• SÃO PAULO • 30 DE DEZEMBRO DE 2011 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 07 • B •

novembro 17, 2011

SAGRADA FAMÍLIA, JESUS MARIA E JOSÉ

 

Anim. Ainda em clima de Natal, celebramos a festa da Sagrada Família de Nazaré: Jesus, Maria e José. Esta festa nos ajuda a reconhecer que o centro da família cristã é Jesus e que, como Maria e José, devemos viver em função do Menino Deus  e fazer da sua Palavra a luz da nossa fé. Rezemos por todas as famílias e pela Igreja, que é a grande família de Cristo.

 

 

1. ABERTURA Sl 97(98) Fx 6 (CO 82)

Nasceu-nos hoje um menino, * e um Filho nos foi doado, * grande é este pequenino, * Rei da paz será chamado. // Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!//

1. Cantai, cantai ao Senhor * um canto novo, um louvor! * Por maravilha tão grande, * um canto novo, um louvor! * Por tal vitória e poder, * um canto novo, um louvor! * Por um amor tão fiel, * um canto novo, um louvor!

2. A salvação resplendeu, * um canto novo, um louvor! * Justiça apareceu, * um canto novo, um louvor! * Toda a terra contemplou, * um canto novo, um louvor! * Com alegria aplaudi, * um canto novo, um louvor!

3. Clarins, violões, tocai * um canto novo, um louvor! * Ao Rei Senhor aclamai, * um canto novo, um louvor! * Cante o mar, o universo * um canto novo, um louvor! * Na presença do Senhor, * um canto novo, um louvor!

4. Ao justo juiz que vem * um canto novo, um louvor! * Por todo sempre, amém, * um canto novo, um louvor! * Glória ao Pai, por seu Filho, * um canto novo, um louvor! * A quem no Espírito vem, * um canto novo, um louvor!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Irmãos e irmãs, reconheçamos nossas culpas para celebrarmos dignamente os santos mistérios.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas, T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitar em nossos lares as suas virtudes para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. Participemos misticamente, por meio das leituras, dos eventos da salvação que celebramos hoje. 

6. PRIMEIRA LEITURA

(Eclo 3,3-7.14-17a)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

3Deus honra o pai nos filhos e confirma, sobre eles, a autoridade da mãe. 4Quem honra o seu pai, alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração quotidiana. 5Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros. 6Quem honra o seu pai, terá alegria com seus próprios filhos; e, no dia em que orar, será atendido. 7Quem respeita o seu pai, terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe. 14Meu filho, ampara o teu pai na velhice e não lhe causes desgosto enquanto ele vive. 15Mesmo que ele esteja perdendo a lucidez, procura ser compreensivo para com ele; não o humilhes, em nenhum dos dias de sua vida, a caridade feita a teu pai não será esquecida, 16mas servirá para reparar os teus pecados 17e, na justiça, será para tua edificação.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

7. SALMO RESPONSORIAL 127(128) Fx 9

Felizes os que temem o Senhor * e trilham seus caminhos!

1. Feliz és tu, se temes o Senhor * e trilhas seus caminhos! * Do trabalho de tuas mãos hás de viver, * serás feliz, tudo irá bem!

2. A tua esposa é uma videira bem fecunda * no coração da tua casa; * os teus filhos são rebentos de oliveira * ao redor de tua mesa.

3. Será assim abençoado todo homem * que teme o Senhor. * O Senhor te abençoe de Sião, * cada dia de tua vida!

 

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!

Que a paz de Cristo reine * em vossos corações * e ricamente habite em vós sua Palavra.

9. EVANGELHO (Lc 2,22-40)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós Senhor.

P. 22Quando se completaram os dias para a purificação da mãe e do filho, conforme a lei de Moisés, Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor. 23Conforme está escrito na lei do Senhor: “Todo primogênito do sexo masculino deve ser consagrado ao Senhor”. 24Foram também oferecer o sacrifício – um par de rolas ou dois pombinhos – como está ordenado na lei do Senhor. 25Em Jerusalém, havia um homem chamado Simeão, o qual era justo e piedoso, e esperava a consolação do povo de Israel. O Espírito Santo estava com ele 26e lhe havia anunciado que não morreria antes de ver o Messias que vem do Senhor. 27Movido pelo Espírito, Simeão veio ao Templo. Quando os pais trouxeram o menino Jesus para cumprir o que a lei ordenava, 28Simeão tomou o menino nos braços e bendisse a Deus: 29”Agora, Senhor, conforme a tua promessa, podes deixar teu servo partir em paz; 30porque meus olhos viram a tua salvação, 31que preparaste diante de todos os povos: 32luz para iluminar as nações e glória do teu povo Israel”. 33O pai e a mãe de Jesus estavam admirados com o que diziam a respeito dele.
34Simeão os abençoou e disse a Maria, a mãe de Jesus: “Este menino vai ser causa tanto de queda como de reerguimento para muitos em Israel. Ele será um sinal de contradição. 35Assim serão revelados os pensamentos de muitos corações. Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”. 36Havia também uma profetisa, chamada Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Era de idade muito avançada; quando jovem, tinha sido casada e vivera sete anos com o marido. 37Depois ficara viúva, e agora já estava com oitenta e quatro anos. Não saía do Templo, dia e noite servindo a Deus com jejuns e orações. 38Ana chegou nesse momento e pôs-se a louvar a Deus e a falar do menino a todos os que esperavam a libertação de Jerusalém. 39Depois de cumprirem tudo, conforme a lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para Nazaré, sua cidade. 40O menino crescia e tornava-se forte, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava com ele. -Palavra da Salvação.

T. Glória a vós Senhor.

10. HOMILIA

11. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, na festa da Sagrada Família de Nazaré, elevemos ao Pai nossas preces, na certeza de que o amor de Deus abraça o mundo inteiro. Por isso rezemos:

T. Senhor, abençoai as nossas famílias e santificai nossos lares!

1. Pai Santo, protegei a Igreja, que é a grande família de Cristo.

2. Abençoai todas as famílias cristãs e fortalecei o matrimônio.

3. Iluminai os jovens que se preparam para o casamento.

4. Ajudai as nações a se unirem em torno do bem comum e da fraternidade.

5. Fazei-nos solidários com os que não têm família.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

12. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(Fx 10) (CO 64)

1. Nas terras do Oriente, * surgiu dos céus uma luz. * /: Que vem brilhar sobre o mundo, * e para Deus nos conduz:/

Nasceu Jesus Salvador: * Aleluia, aleluia! * É Ele o Cristo Senhor; * aleluia, aleluia!

2. Nasceu-nos hoje um menino, * um filho que nos foi dado. * /: É grande e tão pequenino, * Deus forte é Ele chamado.:/

3. Cantai com muita alegria, * que grande amor Deus nos tem! * /: Pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém.:/

 

13. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Nós vós oferecemos, ó Deus, este sacrifício de reconciliação e pedimos, pela intercessão da Virgem Mãe de Deus e do bem-aventurado São José, que firmeis nossas famílias na vossa graça, conservando-as na vossa paz. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

14. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

( Prefácio do Natal, II)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças sempre e em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Ele, no mistério do Natal que celebramos, invisível em sua divindade, tornou-se visível em nossa carne. Gerado antes dos tempos, entrou na história da humanidade para erguer o mundo decaído. Restaurando a integridade do universo, introduziu no Reino dos céus o homem redimido. Por essa razão, hoje e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo  e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

15. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso…

P. Livrai-nos de todos os males,…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, …

T. Amém.

P. A paz do Senhor…

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, …

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

16. CANTO DE COMUNHÃO (Is 11) (Fx. 5)

Da cepa brotou a rama, * da rama brotou a flor, * da flor brotou Maria, * de Maria o Salvador. (bis)

1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará, * de saber, de entendimento este Espírito será. * De conselho e fortaleza, de ciência e de temor, * achará sua alegria no temor do seu Senhor.

2. Não será pela ilusão do olhar, do ouvir falar,* que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer…* Mas os pobres desta terra com justiça julgará * e dos fracos o direito ele é quem defenderá.

3. A palavra de sua boca ferirá o violento * e o sopro de seus lábios matará o avarento. * A justiça é o cinto que circunda sua cintura * e o manto da lealdade é a sua vestidura.

4. Neste dia, neste dia o incrível, verdadeiro, * coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro…*A comer do mesmo pasto tigre, boi, burro e leão, * por um menino guiados se confraternizarão.

5. Um menino, uma criança com as feras a brincar * e nenhum mal, nenhum dano mais na terra se fará… * Da ciência do Senhor cheio o mundo estará, * como o sol inunda a terra e as águas enchem o mar.

6. Neste dia, neste dia, o Senhor estenderá * Sua mão libertadora, pra seu povo resgatar… * Estandarte para os povos o Senhor levantará. * Ao seu povo, à sua Igreja toda a terra acorrerá.

17. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Concedei-nos, ó Pai, na vossa bondade, que, refeitos com vosso sacramento, imitemos continuamente a sagrada família, e, após as dificuldades desta vida, convivamos com ela no céu. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

18. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

T. Amém.

 

19. BÊNÇÃO E DESPEDIDA: MR 20

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. O Deus de infinita bondade, que, pela encarnação do seu Filho, expulsou as trevas do mundo e, com seu glorioso nascimento, transfigurou este dia santo, expulse dos vossos corações as trevas dos vícios e vos transfigure com a luz das virtudes.

T. Amém.

P. Aquele que anunciou aos pastores, pelo Anjo, a grande alegria do nascimento do Salvador derrame em vossos corações a sua alegria e vos torne mensageiros e mensageiras do Evangelho.

T. Amém.

P. Aquele que, pela encarnação de seu Filho, uniu a terra ao céu, vos conceda sua paz e seu amor, e vos torne participantes da Igreja celeste.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus!

 

20. CANTO FINAL (CO 1415)

1. Que nenhuma família comece em qualquer de repente; * que nenhuma família termine por falta de amor; * que o casal seja um para o outro de corpo e de mente * e que nada no mundo separe um casal sonhador.

2. Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte; * que ninguém interfira no lar e na vida dos dois; * que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte; * que eles vivam do ontem, no hoje e em função de um depois.

Que a família comece e termine sabendo onde vai; * e que o homem carregue nos ombros a graça de um pai. * Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor;* e que os filhos conheçam a força que brota do amor. * Abençoa, Senhor, as famílias. Amém. * Abençoa, Senhor a minha também. * Abençoa, Senhor, as famílias. Amém * Abençoa, Senhor, a minha também.

3. Que marido e mulher tenham força da amar sem medida; * que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão; que as crianças aprendam no colo o sentido da vida; * que a família celebre a partilha do abraço e do pão.

4. Que marido e mulher não se traiam nem traiam seus filhos; * que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois; * que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho * seja a firme certeza de um céu aqui mesmo e depois.

 

Músicas:   • CD Litúrgico V -NATAL – Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

 LEITURAS de 31 de Dezembro de 2011 a 1º de Janeiro de  2012

Sáb.-. 1Jo 2, 18-21; Sl 95 (96), 1-2. 11-12. 13 (R/. 11a); Jo 1, 1-18

 

l Dom. SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA Nm 6,22-27; Sl 66 (67),2-3. 5.6 e 8 (R/. 2a); Gl 4,4-7; Lc 2,16-21

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163

Anúncios

• SÃO PAULO • 18 DE DEZEMBRO DE 2011 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 04 • B •

novembro 17, 2011

4º DOMINGO DO ADVENTO

Anim. No quarto e último Domingo do Advento, a Igreja se prepara para celebrar o Natal, proclamando a anunciação do Senhor e enaltecendo a figura da Virgem Maria como símbolo da humanidade que se abre ao mistério de Deus e acolhe o Redentor. Celebremos esta Eucaristia com o coração vibrante no Senhor, assim como cantou Maria seu hino de louvor e viveu uma vida inteira de ação de graças ao Senhor. 

 

 

1. ABERTURA  (Fx 7)

1. Oh! Vinde enfim, eterno Deus, * descei, descei dos altos céus. * Deixai a vossa habitação, * que a terra espera a salvação.

2. Que o céu orvalhe o Redentor, * baixai das nuvens, ó Senhor! * Germine a terra o nosso Deus, * pra que nos abra os altos céus.

3. Por que tardais, ó bom Jesus, * em rebrilhar na vossa luz? * Em treva densa o mundo jaz; * trazei a luz, o amor a paz!

4. Oh! Vinde enfim, Senhor, a nós * ressoe no mundo a vossa voz. * No mundo brilhe o vosso olhar. * Oh, vinde, enfim, sem demorar.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Para celebrar dignamente o Mistério de Cristo e viver este último Domingo do Advento como um feliz anúncio do Natal de Cristo, reconheçamos os nossos pecados.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

 

4. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Derramai, ó Deus, a vossa graça em nossos corações para que, conhecendo pela mensagem do Anjo a encarnação do vosso Filho, cheguemos, por sua paixão e cruz, à glória da ressurreição. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. No último Domingo do Advento, ouçamos as leituras, para que possamos celebrar o Natal com o coração rejuvenescido

 

5. PRIMEIRA LEITURA

(2Sm 7,1-5.8b-12.14a.16)

Leitura do Segundo Livro de Samuel

1Tendo-se o rei Davi instalado já em sua casa e tendo-lhe o Senhor dado a paz, livrando-o de todos os seus inimigos, 2ele disse ao profeta Natã: “Vê, eu resido num palácio de cedro, e a arca de Deus está alojada numa tenda!” 3Natã respondeu ao rei: “Vai e faze tudo o que diz o teu coração, pois o Senhor está contigo”. 4Mas, nessa mesma noite, a palavra do Senhor foi dirigida a Natã nestes termos: 5“Vai dizer ao meu servo Davi: ‘Assim fala o Senhor: Porventura és tu que me construirás uma casa para eu habitar? 8Fui eu que te tirei do pastoreio, do meio das  ovelhas, para que fosses o chefe do meu povo, Israel. 9Estive contigo em toda a parte por onde andaste, e exterminei diante de ti todos os teus inimigos, fazendo o teu nome tão célebre como o dos homens mais famosos da terra. 10Vou preparar um lugar para o meu povo, Israel: eu o implantarei, de modo que possa morar lá sem jamais ser inquietado. Os homens violentos não tornarão a oprimi-lo como outrora, 11no tempo em que eu estabelecia juízes sobre o meu povo, Israel. Concedo-te uma vida tranqüila, livrando-te de todos os teus inimigos. E o Senhor te anuncia que te fará uma casa. 12Quando chegar o fim dos teus dias e repousares com teus pais, então, suscitarei, depois de ti, um filho teu, e confirmarei a sua realeza. 14Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. 16Tua casa e teu reino serão estáveis para sempre diante de mim, e teu trono será firme para sempre”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

6. SALMO RESPONSORIAL 88 (89) Fx 8

Ó Senhor, quero cantar o vosso nome * desde agora e para sempre!

1. Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor, * de geração em geração eu cantarei vossa verdade! * Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre! * E a vossa lealdade é tão firme como os céus.”

2. Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito, * e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor. * Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem, * de geração em geração garantirei o teu reinado!”

3. Ele então, me invocará: “Ó Senhor, vós sois meu Pai, * sois meu Deus, sois meu rochedo onde encontro a salvação!” * Guardarei eternamente para ele a minha graça * e com ele firmarei minha aliança indissolúvel!”

 

7. SEGUNDA LEITURA (Rm 16,25-27)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos: 25Glória seja dada àquele que tem o poder de vos confirmar na fidelidade ao meu evangelho e à pregação de Jesus Cristo, de acordo com a revelação do mistério mantido em sigilo desde sempre. 26Agora este mistério foi manifestado e, mediante as Escrituras proféticas, conforme determinação do Deus eterno, foi levado ao conhecimento de todas as nações, para trazê-las à obediência da fé. 27A ele, o único Deus, o sábio, por meio de Jesus Cristo, a glória, pelos séculos dos séculos. Amém!

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

Aleluia, aleluia! (bis)

O Espírito consagrou-me,(bis)

E mandou-me anunciar.(bis)

Boa Nova para os pobres!(bis)

Aleluia, aleluia! (bis)

 

9. EVANGELHO (Lc 1,26-38)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”. 34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

10. HOMILIA

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Na alegre expectativa do Natal, elevemos a Deus Pai nossas preces, na certeza de que a vinda de Cristo é a garantia de que o amor e justiça salvarão o mundo.

T. Concedei-nos, ó Pai, um Natal de amor e de paz!

1. Infundi em vossa Igreja o mesmo espírito de fé que levou Maria a acolher o feliz anúncio da redenção.

2. Abençoai todas as famílias que se preparam com fé para celebrar o Natal.

3. Despertai em nós a ternura do Menino de Belém e a delicadeza da Virgem Maria.

4. Inspirai em nós ações de solidariedade que brotem do espírito do Natal.

5. Fortalecei no amor as famílias que celebram a Novena do Natal.

6. Desarmai os povos em guerra e fazei florescer a paz mundial.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

( CD VIII Fx 10)

1. Muito suspira por Ti * teu povo fiel, tua Israel! * Muito suspira por Ti * teu povo fiel, tua Israel!

Ó Santo Messias * Ó Santo Messias !

2. Tua lembrança embalsama, dos que Te amam, os tristes dias.* Tua lembrança embalsama, dos que Te amam, os tristes dias.

3. A Nação que Te adorava, tornaram-na escrava, encheram-na de dor. * A Nação que Te adorava, tornaram-na escrava, encheram-na de dor.

4. Apressa-te em vir libertá-la, em vir salvá-la, Bendito Senhor! Bendito Senhor! * Apressa-te em vir libertá-la, em vir salvá-la, Bendito Senhor! Bendito Senhor!

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T.  Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Ó Deus, que o mesmo Espírito Santo, que trouxe a vida ao seio de Maria, santifique essas oferendas colocadas sobre o vosso altar. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Pref. do Advento, II, 408)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação louvar-vos e bendizer-vos, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Predito por todos os profetas, esperado com amor de mãe pela Virgem Maria, Jesus foi anunciado e mostrado presente no mundo por São João Batista. O próprio Senhor nos dá a alegria de entrarmos agora no seu mistério do seu Natal, para que sua chegada nos encontre vigilantes na oração e celebrando os seus louvores. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V  e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males…

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes…

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados …

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

17. CANTO DE COMUNHÃO  (CD VIII Fx11)

A minha alma engrandece o Senhor, * meu coração muito se alegrou * em Deus, meu Salvador, * em Deus, meu Salvador!

1. Ele voltou seu olhar * para a pequenez de sua servidora * e todas as gerações * me proclamarão feliz e ditosa!

2. Ele, que é todo poder, * me fez grandes coisas, santo é seu Nome! * Sua bondade se estende * de pais para filhos sobre os que o temem!

3. Ele agiu com braço forte * e os cheios de orgulho ele dispersou! * Botou abaixo os potentes, * humildes, pequenos, ele elevou!

4. Ele enricou os famintos * e os ricos, sem nada, embora mandou! * Ele a seu povo acudiu, * de sua promessa aos pais se lembrou!

5. Ele aliou-se a Abraão * e a seus descendentes, sem fim, também! * Glória ao Pai por seu Filho, * no Espírito Santo, pra sempre, Amém!

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso, tendo nós recebido o penhor da eterna redenção, fazei que, ao aproximar-se a festa da salvação, nos preparemos com maior empenho para celebrar digna-mente o mistério do vosso Filho. Que vive e reina para sempre.

T. Amém.

 

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo!

Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA: (MR, p. 519)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o Advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vós as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na caridade.

T. Amém.

P. Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando vier de novo em sua glória.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL  (CO 30)

Oh! Vem, Senhor, não tardes mais, * vem saciar nossa sede de paz!

1. Oh! Vem, como chega a brisa do vento, * trazendo aos pobres justiça e bom tempo!

2. Oh! Vem, como chega a chuva no chão, * trazendo fartura de vida e de pão!

3. Oh! Vem, como chega a luz que faltou: * só tua palavra nos salva, Senhor!

4. Oh! Vem, como chega a carta querida, * bendito carteiro do reino da vida!

5. Oh! Vem, como chega o filho esperado; * caminha conosco, Jesus bem-amado!

6. Oh! Vem, como chega o libertador: * das mãos do inimigo, nos salva, Senhor!

 

 

NOVENA DE NATAL

De 16 a 24 de dezembro,
celebra-se a novena  em preparação ao Natal de Jesus.

Participe em sua Paróquia ou comunidade.

 

VOCÊ JÁ EXPÔS O PRESÉPIO DE CRISTO EM SEU LAR?

É UMA DAS FORMAS MAIS BELAS QUE

A TRADIÇÃO CATÓLICA PRESERVA EM FAMÍLIA PARA CELEBRAR QUE DEUS SE FEZ CARNE

E HABITOU ENTRE NÓS.

 

Músicas:   • CD Litúrgico VI  e VIII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

LEITURAS DA SEMANA: de  19 a 25 de Dezembro de  2011

 

l2ª-: Jz 13, 2-7.24-25ª; Sl 70 (71), 3-4ª. 5-6ªb. 16-17 (R/. cf. 8a); Lc 1, 5-25

l3ª-: Is 7, 10-14; Sl 23 (24), 1-2. 3-4ªb. 5-6 (R/. cf. 7c e 10b); Lc 1, 26-38

l4ª-: Ct 2, 8-14 ou Sf 3, 14-18ª; Sl 32 (33), 2-3. 11-12. 20-21 (R/. 1a e 3ª); Lc 1, 39-45

l5ª-: 1Sm 1, 24-28; Cant.: 1Sm 2, 1. 4-5. 6-7. 8abcd (R/. 1a); Lc 1, 46-56

l6ª-: Ml 3, 1-4.23-24; Sl 24(25), 4-5ªb. 8-9. 10 e 14 (R/. Lc 21,28); Lc 1, 57-66

lSáb-: VIGÍLIA DE NATAL (NOITE)Is 9, 1-6; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 11-12. 13 (R/. Lc 2, 11); Tt 2, 11-14; Lc 2, 1-14

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163


• SÃO PAULO • 11 DE DEZEMBRO DE 2011 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 03 • B •

novembro 17, 2011

3º DOMINGO DO ADVENTO

 

 

Anim. O terceiro Domingo do Advento é também chamado “Domingo da alegria”, porque apresenta um forte  sentimento de jú­bilo diante da perspectiva iminente do Natal. É também dia da Coleta Nacional da Campanha para a Evangelização da Igreja no Brasil. Aproveitemos esta oportunidade para demonstrar nossa ge­nerosidade e espírito de comunhão eclesial, por meio da colaboração nas coletas de hoje, destinadas a consolidar a evangelização

 

 

 

1. ABERTURA (Sl 85(84) Fx 5

Alegrai-vos: Ele está bem perto; sim, alegrai-vos mais no Senhor!

1. Foste amigo, Senhor, da tua terra, * libertaste os cativos de Jacó. * Perdoaste o pecado de teu povo, * encobriste toda a sua falta, * não guardaste rancor contra nós, * acalmaste o furor da tua ira.

2. Restaura-nos, ó Deus e Salvador, * esquece a tua mágoa contra nós; * ficarás irritado para sempre? Guardarás tua cólera sem fim?

3. Não darás tua vida novamente * ao teu povo que em ti se alegrará? * Mostra-nos, Senhor, tua bondade, concede-nos a tua salvação!

4. Quero ouvir o que diz o Senhor: * É de paz que ele vai nos falar, * a paz para seu povo e seus amigos, * aos que trazem ao Senhor seu coração. Está perto a salvação aos que o respeitam e a glória habitará na nossa terra.

5. Fidelidade e amor se encontrarão, * vão beijar-se a justiça e a paz. * Da terra brotará a fidelidade * e do céu olhará a justiça.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Para celebrarmos dignamente o Mistério de Cristo e vivermos mais intensamente o tempo litúrgico do Advento, humildemente reconheçamos os nossos pecados.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

 

4. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio):  Ó Deus de bondade, que vedes o vosso povo esperando fervoroso o natal do Senhor, dai chegarmos às alegrias da salvação e celebrá-las sempre com intenso júbilo na solene liturgia. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Com o coração contrito e humilde, ouçamos as leituras de hoje e aprofundemos nossa adesão ao Filho de Deus, cuja encarnação celebramos na festa do Natal.

 

5. PRIMEIRA LEITURA (Is 61,1-2a.10-11)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu; enviou-me para dar a boa nova aos humildes, curar as feridas da alma, pregar a redenção para os cativos e a liberdade para os que estão presos; 2para proclamar o tempo da graça do Senhor. 10Exulto de alegria no Senhor e minha alma regozija-se em meu Deus; ele me vestiu com as vestes da salvação, envolveu-me com o manto da justiça e adornou-me como um noivo com sua coroa, ou uma noiva com suas jóias. 11Assim como a terra faz brotar a planta e o jardim faz germinar a semente, assim o Senhor Deus fará germinar a justiça e a sua glória diante de todas as nações. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

6. SALMO RESPONSORIAL (Lc 1,46 ss)

(H4 p. 216 Fx 6)

O Senhor fez por mim maravilhas: * Santo, Santo, Santo é seu nome! (bis)

1. A minha alma engrandece o Senhor, * e se alegrou o meu Espírito em Deus, meu Salvador, * pois, Ele viu a pequenez de sua serva, * eis que agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

2. O Poderoso fez por mim maravilhas * e Santo é seu nome! *  Seu amor, de geração em geração, * chega a todos que o respeitam.

3. Demonstrou o poder de seu braço, * dispersou os orgulhosos. * Derrubou os poderosos de seus tronos * e os humildes exaltou.

4. De bens saciou os famintos * e despediu, sem nada, os ricos *  Acolheu Israel, seu servidor, * fiel ao seu amor.

5. Como havia prometido aos nossos pais, * em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.

6. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo * como era no princípio, agora e sempre. Amém!

 

7. SEGUNDA LEITURA (1Ts 5,16-24)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

Irmãos: 16Estai sempre alegres! 17Rezai sem cessar. 18Dai graças em todas as circunstâncias, porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo. 19Não apagueis o espírito! 20Não desprezeis as profecias, 21mas examinai tudo e guardai o que for bom. 22Afastai-vos de toda espécie de maldade! 23Que o próprio Deus da paz vos santifique totalmente, e que tudo aquilo que sois – espírito, alma, corpo – seja conservado sem mancha alguma para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo! 24Aquele que vos chamou é fiel; ele mesmo realizará isso.- Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(H1, p. 46 Fx 9)

Aleluia, aleluia! *

Aleluia, aleluia!

O Espírito consagrou-me, (bis)

E mandou-me anunciar. (bis)

Boa Nova para os pobres! (bis)

 

9. EVANGELHO (Jo 1,6-8.19-28)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.

T. Glória a vós, Senhor.

P.  6Surgiu um homem enviado por Deus, seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. 19Este foi o testemunho de João, quando os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar: “Quem és tu?” 20João confessou e não negou. Confessou: “Eu não sou o Messias”. 21Eles perguntaram: “Quem és, então? És tu Elias?” João respondeu: “Não sou”. Eles perguntaram: “És o Profeta?” Ele respondeu: “Não”. 22Perguntaram então: “Quem és, afinal? Temos que levar uma resposta àqueles que nos enviaram. O que dizes de ti mesmo?” 23João declarou: “Eu sou a voz que grita no deserto: ‘Aplainai o caminho do Senhor’”, conforme disse o profeta Isaías.  24Ora, os que tinham sido enviados pertenciam aos fariseus e 25perguntaram: “Por que então andas batizando, se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?” 26João respondeu: “Eu batizo com água; mas no meio de vós está aquele que vós não conheceis, 27e que vem depois de mim. Eu não mereço desamarrar a correia de suas sandálias”. 28Isso aconteceu em Betânia além do Jordão, onde João estava batizando.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

10. HOMILIA

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, elevemos nossas preces àquele que, por meio de Jesus, tirou-nos do abismo da morte e introduziu-nos no Reino da luz e da alegria pascal. Rezemos juntos:

T. Ó Pai, alegrai-nos em Cristo, nossa paz.

1. Alegrai a Igreja com a profecia de João Batista e o anúncio aos pastores de Belém.

2. Mudai a sorte dos que se entregam às falsas alegrias.

3. Abençoai os que buscam sua alegria nos valores cristãos.

4. Afastai-nos da tentação do consumo e abri o nosso coração à partilha do amor.

5. Fazei de nossas paróquias verdadeiros presépios de irradiação da luz divina.

6. Fortalecei as famílias que celebram a Novena do Natal.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

 T. Amém.

 

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(H1, p. 62 – CD IV Fx 4)

A nossa oferta apresentamos no altar * e te pedimos: Vem, Senhor, nos libertar!

1. A chuva molhou a terra, * o homem plantou o grão, * a planta deu flor e fruto, * do trigo se fez o pão.

2. O homem plantou videiras, * cercou-as com seu carinho. * Da vinha brotou a uva, da uva se fez o vinho.

3. Os frutos da nossa terra, * e as lutas dos filhos teus, * serão, pela tua graça * pão vivo, que vem dos céus.

4. Recebe, Pai, nossas vidas, * unidas ao pão e vinho * e vem conduzir teu povo, * guiando-o no teu caminho.

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T.  Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Possamos, ó Pai, oferecer-vos sem cessar estes dons da nossa devoção, para que, ao celebrarmos o sacramento que nos destes, se realizem em nós as maravilhas da salvação. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Prefácio Advento, 1A)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação louvar-vos e bendizer-vos, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, princípio e fim de todas as
coisas. Vós preferistes ocultar o dia e a hora em que Cristo, Vosso Filho, Senhor e Juiz da História, aparecerá nas nuvens do céu, revestido de poder e majestade. Naquele tremendo e glorioso dia, passará o mundo presente e surgirá novo céu e nova terra. Agora e em todos os tempos, ele vem ao nosso encontro, presente em cada pessoa humana, para que o acolhamos na fé e o testemunhemos na caridade, enquanto esperamos a feliz realização de seu Reino. Por isso, certos de sua vinda gloriosa, unidos aos anjos, vossos mensageiros, vos louvamos,
cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo  e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese, N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso …

P. Livrai-nos de todos os males..

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo…

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja…

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus…

P. Felizes os convidados …

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 147

( H1, p. 34 – CD IV Fx8 )

Ide e cantai o que ouvistes e quanto vistes: * Os cegos veem, os coxos andam, leprosos saram. * Os surdos ouvem, quem morto estava, já ressuscita. * Aos pobres, hoje, se anuncia Boa Notícia!

1. Louva, Jerusalém, * louva o Senhor teu Deus * tuas portas reforçou  * e os teus abençoou. * Te cumulou de paz * e o pão do céu te traz

2. Sua Palavra envia, * corre veloz sua voz. * Da névoa desce o véu. * Unindo a Terra e o Céu. * As nuvens se desmancham, * o vento sopra e avança.

3. Ao povo revelou * palavras de amor.  * A sua Lei nos deu * e o mandamento seu * com ninguém fez assim, * amou até o fim.

4. A Virgem, mãe será. * Um filho a luz dará, * seu nome, Emanuel; * “Conosco Deus” do céu, * o mal desprezará. * O bem escolherá.

5. Ao Pai do céu louvemos * e ao que vem, cantemos; * E ao divino, então, * a nossa louvação! * Os três que são um Deus, * exalte o povo seu!

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Imploramos, ó Pai, vossa clemência para que estes sacramentos nos purifiquem dos pecados e nos preparem para as festas que se aproximam. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR. p. 519)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o
Advento do seu Filho, em cuja vinda credes e cuja volta esperais, e derrame sobre vós as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na caridade.

T. Amém.

P. Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

21. CANTO FINAL (CO 30)

Ó! Vem, Senhor, não tardes mais, * vem saciar nossa sede de paz!

1. Ó! Vem, como chega a brisa do vento, * trazendo aos pobres justiça e bom tempo!

2. Ó! Vem, como chega a chuva no chão, * trazendo fartura de vida e de pão!

 

HOJE É O DOMINGO DA COLETA NACIONAL
EM PROL DA EVANGELIZAÇÃO

O fruto da Campanha constitui um fundo para a evangelização:
45% do que será arrecadado constituirão o fundo diocesano,
20% serão destinados às regiões pastorais da CNBB,
e 35% serão administrados pela CNBB, nos projetos pastorais de alcance nacional.

 

 

 

NOVENA DE NATAL

De 16 a 24 de dezembro,
celebra-se a novena  em preparação ao Natal de Jesus.

Participe em sua Paróquia ou comunidade.

17 de Dezembro

Ordenações Diaconais

15 horas na Catedral da Sé

PARTICIPE!!!

 

 

Músicas: • CD Litúrgico VI  e VIII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

 LEITURAS DA SEMANA: de  12 a 18 de Dezembro de  2011

 

l2ª-: Gl 4, 4-7; Sl 95 (96), 1-2ª. 2b-3. 10 (R/. 3ª); Lc 1, 39-47

l3ª-: Sf 3, 1-2.9-13; Sl 33 (34), 2-3. 6-7. 17-18. 19-23 (R/. 7a); Mt 21, 28-32

l4ª-: Is 45, 6b-8.18.21b-25; Sl 84 (85), 9ab-10. 11-12. 13-14 (R/. cf. Is 45, 8); Lc 7, 19-23

l5ª-: Is 54, 1-10; Sl 29 (30), 2 e 4. 5-6. 11-12ª e 13b (R/. 2ª); Lc 7, 24-30

l6ª-: Is 56, 1-3ª.6-8; Sl 66 (67), 2-3. 5. 7-8 (R/. 4); Jo 5, 33-36

lSab.: Gn 49, 2.8-10; Sl 71 (72), 2. 3-4ªb. 7-8. 17 (R/. cf. 7); Mt 1, 1-17

l 4º DOM. ADVENTO 2Sm 7, 1-5.8b-12.14ª.16; Sl 88 (89), 2-3. 4-5. 27 e 29 (R/. cf. 2ª); Rm 16, 25-27; Lc 1, 26-38 (Anunciação).

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163


• SÃO PAULO • 4 DE DEZEMBRO DE 2011 • ANO 36 • Lt. 01 • Nº 02 • B •

novembro 17, 2011

2º DOMINGO DO ADVENTO

 

Anim. No segundo Domingo do Advento, a Igreja é convocada, como João Batista, a preparar o caminho de Cristo no coração da humanidade. Os vales são nivelados, os montes rebaixados, o que é torto torna-se reto e as aspe­rezas são alisadas. São imagens do caminho interior que o Espírito Santo traça em nossos corações, como também são imagens proféticas da convivência social sem desníveis e desigualdades. Em ou­tras palavras, é o mandamento do amor colocado em prática na vida cristã e na organização da sociedade, de acordo com o Evangelho e a Doutrina Social da Igreja.

 

 

 

1. ABERTURA  (H1,  S.36 CD VIII Fx3) (CO 1)

1. Senhor, vem salvar teu povo, * das trevas da escravidão! * Só tu és nossa esperança, * és nossa libertação!

Vem, Senhor, * vem nos salvar! * Com teu povo * vem caminhar! (bis)

2. Contigo o deserto é fértil, * a terra se abre em flor, * da rocha brota água viva, * da treva nasce esplendor.

3. Tu marchas à nossa frente, * és força, caminho e luz. * Vem logo salvar teu povo, * não tardes, Senhor Jesus!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. Para celebrarmos dignamente o Mistério de Cristo nesta Eucaristia dominical e vivermos mais intensamente o tempo litúrgico do Advento, humildemente reconheçamos pecadores.

(Momento de silêncio)

P. Confessemos os nossos pecados:

T. Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, nosso Senhor.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

Kyrie

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

4. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso e cheio de misericórdia, nós vos pedimos que nenhuma atividade terrena nos im­peça de correr ao encontro do vosso Filho, mas, instruídos pela vos­sa sabedoria, participemos da plenitude de sua vida. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Neste tempo salutar do Advento, ouçamos as leituras que aprofundam o mistério da encarnação do Filho de Deus.

5. PRIMEIRA LEITURA (Is 40,1-5.9-11)

Leitura do Livro do Profeta Isaías

1Consolai o meu povo, consolai-o! – diz o vosso Deus–. 2Falai ao coração de Jerusalém e dizei em alta voz que sua servidão acabou e a expiação de suas culpas foi cumprida; ela recebeu das mãos do Senhor o dobro por todos os seus pecados. 3Grita uma voz: “Preparai no deserto o caminho do Senhor, aplainai na solidão a estrada de nosso Deus. 4Nivelem-se todos os vales, rebaixem-se todos os montes e colinas; endireite-se o que é torto e alisem-se as asperezas: 5a glória do Senhor então se manifestará, e todos os homens verão juntamente o que a boca do Senhor falou”.  9Sobe a um alto monte, tu, que trazes a boa nova a Sião; levanta com força a tua voz, tu, que trazes a boa nova a Jerusalém, ergue a voz, não temas; dize às cidades de Judá: 10 “Eis o vosso Deus, eis que o Senhor Deus vem com poder, seu braço tudo domina: eis, com ele, sua conquista, eis à sua frente a vitória. 11Como um pastor, ele apascenta o rebanho, reúne, com a força dos braços, os cordeiros e carrega-os ao colo; ele mesmo tange as ovelhas-mães”. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

6. SALMO RESPONSORIAL Sl 85(84) (H1, p. 20 – CD VIII (fx 2)

Mostrai-nos, ó Senhor, vossa bondade, e a vossa salvação nos concedei!

1. Quero ouvir o que o Senhor irá falar: * é a paz que ele vai anunciar. * Está perto a salvação dos que o temem * e a glória habitará em nossa terra.

2. A verdade e o amor se encontrarão, * a justiça e paz se abraçarão. * Da terra brotará fidelidade * e a justiça olhará dos altos céus.

3. O Senhor nos dará tudo o que é bom * e a nossa terra nos dará suas colheitas. * A justiça andará à sua frente * e a salvação há de seguir os passos seus.

 

7. SEGUNDA LEITURA (2Pd 3,8-14)

Leitura da Segunda Carta de São Pedro

8Uma coisa vós não podeis desconhecer, caríssimos: para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos como um dia. 9O Senhor não tarda a cumprir sua promessa, como pensam alguns, achando que demora. Ele está usando de paciência para convosco. Pois não deseja que alguém se perca, ao contrário, quer que todos venham a converter-se. 10O dia do Senhor chegará como um ladrão, e então os céus acabarão com barulho espantoso; os elementos, devorados pelas chamas, se dissolverão, e a terra será consumida com tudo o que nela se fez. 11Se deste modo tudo se vai desintegrar, qual não deve ser o vosso empenho numa vida santa e piedosa, 12enquanto esperais com anseio a vinda do Dia de Deus, quando os céus em chama se vão derreter, e os elementos, consumidos pelo fogo, se fundirão? 13O que nós esperamos, de acordo com a sua promessa, são novos céus e uma nova terra, onde habitará a justiça. 14Caríssimos, vivendo nesta esperança, esforçai-vos para que ele vos encontre numa vida pura e sem mancha e em paz.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(H1 p. 46 -CD VIII Fx 9)

Aleluia, aleluia! (bis)

Voz que clama no deserto: (bis) * “Preparai-lhe um caminho, (bis) * Uma estrada ao Senhor.” (bis)

Aleluia, aleluia! (bis)

 

9. EVANGELHO (Mc 1,1-8)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

T. Glória a vós, Senhor.

P. 1Início do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus. 2Está escrito no livro do profeta Isaías: “Eis que envio meu mensageiro à tua frente, para preparar o teu caminho. 3Esta é a voz daquele que grita no deserto: ‘Preparai o caminho do Senhor, endireitai suas estradas!’” 4Foi assim que João Batista apareceu no deserto, pregando um batismo de conversão para o perdão dos pecados. 5Toda a região da Judéia e todos os moradores de Jerusalém iam ao seu encontro. Confessavam os seus pecados e João os batizava no rio Jordão. 6João se vestia com uma pele de camelo e comia gafanhotos e mel do campo. 7E pregava, dizendo: “Depois de mim virá alguém mais forte do que eu. Eu nem sou digno de me abaixar para desamarrar suas sandálias. 8Eu vos batizei com água, mas ele vos batizará com o Espírito Santo”.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

10. HOMILIA

 

12. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, supliquemos ao Pai que nos ajude a  celebrar o Natal do seu Filho e nosso Redentor, com o coração totalmente voltado para Deus e para o próximo. Rezemos juntos:

T. Ó Pai, iluminai-nos com a luz de Cristo!

1. Pai bondoso, conduzi sempre vossa Igreja ao presépio de Belém, onde nasceu a Paz e brilhou a Vida.

2. Aplainai os caminhos de Cristo, transformando nossas Paróquias em centros de evangelização.

3. Suscitai em todas as forças vivas da cidade o cuidado com a criação.

4. Fazei-nos anunciar com alegria uma notícia boa aos que estão no desespero e na aflição.

5. Concedei que o evento de Belém aprofunde nossas convicções e fortaleça nossa solidariedade.

6. Dai-nos celebrar o Natal com o coração inteiramente renovado.

7. Consolidai a paz entre as nações, a fim de vencerem a crise atual.

(Outras preces da comunidade)

P. Tudo isto, vos pedimos, ó Pai, por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

(H1 p. 62 (Fx 10, CD IV)

1. As nossas mãos se abrem, * mesmo na luta e na dor * e trazem pão e vinho, para * esperar o Senhor.

Deus ama os pobres * e se fez pobre, também; * desceu à terra * e fez pousada em Belém.

2. As nossas mãos se elevam, * para, num gesto de amor, * retribuir a vida, * que vem das mãos do Senhor.

3. As nossas mãos se encontram * na mais fraterna união. * Faça os deste mundo * a grande “Casa do Pão”!

4. As nossas mãos sofridas * nem sempre têm o que dar, * mas vale a própria vida * de quem prossegue a lutar.

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício,  para  glória  do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P.  Acolhei, ó Deus, com bondade nossas humildes preces e oferendas, e, como não podemos invocar os nossos méritos, venha em nosso socorro a vossa misericórdia. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(prefácio do Advento, I)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Revestido da nossa fragilidade, ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor a abrir-nos o caminho da salvação. Revestido de sua glória, ele virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos que hoje, vigilantes, esperamos. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V  e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

17. CANTO DE COMUNHÃO

(H1, p. 14 – CD Lit. VIII, fx 4)

1. Convertei-nos, Senhor Deus * do mundo inteiro, * sobre nós a vossa face iluminai! * Se voltardes para nós, seremos salvos, * vós que sobre os anjos todos assentais.

Arrancastes do Egito esta videira, * e expulsastes muita gente pra plantá-la, * diante dela preparastes terra boa, * vinde logo, Senhor, vinde depressa pra salvá-la!

2. Suas raízes se espalharam pela terra * e os seus ramos recobriram o sertão; * levantai-vos, vinde logo em nosso auxílio, * libertai-nos pela vossa compaixão.

3. Seus rebentos atingiram as montanhas, * verdes mares, longos rios e palmeiras; * vinde logo, Senhor Deus do universo, * visitai a vossa vinha e protegei-a.

4. Vossa mão foi quem plantou esta videira. * Vinde cuidar deste rebento que firmastes * e aqueles, que a cortarem ou queimarem, * vão sofrer ante o furor de vossa face.

5. Até quando ficaremos esperando? * Escutai a oração do vosso povo! * Vinde livrar-nos e banir da nossa história * tanto pranto amargo e copioso.

6. Estendei a vossa mão ao “protegido”, * que escolhestes para vós, o “Filho do Homem” * e jamais vos deixaremos, Senhor santo, * dai-nos vida e louvaremos vosso nome.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Alimentados pelo pão espiritual, nós vos suplicamos, ó Deus, que, pela participação nesta Eucaristia, nos ensineis a julgar com sabedoria os valores terrenos e colocar nossas esperanças nos bens eternos. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR, p . 519)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós!

P. Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o advento do seu Filho, em cuja vinda credes, e cuja volta esperais e derrame sobre vós as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na caridade.

T. Amém.

P. Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando ele vier de novo em sua glória.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e V Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

21. CANTO FINAL (CO 27)

1. É tempo do meu advento, da vinda surpresa no meio de vós, * por isso conclamo profetas que ao longo da terra elevem sua voz. * É tempo de um novo Isaías, que, atento aos rumos da vida, * indique um caminho novo e a libertação para todo o meu povo!

Isaías, Isaías! Anuncia o Messias * e consola o povo meu. * Anuncia o Messias * e consola o povo meu.

2. Que eleve sua voz contra todos aqueles que levam uma vida maldosa. * Que aja com grande energia, que implante a justiça e aos pobres console. * Que anuncie uma nova esperança e um Deus que é sempre presença. * Que a todos os homens conteste e no meio dos povos se torne um profeta.

3. Eu quero que todos os homens caminhem segundo os critérios de Deus. * Eu quero uma tal comunhão, que eu possa chamá-los de filhos meus! * Eu quero as crianças sorrindo sempre ao ver novo mundo surgindo. * Eu quero esperança maior para aqueles que lutam por um mundo melhor.

 

 

 

VOCÊ JÁ EXPÔS O PRESÉPIO DE CRISTO EM SEU LAR?

É UMA DAS FORMAS MAIS BELAS QUE A TRADIÇÃO CATÓLICA

PRESERVA EM FAMÍLIA PARA CELEBRAR QUE

DEUS SE FEZ CARNE E HABITOU ENTRE NÓS.

 

 

Músicas:  • CD Litúrgico VIII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 1 CNBB

 

 

LEITURAS DA SEMANA: de  5 a 11 de Dezembro de  2011

 

l 2ª-: Is 35, 1-10; Sl 84 (85), 9ab-10. 11-12. 13-14 (R/. Is 35, 4d); Lc 5, 17-26

l3ª-: Is 40, 1-11; Sl 95 (96), 1-2. 3 e 10ac. 11-12. 13 (R/. Is 40, 9-10); Mt 18, 12-14

l4ª-: Is 40, 25-31; Sl 102 (103), 1-2. 3-4. 8 e 10 (R/. 1a); Mt 11, 28-30

l5ª-: Gn 3, 9-15.20; Sl 97 (98), 1. 2-3ªb. 3bc-4 (R/. 1a); Ef 1, 3-6.11-12; Lc 1, 26-38

l6ª-: Is 48, 17-19; Sl 1, 1-2. 3. 4 e 6 (R/. cf. Jo 8, 12); Mt 11, 16-19

lSab.: Eclo 48, 1-4.9-11; Sl 79 (80), 2ªc e 3b. 15-16. 18-19 (R/. 4); Mt 17, 10-13

l3º Dom. Advento Is 61, 1-2ª.10-11; Cant.: Lc 1, 46-48. 49-50. 53-54 (R/. Is 61, 10b); 1Ts 5, 16-24; Jo 1, 6-8.19-28

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163


• SÃO PAULO • 27 DE NOVEMBRO DE 2011 • ANO 36 • Lt. 08 • Nº 01 • B •

novembro 17, 2011

1º DOMINGO DO ADVENTO

 

Anim. Com o primeiro Domingo do Advento, iniciamos um novo Ano litúrgico. Pela liturgia somos convocados a entrar em clima de vigília, a fim de que nossos corações se voltem mais profundamente para o Mistério da encarnação de Cristo; mistério que culminou com a santificação por meio dos sacramentos. Estamos também em campanha pela Evangelização, com o intuito de fortalecer a Igreja no Brasil e as nossas Dioceses. Façamos, pois, deste tempo sagrado um mergulho no mistério de Cristo e no mistério da Igreja. É um tempo também para fazermos memória da Virgem Maria, em cujo seio Deus se fez homem. Por isso, Maria é consi­derada Rainha do Advento e Estrela da Evangelização.

 

 

 

1. ABERTURA (CD VIII Fx1)

1. Quando virá, Senhor o dia, * em que apareça o Salvador * e se efetue a profecia. * “Nasceu do mundo o Redentor”?

Orvalhai lá do alto, ó céus, * E as nuvens chovam o justo!

2. Aquele dia prometido * a antiga fé de nossos pais, dia, em que o mal será banido, * mudando em risos nossos ais.

3. Quando felizes o veremos, * no firmamento a despontar * e a espargir clarões supremos * da terra as trevas dispersar?

4. Filha de Reis, ó Virgem pura, * sai da modesta posição * em ti, embora criatura. * De Deus se fez a encarnação.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Que a graça de Nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

 

3. ATO PENITENCIAL

P. O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai.

(Pausa)

P. Senhor, que viestes ao mundo para nos salvar, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, que continuamente nos visitais com a graça do vosso Espírito, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, que vireis um dia para julgar as nossas obras, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso, tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

 

4. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus todo-poderoso, concedei a vossos fiéis o ardente desejo de possuir o reino celeste, para que, acorrendo com as nossas boas obras ao encontro do Cristo que vem, sejamos reunidos à sua direita na comunidade dos justos. Por N.S.J.C.

T. Amém.

 

Anim. Ouçamos com piedade as leituras de hoje, a fim celebrarmos com maior fervor o Advento do Senhor.

 

5. PRIMEIRA LEITURA (Is 63,16b-17.19b;64,2b-7)

Leitura do livro do Profeta Isaías – 16Senhor, tu és nosso Pai, nosso redentor; eterno é o teu nome. 17Como nos deixaste andar longe de teus caminhos e endureceste nossos corações para não termos o teu temor? Por amor de teus servos, das tribos de tua herança, volta atrás. 19Ah! se rompesses os céus e descesses! As montanhas se desmanchariam diante de ti. 2Desceste, pois, e as montanhas se derreteram diante de ti. 3Nunca se ouviu dizer nem chegou aos ouvidos de ninguém, jamais olhos viram que um Deus, exceto tu, tenha feito tanto pelos que nele esperam. 4Vens ao encontro de quem pratica a justiça com alegria, de quem se lembra de ti em teus caminhos. Tu te irritaste, porque nós pecamos; é nos caminhos de outrora que seremos salvos. 5Todos nós nos tornamos imundície, e todas as nossas boas obras são como um pano sujo; murchamos todos como folhas, e nossas maldades empurram-nos como o vento. 6Não há quem invoque teu nome, quem se levante para encontrar-se contigo, escondeste de nós tua face e nos entregaste à mercê da nossa maldade. 7Assim mesmo, Senhor, tu és nosso pai, nós somos barro; tu, nosso oleiro, e nós todos, obra de tuas mãos. – Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

6. SALMO RESPONSORIAL 79(80)

CD VIII fx 2

Mostrai-nos, ó Senhor, a vossa face. * E a vossa salvação nos concedei! (bis)

1. Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos, * aparecei cheio de glória e resplendor! * Despertai vosso poder, ó nosso Deus. * e vinde logo nos trazer a salvação!

2. Voltai-vos para nós, Deus do universo! * Visitai a vossa vinha e protegei-a! Foi a vossa mão direita que a plantou; * protegei-a e ao rebanho que firmastes.

3. Pousai a mão por sobre o vosso protegido, * o filho do homem que escolhestes para vós! * E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! * Dai-nos a vida e louvaremos vosso nome!

 

7. SEGUNDA LEITURA (1Cor 1,3-9)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 3para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. 4Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus: 5Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda palavra e em todo conhecimento, 6à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós. 7Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. 8É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao fim, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo. 9Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

 

8. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(H1 p. 46 -CD VIII Fx 9)

Aleluia, aleluia! (bis)

Vem mostrar-nos, ó Senhor.(bis)

Tua grande compaixão.(bis)

Dá-nos tua salvação! (bis)

Aleluia, aleluia! (bis)

 

9. EVANGELHO (Mc 13,33-37)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 33“Cuidado! Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. 34É como um homem que, ao partir para o estrangeiro, deixou sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando. 35Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. 36Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo. 37O que vos digo, digo a todos: Vigiai!”

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

 

10. HOMILIA

 

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra,/ e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; /ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja Católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna.

Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Invoquemos a Deus, nosso Pai, no início do Advento, na certeza de que nossas preces serão atendidas pelo seu infinito amor, derramado de forma plena na encarnação do Verbo. Rezemos juntos:

T. Atendei, Senhor, ao clamor do vosso povo!

1. Pai de misericórdia, abençoai a vossa Igreja, em contínuo estado de vigília e oração.

2. Protegei o Papa Bento XVI, nosso Bispo Odilo, os Bispos auxiliares, nosso clero e todos os cristãos.

3. Transformai os corações que neste tempo favorável se voltam ao Mistério da Encarnação.

4. Ajudai-nos a chegar ao Natal com o coração inteiramente renovado.

5. Fortalecei a Igreja no Brasil por meio da Campanha para a Evangelização.

6. Fazei de nossas paróquias comunidades de esperança pascal.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso, vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

 

13. APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS

H1 p. 62 Fx4

A nossa oferta apresentamos no altar * e te pedimos: Vem, Senhor, nos libertar!

1. A chuva molhou a terra * o homem plantou o grão, * a planta deu flor e fruto, * do trigo se fez o pão.

2. O homem plantou videiras, * cercou-as com seu carinho * da vinha brotou a uva, da uva se fez o vinho.

3. Os frutos da nossa terra * e as lutas dos filhos teus, * serão, pela tua graça * pão vivo, que vem dos céus.

4. Recebe, Pai, nossas vidas, * unidas ao pão e vinho * e vem conduzir teu povo, * guiando-o no teu caminho.

 

14. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

P. Recebei, ó Deus, estas oferendas que escolhemos entre os dons que nos destes, e o alimento que hoje concedeis à nossa devoção torne-se prêmio da redenção eterna. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA II

(Prefácio do Advento, I)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre em todo lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Revestido da nossa fragilidade, ele veio a primeira vez para realizar seu eterno plano de amor a abrir-nos o caminho da salvação. Revestido de sua glória, ele virá uma segunda vez para conceder-nos em plenitude os bens prometidos que hoje, vigilantes, esperamos. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda santidade.

CC. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo V e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o Papa Bento, com o nosso bispo Odilo e todos os ministros do vosso povo.

T. Lembrai-vos, ó Pai da vossa Igreja!

2C. Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição e de todos os que partiram desta vida: acolhei-os junto a vós na luz da vossa face.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, Mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho.

T. Concedei-nos o convívio dos eleitos!

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

 

16. Rito da Comunhão

P. Obedientes à palavra do Salvador e formados por seu divino ensinamento, ousamos dizer:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre.

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus …

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

 

17. CANTO DE COMUNHÃO Sl 85(84

(Lit. IV Fx 5)

Vigiai, vigiai, eu vos digo * não sabeis qual o dia ou a hora. * Vigiai, vigiai eu repito * eis que vem o Senhor * em sua glória! (bis)

1. Foste amigo antigamente * desta terra que amaste, * deste povo que escolheste; sua sorte melhoraste, * perdoaste seus pecados, * tua raiva acalmaste.

2. Vem de novo restaurar-nos! * Sempre irado estarás. * Indignado conta nós? * E a vida não darás? * Salvação e alegria, * outra vez não nos trarás?

3. Escutemos suas palavras, * é de paz que vai falar; * paz ao povo, a seus fiéis, * a quem dele se achegar. * Está perto a salvação * e a glória vai voltar.

4. Eis: amor, fidelidade * vão unidos se encontrar, * bem assim, justiça e paz * vão beijar-se e se abraçar. * vai brotar fidelidade * e justiça se mostrar.

5. E virão os benefícios * do Senhor a abençoar * e os frutos de amor * desta terra vão brotar, * a justiça diante dele * e a paz o seguirá.

6. Glória ao Pai onipotente * ao que vem, glória e amor. * Ao Espírito cantemos: * glória a nosso defensor! * Ao Deus Uno e Trino demos * a alegria do louvor.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Aproveite-nos, ó Deus, a participação nos vossos mistérios. Fazei que eles nos ajudem a amar desde agora o que é do céu e, caminhando entre as coisas que passam, abraçar as que não passam. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém

 

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA:

Advento I

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós!

P. Que o Deus onipotente e misericordioso vos ilumine com o advento do seu Filho, em cuja vinda credes, e cuja volta esperais e derrame sobre vós as suas bênçãos.

T. Amém.

P. Que durante esta vida ele vos torne firmes na fé, alegres na esperança, solícitos na caridade.

T. Amém.

P. Alegrando-vos agora pela vinda do Salvador feito homem, sejais recompensados com a vida eterna, quando ele vier de novo em sua glória.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e V Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe.

T. Graças a Deus.

 

21. CANTO FINAL (HL 1 – Sl 36 – CO 01)

1. Senhor, vem salvar, teu povo * das trevas da escravidão! * Só tu és nossa esperança, * és nossa libertação.

Vem, Senhor, vem nos salvar! * Com teu povo, vem caminhar!

2.Contigo o deserto é fértil, * a terra se abre em flor. * Da rocha brota água viva, * das trevas nasce o esplendor.

3.Tu marchas à nossa frente, * és força, caminho e luz. * Vem logo salvar teu povo, * não tardes, Senhor Jesus.

 

 

CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO

A CNBB, na 35ª Assembléia Geral, no ano de 1997, aprovou a realização da Campanha para a Evangelização em âmbito nacional durante o tempo litúrgico da Advento. A coleta acontece no terceiro domingo do Advento. Os recursos ajudam os projetos desenvolvidos na área pela Igreja no Brasil. Do total arrecadado durante a campanha, 45% são destinados às dioceses; 20% aos Regionais e 35% ao Fundo Nacional de Evangelização, administrado pelo Conselho Econômico da CNBB, e que garante recursos para o Secretariado Nacional e viabiliza projetos específicos de Evangelização.

Uma das principais questões que levaram os bispos do Brasil a promover a Campanha para a evangelização foi a econômica. De fato, o trabalho evangelizador se tornou muito complexo, exigindo pessoas capacitadas para a atuação em todos os níveis, recursos tecnológicos cada vez mais sofisticados e uma estrutura organizacional extremamente complexa, principalmente quando falamos de evangelização em todo o território

(informações retiradas de WIKIPÉDIA, a enciclopéida livre).

 

 

Músicas: • CD Litúrgico VIII- Ed. Paulus • Cantos e Orações – Ed. Vozes • Hinário Litúrgico 3 CNBB

 

LEITURAS DA SEMANA: 28 de Novembro a 4 de Dezembro de 2011

2ª-: Is 2, 1-5; Sl 121 (122), 1-2. 3-4a. 4b-5. 6-7. 8-9 (R/. 1); Mt 8, 5-11

3ª-: Is 11, 1-10; Sl 71 (72), 1-2. 7-8. 12-13. 17 (R/. cf. 7); Lc 10, 21-24

4ª-: Rm 10, 9-18; Sl 18 (19), 2-3. 4-5 (R/. 5a); Mt 4, 18-22

5ª-: Is 26, 1-6; Sl 117 (118), 1 e 8-9. 19-21. 25-27a (R/. 26a); Mt 7, 21.24-27

6ª-: Is 29, 17-24; Sl 26 (27), 1. 4. 13-14 (R/. 1a); Mt 9, 27-31

Sab.: Is 30, 19-21.23-26; Sl 146 (147A), 1-2. 3-4. 5-6 (R/. Is 30, 18); Mt 9, 35- 10, 1.6-8

2º Dom. Advento.Is 40, 1-5 .9-11; Sl 84 (85), 9ab-10. 11-12. 13-14 (R/. 8); 2Pd 3, 8-14; Mc 1, 1-8

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/?q=node/163


• SÃO PAULO • 2 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 •LT.1• Nº 09 • A •

dezembro 5, 2010

EPIFANIA DO SENHOR

Anim. A Igreja celebra hoje a manifestação de Jesus a todos os povos, simbolizados pelos magos provenientes de terras distantes para adorar o Menino de Belém e oferecer-lhe presentes igualmente simbólicos. Os Padres da Igreja antiga consideram que o ouro simboliza a realeza de Jesus, o incenso, a divindade, e a mirra, sua morte redentora na cruz. Façamos também nosso gesto de oferenda ao Salvador, nascido em Belém, transformando nossa comunidade num Presépio de simplicidade, adoração e paz. Dessa forma contribuiremos para que a nossa cidade presenteie o Menino Deus acolhendo com ternura os que buscam recuperar a dignidade e a vida.

1. ABERTURA (Sl 72 /71) (Fx 12)

Eis que veio o Senhor dos senhores, * em suas mãos, o poder e a realeza (bis).

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar. * Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

3. Glória ao Pai e ao Filho e ao Santo Espírito, * como era no princípio, agora e sempre.

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. Irmãs e irmãos, o Deus da esperança que se manifestou na pessoa de Jesus Cristo como nosso Salvador e Redentor, esteja sempre convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. De coração contrito e humilde, aproximemo-nos do Deus justo e santo, para que tenha piedade de nós, pecadores.

(Silêncio)

P. Senhor, rei da paz, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, luz nas trevas, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, imagem do homem novo, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que hoje revelastes o vosso Filho às nações, guiando-as pela estrela, concedei aos vossos servos e servas que já vos conhecem pela fé, contemplar-vos um dia face a face no céu.
Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. Juntamente com os Magos, adoremos o Menino de Belém, ouvindo as santas leituras que são proclamadas na festa da Epifania, a fim de compreendermos a extensão universal da salvação e participar com júbilo da sua manifestação.

6. PRIMEIRA LEITURA (Is 60,1-6)

.Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém,

porque chegou a tua luz,

apareceu sobre ti a glória do Senhor.

2Eis que está a terra envolvida em trevas,

e nuvens escuras cobrem os povos;

mas sobre ti apareceu o Senhor,

e sua glória já se manifesta sobre ti.

3Os povos caminham à tua luz

e os reis ao clarão de tua aurora.

4Levanta os olhos ao redor e vê:

todos se reuniram e vieram a ti;

teus filhos vêm chegando de longe

com tuas filhas, carregadas nos braços.

5Ao vê-los, ficarás radiante,

com o coração vibrando e batendo forte,

pois com eles virão as riquezas de além-mar

e mostrarão o poderio de suas nações;

6será uma inundação de camelos

e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir;

virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso

e proclamando a glória do Senhor.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL Sl 71(72) (Fx 13)

Eis que vem o Senhor Soberano, * tendo em suas mãos, poder e glória.

1. Dai ao rei vossos poderes, Senhor Deus, * vossa justiça ao descendente da realeza! * Com justiça ele governe o vosso povo, * com eqüidade ele julgue os vossos pobres.

2. Os reis de toda a terra hão de servi-lo. * Libertará o indigente que suplica, * e o pobre ao qual ninguém quer ajudar.

3. Todos os povos serão nele abençoados, * todas as gentes cantarão o seu louvor!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Ef 3, 2-3a.5-6)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

2Irmãos,

se ao menos soubésseis da graça que Deus me concedeu

para realizar o seu plano a vosso respeito,

3e como, por revelação, tive conhecimento do mistério.

5Este mistério, Deus não o fez conhecer

aos homens das gerações passadas

mas acaba de o revelar agora, pelo Espírito,

aos seus santos apóstolos e profetas:

6os pagãos são admitidos à mesma herança,

são membros do corpo,

são associados à mesma promessa em Jesus Cristo,

por meio do Evangelho.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO

(Fx14)

Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia! (bis)

Pois nós vimos sua estrela a brilhar no Oriente * e assim vimos adorar o Senhor de toda gente.

10. EVANGELHO (Mt 2,1-12)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.

T. Glória a vós, Senhor.

P. 1Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judéia,

no tempo do rei Herodes,

eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém,

2perguntando:

“Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer?

Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”.

3Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado

assim como toda a cidade de Jerusalém.

4Reunindo todos os sumos sacerdotes e os mestres da Lei,

perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer.

5Eles responderam: “Em Belém, na Judéia,

pois assim foi escrito pelo profeta:

6e tu, Belém, terra de Judá, de modo algum

és a menor entre as principais cidades de Judá,

porque de ti sairá um chefe

que vai ser o pastor de Israel, o meu povo”.

7Então Herodes chamou em segredo os magos

e procurou saber deles cuidadosamente

quando a estrela tinha aparecido.

8Depois os enviou a Belém, dizendo:

“Ide e procurai obter informações exatas

sobre o menino.

E, quando o encontrardes, avisai-me,

para que também eu vá adorá-lo”.

9Depois que ouviram o rei, eles partiram.

E a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles,

até parar sobre o lugar onde estava o menino.

10Ao verem de novo a estrela,

os magos sentiram uma alegria muito grande.

11Quando entraram na casa,

viram o menino com Maria, sua mãe.

Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram.

Depois abriram seus cofres

e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra.

12Avisados em sonho para não voltarem a Herodes,

retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.

– Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

Símbolo niceno-constantinopolitano

P. Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, / T. Criador do céu e da terra; de todas as coisas visíveis e invisíveis. / Creio em um só Senhor, Jesus Cristo, / Filho Unigênito de Deus, / nascido do Pai antes de todos os séculos: / Deus de Deus, / luz da luz, / Deus verdadeiro de Deus verdadeiro, / gerado, não criado, / consubstancial ao Pai. / Por Ele todas as coisas foram feitas. / E por nós, homens, e para nossa salvação, / desceu dos céus:

(todos se ajoelham)

e se encarnou pelo Espírito Santo, / no seio da virgem Maria, / e se fez homem.

(todos se levantam)

Também por nós foi crucificado / sob Pôncio Pilatos; / padeceu e foi sepultado. / Ressuscitou ao terceiro dia, / conforme as Escrituras, / e subiu aos céus, / onde está sentado à direita do Pai. / E de novo há de vir, em sua glória, / para julgar os vivos e os mortos; / e o seu reino não terá fim. / Creio no Espírito Santo, / Senhor que dá a vida, / e procede do Pai e do Filho; / e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado: / ele que falou pelos profetas. / Creio na Igreja, /una, santa, católica e apostólica. / Professo um só batismo / para remissão dos pecados. / E espero a ressurreição dos mortos / e a vida do mundo que há de vir.

Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Neste dia em que Jesus se manifestou a todos os povos, elevemos nossa gratidão a Deus Pai, e acolhendo a graça da salvação e da paz, rezemos juntos:

T. Bendito seja o Cristo, nosso Senhor!

1. Pai de bondade, iluminai a Igreja, sacramento de Cristo, para que resplandeça entre as nações.

2. Fortalecei a presença da nossa Igreja local como um sinal de paz na cidade.

3. Abençoai os que governam, para que sigam os apelos de Cristo em vista da justiça e da paz.

4. Infundi no coração dos jovens o desejo de Deus e a busca da paz.

5. Cumulai nosso povo do amor que afasta toda violência e intolerância.

6. Dai-nos a graça de oferecer a Jesus um coração comprometido com a vida.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

13. CANTO DA APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS (Fx 10)

1. Nas terras do oriente, * surgiu dos céus uma luz. * /: Que vem brilhar sobre o mundo, * e para Deus nos conduz:/

Nasceu Jesus Salvador: * aleluia, aleluia! * É ele o Cristo Senhor; * aleluia, aleluia!

2. Nasceu-nos hoje um menino, * um filho que nos foi dado. * /: É grande e tão pequenino, * Deus forte é Ele chamado.:/

3. Cantai com muita alegria, * que grande amor Deus nos tem! * /: Pequeno, pobre, escondido, nasceu por nós em Belém.:/

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs, para que o nosso sacrifício seja aceito por Deus Pai todo-poderoso.

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ó Deus, olhai com bondade as oferendas da vossa Igreja, que não mais vos apresenta ouro, incenso e mirra, mas o próprio Jesus Cristo, imolado e recebido em comunhão nos dons que o simbolizam. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

 

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. MR, p. 413)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso. Revelastes, hoje, o mistério de vosso Filho como luz para iluminar todos os povos no caminho da salvação. Quando Cristo se manifestou em nossa carne mortal, vós nos recriastes na luz eterna de sua divindade. Por essa razão, agora e sempre, nós nos unimos aos anjos e a todos os santos, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo,Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidiocese,N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo, com Cristo e em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre.

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO (Fx. 15)

Vimos sua estrela no oriente * e assim vimos adorar o rei da gente.

1. Onde foi que nasceu * o rei dos judeus? * Em Belém da Judéia, * Conforme diz Miquéias.

2. No lugar da estrebaria, * se deteve a estrela guia. * Encontraram com alegria, * o menino com Maria.

3. E abrindo os seus tesouros, * deram incenso, mirra e ouro. * Glória ao Pai e ao Menino, * e ao Espírito Divino.

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, guiai-nos sempre e por toda parte com a vossa luz celeste, para que possamos acolher com fé e viver com amor o mistério de que nos destes participar. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA

(MR 541, nº 4)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Deus, que vos chamou das trevas à luz admirável, derrame sobres vós as suas bênçãos e vos confirme na fé, na esperança e na caridade.

T. Amém.

P. Porque seguis confiantes o Cristo, que hoje se manifestou ao mundo como luz entre as trevas, Deus vos torne também uma luz para os vossos irmãos e irmãs.

T. Amém.

P. Terminada a vossa peregrinação, possais chegar ao Cristo Senhor, luz da luz, que os magos procuraram guiados pela estrela e com grande alegria encontraram.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe, Aleluia!

T. Graças a Deus, Aleluia.

21. CANTO FINAL (Fx 4)

1. Cristãos, vinde todos, com alegres cantos * Oh! Vinde, oh! Vinde até Belém. * Vêde nascido vosso Rei eterno.

Oh! Vinde adoremos! * Oh! Vinde adoremos! * Oh! Vinde adoremos o Salvador!

2. Humildes pastores deixam seus rebanhos * E alegres acorrem ao Rei dos céus * Nós igualmente, cheios de alegria.

3. O Deus invisível de eternal grandeza, * sob véus de humildade, podemos ver. * Deus pequenino, Deus envolto em faixas!

4. Nasceu em pobreza, repousando em palhas, o nosso afeto lhe vamos dar. * Tanto amou-nos! Quem não há de amá-lo?

5. A estrela do Oriente conduziu os Magos * e a este mistério envolve em luz * Tal claridade, também, seguiremos.

MÚSICAS: CD LITURGIA V – PAULUS

LEITURAS DA SEMANA: 3 A 9 DE JANEIRO DE 2011

2ª-: 1Jo 3, 22 – 4, 6; Sl 2, 7-8. 10-11 (R/. 8a); Mt 4, 12-17.23-25.

3ª-:1Jo 4, 7-10; Sl 71(72), 1-2. 3-4ab. 7-8 (R/. cf. 11); Mc 6, 34-44.

4ª-:1Jo 4, 11-18; Sl 71(72), 1-2. 10-11. 12-13 (R/. cf. 11); Mc 6, 45-52

5ª-: 1Jo 4, 19 – 5, 4; Sl 71(72), 1-2. 14. 15bc 17 (R/. cf. 11); Lc 4, 14-22a

6ª-:1Jo 5, 5-13; Sl 147(147b), 12-13. 14-15. 19-20 (R/. 12a); Lc 5, 12-16

Sab.-: 1Jo 5, 14-21; Sl 149, 1-2. 3-4. 5 e 6a e 9b (R/. 4a); Jo 3, 22-30

BATISMO DO SENHOR,Is 42, 1-4.6-7; Sl 28 (29), 1a. 2. 3ac-4. 3b. 9b-10 (R/. 11b); At 10, 34-38; Mt 3, 13-17

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_Natal_epifania.htm


• SÃO PAULO • 1 DE JANEIRO DE 2011 • ANO 35 •LT.1• Nº 08 • A •

dezembro 5, 2010

SOLENIDADE DA SANTA MÃE DE DEUS, MARIA

Anim. No primeiro dia do ano, a Igreja exalta Maria Santíssima, a Mãe de Deus, convidando-nos a contemplar nela o Mistério de Cristo, que iluminou a terra e salvou a humanidade, abrindo-lhe o caminho da redenção. O mundo inteiro, que hoje comemora com júbilo o Ano Novo, é convidado a celebrar o Dia Mundial da Paz. Especialmente nós, que somos chamados a seguir Cristo, inspiremo-nos na Virgem Maria, Mãe do Príncipe da Paz, buscando nos empenhar mais no decorrer deste ano na construção da paz por todos os meios que estiverem ao nosso alcance.

1. ABERTURA (Fx 1)

1. Tu és a glória de Jerusalém! Ave, Maria! * És a alegria do povo de Deus! Ave, Maria!

2. Tu és a honra da humanidade! Ave, Maria! * És a ditosa por Deus escolhida! Ave, Maria!

3. Das tuas mãos nos vieram prodígios! Ave, Maria! * És o refúgio do povo de Deus! Ave, Maria!

4. O que fizeste agradou ao Senhor! Ave, Maria! * Bendita sejas por Deus poderoso! Ave, Maria!

5. Povos da terra, louvai a Maria! Ave, Maria! * Eternamente aclamai o seu nome! Ave, Maria!

 

2. SAUDAÇÃO

P. Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.

T. Amém.

P. O Deus da esperança, que nos cumula de toda alegria e paz em nossa fé, pela ação do Espírito Santo, esteja convosco.

T. Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.

3. ATO PENITENCIAL

P. No início desta celebração eucarística, peçamos a conversão do coração, fonte de reconciliação e comunhão com Deus e com os irmãos e irmãs.

(Silêncio)

P. Senhor, Filho de Deus, que, nascendo da Virgem Maria, vos fizeste nosso irmão, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Cristo, Filho do Homem, que conheceis e compreendeis nossa fraqueza, tende piedade de nós.

T. Cristo, tende piedade de nós.

P. Senhor, Filho primogênito do Pai, que fazeis de nós uma só família, tende piedade de nós.

T. Senhor, tende piedade de nós.

P. Deus todo-poderoso tenha compaixão de nós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.

T. Amém.

4. GLÓRIA (preferencialmente cantado)

P. Glória a Deus nas alturas,

T. e paz na terra aos homens por Ele amados. / Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso. / nós vos louvamos, nós vos bendizemos, / nós vos adoramos, nós vos glorificamos, / nós vos damos graças por vossa imensa glória. / Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, / Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. / Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. / Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. / Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, / só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, / com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

 

5. ORAÇÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus, que pela virgindade fecunda de Maria destes à humanidade a salvação eterna, dai-nos contar sempre com a sua intercessão, pois ela nos trouxe o autor da vida. Por N.S.J.C.

T. Amém.

Anim. No primeiro dia do ano, abramos o coração para escutar a Palavra de Deus, buscando fortalecer nosso empenho na construção da paz por meio de ações decididas e proféticas.

6. PRIMEIRA LEITURA (Nm, 6,22-27)

Leitura do Livro dos Números.

22O Senhor falou a Moisés, dizendo:

23“Fala a Aarão e a seus filhos:

ao abençoar os filhos de Israel, dizei-lhes:

24 ‘O Senhor te abençoe e te guarde!

25O Senhor faça brilhar sobre ti a sua face,

e se compadeça de ti!

26O Senhor volte para ti o seu rosto

e te dê a paz!’

27Assim invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel,

e eu os abençoarei”.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

7. SALMO RESPONSORIAL 66(67) (Fx3)

Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, sua graça e sua bênção.

1. Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção * e sua face resplandeça sobre nós! * Que na terra se conheça o seu caminho * e a sua salvação por entre os povos.

Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, sua graça e sua bênção.

2. Exulte de alegria a terra inteira * pois julgais o universo com justiça. * Os povos governais com retidão * e guiais, em toda a terra, as nações.

3. Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, * que todas as nações vos glorifiquem! * Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe * e o respeitem os confins de toda a terra!

 

8. SEGUNDA LEITURA (Gl 4,4-7)

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas

Irmãos,

4quando se completou o tempo previsto,

Deus enviou o seu Filho, nascido de uma mulher,

nascido sujeito à Lei,

5a fim de resgatar os que eram sujeitos à Lei

e para que todos recebêssemos a filiação adotiva.

6E porque sois filhos,

Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho,

que clama: Abá – ó Pai!

7Assim já não és escravo, mas filho;

e se és filho, és também herdeiro:

tudo isso por graça de Deus.

– Palavra do Senhor.

T. Graças a Deus.

9. ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO (Fx4 )

Aleluia, aleluia, aleluia! * Aleluia, aleluia. (bis)

De muito modos, Deus outrora nos falou pelos profetas: * Nestes tempos derradeiros, nos falou pelo seu Filho.

 

10. EVANGELHO (Lc 2,16-21)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

T. Glória a vós, Senhor.

P. Naquele tempo,

16os pastores foram às pressas a Belém

e encontraram Maria e José,

e o recém-nascido deitado na manjedoura.

17Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito

sobre o menino.

18E todos os que ouviram os pastores

ficaram maravilhados com aquilo que contavam.

19Quanto a Maria, guardava todos estes fatos

e meditava sobre eles em seu coração.

20Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus

por tudo que tinham visto e ouvido,

conforme lhes tinha sido dito.

21Quando se completaram os oito dias

para a circuncisão do menino,

deram-lhe o nome de Jesus,

como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido.

-Palavra da Salvação.

T. Glória a vós, Senhor.

11. PROFISSÃO DE FÉ

P. Creio em Deus Pai todo-poderoso / T. criador do céu e da terra, / e em Jesus Cristo seu único Filho, nosso Senhor, / que foi concebido pelo poder do Espírito Santo; /nasceu da Virgem Maria;/ padeceu sob Pôncio Pilatos, / foi crucificado, morto e sepultado. / Desceu à mansão dos mortos; / ressuscitou ao terceiro dia, / subiu aos céus; / está sentado à direita de Deus Pai todo-poderoso, / donde há de vir a julgar os vivos e os mortos. / Creio no Espírito Santo; / na Santa Igreja católica; / na comunhão dos santos; / na remissão dos pecados; / na ressurreição da carne; / na vida eterna. Amém.

 

12. ORAÇÃO DOS FIÉIS

P. Irmãos e irmãs, façamos nossas preces a Deus Pai, contando com a intercessão da Virgem Maria, Rainha da Paz e protetora da humanidade. Rezemos juntos:

T. Por intercessão de Maria, concedei-nos a paz!

1. Derramai sobre a Igreja vossas bênçãos copiosas neste ano que inicia.

2. Olhai para a nossa Igreja de São Paulo e concedei-lhe aprofundar seu projeto missionário.

3. Iluminai os que hoje assumem seus cargos políticos, para que conduzam o País no caminho da paz.

4. Dai ao nosso povo a chance de contar com um momento novo e promissor na política nacional.

5. Aos que mais sofrem concedei a perseverança na busca da solução dos problemas que os afligem.

(outras intenções da comunidade)

P. Tudo isso vos pedimos, ó Pai, por Cristo nosso Senhor.

T. Amém.

13. CANTO DA APRESENTAÇÃO DAS OFERENDAS Fx 5.

1. Que maravilha, Senhor, estar aqui! * Sentir-se Igreja reunida a celebrar. * Apresentando os frutos do caminho, * no pão e vinho, ofertas desse altar.

Bendito sejais por todos os dons! * Bendito sejais pelo vinho e pelo pão! * /: Bendito, bendito, * Bendito seja Deus para sempre:/

2. Que grande bênção servir nesta missão, * missão de Cristo, tarefa do cristão. * Tornar-se Igreja, formar comunidade, * ser solidário, tornar-se um povo irmão.

3. Que graça imensa viver a mesma fé; * ter esperança num mundo bem melhor; * na caridade sentir-se familiares, * lutando juntos em nome do Senhor.

 

14. ORAÇÃO

P. Orai, irmãos e irmãs…

T. Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para glória do seu nome, para nosso bem e de toda a santa Igreja.

Sobre as oferendas

P. Ó Deus, que levais à perfeição os vossos dons, concedei aos vossos filhos, na festa da Mãe de Deus, que, alegrando-se com as primícias da vossa graça, possam alcançar a sua plenitude. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

15. ORAÇÃO EUCARÍSTICA III

(Pref. I, MR, p. 445)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Corações ao alto.

T. O nosso coração está em Deus.

P. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.

T. É nosso dever e nossa salvação.

P. Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, e, na festa da Maternidade de Maria, sempre Virgem, celebrar os vossos louvores. À sombra do Espírito Santo, ela concebeu o vosso Filho único e, permaneceu virgem, deu ao mundo a luz eterna, Jesus Cristo, Senhor nosso. Por ele, os anjos cantam vossa grandeza, os santos proclamam vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos a seus louvores, cantando (dizendo) a uma só voz:

T. Santo, Santo, Santo…

CP. Na verdade, vós sois santo, ó Deus do universo, e tudo o que criastes proclama o vosso louvor, porque, por Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, e pela força do Espírito Santo, dais vida e santidade a todas as coisas e não cessais de reunir o vosso povo, para que vos ofereça em toda parte, do nascer ao pôr-do-sol, um sacrifício perfeito.

T. Santificai e reuni o vosso povo!

CC. Por isso, nós vos suplicamos: santificai pelo Espírito Santo as oferendas que vos apresentamos para serem consagradas, a fim de que se tornem o Corpo e V o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso, que nos mandou celebrar este mistério.

T. Santificai nossa oferenda, ó Senhor!

Na noite em que ia ser entregue, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS.

Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo:

TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM.

Eis o mistério da fé!

T. Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!

CC. Celebrando agora, ó Pai, a memória do vosso Filho, da sua paixão que nos salva, da sua gloriosa ressurreição e da sua ascensão ao céu, e enquanto esperamos a sua nova vinda, nós vos oferecemos em ação de graças este sacrifício de vida e santidade.

T. Recebei, ó Senhor, a nossa oferta!

Olhai com bondade a oferenda da vossa Igreja, reconhecei o sacrifício que nos reconcilia convosco e concedei que, alimentando-nos com o Corpo e o Sangue do vosso Filho, sejamos repletos do Espírito Santo e nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito.

T. Fazei de nós um só corpo e um só espírito!

1C. Que ele faça de nós uma oferenda perfeita para alcançarmos a vida eterna com os vossos santos: a Virgem Maria, Mãe de Deus, os vossos Apóstolos e Mártires, São Paulo, patrono da nossa Arquidi­ocese,N. e todos os santos, que não cessam de interceder por nós na vossa presença.

T. Fazei de nós uma perfeita oferenda!

2C. E agora, nós vos suplicamos, ó Pai, que este sacrifício da nossa reconciliação estenda a paz e a salvação ao mundo inteiro. Confirmai na fé e na caridade a vossa Igreja, enquanto caminha neste mundo: o vosso servo o Papa Bento, o nosso bispo Odilo, com os Bispos do mundo inteiro, o clero e todo o povo que conquistastes.

T. Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja!

Atendei às preces da vossa família, que está aqui, na vossa presença. Reuni em vós, Pai de misericórdia, todos os vossos filhos e filhas dispersos pelo mundo inteiro.

T. Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos!

3C. Acolhei com bondade no vosso reino os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na vossa amizade. Unidos a eles, esperamos também nós saciar-nos eternamente da vossa glória, por Cristo, Senhor nosso.

T. A todos saciai com vossa glória!

Por ele dais ao mundo todo bem e toda graça.

CP ou CC. Por Cristo,…

T. Amém.

16. RITO DA COMUNHÃO

P. Rezemos com amor e confiança a oração que o Senhor nos ensinou:

T. Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal.

P. Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto, vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador.

T. Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!

P. Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja; dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo.

T. Amém.

P. A paz do Senhor esteja sempre convosco.

T. O amor de Cristo nos uniu.

P. Irmãos e irmãs, saudai-vos em Cristo Jesus.

T. Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. / Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz.

P. Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.

T. Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a).

17. CANTO DE COMUNHÃO Fx. 7.

Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz! * Senhor, fazei de mim um instrumento de vosso amor!

1.Onde há ódio, que eu leve o amor; * onde há ofensa que eu leve o perdão. * Onde há discórdia que eu leve a união; * onde há dúvidas que eu leve a fé!

2. Onde há erro que eu leve a verdade, * no desespero, que eu leve a esperança. * Onde há tristeza, que eu leve a alegria, * onde há trevas, que eu leve a luz.

3. Mestre, fazei que eu procure menos * ser consolado que consolar * ser compreendido que compreender; * e ser amado do que amar.

4. Sim, pois é dando que se recebe, * é perdoando que se é perdoado. * /: E é morrendo que se vive * para a vida eterna.:/

 

18. ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO

P. Oremos (silêncio): Ó Deus de bondade, cheios de júbilo, recebemos os sacramentos celestes; concedei que eles nos conduzam à vida eterna, a nós que proclamamos a Virgem Maria, Mãe de Deus e Mãe da Igreja. Por Cristo, nosso Senhor.

T. Amém.

19. ORAÇÃO AO NOSSO PATRONO

T. Ó São Paulo, /Patrono de nossa Arquidiocese, /discípulo e missionário de Jesus Cristo:/ ensina-nos a acolher a Palavra de Deus / e abre nossos olhos à verdade do Evangelho./ Conduze-nos ao encontro com Jesus, / contagia-nos com a fé que te animou/ e infunde em nós coragem e ardor missionário, / para testemunharmos a todos / que Deus habita esta Cidade imensa /e tem amor pelo seu povo! /Intercede por nós e pela Igreja de São Paulo, / ó santo apóstolo de Jesus Cristo! Amém.

20. BÊNÇÃO E DESPEDIDA (MR, p. 520)

P. O Senhor esteja convosco.

T. Ele está no meio de nós.

P. Que Deus todo-poderoso, fonte e origem de toda bênção, vos conceda a sua graça, derrame sobre vós as suas bênçãos e vos guarde sãos e salvos todos os dias deste ano.

T. Amém.

P. Que Ele vos conserve íntegros na fé, pacientes na esperança e perseverantes até o fim na caridade.

T. Amém.

P. Que Ele disponha em sua paz vossos atos e vossos dias, atenda sempre as vossas preces e vos conduza à vida eterna.

T. Amém.

P. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho V e Espírito Santo.

T. Amém.

P. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe, Aleluia!.

T. Graças a Deus, Aleluia!

21. CANTO FINAL (CO 1185)

O Senhor fez em mim maravilhas. * Santo é seu nome!

1. A minh’alma engrandece o Senhor, * e exulta meu espírito em Deus, meu Salvador.

2. Porque olhou para a humildade de sua serva, * doravante as gerações hão de chamar-me de bendita.

3. O Poderoso fez em mim maravilhas, * e Santo é o seu nome!

4. Seu amor para sempre se estende * sobre aqueles que o temem.

5. Manifesta o poder de seu braço, * dispersa os soberbos.

6. Derruba os poderosos de seus tronos * e eleva os humildes.

7. Sacia de bens os famintos, * despede os ricos sem nada.

8. Acolhe Israel, seu servidor, * fiel ao seu amor.

9. Como havia prometido a nossos pais, * em favor de Abraão e de seus filhos para sempre.

10. Glória ao Pai, ao Filho e ao Santo Espírito, * desde agora e par sempre, pelos séculos. Amém.

CANTOS: CD FESTAS LITÚRGICAS I

EDITORA PAULUS

CANTO OPCIONAL (IS 11) (FX 5)

Da cepa brotou a rama, * da rama brotou a flor, * da flor nasceu Maria, * de Maria o Salvador. (bis)

1. O Espírito de Deus sobre Ele pousará, * de saber, de entendimento este Espírito será. * De conselho e fortaleza, de ciência e de temor, * achará sua alegria no temor do seu Senhor.

2. Não será pela ilusão do olhar, do ouvir falar, * que Ele irá julgar os homens, como é praxe acontecer… * Mas os pobres desta terra com justiça julgará * e dos fracos o direito ele é quem defenderá.

3. A palavra de sua boca ferirá o violento * e o sopro de seus lábios matará o avarento. * A justiça é o cinto que circunda sua cintura * e o manto da lealdade é a sua vestidura.

4. Neste dia, neste dia o incrível, verdadeiro, * coisa que nunca se viu, morar lobo com cordeiro…. * A comer do mesmo pasto tigre, boi, burro e leão, * por um menino guiados se confraternizarão.

5. Um menino, uma criança com as feras a brincar * e nenhum mal, nenhum dano mais na terra se fará… * Da ciência do Senhor cheio o mundo estará, * como o sol inunda a terra e as águas enchem o mar.

LEITURAS DA SEMANA: 27 de dezembro a 2 Janeiro de 2011

l2ª. 1Jo 1, 1-4; Sl 96 (97), 1-2. 5-6. 11-12 (R/. 12a); Jo 20, 2-8

l3ª. 1Jo 1, 5 – 2, 2; Sl 123 (124), 2-3. 4-5. 7b-8 (R/. 7a); Mt 2, 13-18

l4ª.1Jo 2, 3-11; Sl 95 (96), 1-2a. 2b-3. 5b-6 (R/. 11a); Lc 2, 22-35

l5ª. 1Jo 2,12-17; Sl 95(96),7-8a.8b-9.10 (R/. 11a); Lc 2,36-40

l6ª. 1Jo 2, 18-21; Sl 95 (96), 1-2. 11-12. 13 (R/. 11a); Jo 1, 1-18

lSáb. Santa Mãe de Deus, MARIA Nm 6, 22-27; Sl 66 (67), 2-3. 5. 6 e 8 (R/. 2a); Gl 4, 4-7; Lc 2, 16-21

l EPIFANIA DO SENHOR Is 60, 1-6; Sl 71(72), 2. 7-8. 10-11. 12-13 (R/. cf. 11); Ef 3, 2-3a.5-6; Mt 2, 1-12

Retirado:http://www.arquidiocesedesaopaulo.org.br/liturgia/folheto_povo_de_deus_anoA_Natal_santa_mae_de_deus_01_jan.htm