• SÃO PAULO • 19 DE JUNHO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 05 • Nº 38 •A

junho 19, 2011

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

DIA NACIONAL DO MIGRANTE

 Anim. Celebramos hoje o mistério da Santíssima Trindade e mergulhamos no amor que reina entre as Pessoas divinas. Esse amor nos foi doado por meio do batismo em nome da Trindade. Fazer da vida um hino de louvor a Deus é abrir-se à expansão do amor divino. Por isso, depois do Pentecostes, a Igreja celebra o mistério da Santíssima Trindade, professando a fé num só Deus em três Pessoas, dotadas da mesma divindade e igual Majestade. Rezemos hoje, de forma especial, pelos migrantes, sempre em busca de um lugar
que lhes dê estabilidade e paz.

1. ABERTURA (HL 2 p. 83, CD Fx 15)

1. Bendito sejas Tu, Senhor de nossos pais. És pródigo de graças, ó Senhor.

Glória ao Senhor, Criador para sempre! (bis)

2. Bendito sejas Tu, ó Verbo de Deus Pai; a morte que sofreste nos deu vida.

3. Bendito sejas Tu, Espírito de Deus, operas na Igreja a salvação.

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que tenha piedade de nós, pecadores.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos
glorificamos, /
nós vosdamos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, nosso Pai, enviando ao mundo a Palavra da verdade e o Espírito santificador, revelastes o vosso inefável mistério. Fazei que, professando a verdadeira fé, reconheçamos a glória da Trindade e adoremos a unidade onipotente. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos as leituras sagradas que nos falam do mistério que, hoje, celebramos.

6. PRIMEIRA LEITURA (Ex 34,4b-6.8-9)

Leitura do livro do Êxodo

Naqueles dias,

4Moisés levantou-se, quando ainda era noite,e subiu ao monte Sinai,como o Senhor lhe havia mandado, levando consigo as duas tábuas de pedra.

5O Senhor desceu na nuvem e permaneceu com Moisés, e este invocou o nome do Senhor.

6Enquanto o Senhor passava diante dele, Moisés gritou: “Senhor, Senhor! Deus misericordioso e clemente, paciente, rico em bondade e fiel”.

8Imediatamente, Moisés curvou-se até o chão

9e, prostrado por terra, disse:“Senhor, se é verdade que gozo de teu favor, peço-te, caminha conosco; embora este seja um povo de cabeça dura, perdoa nossas culpas e nossos pecados

e acolhe-nos como propriedade tua”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (Dn 3, 52.-56 – Fx 16)

A vós louvor, honra e glória eternamente!*Honra e glória* eternamente!

1. Sede bendito, Senhor Deus de nossos pais. * Sede bendito, nome santo e glorioso. * No templo santo onde refulge a vossa glória. * E em vosso trono de poder vitorioso.

2. Sede bendito, que sondais as profundezas. * E superior aos querubins vos assentais. * Sede bendito no celeste firmamento. * Sede bendito no celeste firmamento.

8. SEGUNDA LEITURA – 2Cor 13,11-13

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios

11Irmãos:alegrai-vos, trabalhai no vosso aperfeiçoamento, encorajai-vos, cultivai a concórdia, vivei em paz, e o Deus do amor e da paz estará convosco.

12Saudai-vos uns aos outros com o beijo santo. Todos os santos vos saúdam.

13A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx 18)

Aleluia! Aleluia! Aleluia! (bis)

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Divino, ao Deus que é, que era e que vem, pelos séculos. Amém.

10. EVANGELHO (Jo 3,16-18)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

P. 16Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna.

17De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

18Quem nele crê, não é condenado, mas quem não crê, já está condenado, porque não acreditou no nome do Filho unigênito.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. HOMILIA       

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo;
/
nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

13. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, conscientes de que Deus Pai amou tanto o mundo, a ponto de enviar seu Filho para salvá-lo, elevemos nossas preces, movidos pelo Espírito Santo. Rezemos juntos:

T. Fazei-nos viver na comunhão do amor!

1. Ó Deus Pai, fonte do amor e origem da vida, abençoai a Igreja, sacramento de Cristo e serva do Espírito Santo.

2 Iluminai o Papa Beto Bento XVI e nosso Bispo Dom Odilo, os bispos auxiliares e todo o povo da nossa Igreja.

3. Ajudai-nos a fazer de nossas paróquias uma rede de comunidades que representem a comunhão trinitária.

4. Conduzi os povos, por meio de Cristo, aos vossos braços no abraço do Espírito Santo.

5. Ajudai-nos a incluir os excluídos e a viver mais profundamente o mistério da comunhão.

6. Protegei os migrantes em seu sonho de encontrar um lar que seja um sinal da Terra Prometida.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

14. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 19)

1. Ó Trindade imensa e una, * Vossa força tudo cria; * Vossa mão que rege os tempos, antes deles existia.

2. Pai, da graça fonte viva, * Luz da glória de Deus Pai, * Santo Espírito da vida, * que no amor os enlaçais.

3. Só por vós, Trindade Santa, suma origem, todo bem, Todo ser, toda beleza, toda vida se mantém.

4. Nós os filhos adotivos, pela graça consagrados, nos tornemos templos vivos, a vós sempre dedicados.

15. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Senhor nosso Deus, pela invocação do vosso nome, santificai as oferendas de vossos servos e servas, fazendo de nós uma oferenda eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

16. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio MR. p. 380)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai Santo, Deus eterno e todo-poderoso. Com vosso Filho único e o Espírito Santo sois um só Deus e um só Senhor. Não uma única pessoa, mas três pessoas num só Deus. Tudo o que revelastes e nós cremos a respeito de vossa glória atribuímos igualmente ao Filho e ao Espírito Santo. E, proclamando que sois o Deus eterno e verdadeiro, adoramos cada uma das pessoas, na mesma natureza e igual majestade. Unidos à
multidão dos anjos e dos santos, nós vos aclamamos, jubilosos, cantando (dizendo) com toda a Igreja a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda,
nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos
repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja,
enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

17. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Aju­dados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, en­quanto, vivendo a esperança, aguar­damos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

18. CANTO DE COMUNHÃO (CD Fx 20)

1. Deus eterno a vós louvor! * Glória a vossa Majestade! * Anjos e homens com fervor, * vos adoram, Deus Trindade. * /:Cante a terra com amor! * Santo, Santo é o Senhor:/

2. Pai Eterno, a criação * que tirastes vós do nada, * repousando em vossa mão, * um acorde imenso brada: * /: quem me fez foi vosso amor, * glória a vós, Pai Criador!:/

3. Filho eterno, nosso irmão, * vossa morte deu-nos vida, * vosso sangue, salvação. * Toda a Igreja, agradecida, * /:louva, exalta a vós, Jesus, * glória canta a vossa cruz!:/

4. Deus Espírito, Sol de amor, * procedeis do Pai, do Filho. * Vossos dons sempre mandais * a nós pobres que cantamos. * /: Santo, Santo é o Senhor, * Uno e Trino, Deus de amor.:/

19. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Possa valer-nos, Senhor nosso Deus, a comunhão no vosso sacramento, ao proclamarmos nossa fé na Trindade eterna e santa, e na sua indivisível unidade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

20. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!
Amém

21. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR. 525

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus vos abençoe e vos guarde.

T. Amém.

P. Ele vos mostre sua face e se compadeça de vós.

T. Amém.

P. Volva para vós o seu olhar e vos dê a sua paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

22. CANTO FINAL(HL3, p.411 – CO 631)

Povos todos, louvai ao Senhor, Exaltemos, juntos, seu nome e seu louvor!

1. As maravilhas do poder de Deus, por toda a terra, clamam para nós: que ele é grande, onipotente! Louvado seja o Deus da criação!

2. As maravilhas do amor de Deus, por toda a história, clamam para nós: que ele é bondade, misericórdia! Louvado seja o Deus da Salvação!

OPCIONAL

Ó Trindade (HL3 p. 295 – CO 384)

Ó Trindade, vos louvamos, vos louvamos pela vossa comunhão! Que esta mesa favoreça, favoreça nossa comunicação.

1. Contra toda tentação da ganância e do poder, nossas bocas gritem juntas // a palavra do viver!//

2. Na montanha, com Jesus, no encontro com o Pai, recebemos a mensagem: // “Ide ao mundo e o transformai!”//

Músicas: CD Festas Litúrgicas I (Ed. Paulus )

Cantos e Orações  Ed. Vozes

Na próxima quinta-feira, Festa deCorpus Christi, participe das celebrações em sua paróquia ou comunidade.

LEITURAS DA SEMANA: de 20 a 23 de Junho de  2011

l2ª-:Gn 12, 1-9; Sl 32 (33), 12-13. 18-19. 20 e 22 (R/. 12b); Mt 7, 1-5

l3ª-: Gn 13, 2.5-18; Sl 14 (15), 2-3ab. 3cd-4ab. 5 (R/. 1b); Mt 7, 6.12-14

l4ª-: Gn 15, 1-12.17-18; Sl 104 (105), 2-3. 3-4. 6-7. 8-9 (R/. 8a); Mt 7, 15-20

l5ª-: Corpus Christi Dt 8, 2-3.14b-16a;Sl 147 (147B), 12-13. 14-15. 19-20 (R/. 12a); 1Cor 10, 16-17; Jo 6, 51-58

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_pascoa_09domingo_santissima_trindade.htm

Anúncios

• SÃO PAULO • 1 DE JUNHO DE 2008 • ANO 32 • A • Nº. 35 •

janeiro 17, 2011

9º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim. Irmãos e irmãs, a Liturgia de hoje nos convoca à coerência entre o falar e o fazer, o rezar e o agir. Neste sentido, no próximo Domingo, dia da celebração do grande centenário da Arquidiocese, todas as paróquias estão convocadas a contribuir por meio da coleta para a construção da igreja de Santa Paulina, na favela de Heliópolis. Que seja um marco histórico do compromisso com o Reino de Deus e expressão de uma espiritualidade coerente.

1. ABERTURA Sl31(30) (CD VI Fx08)

Ó Senhor olha pra mim, * piedade, estou aflito; * vê minha dor, meu sofrimento *e perdoa meus delitos.

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer os intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamava assim. * Santos todos amem, louvem, * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, peçamos perdão das nossas incoerências. Abramos nosso coração ao arrependimento para que sejamos menos indignos de nos aproximar da mesa do Senhor.

(Silêncio)

P. Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que sois a verdade que ilumina os povos, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso…

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

T. Amém.

 

4. HINO DE LOUVOR (CO 915)

1. Glória a Deus nos altos céus, * paz na terra a seus amados, * a vós louvam, Rei celeste, * os que foram libertados.

Glória a Deus lá nos céus, * e paz aos seus. Amém!

2. Deus e Pai, nós vos louvamos, * adoramos, bendizemos; * damos glória ao vosso nome, * vossos dons agradecemos!

3. Senhor nosso, Jesus Cristo, * Unigênito do Pai, * vós de Deus Cordeiro santo, * nossas culpas perdoai!

4. Vós que estais junto do Pai, * como nosso intercessor, * acolhei nossos pedidos, * atendei nosso clamor!

5. Vós somente, sois o santo, * o Altíssimo, o Senhor, * com o Espírito divino * de Deus Pai no esplendor! Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, cuja providência jamais falha, nós vos suplicamos humildemente: afastai de nós o que é nocivo, e concedei-nos tudo o que for útil. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. As leituras deste Domingo ressaltam a coerência cristã, a partir da espiritualidade bíblico-litúrgica de adequação da vida à Palavra de Deus e à oração da Igreja. Nisto consiste a solidez da casa construída sobre a rocha, símbolo da autenticidade da fé.

6. PRIMEIRA LEITURA (Dt 11, 18.26-28.32)

Leitura do livro do Deuteronômio

Moisés falou ao povo dizendo:

18Incuti estas minhas palavras

em vosso coração e em vossa alma;

amarrai-as, como sinal, em vossas mãos

e colocai-as como faixas sobre a testa.

26Eis que ponho diante de vós bênção e maldição;

27a bênção, se obedecerdes

aos mandamentos do Senhor vosso Deus,

que hoje vos prescrevo;

28a maldição, se desobedecerdes

aos mandamentos do Senhor vosso Deus

e vos afastardes do caminho que hoje vos prescrevo,

para seguirdes outros deuses que não conhecíeis.

32Tende, pois, grande cuidado em cumprir

todos os preceitos e decretos que hoje vos proponho.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 30 (31)

(CD VI – Fx 11)

Senhor, eu ponho em vós a confiança; * sede uma rocha protetora para mim!

1. Senhor, eu ponho em vós a minha esperança; * que eu não fique envergonhado eternamente! * Porque sois justo, defendei-me e libertai-me, * apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

2. Sede uma rocha protetora para mim, * um abrigo bem seguro que me salve! * Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; * por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

3. Mostrai serena a vossa face a vosso servo * e salvai-me pela vossa compaixão! * Fortalecei os corações, tende coragem, * todos vós que ao Senhor vos confiais!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Rm 3,21-25.28)

Leitura da carta de São Paulo aos Romanos

Irmãos,

21agora, sem depender do regime da lei,

a justiça de Deus se manifestou,

atestada pela lei e pelos profetas;

22justiça de Deus essa, que se realiza

mediante a fé em Jesus Cristo,

para todos os que têm a fé.

Pois diante desta justiça não há distinção:

23todos pecaram e estão privados da glória de Deus,

24e a justificação se dá gratuitamente, por sua graça,

em virtude da redenção realizada em Jesus Cristo.

25Deus destinou Jesus Cristo a ser,

por seu próprio sangue,

instrumento de expiação mediante a realidade da fé.

28Com efeito, julgamos que o homem é justificado pela fé,

sem a prática da lei judaica.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 10)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

Todo aquele que me ama, * guardará os meus dizeres * e meu Pai irá amá-lo * e viremos nós a ele!

 

10. EVANGELHO (Mt 7,21-27)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

21“Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’,

entrará no reino dos céus,

mas o que põe em prática

a vontade de meu Pai que está nos céus.

22Naquele dia, muitos vão me dizer:

‘Senhor, Senhor, não foi em teu nome que profetizamos?

Não foi em teu nome que expulsamos demônios?

E não foi em teu nome que fizemos muitos milagres?’

23Então eu lhes direi publicamente:

‘Jamais vos conheci.

Afastai-vos de mim, vós que praticais o mal’.

24Portanto, quem ouve estas minhas palavras

e as põe em prática,

é como um homem prudente,

que construiu sua casa sobre a rocha.

25Caiu a chuva, vieram as enchentes,

os ventos deram contra a casa,

mas a casa não caiu,

porque estava construída sobre a rocha.

26Por outro lado,

quem ouve estas minhas palavras

e não as põe em prática,

é como um homem sem juízo,

que construiu sua casa sobre a areia.

27Caiu a chuva, vieram as enchentes,

os ventos sopraram e deram contra a casa,

e a casa caiu, e sua ruína foi completa!”

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, no próximo Domingo festejaremos o centenário da nossa Arquidiocese. Disponhamo-nos para esse evento tão importante, rezando a oração que nos acompanhou durante todo o tempo preparatório.

ORAÇÃO DO CENTENÁRIO

DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

Senhor, nosso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo,

nós Vos agradecemos pela Igreja que reunistes em São Paulo

e conduzistes com amor ao longo de sua história centenária.

Nós Vos louvamos pelos Pastores que lhe enviastes,

pela perseverança do povo nos caminhos do Evangelho

e por todo testemunho de vida cristã.

Abençoai e iluminai nossa Arquidiocese,

fortalecei-nos na fé, animai nossa esperança e inflamai-nos na caridade;

tornai-nos verdadeiros discípulos e missionários de Jesus Cristo!

Que o Espírito Santo nos conduza na missão;

o Evangelho transforme nossa cidade e nos ensine a partilhar,

com generosidade e alegria, os dons recebidos.

Enviai, Senhor, operários à Vossa messe!

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

São Paulo Apóstolo e Sant’Ana, rogai por nós!

Amém.

 

P. Atendei, ó Pai, as preces do vosso povo, e concedei-nos a graça de jamais nos afastarmos de vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Confiados, ó Deus, no vosso amor de pai, acorremos ao altar com nossas oferendas; dai-nos, por vossa graça, ser purificados pela eucaristia que celebramos. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(MR p.436)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças e bendizer-vos, Senhor, Pai santo, fonte da verdade e da vida, porque, neste domingo festivo, nos acolhestes em vossa casa. Hoje, vossa família, para escutar vossa Palavra e repartir o Pão consagrado, recorda a Ressurreição do Senhor, na esperança de ver o dia sem ocaso, quando a humanidade inteira repousará junto de vós. Então, contemplaremos vossa face e louvaremos sem fim vossa misericórdia. Por isso, cheios de alegria e esperança, unimo-nos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

P. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

P. Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!

P. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

P. E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

P. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os bispos e ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

P. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

P. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

P. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. PAI NOSSO

 

17. CANTO DE COMUNHÃO

(CD VI Fx 07)

Senhor, és a pedra, lagedo seguro, * em que minha casa eu quero firmar. * Que o teu alimento nos dê mais firmeza, * pra sempre a vontade do Pai praticar.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e a seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo tempo sua boca sorria! * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre de minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando. * Provem todos, pra ver como é bom * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam, nenhum mal assalta. * Quem é rico, empobrece e tem fome, * mas, a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo, * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar mais valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade, * vem a paz procurar e seguir!

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, governai pelo vosso espírito aos que nutris com o corpo e sangue do vosso filho. Dai-nos proclamar nossa fé não somente em pala-vras mas também na verdade de nossas ações, para que mere-çamos entrar no reino dos céus. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR 525

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus vos abençoe e vos guarde.

T. Amém.

P. Ele vos mostre sua face e se compadeça de vós.

T. Amém.

P. Volva para vós o seu olhar e vos dê a sua paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém

P. Ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

20. HINO JUBILAR DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO (Ir. Miria T. Kolling)

Cantemos louvor a Ti, Senhor.* Celebra o jubileu * tua Igreja neste chão: * São Paulo a viu, feliz,nascer! * O teu amor se fez história * e pra sempre * “Deus habita esta cidade!” Amém!

1. Ó Deus-Amor, Trindade Santa, * te bendizemos pelo povo, * por seus pastores que, fiéis, * cuidaram de o Evangelho anunciar, * e sem jamais voltar atrás, * testemunharam sua fé!

2. Tua luz e bênção se derramem * sobre esta Igreja centenária! * Inflama-nos no teu amor: * discípulo se faz aos pés da Cruz! * E, missionários de Jesus, * anunciaremos salvação!

3. A Boa Nova do Evangelho * transforme a gente, esta cidade, * e nos ensine a partilhar, * na alegria, os dons, a vida, os bens: * é vocação de um povo irmão * na terra o céu já construir!

4. Senhor, envia operários * à tua bela e grande messe! * Os padroeiros, lá do céu, * supliquem junto a Ti por todos nós! * E em coro canta a nossa voz * seu hino alegre em teu louvor!

Músicas: • Fx (referente ao CD Liturgia VI (Ed. Paulus)

LEITURAS DA SEMANA: de 2 a 8 de junho de 2008

l2a-2Pd 1,2-7; Sl 90(91), 1-2. 14-15ab. 15c-16 (R/. 2b); Mc 12,1-12

l3a-2Pd 3,12-15a.17-18; Sl 89(90), 2. 3-4. 10. 14.16 (R/. 1); Mc 12, 13-17

l4a-2Tm 1, 1-3.6-12; Sl 122(123), 1-2a. 2bcd (R/. 1a); Mc 12, 18-27

l5ª-2Tm 2, 8-15; Sl 24(25), 4-5ab. 8-9. 10.14 (R/. 4a); Mc 12, 28b-34

l6a 2Tm 3,10-17; Sl 118(119),157.160.161.165.166.168 (R/. 165a); Mc 12, 35-37

lSáb. 2Tm 4, 1-8; Sl 70(71), 8-9. 14-15ab. 16-17.22 (R/. cf 15a); Mc 12, 38-44

l10º DTC. Os 6,3-6; Sl 49(50),1.8. 12-13. 14-15 (R/. 23b); Rm 4, 18-25; Mt 9, 9-13

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC09.htm

 


• SÃO PAULO • 25 DE MAIO DE 2008 • ANO 32 • A • Nº. 34 •

janeiro 17, 2011

8º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim. Irmãos e irmãs, neste Domingo somos convidados a celebrar o mistério pascal com o coração livre de tantas preocupações que podem sufocar nossa relação com Deus e com o próximo. Para isto, precisamos retomar a confiança na Providência divina e lançarmo-nos mais ardorosamente na missão de anunciar o Reino de Deus em nossa cidade.

1. ABERTURA SL31(30)

(CD VI Fx08 – HL3 p.121)

O Senhor é meu apoio, * da angústia me livrou; * o Senhor é amigo * e por isso me salvou!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer os intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamei assim. * Santos todos amem, louvem, * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, abramos o nosso coração ao arrependimento diante da necessidade de maior empenho para com o Reino de Deus e da falta de confiança na providência divina. Assim, seremos menos indignos de nos aproximar da mesa do Senhor.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

T. Amém.

4. HINO DE LOUVOR (CO 915)

1. Glória a Deus nos altos céus, * paz na terra a seus amados, * a vós louvam, Rei celeste, * os que foram libertados.

Glória a Deus lá nos céus, * e paz aos seus. Amém!

2. Deus e Pai, nós vos louvamos, * adoramos, bendizemos; * damos glória ao vosso nome, * vossos dons agradecemos!

3. Senhor nosso, Jesus Cristo, * Unigênito do Pai, * vós de Deus Cordeiro santo, * nossas culpas perdoai!

4. Vós que estais junto do Pai, * como nosso intercessor, * acolhei nossos pedidos, * atendei nosso clamor!

5. Vós somente, sois o santo, * o Altíssimo, o Senhor, * com o Espírito divino * de Deus Pai no esplendor! Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Fazei, ó Deus, que os acontecimentos deste mundo decorram na paz que desejais, e vossa Igreja vos possa servir, alegre e tranqüila.

Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Ouçamos com atenção as leituras de hoje, que tocam num ponto central da fé: a confiança na providência de Deus e a nossa entrega pelo seu Reino como prioridade absoluta das nossas preocupações. Somente assim podemos ser verdadeiros servidores de Cristo e administradores dos mistérios de Deus.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 49,14-15)

Leitura do livro do profeta Isaías

– 14Disse Sião: “O Senhor abandonou-me,

o Senhor esqueceu-se de mim!”

15Acaso pode a mulher esquecer-se do filho pequeno,

a ponto de não ter pena do fruto de seu ventre?

Se ela se esquecer,

eu, porém, não me esquecerei de ti.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 61 (62)

(CD VI – fx 11)

Só em Deus a minha alma tem repouso, * só ele é meu rochedo e salvação. (bis)

1. Só em Deus a minha alma tem repouso, * porque dele é que me vem a salvação! * Só ele é meu rochedo e salvação, * a fortaleza, onde encontro segurança!

2. Até quando atacareis um pobre homem, * todos juntos, procurando derrubá-lo, * qual parede que começa a inclinar-se, * ou um muro que está prestes a cair?

3. A minha glória e salvação estão em Deus; * o meu refúgio, a rocha firme é o Senhor! * Povo todo, esperai sempre no Senhor * abri diante dele o coração!

 

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 4,1-5)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

Irmãos,

1que todo o mundo nos considere como servidores de

Cristo e administradores dos mistérios de Deus.

2A este respeito,

o que se exige dos administradores

é que sejam fiéis.

3Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vós

ou por algum tribunal humano.

Nem eu me julgo a mim mesmo.

4É verdade que a minha consciência não me acusa de nada.

Mas não é por isso que eu posso ser considerado justo.

5Quem me julga é o Senhor.

Portanto, não queirais julgar antes do tempo.

Aguardai que o Senhor venha.

Ele iluminará o que estiver escondido nas trevas

e manifestará os projetos dos corações.

Então, cada um receberá de Deus

o louvor que tiver merecido.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 10)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

1. A palavra do Senhor * é viva e eficaz * ele julga os pensamentos * e as intenções do coração.

 

10. EVANGELHO (Mt 6,24-34)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

24Ninguém pode servir a dois senhores:

pois, ou odiará um e amará o outro,

ou será fiel a um e desprezará o outro.

Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro.

25Por isso eu vos digo:

não vos preocupeis com a vossa vida,

com o que havereis de comer ou beber;

nem com o vosso corpo,

com o que havereis de vestir.

Afinal, a vida não vale mais do que o alimento,

e o corpo, mais do que a roupa?

26Olhai os pássaros dos céus:

eles não semeiam, não colhem,

nem ajuntam em armazéns.

No entanto, vosso Pai que está nos céus os alimenta.

Vós não valeis mais do que os pássaros?

27Quem de vós pode prolongar a duração da própria vida,

só pelo fato de se preocupar com isso?

28E por que ficais preocupados com a roupa?

Olhai como crescem os lírios do campo:

eles não trabalham nem fiam.

29Porém, eu vos digo:

nem o rei Salomão, em toda a sua glória,

jamais se vestiu como um deles.

30Ora, se Deus veste assim a erva do campo,

que hoje existe e amanhã é queimada no forno,

não fará ele muito mais por vós, gente de pouca fé?

31Portanto, não vos preocupeis, dizendo:

O que vamos comer? O que vamos beber?

Como vamos nos vestir?

32Os pagãos é que procuram essas coisas.

Vosso Pai, que está nos céus,

sabe que precisais de tudo isso.

33Pelo contrário, buscai em primeiro lugar

o reino de Deus e a sua justiça,

e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo.

34Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã,

pois o dia de amanhã terá suas preocupações!

Para cada dia, bastam seus próprios problemas”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, a Palavra nos convoca ao serviço de Deus e à confiança na sua providência. Por isto, peçamos ao Pai:

T. Ajudai-nos, Senhor, a buscar o Reino e a sua justiça.

1. Pai santo, iluminai os pastores da nossa Igreja, para que sejam o melhor exemplo de fidelidade ao Reino.

2. Olhai todo o povo cristão, para que viva no mistério de Cristo a sua vocação batismal e se comprometa radicalmente com o Reino de Deus.

3. Conduzi a nossa Arquidiocese no seu jubileu centenário, a fim de que o Reino de Deus seja sempre a sua prioridade.

4. Que a nossa celebração do centenário, no dia 8 de junho próximo, seja um grande encontro de louvor a Deus e de unidade eclesial.

(Outras preces comunitárias)

P. Atendei, ó Pai, as preces do vosso povo, e concedei-nos a graça de jamais nos afastarmos de vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, que nos dais o que oferecemos, e aceitais nossa oferta com um gesto de amor, fazei que vossos dons, nossa única riqueza, frutifiquem para nós em prêmio eterno. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(MR, p. 428)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, vosso Filho, que, pelo mistério da sua Páscoa, realizou uma obra admirável. Por ele, vós nos chamastes das trevas à vossa luz incomparável, fazendo-nos passar do pecado e da morte à glória de sermos o vosso povo, sacerdócio régio e nação santa, para anunciar, por todo o mundo, as vossas maravilhas. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos anjos e dos santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

P. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

P. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

P. Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

P. Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM

Eis o mistério da fé!

T. Salvador do mundo, salvai-nos, vós que nos libertastes pela cruz e ressurreição.

P. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

P. Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

P. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

P. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

P. Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

P. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

P. Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

P. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. PAI NOSSO

P. Iluminados pela sabedoria do Evangelho, ousamos dizer:

T. Pai nosso, que estais nos céus…

 

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx 07)

Olhai para os lírios, olhai para as aves, * tão belas e alegres, sem nada faltar. * Buscai a justiça do Reino de Deus, * melhor assistência Ele há de vos dar.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e a seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo tempo sua boca sorria! * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre de minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando. * Provem todos, pra ver como é bom * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam, nenhum mal assalta. * Quem é rico, empobrece e tem fome, * mas, a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo, * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar mais valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade, * vem a paz procurar e seguir!

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Tendo recebido o pão que nos salva, nós vos pedimos, ó Deus, que este sacramento, alimentando-nos na terra, nos faça participar da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA MR 525

20.HINO JUBILAR DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

(Ir. Miria T. Kolling)

Cantemos louvor a Ti, Senhor.* Celebra o jubileu * tua Igreja neste chão: * São Paulo a viu, feliz,nascer! * O teu amor se fez história * e pra sempre * “Deus habita esta cidade!” Amém!

1. Ó Deus-Amor, Trindade Santa, * te bendizemos pelo povo, * por seus pastores que, fiéis, * cuidaram de o Evangelho anunciar, * e sem jamais voltar atrás, * testemunharam sua fé!

2. Tua luz e bênção se derramem * sobre esta Igreja centenária! * Inflama-nos no teu amor: * discípulo se faz aos pés da Cruz! * E, missionários de Jesus, * anunciaremos salvação!

3. A Boa Nova do Evangelho * transforme a gente, esta cidade, * e nos ensine a partilhar, * na alegria, os dons, a vida, os bens: * é vocação de um povo irmão * na terra o céu já construir!

4. Senhor, envia operários * à tua bela e grande messe! * Os padroeiros, lá do céu, * supliquem junto a Ti por todos nós! * E em coro canta a nossa voz * seu hino alegre em teu louvor!

ORAÇÃO DO CENTENÁRIO

DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO

 

Senhor, nosso Deus, Pai, Filho e Espírito Santo,

Nós Vos agradecemos pela Igreja que reunistes em São Paulo

E conduzistes com amor ao longo de sua história centenária.

Nós Vos louvamos pelos Pastores que lhe enviastes,

Pela perseverança do povo nos caminhos do Evangelho

E por todo testemunho de vida cristã.

Abençoai e iluminai nossa Arquidiocese,

Fortalecei-nos na fé, animai nossa esperança e inflamai-nos na caridade;

Tornai-nos verdadeiros discípulos e missionários de Jesus Cristo!

Que o Espírito Santo nos conduza na missão;

O Evangelho transforme nossa cidade e nos ensine a partilhar,

Com generosidade e alegria, os dons recebidos.

Enviai, Senhor, operários à Vossa messe!

Nossa Senhora da Assunção, rogai por nós!

São Paulo Apóstolo e Sant’Ana, rogai por nós!

Amém.

Músicas: • Fx (referente ao CD Liturgia VI (Ed. Paulus)

 

 

Anote em sua agenda para não perder as grandes comemorações do Centenário da Arquidiocese

 

7 de junho, sábado: evento cultural no Teatro Municipal de São Paulo às 21:00 h.

8 de junho, domingo: A grande Celebração do Centenário no Estádio do Pacaembu, 14:00h: Apresentação musical. 15:00h: Missa solene.

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de 26 de maio a 1º de junho de 2008

l2ª-1Pd 1, 3-9; Sl 110(111), 1-2. 5-6. 9.10c (R/. 5b); Mc 10,17-27

l3ª-1Pd 1,10-16; Sl 97(98), 1.2-3ab. 3c-4 (R/. 2a); Mc, 10, 28-31

l4ª-1Pd 1,18-25; Sl 147(147B),12-13.14-15.19-20 (R/. 12a); Mc 10, 32-45

l5ª-1Pd 2, 2-5.9-12; Sl 99(100), 2. 3. 4. 5 (R/. 2c); Mc 10, 46-52

l6a- Dt 7, 6-11; Sl 102(103), 1-2. 3-4. 6-7. 8 10 (R/. 17); 1Jo 4, 7-16; Mt 11, 25-30

lSáb. Sf 3,14-18 ou Rm 12,9-16b; Cânt.: Is 12,2-3.4bcd.5-6(R/. 6b); Lc 1,39-56

l9º DTC : Dt 11,18.26-28.32; Sl 30(31), 2-3a. 3bc-4. 17.25 (R/. 2.3b); Rm 3, 21-25a.28; Mt 7, 21-27

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC08.htm

 


• SÃO PAULO • 20 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 02 • Nº 17 • A

janeiro 17, 2011

7º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Neste domingo, a liturgia continua apresentando Jesus na perspectiva messiânica da plenitude do cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus. Sendo assim, o seguimento de Jesus exige inteira dedicação ao Reino de Deus. Por isso, a santidade dos cristãos é o diferencial diante dos valores do senso comum, já que o amor é radicalmente exigente. No entanto, não devemos nos esquecer de que essa perfeição depende da graça de Deus e não exatamente do esforço humano. Por isso Jesus pode exigir de nós um amor radical e transformador.

1. ABERTURA Sl 31(30)

(CD VI, Fx 8 – H 3, p. 120 )

Confiei em teu amor, * tu me salvas e eu me alegro, * ao Senhor eu cantarei * pelo bem que me tem feito!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer aos intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito, meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamava assim. * Santos todos amem, louvem * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Certamente somos devedores diante de Deus e da Igreja, pois não temos seguido com rigor os princípios éticos do Reino. Peçamos perdão.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém!

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, procurando conhecer sempre o que é reto, realizemos vossa vontade em nossas palavras e ações. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Abramos os nossos ouvidos às leituras que, neste domingo, a liturgia nos oferece como alimento salutar para a nossa santificação.

6.PRIMEIRA LEITURA (Lv 19,1-2.17-18):

Leitura do livro do Levítico

– 1O Senhor falou a Moisés, dizendo:

2”Fala a toda a comunidade dos filhos de Israel,

e dize-lhes:

‘Sede santos, porque eu, o Senhor vosso Deus, sou santo.

17Não tenhas no coração ódio contra teu irmão.

Repreende o teu próximo,

para não te tornares culpado de pecado por causa dele.

18Não procures vingança, nem guardes rancor

dos teus compatriotas.

Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Eu sou o Senhor’”.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (103/102) (CD VI Fx 6 – H L 3, p. 134/135)

Bendize, ó minha alma, ao Senhor, * pois ele é bondoso e compassivo.

1. Bendize, ó minha alma, ao Senhor * e todo o meu ser seu santo nome! * Bendize, ó minha alma, ao Senhor, * não te esqueças de nenhum de seus favores!

2. Pois ele te perdoa toda culpa * e cura toda a tua enfermidade; * da sepultura ele salva a tua vida * e te cerca de carinho e compaixão.

3. O Senhor é indulgente, é favorável, * é paciente, é bondoso e compassivo. * Não nos trata como exigem nossas faltas * nem nos pune em proporção às nossas culpas.

4. Quanto dista o nascente do poente, * tanto afasta para longe nossos crimes. * Como um pai se compadece de seus filhos, * o Senhor tem compaixão dos que o temem.

 

8. SEGUNDA LEITURA : (1Cor 3,16-23)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– Irmãos,

16acaso não sabeis que sois santuário de Deus

e que o Espírito de Deus mora em vós?

17Se alguém destruir o santuário de Deus,

Deus o destruirá,

pois o santuário de Deus é santo,

e vós sois esse santuário.

18Ninguém se iluda:

se algum de vós pensa que é sábio

nas coisas deste mundo,

reconheça sua insensatez,

para se tornar sábio de verdade;

19pois a sabedoria deste mundo

é insensatez diante de Deus.

Com efeito, está escrito:

“Aquele que apanha os sábios em sua própria astúcia”,

20e ainda:

“O Senhor conhece os pensamentos dos sábios;

sabe que são vãos”.

21Portanto,

que ninguém ponha a sua glória em homem algum.

Com efeito, tudo vos pertence:

22Paulo, Apolo, Cefas,

o mundo, a vida, a morte, o presente, o futuro;

tudo é vosso,

23mas vós sois de Cristo,

e Cristo é de Deus.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

É perfeito ao amor de Deus em quem guarda sua Palavra!

 

10. EVANGELHO (Mt 5,38-48)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

38”Vós ouvistes o que foi dito:

‘Olho por olho e dente por dente!’

39Eu, porém, vos digo:

Não enfrenteis quem é malvado!

Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita,

oferece-lhe também à esquerda!

40Se alguém quiser abrir um processo

para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!

41Se alguém te forçar a andar um quilômetro,

caminha dois com ele!

42Dá a quem te pedir

e não vires as costas a quem te pede emprestado.

43Vós ouvistes o que foi dito:

‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’

44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos

e rezai por aqueles que vos perseguem!

45Assim, vos tornareis filhos

do vosso Pai que está nos céus,

porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons,

e faz cair a chuva sobre justos e injustos.

46Porque, se amais somente aqueles que vos amam,

que recompensa tereis?

Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?

47E se saudais somente os vossos irmãos,

o que fazeis de extraordinário?

Os pagãos não fazem a mesma coisa?

48Portanto, sede perfeitos

como o vosso Pai celeste é perfeito”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Apresentemos a Deus as preces da Igreja reunida, na certeza de que dele recebemos a força para a nossa santificação. Por isso, rezemos:

T. Santificai, Senhor, vosso povo!

1. Santificai a vossa Igreja, para que ela santifique o mundo.

2. Santificai nossas comunidades, para que o amor reine na cidade.

3. Santificai nossos corações para que haja paz nas famílias.

4. Santificai nossa juventude, para que criem novas relações sociais.

5. Santificai nossos governantes, para que haja paz no País.

6. Santificai os que têm influência, para que o amor vença o ódio.

7. Santificai os que ensinam, para que aumentem a sabedoria e a consciência.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ao celebrar com reverência vossos mistérios, nós vos suplicamos, ó Deus, que os dons oferecidos em vossa honra sejam úteis à nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. MR, p. 432)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Vós criastes o universo e dispusestes os dias e as estações. Formastes o homem e a mulher à vossa imagem, e a eles submetestes toda a criação. Libertastes os fiéis do pecado e lhes destes o poder de vos louvar, por Cristo, Senhor nosso. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx – 7 – HL 3, p. 248/249 )

Se amam somente quem ama vocês * se só querem o bem aos que bem lhes querem, * me digam, vocês, pergunta o Senhor, que prêmio terão, se assim só fizerem?

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso, concedei-nos alcançar a salvação eterna, cujo penhor recebemos neste sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO ao Nosso Patrono

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (HL3, p.441, CO 795)

Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

1. E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás ao meu lado, Senhor, * o que, então, podereis eu temer?

 

CANTOS: CD VI Ed .PAULUS

Hinário Litúrgico III  – Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 21 A 27 DE FEVEREIRO DE 2011

 

l2ª-: Eclo 1, 1-10; Sl 92 (93), 1ab. 1c-2. 5 (R/. 1a); Mc 9, 14-29

l3ª-: 1Pd 5, 1-4; Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R/. 1); Mt 16, 13-19

l4ª-: Eclo 4, 12-22 (gr. 11-19); Sl 118 (119), 165. 168. 171. 174. 175 (R/. 165a); Mc 9, 38-40

l5ª-: Eclo 5, 1-10 (gr. 1-8); Sl 1, 1-2. 3. 4. 6 (R/. Sl 39 [40], 5a); Mc 9, 41-50

l6ª-: Eclo 6, 5-17; Sl 118 (119), 12. 16. 18. 27. 34. 35 (R/. 35a); Mc 10, 1-12

lSab.: Eclo 17, 1-13 (gr. 1-15); Sl 102 (103), 13-14. 15-16. 17-18a (R/. cf. 17); Mc 10, 13-16

l8º DOM. TC Is 49, 14-15; Sl 61 (62), 2-3. 6-7. 8-9ab (R/. 2a. 3a); 1Cor 4, 1-5; Mt 6, 24-34 (Confiança no Pai)

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC07.htm

 


• SÃO PAULO • 13 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • LT. 02 • Nº 16 • A

janeiro 17, 2011

6º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Estamos dentro da perspectiva messiânica do pleno cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus na pessoa de Jesus. Hoje, a liturgia nos sugere que o seguimento de Jesus leve a uma radical adesão ao bem e a um ferrenho combate ao mal. Isso deve nos questionar em nossas atitudes no mundo e nos colocar sempre alertas para testemunharmos com nossas vidas o amor incondicional que recebemos de Jesus

1. ABERTURA Sl 31(30) (cd VI, Fx 8; H 3, p. 121)

Sê a rocha que me abriga, * casa forte que me salva; * para honra do teu nome * és o guia que me ampara!

1. Ponho em Deus minha esperança, * que eu não seja envergonhado. * Já que és justo, me defende; * sei que vou ser libertado. * Vem ouvir a minha voz, * eu estou angustiado!

2. Sê pra mim uma rocha firme, * sê pra mim seguro abrigo, * sê pra mim uma fortaleza. * Me orienta e eu vou contigo. * Eu te entrego o meu espírito * desde agora, eu te bendigo.

3. Confiando em tua face, * vão vencer aos intrigantes. * Recebidos em tua tenda, * proteção terão constante. * Sê bendito, meu Senhor, * sê bendito em todo instante.

4. Eu dizia na aflição: * “Deus não quer saber de mim”. * Vejo agora que me ouviu, * quando eu reclamava assim. * Santos todos amem, louvem * o Senhor até o fim!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que prometestes permanecer nos corações sinceros e retos, dai-nos, por vossa graça, viver de tal modo, que possais habitar em nós. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos a Palavra de Deus com um coração de discípulos, para que nossos passos sejam iluminados pela sabedoria divina. Dessa forma, realizaremos mais profundamente nosso encontro com o Senhor.

6. PRIMEIRA LEITURA (Eclo 15,16-21)

Leitura do livro do Eclesiástico –

16Se quiseres observar os mandamentos, eles te guardarão;

se confias em Deus, tu também viverás.

17Diante de ti, ele colocou o fogo e a água;

para o que quiseres, tu podes estender a mão.

18Diante do homem estão a vida e a morte, o bem e o mal;

ele receberá aquilo que preferir.

19A sabedoria do Senhor é imensa,

ele é forte e poderoso e tudo vê continuamente.

20Os olhos do Senhor estão voltados para os que o temem.

Ele conhece todas as obras do homem.

21Não mandou a ninguém agir como ímpio

e a ninguém deu licença de pecar.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (118/119) (CD VI Fx 6) (H L 3, p. 134/135)

Feliz o homem sem pecado em seu caminho, * que na lei do Senhor Deus vai progredindo!

1. Feliz o homem sem pecado em seu caminho * que na lei do Senhor Deus vai progredindo! * Feliz o homem que observa seus preceitos * e de todo o coração procura a Deus!

2. Os vossos mandamentos vós nos destes, * para serem fielmente observados. * Oxalá, seja bem firme a minha vida * em cumprir vossa vontade e vossa lei!

3. Sede bom com vosso servo e viverei * e guardarei vossa palavra, ó Senhor. * Abri meus olhos e então contemplarei * as maravilhas que encerra a vossa lei.

5. Ensinai-me a viver vossos preceitos; * quero guardá-los fielmente até o fim! * Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei * e de todo coração a guardarei.

 

8. SEGUNDA LEITURA : (1Cor 2,6-10):

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– Irmãos,

6entre os perfeitos nós falamos de sabedoria,

não da sabedoria deste mundo

nem da sabedoria dos poderosos deste mundo,

que, afinal, estão votados à destruição.

7Falamos, sim, da misteriosa sabedoria de Deus,

sabedoria escondida, que, desde a eternidade,

Deus destinou para nossa glória.

8Nenhum dos poderosos deste mundo

conheceu essa sabedoria.

Pois, se a tivessem conhecido,

não teriam crucificado o Senhor da glória.

9Mas, como está escrito,

“o que Deus preparou para os que o amam

é algo que os olhos jamais viram

nem os ouvidos ouviram

nem coração algum jamais pressentiu”.

10A nós Deus revelou esse mistério

através do Espírito.

Pois o Espírito esquadrinha tudo,

mesmo as profundezas de Deus.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(CD VI Fx 3; H 3, p. 211/212)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

Eu te louvo, ó Pai santo, * Deus do céu, Senhor da terra: * Os mistérios do teu Reino * aos pequenos, Pai, revelas!

 

10. EVANGELHO (Mt 5,17-37)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

17”Não penseis que vim abolir a lei e os profetas.

Não vim para abolir,

mas para dar-lhes pleno cumprimento.

18Em verdade, eu vos digo:

antes que o céu e a terra deixem de existir,

nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei,

sem que tudo se cumpra.

19Portanto, quem desobedecer

a um só destes mandamentos, por menor que seja,

e ensinar os outros a fazerem o mesmo,

será considerado o menor no Reino dos Céus.

Porém, quem os praticar e ensinar

será considerado grande no reino dos céus.

20Porque eu vos digo:

Se a vossa justiça não for maior

que a justiça dos mestres da lei e dos fariseus,

vós não entrareis no Reino dos Céus.

21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos:

‘Não matarás!

Quem matar será condenado pelo tribunal’.

22Eu, porém, vos digo:

todo aquele que se encoleriza com seu irmão

será réu em juízo;

quem disser ao seu irmão: ‘patife!’

será condenado pelo tribunal;

quem chamar o irmão de ‘tolo’

será condenado ao fogo do inferno.

23Portanto, quando tu estiveres levando

a tua oferta para o altar,

e aí te lembrares que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

24deixa a tua oferta aí diante do altar,

e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão.

Só então vai apresentar a tua oferta.

25Procura reconciliar-te com teu adversário,

enquanto caminha contigo para o tribunal.

Senão o adversário te entregará ao juiz,

o juiz te entregará ao oficial de justiça,

e tu serás jogado na prisão.

26Em verdade eu te digo: daí não sairás,

enquanto não pagares o último centavo.

27Ouvistes o que foi dito:

‘Não cometerás adultério’.

28Eu, porém, vos digo:

Todo aquele que olhar para uma mulher,

com o desejo de possuí-la,

já cometeu adultério com ela no seu coração.

29Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado,

arranca-o e joga-o para longe de ti!

De fato, é melhor perder um de teus membros,

do que todo o teu corpo ser jogado no inferno.

30Se a tua mão direita é para ti ocasião de pecado,

corta-a e joga-a para longe de ti!

De fato, é melhor perder um dos teus membros,

do que todo o teu corpo ir para o inferno.

31Foi dito também:

‘Quem se divorciar de sua mulher,

dê-lhe uma certidão de divórcio’.

32Eu, porém, vos digo:

Todo aquele que se divorcia de sua mulher,

a não ser por motivo de união irregular,

faz com que ela se torne adúltera;

e quem se casa com a mulher divorciada

comete adultério.

33Vós ouvistes também o que foi dito aos antigos:

‘Não jurarás falso’,

mas ‘cumprirás os teus juramentos feitos ao Senhor’.

34Eu, porém, vos digo:

Não jureis de modo algum:

nem pelo céu, porque é o trono de Deus;

35nem pela terra,

porque é o suporte onde apóia os seus pés;

nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei.

36Não jures tão pouco pela tua cabeça,

porque tu não podes tornar branco ou preto

um só fio de cabelo.

37Seja o vosso ‘sim’: ‘Sim’,

e o vosso ‘não’: ‘Não’.

Tudo o que for além disso vem do maligno.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Apresentemos ao Pai nossas humildes preces, na certeza de que, em sua infinita misericórdia, nos atenderá. Rezemos juntos.

T. Ajudai-nos a viver radicalmente o amor!

1. Pai Santo, protegei a Igreja, para que seja um sinal inconfundível do vosso amor.

2. Iluminai os governantes em sua missão de promover a justiça e proteger os direitos.

3. Consolai os mais necessitados por meio da vossa graça e da nossa presença atuante.

4. Dai-nos ouvidos de discípulo e coração de missionário para atuarmos em nossa pastoral.

5. Concedei ao vosso povo viver profundamente os ensinamentos de Jesus.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 9)

A vós, Senhor, apresentamos estes dons: * o pão e o vinho, aleluia!

1. Que poderei retribuir ao Senhor Deus por * tudo aquilo que ele fez em meu favor?

2. Elevo o cálice da minha salvação, * invocando o nome santo do Senhor.

3. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor * na presença de seu povo reunido.

4. Por isso oferto um sacrifício de louvor, * invocando o nome santo do Senhor.

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ó Deus, que este sacrifício nos purifique e renove, e seja fonte de eterna recompensa para os que fazem a vossa vontade. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p.428)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, vosso Filho, que, pelo mistério da sua Páscoa, realizou uma obra admirável. Por ele, vós nos chamais das trevas à vossa luz incomparável, fazendo-nos passar do pecado e da morte à glória de sermos o vosso povo, sacerdócio régio e nação santa, para anunciar, por todo o mundo, as vossas maravilhas. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos anjos e dos santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidio­cese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos, com amor e confiança, a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas …

T. Cordeiro de Deus …

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (CD VI Fx – 7) – (HL 3, p. 248/249)

Aquele que faz, aquele que ensina * os teus mandamentos, tua lei, ó Senhor, * no reino do céu bem visto será, * no reino do céu será o maior.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que nos fizestes provar as alegrias do céu, dai-nos desejar sempre o alimento que nos traz a verdadeira vida. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

Por conta de quem preside

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

Quero ouvir teu apelo, Senhor, * ao teu chamado de amor responder. * Na alegria te quero servir, * e anunciar o teu Reino de Amor!

1. E pelo mundo eu vou, cantando teu Amor, * pois disponível estou, * para servir-te Senhor! (bis)

2. Dia a dia, tua graça me dás, * nela se apóia o meu caminhar. * Se estás ao meu lado, Senhor, * o que, então, podereis eu temer?

 

CANTOS: Hinário Litúrgico III-  CD VI Ed. Paulus – Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 14 A 20 DE FEVEREIRO DE 2011

 

l2ª- Gn 4, 1-15.25; Sl 49 (50), 1 e 8. 16bc-17. 20-21 (R/. 14a); Mc 8, 11-13

l3ª- Gn 6, 5-8; 7, 1-5.10; Sl 28 (29), 1a e 2. 3ac-4. 3b e 9b-10 (R/. 11b); Mc 8, 14-21

l4ª- Gn 8, 6-13. 20-22; Sl 115 (116 B), 12-13. 14-15. 18-19 (R/. 17a); Mc 8, 22-26

l5ª- Gn 9, 1-13; Sl 101 (102), 16-18. 19-21. 29. 22-23 (R/. 20b); Mc 8, 27-33

l6ª- Gn 11, 1-9; Sl 32 (33), 10-11. 12-13. 14-15 (R/. 12b); Mc 8, 34 – 9, 1

lSab. Hb 11, 1-7; Sl 144 (145), 2-3. 4-5. 10-11(R/. cf. 1b); Mc 9, 2-13

l 7º DOM.TC Lv 19, 1-2. 17-18; Sl 102 (103), 1-2. 3-4. 8. 10. 12-13 (R/. 1a. 8b); 1Cor 3, 16-23; Mt 5, 38-48

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC06.htm

 


• SÃO PAULO • 6 DE FEVEREIRO DE 2011 • ANO 35 • LT. 02 • Nº 15 • A

janeiro 17, 2011

5º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Na perspectiva messiânica de que o pleno cumprimento da Lei e dos mandamentos de Deus realiza-se na pessoa de Jesus, a liturgia de hoje apresenta nossa verdadeira vocação: ser luz e sal no mundo. Isso corresponde ao que os profetas do Antigo Testamento qualificavam de urgência fundamental: praticar a justiça e viver o amor. Somente assim nossa presença, como seguidores de Jesus, iluminará os caminhos escuros dominados pelo egoísmo e dará novamente sabor à vida na terra.

1. ABERTURA Sl 94(95)

(H L 3, p. 120 ; CD VI, Fx 1)

Vão entrando e de joelhos * ao Senhor nós adoremos, * pois é Ele o nosso Criador, * nosso Deus, e somos dele.

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * proclamando seu louvor. * Ele é o Rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: abismos, montes, * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos, * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Certamente somos devedores diante de Deus e da Igreja, pois não temos seguido com rigor os princípios éticos do Reino. Peçamos perdão.

(Silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Velai, ó Deus, sobre a vossa família, com incansável amor; e, como só confiamos na vossa graça, guardai-nos sob a vossa proteção. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos com atenção as leituras de hoje, a fim de acolher com alegria os ensinamentos de Jesus e transformar a nossa vida em oferta agradável a Deus:

6.PRIMEIRA LEITURA (Is 58,7-10)

Leitura do livro do profeta Isaías

– Assim diz o Senhor,

7reparte o pão com o faminto,

acolhe em casa os pobres e peregrinos.

Quando encontrares um nu, cobre-o,

e não desprezes a tua carne.

8Então, brilhará tua luz como a aurora

e tua saúde há de recuperar-se mais depressa;

à frente caminhará tua justiça

e a glória do Senhor te seguirá.

9Então invocarás o Senhor e ele te atenderá,

pedirás socorro, e ele dirá: “Eis-me aqui”.

Se destruíres teus instrumentos de opressão,

e deixares os hábitos autoritários

e a linguagem maldosa;

10se acolheres de coração aberto o indigente

e prestares todo o socorro ao necessitado,

nascerá nas trevas a tua luz

e tua vida obscura será como o meio-dia.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL (112/111) (CD VI Fx 6) (H L 3, p. 134/135)

Uma luz brilha nas trevas para o justo, * permanece para sempre o bem que fez. (bis)

1. Ele é correto, generoso e compassivo, * como luz brilha nas trevas para os justos.Feliz o homem caridoso e prestativo, * que resolve seus negócios com justiça.

2. Porque jamais vacilará o homem justo, * sua lembrança permanece eternamente. * Ele não teme receber notícias más: * confiando em Deus, seu coração está seguro.

3. Seu coração está tranqüilo e nada teme, * ele reparte com os pobres os seus bens; * permanece para sempre o bem que fez * e crescerão a sua glória e seu poder.

 

8. SEGUNDA LEITURA (1Cor 2,1-5)

Leitura da primeira carta de Paulo aos Coríntios

– 1Irmãos, quando fui à vossa cidade

anunciar-vos o mistério de Deus,

não recorri a uma linguagem elevada

ou ao prestígio da sabedoria humana.

2Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma,

a não ser Jesus Cristo,

e este, crucificado.

3Aliás, eu estive junto de vós,

com fraqueza e receio, e muito tremor.

4Também a minha palavra e a minha pregação

não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria,

mas eram uma demonstração do poder do Espírito,

5para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus,

e não na sabedoria dos homens.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (CD VI Fx 3; H 3, p. 211/212)

Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia (bis)

1. Pois eu sou a Luz do mundo, * quem nos diz é o Senhor, * /: E vai ter a Luz da vida * quem se faz meu seguidor!:/ (Jo 8,12)

 

10. EVANGELHO (Mt 5,1-12a)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos:

13“Vós sois o sal da terra.

Ora, se o sal se tornar insosso,

com que salgaremos?

Ele não servirá para mais nada,

senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.

14Vós sois a luz do mundo.

Não pode ficar escondida uma cidade

construída sobre um monte.

15Ninguém acende uma lâmpada, e a coloca

debaixo de uma vasilha, mas sim, num candeeiro,

onde brilha para todos que estão na casa.

16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens,

para que vejam as vossas boas obras

e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

– Palavra da salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Elevemos ao Pai nossas humildes preces, suplicando-lhe a graça de sermos fiéis testemunhas de Jesus, sal e luz no mundo. Rezemos juntos:

T. Atendei, Senhor, ao nosso clamor.

1. Renovai, Senhor, a vossa Igreja, para que seja, cada vez mais, sal e luz no mundo.

2. Iluminai os governantes, para que conduzam a vida social de forma justa e participativa.

3. Socorrei as vítimas da injustiça e do pecado social.

4. Revigorai os nossos sonhos e redobrai nossa capacidade de lutar por eles.

5. Fazei que a nossa Igreja local seja sal e luz na cidade.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 4)

De mãos estendidas, ofer­tamos, o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor, * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Senhor nosso Deus, que criastes o pão e o vinho para alimento da nossa fraqueza, concedei que se tornem para nós sacramento da vida eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III
(Pref. MR, p. 429)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Compadecendo-se da fraqueza humana, ele nasceu da Virgem Maria. Morrendo na Cruz, ele nos libertou da morte. Ressuscitando dos mortos, ele nos garantiu a vida eterna. Por ele, os anjos celebram a vossa grandeza, os santos proclamam a vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos aos seus louvores, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que crias­tes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMIS­­­SÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. O Senhor nos comunicou o seu Espírito. Com a confiança e a liberdade de filhos e filhas, rezemos juntos:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33) (HL 3, p. 248/249 – CD VI Fx – 7)

Senhor, nós queremos ser luz para o mundo, * que vive nas trevas, andando no escuro. * Queremos ser sal, levando pra todos * o gosto da vida, num mundo tão duro.

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando, * provem todos, pra ver como é bom, * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos, adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, vós quisestes que participássemos do mesmo pão e do mesmo cálice; fazei-nos viver de tal modo unidos em Cristo, que tenhamos a alegria de produzir muitos frutos para a salvação do mundo. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar ao Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a Boa Nova da justiça anunciou. * O cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, das correntes, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

4. Cidade e campo se transformarão, * jovens unidos na esperança gritarão. * A força nova é o poder do amor, * nossa fraqueza é a força em Deus libertador!

CANTOS: CD VI Ed. Paulus ; Hinário Litúrgico III ; Cantos e Orações (CO) Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 7 A 13 DE FEVEREIRO DE 2011

l2ª-: Gn 1, 1-19; Sl 103 (104), 1-2a. 5-6. 10 e 12. 24 e 35c (R/. 31b); Mc 6, 53-56

l3ª-: Gn 1, 20 – 2, 4ª; Sl 8, 4-5. 6-7. 8-9 (R/. 2a); Mc 7, 1-13

l4ª-: Gn 2, 4b-9.15-17; Sl 103 (104), 1-2a. 27-28. 29bc-30 (R/. 1a); Mc 7, 14-23

l5ª-: Gn 2, 18-25; Sl 127 (128), 1-2. 3. 4-5 (R/. cf. 1a); Mc 7, 24-30

l6ª-: Gn 3, 1-8; Sl 31 (32), 1-2. 5. 6. 7 (R/. 1a); Mc 7, 31-37

lSab-: Gn 3, 9-24; Sl 89 (90), 2. 3-4. 5-6. 12-13 (R/. 1); Mc 8, 1-10

l6º DOM.TC. Eclo 15, 16-21 (gr. 15-20); Sl 118 (119), 1-2. 4-5. 17-18. 33-34 (R/. 1); 1Cor 2, 6-10; Mt 5, 17-37

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC05.htm

 


• SÃO PAULO • 30 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 • Lt. 02 • Nº 14 • A

janeiro 17, 2011

4º DOMINGO DO TEMPO COMUM

Anim: Irmãos e irmãs, nesta reunião dominical, Jesus nos conduz à montanha sagrada onde proclamou as bem-aventuranças. Na verdade, os bem-aventurados do Novo Testamento fazem parte daquele punhado de humildes e pobres, o resto de Israel que não se corrompeu e ficou fiel até o fim. É daí que a Igreja herda sua característica para desempenhar sua vocação apostólica. Assim, ela desenvolverá um serviço qualificado ao Reino de Deus e resplandecerá como sacramento de Cristo no mundo.

1. ABERTURA Sl 94(95) (CD VI, Fx 1) H 3,p. 120

Ó Senhor, salva teus filhos * e reúne os espalhados, * para que te celebremos, * nós, em ti, glorificados!

1. Venham todos, com alegria, * aclamar nosso Senhor, * caminhando ao seu encontro, * proclamando seu louvor. * Ele é o Rei dos reis * e dos deuses o maior.

2. Tudo é dele: abismos, montes, * mar e terra ele formou. * De joelhos adoremos * este Deus que nos criou, * pois nós somos seu rebanho * e ele é nosso pastor.

3. Ninguém feche o coração, * escutemos sua voz. * Não sejamos tão ingratos, * tal e qual nossos avós. * Mereçamos o que ele * tem guardado para nós.

4. Glória ao Pai que nos acolhe * e a seu Filho Salvador. * Igualmente demos glória * ao Espírito de amor. * Hoje e sempre, eternamente, * cantaremos seu louvor.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos as nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. HINO DE LOUVOR

(Preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei-nos, Senhor nosso Deus, adorar-vos de todo o coração, e amar todas as pessoas com verdadeira caridade. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim: Ouçamos com atenção as leituras que seguem, a fim de participarmos ativamente do Banquete do Cordeiro e nos comprometer mais profundamente com a ética do Evangelho.

6.PRIMEIRA LEITURA ( Sf 2,3; 3,12-13)

Leitura da Profecia de Sofonias.

3Buscai o Senhor, humildes da terra,

que pondes em prática seus preceitos;

praticai a justiça, procurai a humildade;

talvez achareis um refúgio

no dia da cólera do Senhor.

12E deixarei entre vós

um punhado de homens humildes e pobres.

E no nome do Senhor porá sua esperança

o resto de Israel.

13Eles não cometerão iniqüidades

nem falarão mentiras;

não se encontrará em sua boca

uma língua enganadora;

serão apascentados e repousarão,

e ninguém os molestará.

-Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 145(146) (H L 3, P. 134/135) (CD VI Fx 6)

Felizes os pobres em espírito, * porque deles é o Reino dos Céus.

1. O Senhor é fiel para sempre, * faz justiça aos que são oprimidos; * Ele dá alimento aos famintos, * é o Senhor quem liberta os cativos.

2. O Senhor abre os olhos aos cegos, * o Senhor faz erguer-se o caído; * o Senhor ama aquele que é justo, * é o Senhor quem protege o estrangeiro.

3. Ele ampara a viúva e o órfão, * mas confunde os caminhos dos maus. * O Senhor reinará para sempre, * ó Sião, o teu Deus reinará!

 

8. SEGUNDA LEITURA : 1Cor 1, 26-31

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

26Considerai vós mesmos, irmãos,

como fostes chamados por Deus.

Pois entre vós não há muitos sábios de sabedoria humana

nem muitos poderosos nem muitos nobres.

27Na verdade,

Deus escolheu o que o mundo considera como estúpido,

para assim confundir os sábios;

Deus escolheu o que o mundo considera como fraco,

para assim confundir o que é forte;

28Deus escolheu o que para o mundo

é sem importância e desprezado,

o que não tem nenhuma serventia,

para assim mostrar a inutilidade

do que é considerado importante,

29para que ninguém possa gloriar-se diante dele.

30É graças a ele que vós estais em Cristo Jesus,

o qual se tornou para nós, da parte de Deus:

sabedoria, justiça, santificação e libertação,

31para que, como está escrito,

“quem se gloria, glorie-se no Senhor”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Meus discípulos, alegrai-vos, * exultai de alegria, * /:pois bem grande é a recompensa, * que, de Deus, tereis um dia!:/

 

10. EVANGELHO (Mt 5,1-12a)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós Senhor.

P. Naquele tempo,

1vendo Jesus as multidões, subiu ao monte e sentou-se.

Os discípulos aproximaram-se,

2e Jesus começou a ensiná-los:

3“Bem-aventurados os pobres em espírito,

porque deles é o reino dos céus.

4Bem-aventurados os aflitos,

porque serão consolados.

5Bem-aventurados os mansos,

porque possuirão a terra.

6Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça,

porque serão saciados.

7Bem-aventurados os misericordiosos,

porque alcançarão misericórdia.

8Bem-aventurados os puros de coração,

porque verão a Deus.

9Bem-aventurados os que promovem a paz,

porque serão chamados filhos de Deus.

10Bem-aventurados os que são perseguidos

por causa da justiça,

porque deles é o reino dos céus.

11Bem-aventurados sois vós, quando os injuriarem

e perseguirem, e mentindo,

disserem todo tipo de mal contra vós, por causa de mim.

12Alegrai-vos e exultai,

porque será grande a vossa recompensa nos céus.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso,

T. Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor; que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo, na Santa Igreja Católica; na comunhão dos santos; na remissão dos pecados; na ressurreição da carne; na vida eterna. Amém.

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Como bem-aventurados do Reino e porção legítima do novo Povo de Israel, apresentemos ao Pai nossas humildes preces, suplicando confiantes:

T. Atendei, Senhor, ao clamor do vosso Povo.

1. Abençoai a vossa Igreja, que peregrina neste mundo como serva e seguidora de Jesus.

2. Iluminai os detentores do poder na terra, para que sirvam com humildade e não se deixem corromper.

3. Socorrei os mais pobres e necessitados, para que não sucumbam ao império do mal.

4. Fazei-nos humildes praticantes das bem-aventuranças proclamadas por Jesus.

5. Ajudai o mundo inteiro a seguir o caminho da justiça e da paz.

(outras preces da comunidade)

P. Tudo isto vos pedimos, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(CD VI Fx 4)

De mãos estendidas, ofertamos, o que de graça recebemos. (bis)

1. A natureza tão bela, * que é louvor, que é serviço. * O sol que ilumina as trevas, * transformando-as em luz. * O dia que nos traz o pão, * e a noite que nos dá repouso. * Ofertemos ao Senhor, * o louvor da criação.

2. Nossa vida toda inteira * ofertamos ao Senhor, * como prova de amizade, * como prova de amor. * Com o vinho e com o pão, * ofertemos ao Senhor * nossa vida toda inteira, * o louvor da criação.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Para vos servir, ó Deus, depositamos nossas oferendas em vosso altar; acolhei-as com bondade, a fim de que se tornem o sacramento da nossa salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA DC III (MR, p 854)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação, dar-vos graças, sempre em todo o lugar, Pai santo, Senhor do céu e da terra, por Cristo, Senhor nosso. Pela vossa Palavra criastes o universo e em vossa justiça tudo governais. Tendo-se encarnado, vós nos destes o vosso Filho como mediador. Ele nos dirigiu a vossa palavra, convidando-nos a seguir seus passos. Ele é o caminho que conduz para vós, a verdade que nos liberta e a vida que nos enche de alegria. Por vosso Filho, reunis em uma só família os homens e as mulheres, criados para a glória de vosso nome, redimidos pelo sangue de sua cruz e marcados com o selo de vosso Espírito. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos à multidão dos Anjos e dos Santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo e digno de louvor, ó Deus, que amais os seres humanos e sempre os assistis no caminho da vida. Na verdade, é bendito o vosso Filho, presente no meio de nós, quando nos reunimos por seu amor. Como outrora aos discípulos, ele nos revela as Escrituras e parte o pão para nós.

T. O vosso Filho permaneça entre nós!

CC. Nós vos suplicamos, Pai de bondade, que envieis o vosso Espírito Santo para santificar estes dons do pão e do vinho, a fim de que se tornem para nós o Corpo e V o Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

T. Mandai o vosso Espírito Santo!

Na véspera de sua paixão, durante a última Ceia, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele, tomando o cálice em suas mãos, vos deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Todas as vezes que comemos deste pão e bebemos deste cálice, anunciamos, Senhor, a vossa morte, enquanto esperamos a vossa vinda!

CC Celebrando, pois, ó Pai santo, a memória de Cristo, vosso Filho, nosso Salvador, que pela paixão e morte de cruz fizestes entrar na glória da ressurreição e colocastes à vossa direita, anunciamos a obra do vosso amor até que ele venha e vos oferecemos o pão da vida e o cálice da bênção.

CC. Olhai com bondade para a oferta da vossa Igreja. Nela vos apresentamos o sacrifício pascal de Cristo, que vos foi entregue. E concedei que, pela força do Espírito do vosso amor, sejamos contados, agora e por toda a eternidade, entre os membros do vosso Filho, cujo Corpo e Sangue comungamos.

T. Aceitai, ó Senhor, a nossa oferta!

1C. Pela participação neste mistério, ó Pai todo-poderoso, santificai-nos pelo Espírito e concedei que nos tornemos semelhantes à imagem de vosso Filho. Fortalecei-nos na unidade, em comunhão com o nosso Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com todos os bispos, presbíteros e diáconos e todo o vosso povo.

T. O vosso Espírito nos una num só corpo!

2C. Fazei que todos os membros da Igreja, à luz da fé, saibam reconhecer os sinais dos tempos e empenhem-se, de verdade, no serviço do Evangelho. Tornai-nos abertos e disponíveis para todos, para que possamos partilhar as dores e as angústias, as alegrias e as esperanças, e andar juntos no caminho do vosso reino.

T. Caminhamos no amor e na alegria!

3C. Lembrai-vos dos nossos irmãos e irmãs (N. e N.), que ador­meceram na paz do vosso Cristo, e de todos os falecidos cuja fé só vós conhecestes: acolhei-os na luz da vossa face e concedei-lhes, no dia da ressurreição, a plenitude da vida.

T. Concedei-lhes, ó Senhor, a luz eterna!

4C. Concedei-nos ainda, no fim da nossa peregrinação terrestre, chegarmos todos à morada eterna, onde viveremos para sempre convosco. E em comunhão com a bem-aventurada Virgem Maria, com os Apóstolos e Mártires, São Paulo, Patrono da nossa Arqui­diocese, e todos os Santos, vos louvaremos e glorificaremos, por Jesus Cristo, vosso Filho.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16.RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos, com amor e confiança, a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso ….

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Como filhos e filhas do Deus da paz, saudai-vos com um gesto de comunhão fraterna.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo.

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 34(33)

(HL 3, p. 248/249) – (CD VI Fx – 7)

Felizes os pobres, * felizes os mansos, * quem busca a justiça, * com sede e com fome.* Feliz quem quer paz, * feliz quem é puro, * feliz quem padece, * Senhor, por teu nome!

1. Vamos juntos dar glória ao Senhor * e ao seu nome fazer louvação. * Procurei o Senhor, me atendeu, * me livrou de uma grande aflição.

2. Olhem todos pra ele e se alegrem, * todo o tempo sua boca sorria. * Este pobre gritou e ele ouviu, * fiquei livre da minha agonia.

3. Acampou na batalha seu anjo, * defendendo seu povo e o livrando. * Provem todos, pra ver como é bom * o Senhor que nos vai abrigando.

4. Santos todos adorem o Senhor, * aos que o amam nenhum mal assalta. * Quem é rico empobrece e tem fome, * mas, a quem busca a Deus, nada falta.

5. Ó meus filhos, escutem o que eu digo * pra aprender o temor do Senhor. * Qual o homem que ama sua vida, * e a seus dias quer dar mais valor?

6. Tua língua preserva do mal * e não deixes tua boca mentir. * Ama o bem e detesta a maldade, * vem a paz procurar e seguir.

7. Sobre o justo o Senhor olha sempre, * seu ouvido se põe a escutar; * que teus olhos se afastem dos maus, * pois ninguém deles vai se lembrar.

8. Deus ouviu quando os justos chamaram * e livrou-os de sua aflição. * Está perto de quem se arrepende, * ao pequeno ele dá salvação.

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Renovados pelo sacramento de nossa redenção, nós vos pedimos, ó Deus, que este alimento da salvação eterna nos faça progredir na verdadeira fé. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR p.525 nº 12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus todo-poderoso vos abençoe na sua bondade e infunda em vós a sabedoria da salvação.

T. Amém.

P. Sempre vos alimente com os ensinamentos da fé e vos faça perseverar nas boas obras.

T. Amém.

P. Oriente para ele os vossos passos, e vos mostre o caminho da caridade e da paz.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Glorificai o Senhor com vossa vida; ide em paz, e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO nº 360)

1. Quando o Espírito de Deus soprou * o mundo inteiro se iluminou. * A esperança na terra brotou * e um povo novo deu-se as mãos e caminhou.

Lutar e crer, vencer a dor, * louvar o Criador. * Justiça e paz hão de reinar. * E viva o amor!

2. Quando Jesus a terra visitou * a Boa Nova da justiça anunciou. * O cego viu, o surdo escutou, * e os oprimidos, da corrente, libertou.

3. Nosso poder está na união, * o mundo novo vem de Deus e dos irmãos. * Vamos lutando contra a divisão * e preparando a festa da libertação.

 

CANTOS:

Hinário Litúrgico III – CD VI Ed. Paulus Cantos e Orações Ed. Vozes

LEITURAS DA SEMANA: 31 /01 A 06/02 DE 2011

 

l2ª-: Hb 11, 32-40; Sl 30 (31), 20. 21. 23. 24 (R/. 25); Mc 5, 1-20

l3ª-: Hb 12, 1-4; Sl 21 (22), 26b-27. 28 e 30. 31-32 (R/. cf. 27b); Mc 5, 21-43

l4ª-: Ml 3, 1-4 ou Hb 2, 14-18; Sl 23 (24), 7. 8. 9. 10 (R/. 10b); Lc 2, 22-40 ou abrev. 22-32

l5ª -: Hb 12, 18-19.21-24; Sl 47 (48), 2-3a. 3b-4. 9. 10-11 (R/. cf. 10); Mc 6, 7-13

l6ª-: Hb 13,1-8; Sl 26(27), 1.3.5.8b-9abc (R/.1a); Mc 6,14-29

lSáb.: Hb 13, 15-17.20-21; Sl 22 (23), 1-3a. 3b-4. 5. 6 (R/. 1); Mc 6, 30-34

l5º DomTC. Is 58, 7-10; Sl 111 (112), 4-5. 6-7. 8a e 9 (R/. 4a. 3b); 1Cor 2, 1-5; Mt 5, 13-16

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_TC04.htm