, 1-11)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

1houve um casamento em Caná da Galiléia.

A mãe de Jesus estava presente.

2Também Jesus e seus discípulos

tinham sido convidados para o casamento.

3Como o vinho veio a faltar,

a mãe de Jesus lhe disse:

“Eles não têm mais vinho”.

4Jesus respondeu-lhe:

“Mulher, por que dizes isto a mim?

Minha hora ainda não chegou”.

5Sua mãe disse aos que estavam servindo:

“Fazei o que ele vos disser”.

6Estavam seis talhas de pedra colocadas aí

para a purificação que os judeus costumam fazer.

Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.

7Jesus disse aos que estavam servindo:

“Enchei as talhas de água”.

Encheram-nas até a boca.

8Jesus disse:

“Agora tirai e levai ao mestre-sala”.

E eles levaram.

9O mestre-sala experimentou a água,

que se tinha transformado em vinho.

Ele não sabia de onde vinha,

mas os que estavam servindo sabiam,

pois eram eles que tinham tirado a água.

10O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse:

“Todo mundo serve primeiro o vinho melhor

e, quando os convidados já estão embriagados,

serve o vinho menos bom.

Mas tu guardaste o vinho melhor até agora!”

11Este foi o início dos sinais de Jesus.

Ele o realizou em Caná da Galiléia

e manifestou a sua glória,

e seus discípulos creram nele.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, confiantes na intercessão de Nossa Senhora Aparecida, elevemos ao Pai nossas preces, para que transforme a vida do nosso povo como Cristo transformou a água em vinho nas bodas de Caná. Por isso rezemos:

T. Senhor, que Maria interceda por nós!

1. Pai Santo, protegei a Igreja que se encontra no Brasil, quando agitada pelas tempestades do mal.

2. Transformai a prática política do nosso País, libertando-nos da corrupção.

3. Protegei as nossas crianças e conduzi a juventude pelos caminhos da paz.

4. Iluminai as famílias, para que resistam à desagregação familiar.

5. Abençoai os peregrinos de Aparecida e fortalecei-nos em nossa peregrinação para o céu.

 (outras intenções comunitárias)

P. Isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor:

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 10)

1. Como vai ser? Nossa festa não pode seguir: tarde demais, pra buscar outro vinho e servir.

Em meio a todo sobressalto, é Maria, quem sabe lembrar: //“Se o meu Filho está presente, nada pode faltar!”//

2. Mas que fazer? Se tem água, tem vinho também: Basta um sinal! E em Caná quem provou: “tudo bem!”

3. Como não crer? A alegria da vida nos vem, quando os irmãos põem à mesa seus dons e o que têm.

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Acolhei, ó Deus, as preces e oferendas apresentadas em honra de Maria, Mãe de Jesus Cristo, vosso Filho; concedei que elas vos sejam agradáveis e nos tragam a graça da vossa proteção. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p. 677)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. A fim de preparar para o vosso Filho mãe que fosse digna dele, preservastes a Virgem Maria da mancha do pecado original, enriquecendo-a com a plenitude da vossa graça. Nela, nos destes as primícias da Igreja, esposa de Cristo, sem ruga e sem mancha, resplandecente de beleza. Puríssima, na verdade, devia ser a Virgem que nos daria o Salvador, o Cordeiro sem mancha, que tira os nossos pecados. Escolhida, entre todas as mulheres, modelo de santidade e advogada nossa, ela intervém constantemente em favor de vosso povo. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos a vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

 

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo,…

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

18.CANTO DE COMUNHÃO

Sl 33(34) (Fx 11)

Bendirei ao Senhor todo tempo, minha boca vai sempre louvar, a minh’alma o Senhor glorifica os humildes irão se alegrar.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e ao seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor; me atendeu, me livrou de uma grande aflição.

• Olhem todos pra ele e se alegrem, todo o tempo sua boca sorria. Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre da minha agonia.

2. Acampou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando, provem todos, pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abrigando.

• Povo santo, adore o Senhor, aos que temem nenhum mal assalta. Quem é rico empobrece e tem fome, mas a quem busca a Deus, nada falta.

3. Ó meus filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Quem de nós que não ama sua vida, e a seus dias não quer dar valor?

• Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade vem a paz procurar e seguir.

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Alimentados com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, nós vos suplicamos, ó Deus: dai ao vosso povo, sob o olhar de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, irmanar-se nas tarefas de cada dia para a construção do vosso Reino. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR 527)

P. O Deus de bondade, que pelo Filho da Virgem Maria quis salvar o a todos, vos enriqueça com a sua bênção.

T. Amem.

P. Seja-vos dado sentir sempre e por toda parte a proteção da Virgem, por quem recebestes o autor da vida.

T. Amem.

P. A vós, que vos reunistes hoje para celebrar sua solenidade, possais colher a alegria espiritual e o prêmio eterno.

T. Amem.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL (CO 1248)

1. Santa mãe Maria, nessa travessia cubra-nos teu manto cor de anil. Guarda nossa vida, Mãe Aparecida, Santa padroeira do Brasil.

Ave, Maria! Ave, Maria! (bis)

2. Com amor divino, guarda os peregrinos nesta caminhada para o além. Dá-lhes companhia, pois também um dia foste peregrina de Belém.

3. Mulher peregrina, força feminina a mais importante que existiu. Com justiça queres que nossas mulheres sejam construtoras do Brasil.

 

 

Músicas: • CD Litúrgico VII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

DIA 15 DE OUTUBRO: DIA DO PROFESSOR

VALORIZE QUEM LHE ENSINOU, PASSO A PASSO,

A SABEDORIA DA VIDA.

 

LEITURAS DA SEMANA: de 13 a 16 de Outubro de 2011

l 5ª-: Rm 3, 21-30; Sl 129 (130), 1-2. 3-4b. 5-6 (R/. 7); Lc 11, 47-54

l 6ª-: Rm 4, 1-8; Sl 31 (32), 1-2. 5. 11 (R/. cf. 7); Lc 12, 1-7

l Sab.: Rm 4, 13.16-18; Sl 104 (105), 6-7. 8-9. 42-43 (R/. 8a); Lc 12, 8-12

l 29ª DTC. Is 45, 1.4-6; Sl 95 (96), 1.2a .3. 4-5. 7-8. 8-10a e c (R/. 7ab); 1Ts 1, 1-5b; Mt 22, 15-21 (O que é de César e o que é de Deus).

 Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163


SÃO PAULO • 5 DE SETEMBRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 07 • Nº 51 • A •

agosto 29, 2011

DEDICAÇÃO DA CATEDRAL

DE SÃO PAULO

SOLENIDADE

NA CATEDRAL E FESTA NA ARQUIDIOCESE

 

Anim. Toda a Arquidiocese celebra hoje a Dedicação da Catedral da Sé. Como lembrou o nosso Arcebispo em sua mensagem no folheto litúrgico de ontem, é solenidade na Catedral e festa nas outras igrejas da Arquidiocese. Aproveitemos a oportunidade para rezar pela Igreja de São Paulo, com seu clero e seu povo numeroso. Que este dia ajude a consolidar nossa vocação missionária e nossa missão pastoral, especialmente neste ano dedicado à revitalização de nossas paróquias e comunidades eclesiais, a fim de que sejam uma Igreja em estado permanente de missão e profundamente inserida no processo de iniciação cristã, e resplandeçam como um lugar de perene animação bíblica e de serviço ao Reino e à promoção da vida plena para todos.

 

1. ABERTURA (CO 464)

Alegres vamos à casa do Pai; E na alegria cantar seu louvor! Em sua casa, somos felizes: participamos da ceia do amor.

1. A alegria nos vem do Senhor. Seu amor nos conduz pela mão. Ele é luz que ilumina o seu povo. Com segurança lhe dá a salvação.

2.O Senhor nos concede os seus bens, nos convida à sua mesa sentar. E partilha conosco o seu Pão.Somos irmãos ao redor deste altar.

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

1. Senhor, que viestes, não para condenar, mas para perdoar, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

2. Cristo, que vos alegrais pelo pecador arrependido, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

3. Senhor, que muito perdoais a quem muito ama, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO:

Para a Catedral

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos fazeis reviver cada ano a dedicação desta igreja, ouvi as preces do vosso povo, e concedei que celebremos neste lugar um culto perfeito e alcancemos a plena salvação. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que edificais o vosso templo eterno com pedras vivas e escolhidas, difundi na vossa Igreja o Espírito que lhe destes, para que o vosso povo cresça sempre mais, construindo a Jerusalém celeste. Por N.S.J.C.

 

Anim. Ouçamos as leituras que nos revelam o mistério de Cristo e nos mostram como a Dedicação litúrgica de nossas igrejas exalta a glória de Deus no meio dos homens.

 

6. PRIMEIRA LEITURA

(1Rs 8,22-23.27-30) Lec. III – p. 235

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias,

22Salomão pôs-se de pé diante do altar do Senhor,

na presença de toda a assembléia de Israel, estendeu as mãos para o céu e disse:

23“Ó senhor, Deus de Israel, não há Deus igual a ti nem no mais alto dos céus,

nem aqui embaixo na terra;

tu és fiel à tua misericordiosa aliança com teus servos,

que andam na tua presença de todo o coração.

27Mas será que Deus pode realmente morar sobre a terra?

Se os mais altos dos céus não te podem conter,

muito menos esta casa que eu construí!

28Mas atende, Senhor meu Deus, à oração e à súplica do teu servo,

e ouve o clamor e a prece que ele faz hoje em tua presença.

29Teus olhos estejam abertos noite e dia sobre esta casa,

sobre o lugar do qual disseste: ‘aqui estará o meu nome!’

Ouve a oração que o teu servo te faz neste lugar.

30Ouve as súplicas de teu servo e de teu povo Israel, quando aqui orarem.

Escuta-os do alto da tua morada, no céu, escuta-os e perdoa!”

─ Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL:

1Cr 29,10.11.12) Lec. III – p. 241.

Queremos celebrar o vosso nome glorioso.

1. Bendito sejais vós, Senhor Deus de Israel e nosso Pai, desde sempre e por toda a eternidade”

2. A vós pertencem a grandeza e o poder, toda a glória, esplendor e majestade, pois tudo é vosso: o que há no céu e sobre a terra! A vós, Senhor, também pertence a realeza, pois sobre a terra, como rei, vos elevais!

3. Toda glória e riqueza vêm de vós! Sois o Senhor e dominais o universo, em vossa mão se encontra a força e o poder, em vossa mão tudo se afirma e tudo cresce!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Ap 21, 1-5a) Lecionário III – p. 239 (Para a celebração na catedral)

Leitura do Apocalipse de São João

Eu, João,

1vi um novo céu e uma nova terra.

Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.

2Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

que descia do céu, de junto de Deus,

vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.

3Então, ouvi uma voz forte que saía do trono e dizia:

“Esta é a morada de Deus entre os homens.

Deus vai morar no meio deles.

Eles serão o seu povo, e o próprio Deus estará com eles.

4Deus enxugará toda lágrima dos seus olhos.

E não haverá mais luto, nem choro, nem dor,

porque passou o que havia antes”.

5Aquele que está sentado no torno disse:

“Eis que faço novas todas as cosias”.

─ Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia.

Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. E as portas do inferno não irão derrotá-la.

 

10. EVANGELHO (Mt 16,13-19)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

13Jesus foi à região de Cesaréia de Felipe e ali perguntou aos seus discípulos:

“Quem dizem os homens ser o Filho do Homem? ”

14Eles responderam: “Alguns dizem que João é Batista; outros que é Elias;

outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”.

15Então Jesus lhes perguntou:

“E vós, quem dizeis que eu sou?”

16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”.

17Respondendo, Jesus lhes disse:

“Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso,

mas o meu Pai que está no céu.

18Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja,

e o poder do inferno nunca poderá vencê-la.

19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus:

tudo o que ligares na terra será ligado nos céus;

tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, roguemos ao Pai que nossa Igreja de São Paulo seja, cada vez mais, um sinal visível da sua morada nesta cidade e o lugar onde refulge a sua glória. Rezemos juntos:

T. Abençoai a nossa Arquidiocese.

1. Pai Santo, iluminai a Igreja Católica, da qual nossa Arquidiocese é uma porção viva.

2. Fortalecei nosso Arcebispo, o Cardeal Dom Odilo Pedro Scherer, e os nossos bispos auxiliares.

3. Recompensai nossos párocos e vigários paroquiais pelo serviço dedicado ao vosso povo santo.

4. Dai aos nossos Diáconos o fervor para levarem com alegria seu ministério ordenado.

5. Fazei florescer os ministérios laicais numa Igreja toda ministerial.

6. Fortalecei nossos movimentos e comunidades a serviço do Reino.

7. Abençoai nossa Paróquia e sua caminhada como parte da Igreja de São Paulo.

8. Olhai pelo povo que caminha nesta Igreja em busca da Terra Prometida.

9. Fazei-nos ser na cidade um sinal da vossa justiça e um grito em defesa dos excluídos.

(outras intenções comunitárias)

P. Tudo isso nós vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Co 701)

1. Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui, e te faço o meu pedido de não me esquecer de ti.

Meu amor é como este pão, que era trigo que alguém plantou, depois colheu, e depois tornou-se salvação,e deu mais vida e alimentou o povo meu.

Eu te ofereço este pão! Eu te ofereço meu amor! (bis)

2. Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui, e te faço o meu pedido de não me esquecer de ti.

Meu amor é como este vinho,que era fruto, que alguém plantou, depois colheu; e depois encheu-se de carinho, e deu mais vida, e saciou o povo meu.

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

Para a Catedral

P. Comemorando o dia em que enchestes de glória e santidade a vossa casa, pedimos, ó Deus, que façais de nós oferendas que sempre vos agradem. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P. Aceitai, ó Deus, as nossas oferendas e concedei-nos receber nesta igreja os frutos dos sacramentos e das preces. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. Comum da Dedicação de uma igreja, p. 731)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Vós quisestes habitar esta casa de oração, para nos tornarmos, pelo auxílio contínuo da vossa graça, o templo vivo do Espírito Santo. Dando-lhe vida sem cessar, santificais a Igreja, Esposa de Cristo e Mãe exultante de muitos filhos, simbolizada pelos templos visíveis. E enquanto esperamos a plenitude do vosso Reino, com os anjos e todos os santos, nós vos aclamamos, jubilosos, cantando, (dizendo) a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SE­RÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa res­surreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO (CO578)

1. Tu te abeiraste da praia. Não buscaste nem sábios nem ricos, somente queres que eu te siga!

Senhor, tu me olhaste nos olhos, a sorrir, pronunciaste meu nome, lá na praia, eu larguei o meu barco, junto a Ti buscarei outro mar.

2.Tu sabes bem que em meu barco eu não tenho nem ouro nem espadas, somente redes e o meu trabalho!

3.Tu, minhas mãos solicitas, meu cansaço que a outros descanse, amor que almeja seguir amando!

4.Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam, bondoso amigo que assim me chamas!

 

19. ORAÇÃO:

Para a Catedral

P.Oremos (silêncio): Concedei, ó Deus, que o vosso povo santo receba com alegria as vossas bênçãos, e recolham os frutos espirituais de sua participação nesta festa. Por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

Para as outras igrejas

P.Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos destes a Igreja neste mundo como imagem da Jerusalém celeste, concedei que por esta comunhão sejamos templos da vossa graça e habitemos um dia em vossa glória. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

T. Amém.

 

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA : TC III

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

22. CANTO FINAL (CO 460)

Somos um povo que alegre vai marchando dia a dia ao encontro do Pai. Aqui, reunidos, nós participamos desta Igreja santa que pro céu vai caminhando.

1. Todos congregados pelo amor do Senhor, nossa voz unida cantará o seu louvor.

2. Todos peregrinos pela terra passamos, nossa fé ardente vai ao mundo iluminando.

3. Temos a alegria de vivermos como irmãos, entre nós começa a unidade dos cristãos.

Músicas: • Partituras Cantos e Orações – Ed. Vozes •

 

 

Dia 07 de setembro – Grito dos excluídos

Celebração na Catedral, às 8h00

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de 5 a 11 de Setembro de 2011

 

l2ª-: Cl 1, 24 – 2, 3; Sl 61(62), 6-7. 9 (R/. 8a); Lc 6, 6-11

l3ª-: Cl 2, 6-15; Sl 144 (145), 1-2. 8-9. 10-11 (R/. 9a); Lc 6, 12-19

l4ª-: Cl 3, 1-11; Sl 144 (145), 2-3. 10-11. 12-13ab (R/. 9a); Lc 6, 20-26

l5ª-: Mq 5, 1-4a ou Rm 8, 28-30; Sl 12(13), 6ab. 6dc (R/.Is 61,10); Mt 1, 1-16.18-23 ou abrev. 1, 18-23

l6ª-: 1Tm 1, 1-2.12-14; Sl 15 (16), 1-2a. e 5. 7-8. 11 (R/. cf. 5a); Lc 6, 39-42

lSab.: 1Tm 1, 15-17; Sl 112 (113), 1-2. 3-4. 5a e 6-7 (R/. 2); Lc 6, 43-49

l24º DTC. Eclo 27, 33 – 28, 9; Sl 102 (103), 1-2.3-4. 9-10. 11-12 (R/. 8); Rm 14, 7-9; Mt 18, 21-35

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163


• SÃO PAULO • 21 DE AGOSTO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 06 • Nº 48 • A •

agosto 29, 2011

ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

Titular da Arquidiocese de São Paulo

 

Mês Vocacional Vocação para vida
consagrada: religiosos(as) e consagrados(as) seculares

 

Anim. A solenidade da Assunção de Nossa Senhora professa que a Mãe de Deus não podia ser retida pelos laços da morte. Por isso, atingiu sua glorificação eterna, como expressa o Dogma da Assunção, proclamado pelo Papa Pio XII, em 1950. É a realização profética do canto do Magnificat, mostrando que, pelos méritos de Cristo, Maria foi exaltada como nenhum outro ser humano, por causa da maternidade divina.Hoje rezamos pelas vocações consagradas e religiosas, que, como Maria, vivem substancialmente para Deus e para o próximo.

 

ritos iniciais

1. ABERTURA Sl 45(44) (Fx 1)

De alegria vibrei no Senhor, pois vestiu-me com sua justiça, * :/adornou-me com jóias bonitas, como esposa do rei me elevou/: (bis).

1. Transborda o meu coração em belos versos ao rei, * um poema, uma canção com a língua escreverei * De todos és o mais belo, a graça desabrochou * Em teu semblante, em teus lábios pra sempre Deus te abençoou.

2. Valente, forte, herói, pela verdade a lutar; * a justiça a defender, vitorioso tu serás. * Lutas com arma e poder, o inimigo a correr, * eterno é teu trono, ó Deus, é retidão para valer!

3. Ó rei, amas as justiças, odeias sempre a maldade; * com o óleo da alegria ungiu-te o Deus da verdade. * Os mais suaves perfumes, as tuas vestes exalam; * no teu palácio luxuoso belos acordes te embalam.

4. Princesas são tuas damas, a mãe-rainha lá está, * toda de ouro adornada, à sua direita a pousar. * “Escuta, ó filha, atenção! O rei de ti se encantou, * esquece os teus, a tua casa, adora o rei, o teu Senhor!”

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, no dia em que celebramos a assunção de Nossa Senhora, reconheçamos-nos pecadores e necessitados do perdão para elevarmo-nos ao patamar da santidade.

(Silêncio)

1. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós!

T. Senhor, tende piedade de nós!

2. Cristo, que sois a verdade que ilu­mina os povos, tende piedade de nós!

T. Cristo, tende piedade de nós!

3. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós!

T. Senhor, tende piedade de nós!

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai.

Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Deus eterno e todo-poderoso, que elevastes à glória do céu em corpo e alma a imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, dai-nos viver atentos às coisas do alto, a fim de participarmos da sua glória. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

liturgia da palavra

Anim. Ouçamos as leituras da festa de hoje, com um coração semelhante ao de Maria, que
deixou a Palavra guiar o seu destino e forjar o seu ser.

 

6. PRIMEIRA LEITURA

(Ap 11,19a; 12,1.3-6a.10ab)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João

19Abriu-se o Templo de Deus que está no céu

e apareceu no Templo a arca da Aliança.

12,1Então apareceu no céu um grande sinal:

uma mulher vestida de sol,

tendo a lua debaixo dos pés

e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.

3Então apareceu outro sinal no céu:

um grande dragão, cor de fogo.

Tinha sete cabeças e dez chifres

e, sobre as cabeças, sete coroas.

4Com a cauda, varria a terça parte das estrelas do céu,

atirando-as sobre a terra.

O dragão parou diante da mulher

que estava para dar à luz,

pronto para devorar o seu filho, logo que nascesse.

5E ela deu à luz um filho homem,

que veio para governar todas as nações

com cetro de ferro.

Mas o filho foi levado para junto de Deus e do seu trono.

6A mulher fugiu para o deserto,

onde Deus lhe tinha preparado um lugar.

10Ouvi então uma voz forte no céu, proclamando:

“Agora realizou-se a salvação,

a força e a realeza do nosso Deus,

e o poder do seu Cristo”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL Sl 44(45) (Fx 3)

Cheia de graça, a Rainha está * À vossa direita ó Senhor!

1. À vossa direita se encontra a Rainha, * com veste esplendente de ouro de Ofir. * As filhas de reis vêm ao vosso encontro, * com veste esplendente de ouro de Ofir.

2. Escutai, minha filha, olhai, ouvi isto: * “Esquecei vosso povo e a casa paterna!” * Que o Rei se encante com vossa beleza! * Prestai-lhe homenagem: é vosso Senhor!

3. Entre cantos de festa e com grande alegria, * ingressam, então, no palácio real. * Cheia de graça, a Rainha está * à vossa direita, ó Senhor.

 

8. SEGUNDA LEITURA – (1Cor 15,20-27a)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios

Irmãos:

20Cristo ressuscitou dos mortos

como primícias dos que morreram.

21Com efeito, por um homem veio a morte

e é também por um homem

que vem a ressurreição dos mortos.

22Como em Adão todos morrem,

assim também em Cristo todos reviverão.

23Porém, cada qual segundo uma ordem determinada:

Em primeiro lugar, Cristo, como primícias;

depois, os que pertencem a Cristo,

por ocasião da sua vinda.

24A seguir, será o fim,

quando ele entregar a realeza a Deus-Pai,

depois de destruir todo principado

e todo poder e força.

25Pois é preciso que ele reine

até que todos os seus inimigos estejam debaixo de seus pés.

26O último inimigo a ser destruído é a morte.

27Com efeito,

“Deus pôs tudo debaixo de seus pés”.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx 4)

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia (bis)

Maria é elevada ao céu * Alegrem-se os coros dos anjos

 

10. EVANGELHO (Lc 1,39-56)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naqueles dias,

39Maria partiu para a região montanhosa,

dirigindo-se, apressadamente,

a uma cidade da Judéia.

40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel.

41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria,

a criança pulou no seu ventre

e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

42Com um grande grito, exclamou:

“Bendita és tu entre as mulheres

e bendito é o fruto do teu ventre!

43Como posso merecer

que a mãe do meu Senhor me venha visitar?

44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos,

a criança pulou de alegria no meu ventre.

45Bem-aventurada aquela que acreditou,

porque será cumprido

o que o Senhor lhe prometeu”.

46Então Maria disse:

“A minha alma engrandece o Senhor,

47e o meu espírito se alegra em Deus, meu salvador,

48porque olhou para a humildade de sua serva.

Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada,

49porque o todo-poderoso

fez grandes coisas em meu favor.

O seu nome é santo,

50e sua misericórdia se estende, de geração

em geração, a todos os que o respeitam.

51Ele mostrou a força de seu braço:

dispersou os soberbos de coração.

52Derrubou do trono os poderosos

e elevou os humildes.

53Encheu de bens os famintos,

e despediu os ricos de mãos vazias.

54Socorreu Israel, seu servo,

lembrando-se de sua misericórdia,

55conforme prometera aos nossos pais,

em favor de Abraão

e de sua descendência, para sempre”.

56Maria ficou três meses com Isabel;

depois voltou para casa.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

11. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. No dia em que exaltamos a Virgem Maria, acolhida no céu em corpo e alma, e comemoramos as vocações religiosas e consagradas, elevemos nossas preces ao Pai, na esperança de uma vida feliz aqui e, em plenitude, na eternidade. Rezemos.

T. Por intercessão de Maria, dai-nos a paz.

1. Protegei a Igreja, em sua missão de ser um sinal profético na história.

2. Abençoai as pessoas de vida consagrada e recompensai seu serviço abnegado à Igreja e ao próximo.

3. Iluminai a Pastoral vocacional e suscitai muitas vocações consagradas e religiosas.

4. Fazei que a festa de hoje reforce na Igreja a vocação universal à santidade.

(Outras preces comunitárias)

P. Encerremos nossas preces suplicando a Jesus, Mediador da fé e autor da vocação:

Jesus, Mestre Divino, que chamastes os Apóstolos a vos seguirem, continuai a passar pelos nossos caminhos, pelas nossas famílias, pelas nossas escolas e continuai a repetir o convite a muitos jovens. Dai coragem às pessoas convidadas. Dai força para que vos sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas para o bem do Povo de Deus e de toda a humanidade. Amém.

 

liturgia eucarística

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 5)

1. É grande o Senhor, é o nosso Deus! * Atento aos corações, buscou em Nazaré: * Dentre os humildes, Maria foi eleita, * vinde todos celebrar tamanha fé!

Fez em mim grandes coisas, * de um jeito bem novo, * que acolhe, que integra. * Fez visita ao seu povo, * falou e cumpriu, * a minh’alma se alegra!

2. Fiel, compassivo é o nosso Deus! * Atento a toda dor, conosco vem morar: * dispensa orgulho e poder, nutre os famintos. * Vinde, pois, toda esperança celebrar!

3. Coragem que anima, é o nosso Deus! * Atento ao novo Reino, ouviu nosso clamor: * trouxe o perdão, reanimou os humilhados. * Vinde todos celebrar seu grande amor!

 

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Suba até vós, ó Deus, o nosso sacrifício, e, pela intercessão da Virgem Maria, elevada ao céu, acendei em nossos corações o
desejo de chegar até vós. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p. 639)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo Senhor nosso. Hoje, a Virgem Maria, Mãe de Deus, foi elevada à glória do céu. Aurora e esplendor da Igreja triunfante, ela é consolo e esperança para vosso povo ainda em caminho, pois preservastes da corrupção da morte aquela que gerou, de modo inefável, vosso próprio Filho feito homem, autor de toda a vida. Enquanto esperamos a glória eterna, com os anjos e com os santos, vos aclamamos, jubilosos, cantando (dizendo) a uma só voz…

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa res­sur­­reição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

rito da comunhão

17. RITO DA COMUNHÃO

 

18. CANTO DE COMUNHÃO ( Fx 7)

1. Povo de Deus, foi assim: Deus cumpriu a palavra que diz: * “Uma virgem irá conceber”, e a visita de Deus me fez mãe! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * A humildade, a confiança total, e escutar o teu Filho que diz:

Senta comigo à minha mesa, * nutre a esperança, reúne os irmãos! * Planta meu Reino, transforma a terra, * mais que coragem, tens minha mão!

2. Povo de Deus foi assim: nem montanha ou distância qualquer * Me impediu de servir e sorrir. Visitei com meu Deus. Fui irmã! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * Desapego, bondade, teu “sim”, e acolher o teu Filho que diz:

3. Povo de Deus, foi assim: meu menino cresceu e entendeu, * Que a vontade do Pai conta mais, e a visita foi Deus quem nos fez. * Mãe do Senhor, nosso mãe, nós queremos contigo aprender * A justiça, a vontade do Pai, e entender o teu Filho que diz:

4. Povo de Deus, foi assim: da verdade jamais se afastou. * Veio a morte e ficou nosso pão. Visitou-nos e espera por nós! * Mãe do Senhor, nossa mãe, nós queremos contigo aprender * A verdade, a firmeza, o perdão, e seguir o teu Filho que diz:

 

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos alimentastes com o sacramento da salvação, concedei-nos, pela intercessão da Virgem Maria elevada ao céu, chegar à glória da ressurreição. Por Cristo, nosso Senhor. 

T. Amém.

 

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

Ó São Paulo, /Santo Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

T. Amém.

 

ritos finais

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR,p. 527)

22. CANTO FINAL (Fx 06)

A minh’alma engrandece o Senhor, * meu coração muito se alegrou, * em Deus, meu Salvador, * em Deus, meu Salvador.

1. Ele voltou seu olhar * para a pequenez * de sua servidora,* e todas as gerações * me proclamarão * feliz e ditosa.

2. Ele enricou os famintos, * aos ricos, sem nada * embora mandou. * Ele a seu povo acudiu, * de sua promessa * aos pais se lembrou.

3. Depôs do trono os potentes, * aos fracos e humildes * Ele elevou. * Sua bondade se estende * de pais para filhos * sobre os que o respeitam.

 

 

Próximo Domingo, dia 28 de agosto de 2011.

DIA NACIONAL DO CATEQUISTA

 

Músicas: • CD Festas litúrgicas III – Ed. Paulus

• Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

LEITURAS DA SEMANA: de 22 a 28 de Agosto de 2011

 

l2ª-: Is 9, 1-6; Sl 112 (113), 1-2. 3-4. 5-6. 7-8 (R/. 2); Lc 1, 26-38

l3ª-: 2Cor 10, 17 – 11, 2; Sl 148 , 1-2. 11-13ª. 13c-14 (R/. cf. 12a. 13a); Mt 13, 44-46

l4ª-: Ap 21, 9b-14; Sl 144 (145), 10-11. 12-13ab.17-18 (R/. cf. 12a); Jo 1, 45-51

l5ª-: 1Ts 3, 7-13; Sl 89 (90), 3-4. 12-13. 14 e 17 (R/. 14); Mt 24, 42-51

l6ª-: 1Ts 4, 1-8; Sl 96 (97), 1 e 2b. 5-6. 10. 11-12 (R/. 12a); Mt 25, 1-13

lSáb.: 1Ts 4, 9-11; Sl 97 (98), 1. 7-8. 9 (R/. 9); Mt 25, 14-30

l22º DTC Jr 20, 7-9; Sl 62 (63), 2. 3-4. 5-6. 8-9 (R/. 2b); Rm 12, 1-2; Mt 16, 21-27 (Participar da cruz)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=pt-br/node/163